Padre jordan e a realidade globalizada de hoje



Baixar 29.84 Kb.
Encontro25.07.2016
Tamanho29.84 Kb.
PADRE JORDAN

E A REALIDADE GLOBALIZADA DE HOJE
Os sinais da realidade globalizada de hoje - que causou individualismo, falta de respeito pela vida e ampla lacunas na educação/formação, - comparada com a reação de Padre Jordan aos sinais de seu tempo, determinada pela revolução industrial.

Este artigo destina-se a ser um convite à reflexão pessoal e grupal e para abrir novamente ou pela primeira vez o “Diário Espiritual", a "Pequena Biografia" e "Palavras e Exortações", bem como as duas Encíclicas Sociais "Rerum Novarum" e "Caritas in Veritate", para discutir alguns aspectos a fim de dar uma resposta salvatoriana aos sinais dos nossos tempos.



  1. A Situação do Mundo no Tempo de Jordan e Hoje

Hoje:

Como já referido na introdução geral, através do rápido progresso tecnológico, a humanidade tem desenvolvido um forte senso de individualismo e de interesse para as necessidades pessoais, mas não para a vida e as necessidades dos outros e da natureza. Além disso, esta falta de respeito tem deixado as enormes lacunas no campo educacional, bem como grande pobreza, exclusão e exploração dos socialmente mais fracos, corrupção e uma crise financeira nunca experimentaram antes.



No tempo de Jordan:

Podemos falar em uma similaridade entre tempo de Padre Jordan e a situação atual. A violenta revolução industrial e o progresso tecnológico transformaram completamente a vida das nações europeias. Pequenas empresas familiares fecharam, e em todos os lugares grandes fábricas foram erguidas. Assim, parte da população foi forçada a trabalhar nas fábricas. Os novos meios de transporte e comunicação reduziram consideravelmente as distâncias; telegramas podiam ser enviados e as pessoas podiam telefonar umas para as outras ou dirigir um automóvel. A imprensa, que já desempenhava um grande papel nesse momento, espalhava notícias de todo o mundo.



As Conseqüências Sociais da Revolução Industrial e da Globalização

Ontem e hoje foi/é quase impossível manter o ritmo com as demandas do mundo sem aceitar as leis da industrialização/globalização, apesar de sabermos que estes sinais dos tempos, bem como a distribuição injusta e a exploração dos recursos existentes têm feito os pobres mais pobres e os ricos mais ricos! Mas as pessoas mudaram suas atitudes de tal forma, que as conseqüências negativas do progresso poderiam facilmente tomar posse de suas vidas e levar a sublimação do próprio "Ego", esforçando-se para conquistar propriedades pessoais e/ou a falta de respeito com o vizinho e a natureza. Estas atitudes, no entanto, ocultam o perigo do isolamento e criam a inexistência de uma boa educação da juventude, que deve desenvolver valores a serem transmitidos às gerações futuras.



As Encíclicas Sociais da Igreja - ontem e hoje:

Ambos os fenômenos acima mencionados influenciaram significativamente não apenas a vida econômica, política e pessoal das pessoas, mas também sua vida religiosa, que a Igreja sentiu também a necessidade de entender os respectivos sinais dos tempos, publicando Encíclicas Sociais, a fim de definir algumas diretrizes para os fiéis.

Nos tempos da Jordan, o chamado Kulturkampf estava acontecendo na Alemanha, e apenas por meio de grande talento diplomático do Papa Leão XIII, foram às leis do Kulturkampf gradualmente eliminada. (Pequena Biografia, p. 25). Também foi Leão XIII que deu sua bênção à intuição da fundação de Padre Jordan, durante a audiência privada, em 6 de setembro de 1880 (DE I, 157a,II). Vários anos mais tarde - 15 de Maio de 1891, - o Papa Leão XIII publicou seu famosa Encíclica Social "Rerum Novarum", no qual ele descreve os seguintes problemas:


  • as poucas possibilidades de sucesso de um sistema político como socialismo;

  • a crise econômica de sua época, influenciado pela revolução industrial;

  • os recursos naturais que devem ser suficientes para toda a população do mundo;

  • o direito de todas as pessoas a uma boa educação/formação e a batalha contra o analfabetismo;

  • o problema do trabalho infantil e a negligência resultante da educação e da formação escolar...

Com base nestes argumentos, o Papa Leão XIII convida as pessoas, para se tornar membros de organizações de caridade, para que todas as nações possam participar no verdadeiro progresso e absorver a pressão da revolução industrial. Todos os povos devem estar unidos, compartilhar seus excedentes com os pobres e criar harmonia e paz no mundo.

Em 2009 com a Encíclica Social "Caritas in Veritate", o Papa Bento XVI toca muitos argumentos, já tratados pelo Papa Leão XIII, interpreta-os criticamente e traduz para o novo milênio:



  • as consequências da globalização e o relativismo resultante;

  • a crise econômica e financeira atual;

  • a fome e as guerras em todos os lugares no mundo;

  • o tráfico de seres humanos e o abuso e exploração dessas pessoas;

  • o imenso problema da migração;

  • o desenvolvimento holístico do ser humano grosseiramente negligenciado;

  • a busca contínua pela paz entre as Nações e ao sentido da vida;

  • o envolvimento de uma nova forma de justiça, bens comuns e o direitos humanos etc.

Em "Caritas in Veritate" o Papa sublinha que todas as formas de "caritas - caridade", o único antídoto para nossos problemas atuais, não podem ser vividos de uma forma credível sem a verdade:

"Verdade é a luz que dá sentido e valor à caridade. Essa luz é tanto a luz da razão como a luz da fé, através do qual o intelecto alcança a verdade natural e sobrenatural da caridade: apreende seu significado como dom, aceitação e comunhão. Sem verdade, a caridade degenera em sentimentalismo. Amor torna-se uma concha vazia, a ser preenchido de forma arbitrária. Numa cultura sem verdade, este é o risco fatal que enfrenta o amor. Ele cai vítima de opiniões e emoções subjetiva contingente".



Duas perguntas para Reflexão:

  • Em sua época, Padre Jordan já recomendava usar todos os meios à nossa disposição para espalhar a Palavra e o Amor de Deus para o mundo inteiro. O que meios usaria Padre Jordan hoje?

  • Como as duas Encíclicas da Igreja sustentam a visão da Jordan na missão?




  1. Universalidade e Comunicação Ontem e Hoje

Neste momento talvez seja útil olhar algumas citações de "Palavras e Exortações" - Capítulo 29 "A universalidade da Sociedade":

"A Sociedade não foi destinada somente à Itália ou à Alemanha, mas para todas as nações... Para nós nenhuma nação fica excluída. E é também do espírito da Sociedade aceitar pessoas de todas as nacionalidades...”



"A Sociedade não é limitada no que se refere aos lugares ou à classes sociais. Devemos trabalhar entre os povos cultos e incultos, entre civilizados e incivilizados. Nenhuma nação, nenhum povo, nenhuma classe social seja excluída”.

"Entre nós, como membros da Sociedade, não deve haver nação alguma! Todos devem ser irmãos!"

"E se amanhã chegar a hora de partir para os povos longínquos, ide com alegria! E não importa se haveis de ter muito ou pouco sucesso".

"...cada um guarde bem no coração, como sendo meu testamento, que a Sociedade é destinada a todos os povos e foi chamada à existência para acolher membros de todas as Nações!"

Isto significa viajar para todos os lugares do mundo! Certamente, Padre Jordan teria preferido usar um jato moderno em vez dos meios de transporte lento do seu tempo!

Nos primeiros anos de sua fundação, Padre Jordan já destacou o "Apostolado da Imprensa" e fez uso zelosamente desta possibilidade, que – em seu tempo – era o instrumento mais moderno para difundir o Evangelho.

Por favor, leia o Capítulo 30, parágrafo 9. "O Apostolado da Imprensa" em "Palavras e Exortações".

"Oxalá que todos se dedicassem à imprensa!... Quantas horas não podeis empregar utilmente nos trabalhos de imprensa Uma só palavra bem escolhida pode produzir efeitos benfazejos!

"Podeis contar com mais ou menos 400 mil leitores de nossos periódicos (1898). Portanto, podemos dizer que temos um público de milhares de ouvintes."

Certamente Padre Jordan teria gostado de se comunicar por e-mail, ler ou publicar livros e outros documentos na Internet – no entanto, com cuidado e somente em caso de necessidade efetiva. Padre Jordan era também aberto ao progresso e à ciência em geral. Ele recomendou aos seus membros a fazer bom uso da ciência/conhecimento, no entanto, sem descuidar das virtudes necessárias.



Por favor, leia o capítulo 24 "Piedade e Ciência" em "Palavras e Exortações"

"Devemos reforçar e armar-nos fortemente por meio de ciência, de acordo com nossos talentos... Deveis reconhecer perfeitamente o alcance desta necessidade e não a negar... A Divina Providência dispôs que nos esforcemos para adquirir uma ciência sólida!"

"Aproveitai bem o tempo e evitai a superficialidade no estudo das ciências".

"Naturalmente, você deve estudar tanto quanto possível e aperfeiçoar seu conhecimento – e que há muito tempo em toda a sua vida".

As citações seguintes referem-se a "urgência de se chegar” a outros países e continentes:

"Pensa nos diversos povos, países e línguas do orbe terrestre, e vê quanto ainda resta a fazer para a glória de Deus e a salvação do próximo!” (DE I 63,4)

"Executa a tua obra, com toda a energia, ainda que, para isso, tenhas que dar cinquenta voltas de navio ao redor do mundo!” (DE I 154* ,3)

"Qual águia veloz, vai por todo o orbe terrestre e anuncia a Palavra de Deus!” (DE I 182, 4)

"Eis que o mundo todo vai mal, e tu, o que fazes?" (DE I 192, 5)
Comunicação rápida é certamente um dos aspectos positivos da globalização de hoje, porque em caso de emergência, ajuda pode ser concedida imediatamente. Nós temos um número incrível de possibilidades extraordinárias à nossa disposição para propagar a Boa Notícia, mas somente, se esses meios são utilizados com responsabilidade! Consequentemente, Padre Jordan se oporia aos aspectos negativos da globalização, tais como: superficialidade e individualismo; guerras e conflitos frequentemente iniciados e dirigidos de fora; difusão de notícias negativas através da imprensa e TV; jogos sem sentido em computador apoiados por um negócio de milhões de dólares; o uso exagerado de telefones celulares (até mesmo por crianças); o doloroso controle eletrônico de cidadãos; a poluição e exploração da natureza etc.

"Ó superficialidade e irresponsabilidade do ser humano! Que males indescritíveis!” (DE I 36,4)

"Ó ignorância das pessoas sobre coisas divinas!" (DE I 170, 3)

"A terra inteira está devastada, e não há ninguém que coloque isto em seu coração". (DE I 36,3)

Padre Jordan tinha uma visão abrangente de sua própria missão, que nós podemos facilmente imaginá-lo agora... como ele chegaria ao aeroporto e aguardaria com impaciência a sua partida para outros continentes;... como ele escreveria um discurso no seu PC; ... como ele usaria seu celular para anunciar sua chegada; ... como ele adicionaria um aviso para o site da Sociedade/Congregação do Divino Salvador; ... como ele obteria informações através da Internet sobre os eventos mais recentes...., alertar-nos-ia, no entanto, para não exagerarmos no uso dos meios:

"Se dirigirmos nossos passos apenas conforme os cálculos da sabedoria humana, jamais poderemos contar com o auxílio extraordinário do céu e jamais realizaremos grandes coisas.” (DE I 200,1).

Vimos que a realidade globalizada de hoje oferece os meios para realizar o sonho de Padre Jordan de intervir onde o grito dos pobres e excluídos pode ser ouvido.

Para nossa reflexão:


  • Que tipo de recomendação Padre Jordan nos daria hoje para o uso correto da tecnologia?



  1. EDUCAÇÃO E INSTRUÇÃO ONTEM E HOJE

Educação/ensino da juventude, um argumento tão caro aos nossos Fundadores, Padre Jordan e Bem-aventurada Maria dos Apóstolos e também, as Encíclicas acima citadas, por si só poderia ser o tema de um extenso artigo.

Estamos sendo um exemplo para os jovens de hoje, para que eles, possam também deixar verdadeiros valores para a próxima geração? A seguir estão algumas respostas dadas pelos Fundadores:

Em abril de 1877, a Bem-aventurada Maria dos Apóstolos fundou para jovens uma escola dominical de bordado e tarefas domésticas. Assim, ela ofereceu uma oportunidade para as jovens trabalhadoras das industrias passar as tardes de domingo bem protegidas e em boa companhia. Em Maio de 1878, esta escola foi aberta cinco tardes por semana, e em Março de 1886, foram dadas aulas à crianças, membros do "Sodalício Angélico". (Biografia)

"Para o ensino e a instrução da juventude escolas privadas secundárias são também muito importantes". (DS II 24, 5).

"Instrui as crianças com todos os meios moralmente lícitos, a fim de que jamais se entreguem ao vício, por ignorância” (DE I 213, 2).

"Empenha-te, com força e esforço inexoráveis, por uma boa educação cristã da juventude, em meio a qualquer povo”. (DE I 58,1).

"Quantas crianças se tornam vítimas da ignorância …" (DE I 58,4).

"Os pequeninos pediram pão e não havia quem lho desse". (DE I 176 4).

É bastante interessante ler no relatório de Madre Maria (1892) para Padre Jordan, sobre o período que passou, em Liège, por volta de 1869, onde ela já se preocupava com o problema urgente da falta de formação e do trabalho infantil, sublinhado também pelo Papa Leão XIII em "Rerum Novarum" (1891): "...Eu dei aulas especialmente para os alemães aos domingos (eu acho que eles não fazem mais). Ah, isso é um trabalho necessário. Milhares de alemães pobres mudaram-se para Liège, onde não há nenhuma escolaridade obrigatória, para enviar seus filhos ao trabalhar nas minas de carvão. Nestas condições, sem religião, eles são arruinados física e espiritualmente." (Breve Biografia, página 23).

Para melhor enfrentar o mundo globalizado de hoje, devemos lembrar que o Carisma Salvatoriano tem sido claramente explicado na Declaração da Família Salvatoriana. Temos, portanto, um instrumento válido à nossa disposição, que pode ser usado hoje como exemplo nos deixado pelo Padre Jordan e Madre Maria ontem.



No entanto, temos que agir e não falar apenas!
Concluindo, três perguntas de reflexão:

  • Em minha opinião, quais são os antídotos contra o crescente individualismo?

  • Como pode ou poderia desenvolver mais respeito pela vida e natureza?

  • Como deveria a educação da juventude ser tratada hoje, para que eles possam ou desenvolvam valores a ser transmitidos para outros mais tarde?



Mrs. Sylvie Brunzel Lauri, sds



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal