Palavras-chave: história, fotografia Introdução



Baixar 8.64 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho8.64 Kb.
Um fotógrafo nos pampas: retratos de bageenses na virada do século XIX para o XX.
BRASIL, Luísa Kuhl* (email: luisakuhlbrasil@hotmail.com)
Palavras-chave: história, fotografia
Introdução

O trabalho aqui proposto, monografia a ser defendida no ano de 2010, utiliza como fonte os retratos e cartões de visita da autoria de José Greco, um fotógrafo italiano erradicado no ano de 1889 na cidade de Bagé, RS. Através destas imagens procura-se perceber as representações de grupos sociais específicos que, almejando uma consolidação estética, criam sua própria identidade se diferenciando dos demais grupos, constituindo assim, uma visão de mundo que retrata um período da história de nosso país. A agilidade e o barateamento das técnicas fotográficas permitem a sua popularização, abarcando cada vez mais grupos que antes não tinham acesso aos artistas, tendo em vista que as pinturas e afrescos estavam restritos as elites.



Metodologia:

Para o manejo com as fotografias a metodologia utilizada é a Análise de Conteúdo. Esta análise é dividida em três pólos: a pré-análise, a exploração do material e o tratamento dos resultados. Assim, as fontes foram escolhidas e submetidas à formulações de hipóteses, aos objetivos e indicadores que fundamentariam a interpretação final. Abordando o segundo pólo de análise e conjuntamente o terceiro, pois conforme foi feita a exploração do material as interpretações acerca do mesmo foram surgindo gradativamente, houve a categorização tanto simbólica dos elementos que constituem as imagens quanto ideológica, ou seja, a partir das materialidades encontradas nas fotografias pôde se perceber elementos que seriam chaves para a construção de uma identidade daquela sociedade estudada, nunca se restringindo somente à sociedade bageense, mas procurando maximizar estes padrões para a sociedade brasileira.



Resultados e discussão:

O trabalho é dividido em três capítulos. O 1º aborda a invenção da fotografia e sua disseminação extra continente europeu. Tendo em vista que a invenção da fotografia se deu em um momento característico do desenvolvimento da economia capitalista, aqui relaciona-se estes processos. A pintura não mais correspondia com os novos padrões de vida surgidos no século XIX. A fotografia, sendo uma técnica rápida e estereotipada de produção de imagens, surgiu no exato momento em que a burguesia se afirmava como tal e, por isso foi largamente utilizada por esta categoria social como o seu mecanismo próprio de representação. No 2º capítulo, discute-se as relações da fotografia com o imaginário social. Questões de cunho teórico são o cerne do capítulo. Temas como o caráter de “realidade e ficção” que possui uma imagem documental, assim como questões acerca da modernização do Brasil, e de como este processo acabou transformando as maneiras de olhar a si e ao próximo são as bases do capítulo. Já no capítulo três, os núcleos temáticos são abordados. São eles: padrões sociais, representação das mulheres, crianças e natureza no estúdio. Deste modo, os retratos foram divididos nestas categorias para que a discussão acerca destes “padrões” pudessem se realizar da maneira mais objetiva possível.



Considerações finais:

Primeiramente o trabalho discute a relação da história com a fotografia. Como se dá o tratamento desta fonte e como a fotografia pode ajudar a entender a sociedade brasileira estão presentes no trabalho. Fazendo uma análise minuciosa dos elementos que plasticamente constituem os retratos, pôde-se perceber que as simbologias registradas podem nos levar a compreensão de como foi o processo de construção da identidade brasileira. As poses, o figurino, o cenário e outros caracteres que compõem as imagens são de suma importância para entender como os indivíduos no início do século XX se representavam, tendo em vista que a imagem além de criar uma identidade, é utilizada com o intuito de distanciar e diferenciar certas categorias sociais, ou seja, a própria consolidação do “outro”.


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal