Os Assis de São Fidélis



Baixar 386.65 Kb.
Página3/6
Encontro29.07.2016
Tamanho386.65 Kb.
1   2   3   4   5   6

Pedro Augusto

PEDRO AUGUSTO DE ASSIS, casado com Maria Francisca de Assis, deixou dois filhos: Dom Antônio Augusto de Assis (que foi arcebispo de Jaboticabal) e Carlos Augusto de Assis. Carlos Augusto casou-se com Maria Augusta de Assis, sua prima, tendo deixado 6 filhos: Maria do Carmo de Assis, Antônio Augusto de Assis Sobrinho, Augusto Gomes de Assis, Carlos Gomes de Assis, Nuno de Assis Sobrinho, Paulo Gomes de Assis. (Veja a descendência completa de Carlos Augusto e Maria Augusta no Capítulo IV, 1).



Dom Assis



Dom Antônio Augusto de Assis foi uma das personalidades mais importantes da família. Por muitos méritos, cabe dar-lhe aqui especial registro.

Filho de Pedro Augusto de Assis e de Maria Francisca de Assis, nasceu em Lagoa Dourada (MG), no dia 5 de dezembro de 1863. Em 1883, foi para o seminário em Mariana, onde fez os cursos de Filosofia e Teologia.

Foi ordenado sacerdote por Dom Silvério Gomes Pimenta, no dia 24 de abril de 1892 (por feliz coincidência, dia da festa de São Fidélis). Sua primeira paróquia (outra feliz coincidência) foi São José del Rei (hoje Tiradentes), onde estão as origens mineiras da família. Dali foi para Juiz de Fora, como coadjutor. Em seguida, foi pároco em Borda da Mata, Vargem Grande (hoje Brasópolis) e Pouso Alto. Chamado por Dom João Batista Correia Néri, foi para Pouso Alegre, sede do bispado, onde exerceu as funções de visitador diocesano, coordenador da Obra das Vocações Sacerdotais, reitor do Seminário, arcipreste do Cabido Diocesano e vigário geral.

Em 1907, foi sagrado bispo pelo cardeal Arcoverde (Dom Joaquim Arcoverde), arcebispo do Rio de Janeiro, ficando em Pouso Alegre como bispo auxiliar de Dom Néri. Em 1909, foi eleito bispo diocesano de Pouso Alegre, ali permanecendo por 7 anos. Em 19l6, fundou a residência episcopal de Guaxupé, onde continuou como bispo diocesano até 1919, quando foi nomeado bispo auxiliar do arcebispo de Mariana, Dom Silvério Gomes Pimenta. Promovido a arcebispo, Dom Assis foi transferido para o Rio de Janeiro, então capital da República, onde trabalhou como auxiliar do cardeal Leme (Dom Sebastião Leme). No Rio exerceu, entre outras

funções, as de capelão do convento da Ajuda e professor do Seminário Maior de Niterói.

No dia 8 de dezembro de 1931, Dom Antônio Augusto de Assis tomou posse como primeiro bispo diocesano de Jaboticabal (SP), com o título de arcebispo-bispo. Em 1957, com 95 anos de idade, ainda em Jaboticabal, em companhia de muitos parentes e amigos, Dom Assis comemorou o Jubileu de Ouro de sua ordenação episcopal. Morreu no dia 7 de fevereiro de 1961, com 97 anos de idade, em São João del Rei, sendo sepultado na Catedral daquela cidade.

Foi um homem de grande cultura, um poliglota, um estudioso que até o final da vida esteve sempre à volta com os milhares de livros de sua biblioteca. Mas foi sobretudo um homem bom, um evangelizador incansável, além de carinhoso amigo de todos os seus parentes e de quantos com ele tiveram a felicidade de conviver. Em homenagem a Dom Assis, muitos meninos, na família, foram batizados com o seu nome: Antônio Augusto.


Francisca Augusta

FRANCISCA AUGUSTA DE ASSIS, casada com José Joaquim Pereira, deixou dois filhos: Manuel Francisco de Assis Pereira e Antônio Francisco de Assis Pereira.


6

Gomes Augusto


GOMES AUGUSTO DE ASSIS (filho caçula de Manuel Rodrigues Chaves e de Maria Augusta da Silva) foi o introdutor dos Assis na história do município de São Fidélis-RJ, tornando-se o grande patriarca desse novo núcleo da numerosa família iniciada entre São José e São João del Rei.
Casado com MARIA ARCANJO DE JESUS GOMES DE ASSIS (Dindinha Gomes), o velho GOMES AUGUSTO deixou a seguinte geração:

A - Augusto Gomes de Assis, casado com Clementina Maia de Assis (Filhos: Maria Augusta, Bráulio [ex-prefeito de São Fidélis], Olga, Enedina, Zilda, Hilda, Nuno [ex-prefeito de Bauru] ).
B - Maria Carolina Gomes de Assis Maia (Nhanhá), casada com Ricardo Fernandes Maia (Filhos: Alfredo, Arnaldo, Aristheu, Antônio [Antonico], Américo, Maria Adelina [Sazinha], Maria Adélia).
C - Antônia Gomes de Assis Fernandes (Sá Tônia), casada com José Francisco Fernandes (Filhos: Anísia, Wandelina, Amorina, Fileto, Eugênio, Eurico, Mário, Luiz).
D - Wandelina Augusta de Assis Berriel (Sinhá), casada com Antônio José Ferreira Berriel (Filhos: Gomes [Gominho], Maria Isaltina [Mariquinha], Laura, Sylvio, Mário, Alzira, Antônio [Atoniquinho], Wandelina, Flodoardo, Jacy).
E - Benedicta Gomes de Assis Maia (Bibi), casada com Dyonísio Fernandes Maia (Filhos: Mirandolina, Miralina, Maria Maia, Maria Luzia [Marúcia], Marina, Mirane, Osmar [ex-prefeito de São Fidélis], Monsenhor Augusto José [que foi pároco em São Fidélis] ).

F - Pedro Gomes de Assis, casado em primeiras núpcias com Leonor Falquer de Assis (Filhos: Francisco – I , Gomes – I [Gominho], Maria Carolina [Zizinha], Maria Fidelina [Nenenzinha], Francisco [Chico], Luiz, Monclar, Pedro [Pedrinho]); e em segundas núpcias com Maria Ângela Guimarães de Assis [Angelita] (Filhos: Leonor, José, Maria do Carmo, Maria da Glória, Gomes [Assis], Antônio Augusto [Gutinho], Paulo).
G - Julieta Gomes de Assis Oliveira, casada com Trajano Collatino de Oliveira (Filhos: Emília, Maria Carolina, Olga, Djanira)
H - Joaquim Gomes de Assis (Quinzinho) – morreu ainda jovem.

7

CAPÍTULO III



São Fidélis

Gomes Augusto de Assis trabalhava no comércio de animais. Trazia tropas de burros e cavalos da Bahia e revendia aos mineradores, principalmente em São João del Rei e Vila Rica, para o transporte de cargas.

Por volta de 1860/70, esgotado o ciclo do ouro e tendo a economia nacional passado a concentrar-se na cana-de-açúcar e no café, Gomes Augusto decidiu buscar clientela nova em outras paragens. Segundo contam antigas crônicas da família, nessa época ele ouviu falar de uma cidade chamada São Fidélis, que fervilhava à beira do rio Paraíba do Sul como animado entreposto. Botou uma tropa na estrada e rumou para lá.

Saindo de São João del Rei, tomou o rumo de Barbacena e dali prosseguiu acompanhando o curso do rio Pomba; alcançou Cataguases, Leopoldina, atravessou a divisa do estado do Rio e chegou a Santo Antônio de Pádua; logo abaixo alcançou as margens do rio Paraíba do Sul, passou pela Aldeia de Pedra (hoje Itaocara), e finalmente entrou em São Fidélis. Assim que chegou à área dos armazéns, na rua do porto, de imediato um grupo de fazendeiros rodeou a tropa. Em poucos instantes, todos os animais estavam vendidos.


Gomes Augusto não titubeou: com o dinheiro recebido, comprou uma casa em São Fidélis e voltou a Minas para buscar de mudança a família. Continuou no comércio de animais, porém daí por diante trazendo as tropas diretamente da Bahia para a nova sede dos seus negócios.
São Fidélis, então com cerca de 5 mil habitantes, vivia um período de grande prosperidade. Estrategicamente posicionada no final da planície e ao pé da serra (meia légua abaixo da cachoeira após a qual o Paraíba era navegável até a foz no oceano Atlântico), a cidade recebia os benefícios das duas principais culturas da época: na planície, rio abaixo, extensos canaviais dentro dos quais fumegavam dezenas de engenhos de açúcar; serra acima, os cafezais esparramando esperança. Transportado em lombo de burro até o porto fluvial de São Fidélis, o produto das duas lavouras era ali embarcado em pequenos navios (vapores), com destino a Campos dos Goitacases e ao porto de São João da Barra.
A história da cidade começara quase um século antes, no dia 27 de setembro 1781, quando ali desembarcaram, no lugar chamado Gamboa, 8 léguas acima da vila de São Salvador dos Campos dos Goitacases, os missionários capuchinhos frei Ângelo Maria de Lucca e frei Vitório de Cambiasca. Os religiosos, que tinham por objetivo fundar uma aldeia para evangelização dos nativos da região, entraram logo em contato com alguns grupos de índios guarulhos, coroados e puris, todos eles descendentes dos goitacases.

Com ajuda dos silvícolas, foi escolhido o local onde seria erguida a aldeia, começando pela construção de uma capela provisória, de pau-a-pique, dedicada a São Fidélis de Sigmaringa, protomártir da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos e da Congregação da Propagação da Fé. São Fidélis ficou sendo o nome do lugar, do qual se tornou padroeiro. E na festa de São Fidélis de 1782 (24 de abril) foi celebrada a primeira missa na capela.

A aldeia cresceu rapidamente, impulsionada pela fertilidade das terras em seu redor e pela chegada de muitas famílias pioneiras. No dia 6 de setembro de 1799, foi lançada a pedra fundamental da igreja definitiva. A construção, dirigida pelos próprios capuchinhos (que eram excelentes arquitetos), durou 11 anos, com ajuda dos índios, dos moradores da aldeia e de escravos postos à disposição da obra por alguns fazendeiros.

8

A inauguração e a bênção da monumental igreja matriz, construída com traços gregos e em forma de cruz, ocorreram no dia 23 de abril de 1909, véspera da festa do padroeiro.



No dia 10 de março de 1812, a aldeia de São Fidélis foi elevada à categoria de curato. No dia 2 de abril de 1840, tornou-se freguesia (paróquia). No dia 19 de abril de 1850, três anos após receber pela primeira vez a visita do imperador Dom Pedro II, São Fidélis ganhou o status de vila, e a 5 de março de 1855 foi instalada sua primeira Câmara de Vereadores. No dia 5 de dezembro de 1870, a vila foi finalmente elevada à categoria de cidade, e em 1873 se tornou comarca. Daí por diante, a cidade seguiu seu ritmo normal de vida, até os dias de hoje.
Foi nesse contexto que os Assis de São Fidélis, descendentes do bravo tropeiro Gomes Augusto, construíram também a sua história. Alguns estabeleceram-se na área urbana, em atividades diversas. Outros instalaram-se na zona rural, dedicando-se principalmente à cultura do café e à pecuária. Gomes Augusto, seus filhos e filhas, genros e noras, netos e netas deixaram as marcas do seu suor em várias fazendas, entre as quais Rio Preto, Quebra-Prato, Samambaia, Farol, Paó, Santa Rosa, Monte Alegre, Bela Joana, na região montanhosa do município.

Bauru
O núcleo São Fidélis expandiu-se por outras cidades do estado do Rio. Um grupo foi, porém, mais longe, estabelecendo-se na região noroeste do estado de São Paulo. Quem puxou a fila foi Gomes Berriel (Gominho), casado com sua prima Olga Gomes de Assis. Gominho levou consigo seus irmãos Sylvio, Mário, Flodoardo e Jacy (casada com Joaquim Rocha), os quais se fixaram em Bauru e em cidades vizinhas: Avaí, Marília, Cafelândia, Lins, Araçatuba.

Levou também o primo e cunhado Nuno Gomes de Assis (irmão de Olga). Nuno era médico e foi por duas vezes prefeito de Bauru (onde aliás é hoje nome de uma importante avenida).

Gominho levou em seguida o primo Luiz (filho de Pedro Gomes de Assis), e Luiz, por sua vez, levou seus irmãos Pedrinho, José e Monclar, além de Francisco (Chico), que morou alguns anos em Bauru e Cafelândia, mas voltou para São Fidélis, e Antônio Augusto (Gutinho), que, após dois anos em Bauru, radicou-se em Maringá, no Paraná.

Os fidelenses reunidos no noroeste paulista multiplicaram-se, e lá continuam centenas de descendentes seus. Hoje há também muitos primos nossos em Santos e em São Paulo (capital).

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Solicitamos aos prezados parentes a gentileza de completar (e, se necessário, corrigir) os dados que apresentamos a seguir, incluindo, se possível, os apelidos.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------



Código
A – Filho/filha de Gomes Augusto de Assis e de Dindinha Gomes

 – Cônjuge



1 – Filho de A

1.1. – Neto de A

1.1.1. – Bisneto de A

1.1.1.1. – Trineto de A

1.1.1.1.1. – Tetraneto de A

(O código vale para A, B, C... 1, 2, 3... etc.)


9
CAPÍTULO IV
Augusto Gomes de Assis
A – AUGUSTO GOMES DE ASSIS  Clementina Maia de Assis


  1. Maria Augusta de Assis  Carlos Augusto de Assis

[Maria Augusta e Carlos Augusto eram primos: ela nascida em São Fidélis-RJ, filha de

Augusto Gomes de Assis e neta de Gomes Augusto de Assis; ele nascido em Lagoa

Dourada-MG, filho de Pedro Augusto de Assis, que era irmão de Gomes Augusto]


1.1. Maria do Carmo de Assis

1.2. Antônio Augusto de Assis Sobrinho Adjanira Pereira de Assis

1.2.1. Braúlio Pereira de Assis Neusa

1.2.2. Leônidas Pereira de Assis  Marisa Novais de Assis

1.2.2.1. Lúcia Novais de Assis

1.2.2.1.1. Daphne Assis Cordeiro

1.2.2.2. Márcia Novais de Assis

1.2.3. Carlos Teófilo Pereira de Assis  Maria Francisca Pérèt de Assis

1.2.3.1. Inês Maria Pérèt de Assis

1.2.3.1.1. Luísa Pérèt de Assis Campos

1.2.3.2. Virgínia Lúcia Pérèt de Assis

1.2.4. Luís Antônio Pereira de Assis (morreu ainda criança)

1.2.5. Maria Auxiliadora Pereira de Assis (idem)

1.2.6. Maria Amélia Assis Dutra  Eduardo Dutra dos Santos

1.2.6.1. Carlos Eduardo Assis Dutra  Cláudia Maria Rossi Dutra

1.2.6.1.1. Rafael Rossi Assis Dutra

1.2.6.1.2. Guilherme Rossi Assis Dutra

1.2.6.2. Luís Cláudio Assis Dutra  Renata S. Lima Ribeiro de Oliveira

1.2.6.3. Adriana Assis Dutra  Rodrigo Barreto Lucena

1.2.6.4. Vanessa Assis Dutra  Carlos Alberto Silva Menezes

1.2.6.4.1. Sarah Dutra Menezes

1.2.7. Aloísio Antônio Pereira de Assis  Sílvia Ribeiro

1.2.7.1. Alessandra Ribeiro de Assis

1.2.7.2. Aloísio Ribeiro de Assis

1.2.7.3. Rodrigo Ribeiro de Assis

1.2.7.4. Rogéria Ribeiro de Assis

1.2.8. Antônio Carlos Pereira de Assis  Regina Castro

1.2.8.1. Rita de Cássia Castro Assis

1.2.8.2. Daniela Castro Assis  Eduardo Brito Arrnátegui

1.2.8.2.1. Carlos Eduardo Assis Arrunátegui

1.2.9. Pedro Augusto Pereira

de Assis  Maria Inês da Silveira

1.2.9.1. Raquel da Silveira Assis

1.2.9.2. Carolina da Silveira Assis

1.2.9.3. Cristiano da Silveira Assis

1.2.10. Haroldo Pereira de Assis  Lúcia Maria Lopes

1.2.10.1. Cristina Lopes de Assis

1.2.10.2. Márcio Lopes de Assis


10

1.3. Augusto Gomes de Assis Áurea Costa Assis

1.3.1. Magda Costa Assis  Paulo Varandas

1.3.2. Augusto Gomes de Assis Filho

1.3.3. Fernando Gomes de Assis


    1. Carlos Gomes de Assis Maria Malouk de Assis

1.4.1. Carlos Antônio de Assis  Jane Elizabeth Sandra de Assis

1.4.1.1. André Sandra de Assis

1.4.1.2. Bruno Sandra de Assis

1.4.2. Carlos Augusto de Assis Neto

1.4.3. Regina Célia de Assis


    1. Nuno de Assis Sobrinho  Jenny Moreira de Assis – 1o casamento

1.5.1. Maria Bernadete de Assis Macieira  Carlos Antônio Seigneur Macieira

1.5.1.1. Carla de Assis Macieira  Luciano Rodrigues da Silva

1.5.1.1.1. Manoella Macieira Rodrigues

1.5.1.1.2. Diego Macieira Rodrigues

1.5.1.2. Andréa de Assis Macieira  Luís Valderrama

1.5.1.3. Marcelo de Assis Macieira

1.5.1.4. Sylvia de Assis Macieira  Luciano Oliveira da Silva

1.5.2. Carlos Augusto Moreira de Assis  Tânia Almendra de Assis

1.5.2.1. Daniele Almendra de Assis

1.5.2.2. Sandro Almendra de Assis

1.5.2.3. Adriano Almendra de Assis

1.5.3. Sebastião Moreira de Assis  Lúcia Helena Marins de Assis

1.5.3.1. Bruno Marins de Assis

1.5.3.2. Juliana Marins de Assis

1.5.4. Maria do Carmo Moreira de Assis

1.5. Nuno de Assis Sobrinho  Ely Silva de Assis – 2o casamento



    1. Paulo Gomes de Assis Maria Luíza Vieira de Assis

1.6.1. Maria Augusta Assis de Oliveira  Dorival Antônio de Oliveira

1.6.1.1. Ana Paula Assis de Oliveira  Alexandre Augusto Cançado Nunes

1.6.1.1.1. Maria Clara de Oliveira Nunes

1.6.1.1.2. Bernardo de Oliveira Nunes

1.6.1.2. Renata Assis de Oliveira

1.6.1.3. Cristiana Assis de Oliveira

1.6.1.4. Juliana Assis de Oliveira

1.6.2. Paulo Carlos Vieira de Assis

1.6.3. Augusto Vieira de Assis

1.6.3.1. Augusto Sena de Assis

1.6.4. Arnaldo Vieira Gomes de Assis  Rosângela de Fátima Peixoto de Assis

1.6.4.1. Rodrigo Peixoto de Assis

1.6.4.2. Carolina Peixoto de Assis

1.6.4.3. Paulo Gomes de Assis Neto



2. Bráulio Gomes de Assis  Alice Barros de Assis (Santinha) – 1o casamento

2.1. Nadyr Barros de Assis

2.2. Natanael Barros de Assis

2.3. Natélvia Barros de Assis

2.4. Natércia Barros de Assis Ghidini  Nicanor Ghidini

2.5. Thereza Barros de Assis Pereira  Adomício Pereira

2.5.1. Sávio Tadeu de Assis Pereira  Eliete Xavier Thomaz Pereira

2.5.1.1. Giselle Thomaz de Assis Pereira

2.5.1.2. Alice Thomaz de Assis Pereira

11

2.5.2. Thereza Betânia de Assis Pereira  Eliel Gonçalves Menezes



2.6. Maria Augusta Barros de Assis Maia (Gutinha) João Baptista Maia

2.6.1. Américo Xavier Maia Neto  Elisabete Renó Maia

2.6.1.1. Carlos Américo Renó Maia

2.6.1.2. Fernanda Renó Maia

2.6.2. Maria de Lourdes Maia Abreu  Renato Ribeiro Abreu

2.6.2.1. Cristiane Maia Abreu



2. Bráulio Gomes de Assis  Amélia Velloso de Assis (Nenenzinha) – 2º casamento

2.7. Zuleima de Assis Schueler  Adir Luiz Schueler

2.7.1. Tânia Maria de Assis Schueler

2.7.1.1. Marcos Vinícius Schueler Vieira

2.7.2. Ronaldo Luiz de Assis Schueler  Rosani Maria ª Ribeiro Schueler

2.7.2.1. Victor Azevedo Ribeiro Schueler

2.7.2.2. Viviani Azevedo Ribeiro Schueler

2.8. Augusto Velloso de Assis (Gutinho)  Maria Luíza Coelho de Assis

2.8.1. Bráulio Antônio Coelho de Assis  Lúcia Garcia Maia de Assis

2.8.1.1. Catarina Garcia Maia de Assis

2.8.1.2. Augusto Garcia Maia de Assis

2.8.2. Sandra Cristina de Assis Araújo  Djalma Davi de Araújo Filho

2.8.2.1. Davi de Assis Araújo

2.8.2.2. Jade de Assis Araújo

2.8.3. Renata Augusta Coelho de Assis

2.9. Zulita de Assis Machado  Hélio Lins Machado

2.9.1. Hélio de Assis Machado  Maria Eugênia Nico Machado

2.9.1.1. Guilherme Nico Machado

2.9.1.2. Fernanda Nico Machado

2.9.2. Hélvio de Assis Machado

2.9.2.1. Taís Sales Machado

2.10. Péricles Velloso de Assis  Clara Maria Ferreira de Assis

2.10.1. Adriana Ferreira de Assis

2.10.2. Fernando Ferreira de Assis

2.11. Bráulio Velloso de Assis (Braulinho)  Solange Coelho de Assis

2.11.1. Andréia Maria de Assis Pinho  Cosme Vaz Pinho

2.11.2. Soraia Maria de Assis Pazolini  Flávio da Silva Pazolini

2.11.2.1. Flávia de Assis Pazolini

2.11.2.2. Lívia de Assis Pazolini

2.11.3. Alexandra Maria de Assis Cardoso  Alexandre Cardoso

2.11.3.1. Andrei de Assis Cardoso

2.12. Maria Carlota de Assis Albuquerque  Vicente Liberalino Albuquerque Neto

2.12.1. Ana Cristina de Assis Albuquerque

2.12.2. André de Assis Albuquerque



3. Olga de Assis Berriel  Gomes Berriel (Gominho)

3.1. Gomes Berriel Filho

3.2. Olmes Berriel

3.3. Antônio Augusto de Assis Berriel

3.4. Fidélis Berriel

3.5. Plácido Berriel

3.6. Luiz Geraldo Berriel

(Veja a descendência completa de Olga e Gomes Berriel no Capítulo VII, 1)

12

4. Enedina de Assis Aguiar (Nanan)  Adelino Aguiar

4.1. Elcy de Assis Aguiar

4.2. Olga de Assis Aguiar (Olguinha)

4.3. Waldyr de Assis Aguiar

4.4. Edy de Assis Aguiar

4.5. Henny de Assis Aguiar

4.6. Maria Amélia de Assis Aguiar

5. Zilda de Assis Lourenço  José Lourenço

5.1. Zilda de Assis Lourenço (Zildinha)



6. Hilda de Assis Assumpção  Anníbal Assumpção

6.1. Anníbal de Assis Assumpção

6.2. José de Assis Assumpção

6.3. Hilda de Assis Assumpção

6.4. Zilda de Assis Assumpção

(Hilda e Zilda são gêmeas)

6.5. Maria Clementina de Assis Assumpção

7. Nuno Gomes de Assis  Maria Ferraz de Assis

7.1. Therezinha Ferraz de Assis– morreu ainda criança

7.2. Nuno Gomes de Assis Filho (Nunito) – morreu ainda criança

7.3. Lúcia de Assis Lisboa José Roberto Lisboa

7.3.1. Maria Silvanira Lisboa Taquis Fonseca  Odilon Ranni Taquis Fonseca

7.3.1.1. Luciana Lisboa Taquis Fonseca

7.3.1.2. Bruno Lisboa Taquis Fonseca

7.3.2. José Roberto Lisboa Júnior  Mônica Messias de Melo Lisboa

7.3.2.1. Aline de Melo Lisboa

7.3.3. Maria Lúcia de Assis Lisboa

7.3.4. Nuno de Assis Lisboa  Patrícia Cabrita Lisboa

7.4. José Augusto Ferraz de Assis Sônia Estrela Ferraz de Assis – 1o casamento

7.4.1. José Agusto Ferraz de Assis Filho

7.4.2. Marcela Estrela de Assis Faria  Eduardo Carlos Fadelha Faria

7.4. José Augusto Ferraz de Assis  Lúcia de Fátima L. Bragança – 2o casamento

7.4.3. Mariana Bragança Ferraz de Assis

7.5. Helena Clementina Assis de Ruediger João Rydygier de Ruediger

7.5.1. João Rydigier de Ruediger Filho

7.5.2. Nuno Antônio de Assis de Ruediger

7.5.3. Cláudio Guilherme Assis de Ruediger  Ana Maria B. Tieghi Ruediger

7.5.3.1. Guilherme Assis de Ruediger

7.5.3.2. Luciana Assis de Ruediger

7.5.4. Maria Helena Assis de Ruediger  Ricardo Carvalho Pagani

7.5.4.1. Gabriela Ruediger Pagani

7.5.4.2. Pedro Ruediger Pagani

7.5.5. Ana Lúcia Assis de Ruediger  Walter Ambrosio de Oliveira

7.5.6. Paulo Carolino Assis de Ruediger
13

CAPÍTULO V


Maria Carolina de Assis Maia
B – MARIA CAROLINA DE ASSIS MAIA (NHANHÁ)Ricardo Fernandes Maia

[Os filhos de Maria Carolina e Ricardo receberam o sobrenome Xavier devido a uma

promessa feita pelo casal a São Francisco Xavier]

1. Alfredo Xavier MaiaIzaltina Seixas Maia

1.1. Glísson Seixas Maia  Diva Monti

1.2. Altair Seixas Maia

1.3. Inayá Seixas Maia

1.4. Hélio Seixas Maia  Hélia Veloso de Castro

1.4.1. Guilherme de Castro Maia  Glória Coelho Bessa – 1º casamento

1.4.1.1. Eduardo Bessa Maia

1.4.1.2. André Bessa Maia

1.4.1. Guilherme de Castro Maia  Alcina Rosas de Arêa Leão Costa – 2º cas.

1.4.1.3. Henrique Costa Maia

1.4.2. Rogério de Castro Maia  Loana Lagos – 1º casamento

1.4.2.1. Letícia Lagos Maia

1.4.2. Rogério de Castro Maia  Valéria Siniscalchi – 2º casamento

1.4.2.2. Gustavo Siniscalchi de Castro Maia

1.4.3. Ricardo Veloso de Castro Maia  Iza Maria Aguiar do Rosário

1.5. Celme Seixas Maia  Raymundo Geraldo da Motta de Azevedo Corrêa

1.5.1. José Alfredo Maia de Azevedo Corrêa  Tânia Mara Varela – 1º cas.

1.5.1.1. Leonardo Maia de Azevedo Corrêa

1.5.1.2. Priscila Maia de Azevedo Corrêa

1.5.1. José Alfredo Maia de Azevedo Corrêa  Liane Mils – 2º casamento

1.5.1.3. Carolina Mils de Azevedo Corrêa

1.5.2. Inês Maia de Azevedo Corrêa  Paulo José Moura de Souza

1.5.3. Paulo Raimundo Maia de Azevedo Corrêa  Elaine Bosco – 1º casamento

1.5.3.1. Rodrigo Bosco de Azevedo Corrêa

1.5.3. Paulo Raimundo M. de Azevedo Corrêa  Elisabeth C. Tobaço – 2º cas. 1.5.4. Marcelo Maia de Azevedo Corrêa  Anna Maria laffitte

1.5.4.1. Júlia Laffitte de Azevedo Corrêa


14

1   2   3   4   5   6


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal