Os quatro princípios básicos do treinamento Olá pessoal!



Baixar 9.45 Kb.
Encontro04.08.2016
Tamanho9.45 Kb.
Os quatro princípios básicos do treinamento

        Olá pessoal!


        No artigo de hoje vamos falar um pouco sobre os princípios básicos do treinamento, onde ao final da leitura vocês poderão entender o "porquê" de algumas coisas relacionadas ao treinamento.
        Respondam: Quantos de vocês ao pedalarem já não perceberam a diferença de rendimento entre seus companheiros? Já perceberam que na turma existe aquele que nunca treina e sempre agüenta a pedalada numa boa, e outro que pedala direto e sempre morre no final? Por que será que isso acontece? Bem, quando pensamos em treinamento, e quem leu o artigo anterior já sabe, não podemos nos esquecer das mudanças fisiológicas que estarão ocorrendo no nosso corpo, por isso destacamos 4 princípios do treinamento desportivo para falarmos hoje:

1. Princípio da sobrecarga
2. Princípio da especificidade
3. Princípio da individualidade biológica
4. Princípio da reversibilidade

        O princípio da sobrecarga diz que para um atleta obter uma resposta satisfatória ao treinamento, deverá ser aplicada uma sobrecarga com o exercício específico para a atividade.


        Explicando - Como já vimos o organismo sofre ajustes ao exercício, portanto, se eu vou pedalar uma determinada distância a uma velocidade média de 25 Km/h, o meu organismo vai se ajustar para aquele esforço, por isso depois de um tempo vai ficar relativamente fácil de pedalar nesse ritmo e se eu continuar nesse ritmo eu não vou ter um ganho de condição física. Deve-se então adicionar uma sobrecarga a esse exercício, que pode ser o aumento da velocidade ou aumento da distância, por exemplo, pois, a grosso modo, podemos dizer que quando um exercício está relativamente fácil, é porque houve um ganho de condição física.

        O princípio da especificidade diz que para um atleta obter um melhor resultado naquele esporte que ele está treinando, o seu treinamento deverá ser realizado em cima das capacidades específicas daquele esporte.


        Explicando - A especificidade nada mais é do que o atleta realizar o seu treino o mais próximo da realidade da sua prova, ou seja, se uma atleta é um nadador o seu treino deve ser na sua maioria realizado na piscina, e no nosso caso, se o atleta é um ciclista o seu treino deve ser realizado na sua maioria na bicicleta. Vale lembrar que a maioria do treino deve ser na bike, mas nada impede do atleta fazer uma musculação ou qualquer outro tipo de exercício que vai colaborar para o desempenho no pedal, pois o que vale é treinar a capacidade específica da modalidade.

        O princípio da individualidade biológica diz respeito às diferenças biológicas de cada indivíduo.


        Explicando - Esse princípio é muito importante e simples de ser compreendido, para isso vamos seguir esse raciocínio: Nem todas as pessoas têm a mesma altura e nem todas as pessoas da mesma altura têm o mesmo peso. Correto? Pois é, essas são as diferenças biológicas de cada um, e com as variáveis que se referem ao exercício não é diferente. Por exemplo: se a minha freqüência cardíaca no limiar anaeróbico é de 150 bpm (batimentos por minuto) e a do meu colega é de 140 bpm, e nós vamos realizar um treino num ritmo que vai levar a freqüência de ambos a 148 bpm, esse treino estará sendo aeróbico pra mim e anaeróbico pra ele. Mas como, se a freqüência cardíaca é a mesma? É isso que caracteriza a nossa diferença biológica, pois nesse caso eu estou em melhor condição física que meu colega, portanto nós não podemos treinar na mesma freqüência cardíaca.
        Se vocês não entenderam muito bem essa parte, não se preocupem, pois vocês vão entender melhor isso nos próximos artigos quando falaremos de tipos de exercícios e limiar anaeróbico.

        O princípio da reversibilidade diz que todos os benefícios do treinamento podem ser transitórios ou reversíveis.


        Explicando - Para entendermos esse princípio vou usar um exemplo muito comum na nossa vida, a fratura de algum osso do corpo. Quando alguém fratura uma perna ou um braço, deve imobilizar o membro por um tempo e quando tira o gesso percebe que o membro ficou fraco e perdeu massa muscular, não é? E por que será que isso acontece? Isso acontece porque, quando um músculo não é estimulado, ele perde parte de sua massa, ou seja, se hoje eu consigo pedalar 35 Km em 1 hora e resolver parar de treinar, daqui a 6 meses, por exemplo, eu não conseguirei realizar essa distância com essa velocidade, pois a condição física que eu tinha para realizá-la eu já perdi, já que os benefícios do treinamento só serão permanentes se eu mantiver o meu treinamento.




GLOSSÁRIO


Ganho de condição física: São os ajustes que ocorrem no organismo para que o indivíduo suporte um determinado exercício.
Capacidade específica da modalidade: São as capacidades necessárias para prática de determinada modalidade, por exemplo: resistência aeróbica, força, velocidade etc.
Limiar anaeróbico: É o ponto em que o exercício deixa de ser aeróbico e passa a ser anaeróbico.
Exercício aeróbico: Exercícios onde os mecanismos de fornecimento de energia dependem da presença de oxigênio. Exercício anaeróbico: Exercícios onde os mecanismos de fornecimento de energia não dependem da presença de oxigênio.
Fonte : Bikemagazine.com.br


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal