Papel o papel tem sobrevivido a uma série de mudanças tecnológicas que, de acordo com os “profetas” de cada época, significaram uma grande ameaça a sua continuidade



Baixar 105.06 Kb.
Encontro03.08.2016
Tamanho105.06 Kb.

PAPEL


O

papel tem sobrevivido a uma série de mudanças tecnológicas que, de acordo com os “profetas” de cada época, significaram uma grande ameaça a sua continuidade. Em seu último livro “A empresa na velocidade do pensamento” Bill Gates decreta o fim do papel nos escritórios, sem levar em consideração que 70% dos computadores estão integrados a uma impressora ink-jet ou laser.
Mas... o que é o papel?

Segundo Rabaça, papel é uma folha fina, seca e flexível que serve para escrever, desenhar, imprimir, embrulhar, etc, preparada manual ou mecanicamente com substâncias fibrosas de origem vegetal reduzidas a uma pasta de celulose que é depois refinada e secada.

O papel destinado à impressão apresenta-se em diversas classes, qualidades, formatos e gramaturas.

O uso de cada tipo depende do processo de impressão a ser empregado e das características da publicação que se pretende produzir.



A História do papel
Precederam o papel

  • Talo de papiro - arbusto natural das margens do rio Nilo, Egito e pântanos da África

  • Pergaminho - pele curtida de animais - surgido em Pérgamo - um dos estados Helenísticos - Alexandre Mágno



A Criação do papel

A criação do papel é atribuída ao chinês TS’AI LUN no ano de 105. TS’AI LUN fragmentou em uma tina cheia d’água, cascas de amoreira, pedaços de bambú, rami, redes de pescar, roupas usadas e cal para ajudar no desfibramento. Na pasta formada, submergiu um quadrado de madeira revestido de um tecido fino de seda, deixou escorrer, removeu e estendeu em uma mesa, separava com material absorvente e formava uma pilha que era prensada para perder mais água e posteriormente colocadas em muros aquecidos para secagem final.

Hoje o processo continua o mesmo, mas com alta tecnologia, o cal foi substituído pelos digestores (grandes máquinas que fazem o desfibramento).

Existiu total desconhecimento entre nós, ocidentais, da utilização do papel até meados do século VIII, ano 751, quando os chineses foram derrotados pelos árabes, desta forma o papel foi introduzido na Europa através da Península Ibérica.

No século X já se usavam moinhos de martelos movidos à força hidráulica para desagregar fibras de papel.

Os documentos mais importantes foram escritos sobre o pergaminho até o século XV.

Com a invenção da imprensa com tipos móveis por Gutenberg, em 1454, exigia-se quantidades maiores de papel. O primeiro trabalho impresso no mundo foi uma Bíblia em latim.



O papel no Brasil

O início da manufatura do papel no Brasil deve-se a D. Jõao, isto ocorreu em 1808 quando o príncipe regente instalou no país a Imprensa Régia. Em 1843, na Bahia, foi fundada a primeira fábrica de papel que utilizava como matéria-prima as fibras de bananeira. Foi durante a República que surgiram as grandes fábricas de papel no Brasil: Melhoramentos e Klabin.

Em 1927/28 as empresas começam a trabalhar com celulose de eucalipto como matéria-prima para a fabricação do papel. O eucalipto foi descoberto como uma grande fonte de fibras, quando o Engenheiro Edmundo Navarro de Andrade enviou para os EUA amostras de madeiras para análises. O eucalipto, originário da Austrália, se adaptou bem ao Brasil, leva apenas 6 anos para a poda e extração da celulose.



A Composição do papel
Celulose

A celulose é um composto natural existente nos vegetais; células longas e de pequeno diâmetro, conhecidas como fibras.

A preparação da pasta de celulose consiste em separar as fibras dos demais integrantes do organismo vegetal; a principal substância eliminada é a lignina, que une as fibras. A maior parte das pastas é preparada a partir de troncos de árvores.
Colagem

A colagem influi diretamente na qualidade e custo do papel. A cola dá firmeza e faz com que o papel absorva menos tinta e suporte melhor a gravação. O papel sem cola absorve mais tinta e é sujeito às variações causadas pela umidade, os únicos papéis que não recebem cola são os secantes (mata borrão) e os de filtro.

Matéria prima utilizada para papéis mecanicamente fabricados - caseina, resina, fécula e para papéis artesanais – gelatina.
Coloração

O papel pode ser colorido de duas maneiras:



  • tingido depois de pronto (aplicando corantes por meio de rolos)

  • misturando com a pasta soluções químicas ou cores de anilina


Gramatura

Indica a espessura do papel. Quanto maior a gramatura, mais grossa é a folha, maior peso terá o impresso, maior a opacidade (ou seja, a folha é menos "transparente").

O peso do papel é dado durante o processo de manufatura: se ele passa mais ou menos vezes pelos rolos da calandra.

A gramatura é expressa em g/m2 (gramas por metro quadrado), baseada no peso que, teoricamente, a folha teria se tivesse um metro quadrado. Diz-se teoricamente porque, em realidade, é considerado aceitável que haja variações nos pesos reais (de 2,5% nos papéis entre 56 e 125g/m2 e de 4% naqueles de 125 a 224g/m2).

Tomando sempre o papel offset como referência, as gramaturas são divididas em três grupos:


  • Baixa gramatura - até 60g/m2

  • Média gramatura - entre 60g/m2 e 130g/m2

  • Alta gramatura - acima de 130g/m2 * * Cartonagem - acima de 300g/m2

Nem sempre papéis com a mesma gramatura têm a mesma espessura. Por exemplo: um papel couché de 120g/m2 tem a espessura mais próxima do papel offset de 90g/m2 do que do offset 120g/m2, pois o couché é por natureza mais pesado.


Formato

Dimensões de um veículo impresso. Tamanho (largura por altura) e forma de uma publicação. Embora seja possível, atualmente, fabricar papel em bobinas ou em folhas, no tamanho que se deseja, os papéis para impressão são fornecidos geralmente em formatos básicos, produzidos em grandes quantidades.


Os formatos mais utilizados no Brasil são:



  • AA – 76cm x 112cm

  • BB – 66cm x 96cm

  • Cartolinas – 50 cm x 65cm e 55cm x 73cm

  • Papelão e alguns cartões – 80cm x 100cm

Desde 1911, na Alemanha, foi estabelecido um Sistema Internacional de padronização de formatos, na tentativa de evitar as nomenclaturas e dimensões distintas em cada país. Baseado no Sistema Métrico Decimal, todos os formatos DIN (DEUTSCHE INDUSTRIE - NORMEN) são semelhantes e partem do formato original A0, que é um retângulo de 1m2 (841x1189mm).





A0 841 x 1189

A1 594 x 841

A2 420 x 594

A3 297 x 420

A4 210 x 297

A5 148 x 210

A6 105 x 148

A7 74 x 105

A8 52 x 74

A9 37 x 52

A10 26 x 37




BB 66 x 96

B 48 x 66

1/2 B 33 x 48

1/4 B 24 x 33

1/8 B 16 x 24

1/16 B 12 x 16

1/32 B 8 x 12





Vide tabela abaixo de aproveitamento de papel BB (66cm x 96cm)





Qual é o melhor papel? Qual devo escolher?

Há quatro parâmetros para nortear a escolha do papel.





  • O valor subjetivo: beleza, sofisticação, diferenciação etc.




  • O custo: quanto maior a tiragem, maior o custo relativo do papel. Em pequenas tiragens, muitas vezes a diferença de preço compensa o uso de um papel mais caro, pelo valor subjetivo que será agregado.




  • A disponibilidade no mercado: exceto no caso de tipos de papel de uso mais freqüente (couché e offset), o mercado de papéis é sazonal. Muitas vezes, um papel mais diferenciado não é encontrável junto aos fornecedores. Por isso, é sempre bom entrar em contato com o fornecedor com alguma antecedência.




  • As restrições técnicas: alguns processos não permitem o uso de determinados tipos de papel. Mesmo no caso do offset - processo que aceita praticamente todos os papéis -, há diferenças de qualidade de acordo com as propriedades de cada tipo. Na dúvida, consulte a gráfica.

Partindo destes quatro parâmetros, há algumas propriedades dos papéis para impressão que têm de ser levadas em conta. São elas:



Gramatura


A disponibilidade de gramaturas varia de acordo com o fabricante e o tipo de papel. Por exemplo: o papel offset é oferecido em geral nas gramaturas de 50, 60, 75, 90, 120, 150, 180 e 240 g/m2 e o papel couché, em 85, 120, 150, 180, 240 g/m2.

Os papéis de baixa gramatura (até 60g/m2) são indicados principalmente para impressos de um só lado, embora haja exceções, como as bulas de remédio, por exemplo; os de média gramatura (entre 60g e 130g/m2) são utilizados para folders, folhetos, miolos de livros (75g/m2 e de 90g/m2), etc e os de alta gramatura (acima de 130g/m2) são utilizados para capas, cartões, embalagens etc.


Opacidade

É o que possibilita a impressão de ambos os lados da folha sem maior prejuízo para a leitura. Quanto mais opaco, menos transparente o papel. A opacidade é determinada por: gramatura, revestimento, coloração, grau de absorção da tinta e grau de colagem.

A forma mais simples de conferir a opacidade é colocar uma amostra do papel (não impresso) sobre uma outra folha que esteja impressa. Um papel pouco opaco não é adequado para impressões frente-e-verso, principalmente livros e revistas.
Grau de colagem

O objetivo da colagem é evitar que a tinta de impressão borre e que haja muita absorção de umidade.

Quase todos os tipos de papel para impressão recebem uma quantidade de cola, seja na massa ou na superfície, estes tendem a ser mais brilhosos favorecendo a vivacidade das cores. Os papéis que recebem menos cola (papel jornal, aquarela, canson, etc) tendem a borrar pela alta absorção da umidade.

Revestimento

O objetivo do revestimento é tornar a superfície do papel mais lisa e uniforme, aumentando a opacidade, o brilho e a alvura e, finalmente, melhorando a qualidade de impressão. O papel bem calandrado (bem liso) tende a tornar as cores mais vivas e brilhantes, em compensação, exige que a secagem do impresso seja mais cuidadosa e leve mais de tempo, como o papel couché e o papel acetinado.
Lisura e textura

Tomando o processo offset como referência, quanto mais liso o papel, mais nítida e viva será a impressão. A forma mais simples de diminuir a aspereza do papel é através da calandragem.

Os papéis com textura (vergê, fabriano, couchê telado ou casca de ovo, etc) têm seu uso restrito uma vez que perdem a nitidez nos detalhes.
Alvura e cor

Os papéis com alta alvura são obtidos principalmente através de elementos químicos denominados agentes branqueadores. Para grandes massas de texto, os papéis mais indicados são os brancos.

A oferta de papéis coloridos têm tido um grande aumento no mercado brasileiro, sejam nacionais ou importados. Para as impressões coloridas em offset, recomenda-se atentar previamente para as alterações geradas pela coloração do papel.

Conheça alguns papéis que diferenciam o trabalho dos designers



Produto Características Exemplos de aplicação






Arjo Wiggins, tel.: 0800-100648

www.arjowiggins.com.br




Color Plus

Papel liso, colorido na massa. Disponível em 25 cores

Cartões, pastas, miolos de relatórios anuais, bloco de notas

Vergê Plus

Papel com textura vergê. Disponível em 10 cores

Papelaria

Marrakech

Papel com fibras aparentes, disponível em 12 cores

Cartões, convites, pastas, cardápios

Popset

Papel perolizado nas duas faces. Disponível em 8 cores

Capas e miolos de relatórios anuais, cartões, convites, peças promocionais

Keaykolour

Papel com revestimento nas duas faces

Cartões, convites, capas de relatórios anuais, pastas







Fine Papers, tel.: 11-3819-2000

www.finepapers.com.br




Ahlstrom

Papel translúcido com 100% de fibras virgens

Divisor de capítulos, convites, envelopes, folders

Confetti

Papel com confetes aplicados na massa e 100% fibras recicladas

Convites, envelopes, folders

Coronado

Papel premium, fabricado com 50% de fibras recicladas, sendo 30% delas de papéis pós-consumo

Relatórios anuais, malas-diretas, folders, identidades visuais, convites cartões

Esse

Papel com textura e acabamento em forma de marca d’água quadricular

Relatórios anuais, malas-diretas, folders, identidade visual, convites, cartões

Evergreen

Papel alcalino com 50% de fibras recicladas do tipo premium, sendo 30% de papéis pós-consumo

Relatórios anuais, malas-diretas, folders, identidades visuais, convites cartões

Quest

Papel alcalino com textura Vellum e 100% de fibras recicladas

Relatórios anuais, malas-diretas, folders, identidade visual, convites, cartões







Vip Papers, tel.: 11-5561-3426

www.vippapers.com.br




Grandee

Papel texturizado com acabamento em feltro

Capas e miolos de relatórios, pastas, convites

Writing

Papel com 25% algodão e textura aveludada

Papelaria e convites

Lorenzo

Textura marmorizada

Papelaria, convites, certificados

Yupo

Papel sintético

Cardápios, capa de licitação e outras peças que tenham muito manuseio

Cromático

Papel vegetal colorido tingido na massa

Catálogo de moda, convites, cartões

Produto Características Exemplos de aplicação







Operação Papel, tel.: 11-3743-0078

www.operacaopapel.com.br




Kraft Tingido

Papel Kraft tingido artesanalmente “folha a folha”

Capas, convites, cartões

100% bananeira Miriam Pires

Feito ã mão com as fibras de bananeira. Tipo clássico: fibras uniformes e finas

Luminárias, capas de álbuns, portfólios, cardápios, embagens convites

Cana-de-açúcar

Feito ã mão, reclicagem com fibra de cana-de-açúcar. Superfície lisa. Oito cores

Luminárias, capas de álbuns, portfólios, cardápios, embagens convites

Olimpo

Papel com revestimento brilhante em uma das faces. Acabamento liso e gofragens diferenciadas

Embalagens, convites e trabalhos artísticos

Nettuno

Textura marcada a feltro nas duas faces. Disponível em 3 cores

Pintura, restauração de livros, comunicação coorporativa, álbuns de fotos, portfólios







VCP/KSR, tel.: 11-6946-1011

www.vcp.com.br www.ksronline.com.br













Lumimax L1

Couché com revestimento brilhante em uma das faces

Embalagens, rótulos, frontal de auto-adesivos, cartazes promocionais, capas de cadernos, de revistas e de cheques

Lumimax Matte

Couché fosco em ambas faces

Impressos promocionais, livros, revistas e capas de cadernos, de livros e de cheques

Lumimax Silk

Couché com revestimento fosco em ambas faces

Peças promocionais, livros de arte, revistas, relatórios

Starmax

Couché com revestimento brilhante em ambas faces

Revistas, livros,tablóides, impressos promocionais e manuais

CardSet Gofrado

Offset gofrado

Impressos promocionais, papel-carta, envelopes, cartões de visita, contracapa de cadernos escolares, papelaria

Lumiére

Papel offset em cores fosforescentes

Impressos promocionais, papel-carta, envelopes, cartões, livros, papelaria







Ripasa, tel.: 0800-113257

www.ripasa.com.br




Image Art

Couché revestido dos dois lados com acabamento brilhante

Catálogos, cartazes, pôsteres, malas-diretas, revistas, livros, convites, encartes promocionais, calendários, capas

Image Mate

Couché revestido dos dois lados com acabamento fosco

Catálogos, cartazes, pôsteres, malas-diretas, revistas, livros, convites, encartes promocionais, calendários, capas

Acácia Art Cristal

Papelcartão revestido e gofrado no padrão linho

Peças promocionais, folhetos, convites, calendários e cartões

Royal

Papelcartão branco, com 100% fibras virgens

Embalagens, capas de livros, cartões postais e impressos promocionais

Produto Características Exemplos de aplicação







Suzano, tel.: 11-3037-9000

www.suzano.com.br




Couché Reflex L2

Papel revestido em ambas faces

Catálogos, cartazes, pôsteres, malas-diretas, revistas, livros, convites, encartes promocionais, calendários, capas de livro e relatórios

Couché Matte

Papel com revestimento fosco em ambas faces

Catálogos, cartazes, pôsteres, malas-diretas, revistas, livros, convites, encartes promocionais, calendários, capas de livro e relatórios

Couché Textura Skin

Papel com revestimento couché texturizado em ambas faces, semelhante à casca de ovo

Calendários, capas e sobrecapas de livros, cartões de visitas

Supremo Alta Alvura

Papel cartão de elevada brancura e lisura produzido com quatro camadas de celulose branca e dupla aplicação de couché

Folders, cartões, malas-diretas, capas de livro, revistas e lista telefônica e peças promocionais

Supremo Duo Design

Papel cartão supremo destinado à impressão em frente e verso. Possui aplicação de tinta couché em ambas faces

Folders, cartões, malas-diretas, capas de livro, revistas e lista telefônica e peças promocionais






International Paper, tel.: 0800-550558 www.internationalpaper.com.br




Chambril

Papel offset disponível em 11 variações

Folhetos, calendários, pôsteres, malas-diretas, livros, revistas e periódicos

Inpacel LWC

Couché de baixa gramatura

Impressão de revistas, encartes comerciais, catálogos






Hewlett-Packard, tel.: 11-3747-7799 (Grande SP) 0800-157751 (outras regiões)

www.hp.com.br




Premium Plus Photo Paper

Papel fotográfico com acabamento brilhante ou fosco

Impressão de fotos digitais em alta resolução

Premium Photo Paper Glossy

Papel fotográfico com acabamento brilhante e espessura maior que a do Premium Plus

Impressão de fotos com aparência dos processos convencionais

Photo Paper

Papel fotográfico com acabamento brilhante de um lado e fosco do outro. Aceita impressão dos dois lados

Impressão de fotos casuais de negócios

Premium Inkjet Glossy Paper

Possui brilho e resistência a amassos e rasgos

Ideal para apresentações especiais, capas de relatórios e gráficos

Soft Gloss Laser Paper

Possui acabamento brilhante acetinado

Apresentações, propostas de trabalho, newsletters, flyers

Produto Características Exemplos de aplicação







Color Plus, tel.: 11-3038-3663

www.colorplus.com.br




Superglossy

Mídia brilhante de alta resistência. Não rasga e aceita aplicação de ilhós

Banners, inalização, display, faixas

Papel Premium

Papel com acabamento acetinado

Cartões, apresentações, convites






Océ Brasil, tel.: 0800-559009

www.oce-brasil.com.br




Glossy Paper

Papel brilhante

Impressão de fotos, apresentações, sinalizações, anúncios, relatórios

Glossy Film Ink Jet

Filme branco brilhante com qualidade fotográfica, apresenta um fundo perolizado

Sinalização, banners

Papel Fotográfico Fosco

Papel com acabamento fosco e tratamento especial para impressões com qualidade fotográfica

Impressão de imagens fotográficas, inclusive chapadas

Water Resistant Paper

Papel com base sintética resistente à água

Ideal para impressão de imagens digitais para sinalização externa de curto período, sem necessidade de laminação






Kodak, tel.: 0800-150000

www.kodak.com.br




Papel fotográfico Metálico

Combina a nova tecnologia de papel durável, o papel Kodak Duralife, com a adição de uma qualidade metálica

Faz impressões digitais e ópticas, ideal para uma vasta gama de fotografias profissionais – como fotos esportivas, de formaturas e vitrines de varejo e promocionais

Referência Bibliográfica


CARRAMILO Neto, Mário. Curso Burti 2002: Luzes - Cores – Tintas. São Paulo, 2002.

OLIVEIRA, Marina. Produção gráfica para designers. 2ª edição. Rio de Janeiro, Ed. 2AB, 2002.

RABAÇA, Carlos Alberto e BARBOSA, Gustavo . Dicionário de Comunicação. 2ª edição revisada e atualizada. Rio de Janeiro: Editora Campus, 2001.

Revista Design Gráfico. Market Press Editor. nº 46, ano 5, p. 24-31, 2001.



Revista Design Gráfico. Market Press Editor. nº 70, ano 8, p. 18-25, 2003.


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal