Oscar se aproxima de serafina



Baixar 19.09 Kb.
Encontro02.08.2016
Tamanho19.09 Kb.
MADALENA CAPITULO 08

COM A ÚLTIMA CENA DO EPISÓDIO ANTERIOR SERAFINA SE AJOELHA NO CHÃO E CHORA:

CENA 1-ILHA PERDIDA-DIA/TARDE.

OSCAR SE APROXIMA DE SERAFINA.

(SERAFINA)-MEU AMOR, A MINHÃ MÃE MORREU MESMO. ELA TENTOU COBRIR COM O FRIO E MORREU. COITADA.

(OSCAR)-TALVEZ NÃO.

SERAFINA ENXUGA AS LÁGRIMAS E LEVANTA DA AREIA E OLHA PARA O LONGE E AVISTA UMA MULHER CORRENDO.

(SERAFINA)-MÃE É VOCE? A MADALENA?

(MADALENA)-SIM MINHA FILHA SOU EU, SUA MÃE.

EM DIREÇÃO OPOSTA AS DUAS CORREM E DEPOIS SE ABRAÇAM.

CENA 2-DELEGACIA-RUA-NOITE.

DELEGADO ONÓRIO SAI DA DELEGACIA FUMANDO UM CHARUTO E DE REPENTE ALGUÉM DE PRETO APARECE COM UMA ARMA E ATIRA:

(DELEGADO)-EU SABIA QUE ERA VOCE. MAS DEIXEI PROVAS NA DELEGACIA E ELES VÃO ENCONTRAR.

DELEGADO MORRE. DEPOIS A DELEGACIA EXPLODE.

CENA 3-MAR-BARCO-NOITE.

DENTRO DA CASA DO BARCO ESTÃO MADALENA, SERAFINA E OSCAR.

(MADALENA)-QUE BOM EU TE VER MINHA FILHA. PENSEI QUE DURANTE ESSES DOZE ANOS NUNCA IA TE VER.

(SERAFINA)-AGRADECE AOS HOMENS MAMÃE. AOS HOMENS QUE TIVERAM AQUI E ME RESGATARAM POR CAUSA DO FRIO.

OSCAR APARECE.

(OSCAR)-UM CHÁ DE CAMOMILA BEM FRESCO. DEIXA EU SAIR. VOCES DUAS TEM MUITO QUE CONVERSAR.

MADALENA E SERAFINA CONVERSA...

DIA/NOITE NOITE/DIA.

CENA 4-MAR-BARCO-DIA.

MADALENA ACORDA E VAI AO LADO DA FILHA:

(MADALENA)-MINHA BONECA. NUNCA PENSEI QUE EU IA TE VER NOVAMENTE.

FORA DO BARCO.

(MADALENA)-AH! FELLIPE VOCE NÃO SABE COMO EU ESTOU LOUCA PRA CHEGAR EM CARAMOÉ E TE VER.

(OSCAR)-SINTO MUITO MADALENA, MAS QUEM ESTÁ LÁ É A TUA MÃE CARMEM E ESTÁ BEM VELHA.

(MADALENA)-MINHA MÃE? ELA VOLTOU? E O FELLIPE TEM VISTO?

(OSCAR)-DESCULPA MADALENA, EU O NÃO CONHEÇO. CONTE-ME SOBRE ELE.

MADALENA COMEÇA A CONTAR A HISTÓRIA... EM SEGUIDA CAMARGO, DANILO, CECIL E PAULINA CHEGAM AO CEMITÉRIO.

CENA 5-CEMITÉRIO-DIA.

(CAMARGO)-HOJE FAZ 12 ANOS QUE O FELLIPE MORREU.

(CECIL)-E A JUSTIÇA AINDA NÃO FOI DECRETADA. O DELEGADO MORREU.

(DANILO)-MAS DEUS FAZ MILAGRES E VAI DESVENDAR PARA NÓS O VERDADEIRO ASSASSINO MEU IRMÃO;

NO BARCO:

(MADALENA)-A PARTIR DAÍ VIM PARA CÁ E NÃO SEI NADA DELE. INFELISMENTE.

CENA 6-CASA DE PAULINA-REUNIÃO NA SALA.NOITE

NA SALA ESTÃO PRESENTES: DANILO, CAMARGO, PAULINA, CARMEM, DONATO, PALAMARES E OTÁVIO.

(CARMEM)-PARA QUE GENTE ESSA REUNIÃO?

(CAMARGO)-UAI! O DELEGADO FOI MORTO. E ANTES DELE MORRER DIZ QUE O ASSASSINO SERIA UM DE NÓS. ENTÃO ALGUEM QUE ESTÁ NESSA SALA O MATOU.

(DONATO)-EU NÃO FUI.

(PAULINA)-HAM!QUALQUER UM DOS QUE ESTÃO NESSA SALA VAI DIZER QUE NÃO MATOU O FELLIPE.

(DANILO)-ESTÁ QUERENDO DIZER O QUE PAULINA. QUE VOCE É A ASSASSINA?

(CARMEM)-HÁ! A PAULINA MATAR UM HOMEM? SE ELA TEM MEDO DA PRÓPRIA SOMBRA. VAI MATAR ALGUÉM.

(PAULINA)-NADA ME DIZ QUE É VOCE A ASSASSINA. DONA CARMEM.

(PALAMARES)-VAMOS PARAR. NÃO ADIANTARÁ FICARMOS DISCUTINDO SOBRE QUEM MATOU? O ASSASSINO É UM DE NÓS E CORREMOS PERIGOS. MAS VAMOS DESCOBRIR SÓ SE O ASSASSINO SE ENTREGAR.

CENA 7-TRIBO ODIRÁ-DIA.

VITÓRIA E PAULO JUNTOS FICAM TRISTES AO VER HIDRIA SENDO TRAZIDA PO INDIOS. O PAJÉ TODO INFEITADO CHEGA E ANUNCIA.

(PAJÉ)-MAIS UMAS DE NOSSOS GUERREIROS FIZERAM OS DEUSES DO CÉU MANDASSE SACRIFICA-LAS PARA ELE QUE PECOU AO DAR UMA CRIANÇA, UMA ALMA AINDA SEM PECADO PARA O DEMONIO. PODEM TRAZÊ-LA.

HIDRIA É LEVADA ATÉ UMA CORDA E É PENDURADA SOBRE UMA ARVORE COM A CABEÇA PARA BAIXO UMA TOCHA DE FOGO É ACESA E COLOAM FOGO NA MOITA EMBAIXO DA VITIMA. HIDRIA GRITA DE DOR.

ABERTURA DA SÉRIE

CENA 8-TRIBO ODIRÁ-NOITE.

PAULO E VITÓRIA DENTRO DA SUA OCA CONVERSA ABRAÇADOS NA REDE:

(VITÓRIA)-A HIDRIA SOFREU MUITO NAQUELE SACRIFIO NÃO É AMOR.

(PAULO)-FOI TRISTE. A PENA QUE O NOSSO FILHO NÃO SOBREVIVEU. SE ELE ESTIVESSE AQUI AGORA ESTARIA COM 13 ANOS.

(VITÓRIA)-PAULO, ME RESPONDA COM SINCERIDADE: VOCE SENTE FALTA DA MORDOMIA DA CIDADE?

(PAULO)-POR QUE TÁ FALANDO ISSO? QUER UGIR?

(VITÓRIA)-QUERO. ESSA VIDA AQUI NÃO DÁ PARA A GENTE NÃO. EU TE AMO E SE FOR UM CASO DE EU OU VOCE PECAR CONTRA AS LEIS DOS DEUSES DA TRIBO ODIRÁ UM DE NÓS FICARÁ SOZINHO. ENTÃO O QUE ACHA.

(PAULO)-AMANHÃ A NOITE. NÓS VAMOS FUGIR.

CENA 9-CIDADE DE CARAMOÉ-NOITE.

MADALENA CHEGA À CIDADE E TODOS A REPARAM:

(MADALENA)-MINHA CIDADE QUERIDA, CARAMOÉ. EU ESTAVA COM MUITA SAUDADE DELA. MUDOU TANTO.

(SERAFINA)-MINHA MÃE. NÃO VAI PROCURAR PELA VOVÓ NÃO? ELA DEVE DE ESTAR TE AGUARDANDO.

(MADALENA)-NÃO SEI MINHA FILHA. MINHA MÃE SOFREU MUITO COM A SUA BISAVÓ.

(SERAFINA)-NÃO CUSTA NADA IR PROCURA-LA. VÁ.

CENA 10-CASA DE CAMARGO-NOITE.

MADALENA BATE NA PORTA.

(MADALENA)-OLÁ TEM ALGUÉM AÍ?

(CAMARGO)-VOCE? MAS NÃO MORREU?

(MADALENA)-DECULPE-ME SENHOR CAMARGO EU ESTOU NA SUA CASA, MAS SEU DESEJO NÃO SE REALIZOU NÃO VIU.

(CARMEM)-MADALENA? VOCE É A MADALENA?

(MADALENA)-MÃE? VOCE É MINHA MÃE.

MADALENA VAI ABRACA-LA E CARMEM SAI.

(CARMEM)-SAI FORA GAROTA! EU NUNCA TE VI NEM TE CONHECI.

(MADALENA)-MAE? EU PENSEI QUE QUANDO ME VISSE VOCE IA CHORAR...

(CARMEM)-EU CHORAR? POR FAVOR, NÉ MADALENA. PRA VOCE MINHAS LÁGRIMAS SECARAM. ESSA REUNIÃO TERMINOU? ESTOU CANSADA.

(MADALENA)-REUNIÃO? MAS SOBRE O QUE? SOBRE MIM?

(CAMARGO)-MEU FILHO MORREU DONA MADALENA.

(MADALENA)-O DANILO? EU SINTO MUITO VIU.

(CAMARGO)-NÃO É O DANILO! É O FELLIPE.

(MADALENA)-FELLIPE? MORTO?

(CAMARGO)-HÁ DOZE ANOS QUE ELE FOI ASSASSINADO.

CONTINUA...

FALTA 2 CAPITULOS PARA DESCOBRIR QUEM É O ASSASSINO DE FELLIPE.

NÃO PERCAM O PENÚLTIMO CAPITULO DE MADALENA.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal