Percurso de Acolhimento e Iniciação Manual de Animadores



Baixar 222.92 Kb.
Página4/4
Encontro27.07.2016
Tamanho222.92 Kb.
1   2   3   4

Meios e conteúdos:

  • Sugerir que cada um escolha o episódio de Jesus que mais o/a toca e explique essa escolha ao grupo.

  • Jesus Cristo Modelo (Pe. Arrupe, in Rezar com o Pe. Arrupe).

Chave de leitura para saber se a graça foi alcançada:

Ser capaz de passar do “sim se…” ao desejo e um sim sem condições, para o que Ele quiser.

Sentir-me fascinado por Jesus.
3.6. o desejo de trabalhar pelo reino

Objectivo:

Despertar a disponibilidade para a Missão como fruto da relação pessoal que se tem com Jesus. (PG4)



Graça a pedir:

Crescer no conhecimento e identificação com a obra de Jesus – a construção do Reino.



Didáctica:

  • Ligação ao TPC anterior: a ‘identificação com / opção por’ Jesus implica continuar hoje o Seu trabalho de construção do Reino. Aderir pessoalmente a Jesus, implica aderir à Sua obra.

  • Só tendo bem presente que o objectivo de Jesus é o Reino de Deus, a salvação de todos os homens e mulheres, é possível compreender o que significa “segui-Lo mais de perto”.

  • Sublinhar que toda a formação em CVX, bem como o apoio que recebemos na comunidade, não são para nos centrarmos em nós mesmos, mas para nos levar à construção do Reino, concretamente através da promoção da justiça, numa opção preferencial pelos pobres e na adopção de um estilo de vida simples que expresse a nossa solidariedade para com eles.

Meios e conteúdos:

  • Um dia com Jesus. (Lc 4, 33-44)

  • Joaquim Menacho, El cielo puede esperar? (Cadernos Cristianisme i Justícia, nº 119, www.fespinal.com).

  • Usar o texto - O Convite de Jesus (adaptação em linguagem actual da Parábola de chamamento do Rei dos EE).

Tenho o desejo mais profundo de desenvolver a beleza da criação e levar todos à maior liberdade e realização humana. Peço-Te para te tornares o próximo de todos os teus irmãos e de toda a criação e trabalhar comigo para tornar presente esta aspiração profunda. Se quiseres seguir-me neste meu sonho, terás de estar disposto a trabalhar, a alegrar-te e a sofrer comigo. Eu espero que todas as pessoas de boa vontade se ofereçam inteiramente para estar comigo neste projecto. Peço-te que te abras ao amor, com confiança e humildade, para promover toda a beleza, verdade e comunhão em toda a criação”.

Chave de leitura para saber se a graça foi alcançada:

Perceber que o seguimento e a identificação com Jesus não são intenções abstractas mas se traduzem em critérios, estilo de vida e opções concretas em favor dos outros, em especial os mais desfavorecidos.


3.7. dimensão pessoal da missão (pg 8)

Objectivo:

Aprofundar o sentido individual da missão.



Graça a pedir:

Acolher a missão que Cristo me confia.



Didáctica:

  • Ligação ao TPC anterior: sublinhar que, em CVX, a Missão faz parte do nosso modo de proceder; ser CVX é estar em Missão.

  • Explorar o conceito individual de missão, sublinhando a importância da vida familiar, profissional, social, como os locais em que somos chamados a estar atentos às necessidades dos outros e ao modo concreto de sermos presença de Cristo.

  • Dar sentido apostólico até às realidades mais simples do quotidiano.

  • Chamar a atenção de que estar em missão é ser enviado. Em toda a parte estamos como enviados do Pai, rosto visível da Igreja de Cristo.

Meios e conteúdos:

  • Propor que cada elemento dê a sua própria definição de missão.

  • Jo. 15, 16… “Eu vos escolhi e nomeei para que vão e dêem fruto”.

  • Christifideles Laici, 8

Chave de leitura para saber se a graça foi alcançada:

Sentir-me enviado, em todas as situações da minha vida, a tornar presente Cristo e os Seus critérios.

Entender a missão como algo que envolve a vida toda e não algo que diz respeito apenas a um ou outro aspecto da vida, uma ou outra actividade em que nos envolvemos.
3.8. campos de missão

Objectivo:

Alargar os horizontes de missão. (PG8)



Graça a pedir:

Perspectivar a minha missão pessoal naquilo que é a missão CVX.



Didáctica:

  • Ligação ao TPC anterior: a partir do que é a experiência individual de missão, compreender e acolher as áreas da missão CVX.

  • Compreender que o serviço realizado individualmente se torna verdadeiramente missão de Cristo quando se integra na missão da Igreja. A Comunidade Mundial é, para os membros CVX a mediadora que, através das comunidades nacionais e locais transforma serviços apostólicos e humanitários em verdadeira missão.

  • Partilhando as nossas realidades e identificando pela oração e discernimento a acção do Espírito em nós, clarificamos e expressamos uns aos outros, em termos mais concretos, as prioridades da Igreja, podendo assim descobrir aquilo que, em cada situação, é realmente o “mais urgente, mais necessário e mais universal”

Meios e conteúdos:

  • Discurso do Papa João Paulo II na Sé de Lisboa (ver TPCs de preparação da AN2007- 1º bloco / website CVXP).

  • Excertos do documento “A Nossa Missão Comum”.

  • Lc 10, 1-12 – Missão dos 72.

  • Mt. 25, 31-46.

  • Rom. 12, 1-8 – Muitos membros, um só corpo.

Chave de leitura para saber se a graça foi alcançada:

Noção de que constituímos uma Comunidade Mundial de leigos comprometidos na missão da Igreja para o estabelecimento do Reino de Deus.


3.9. meios para a união com cristo e a sua missão

Objectivo:

Dar a conhecer/sublinhar a importância da Eucaristia, EEs, oração pessoal, discernimento espiritual, exame inaciano, direcção espiritual (PG5).

Sublinhar a centralidade da oração na vida.

Graça a pedir:

Saber usar os meios que mais me ajudam a unir-me a Jesus e à Sua missão.



Didáctica:

  • Ligação ao TPC anterior: descobrir os instrumentos que nos ajudam a manter viva a nossa relação com Jesus e o nosso foco na missão de construir o Reino.

  • Ajudar a suscitar a prática / disciplina nalguns destes meios, nomeadamente, oração pessoal, EEs, exame.

  • Propor um plano individual, com objectivos a cumprir, datas, etc.

Meios e conteúdos:

  • Propor uma reunião de oração em grupo.

  • Propor uma reunião de “exame guiado”.

  • Avaliar a experiência que temos dos vários meios ou a “qualidade” da nossa oração.

  • Propor uma reunião de formação para esclarecer conceitos. Considerar a possibilidade de testemunhos.

Chave de leitura para saber se a graça foi alcançada:

Fazer e propor-me cumprir um Plano Individual de Formação e Oração (PIFO) que inclua a experiência de EE.


3.10. estilo de vida cvx

Objectivo:

Conhecer os traços principais do “estilo de vida CVX” (PG12).



Graça a pedir:

Identificação com o estilo de vida CVX.



Didáctica:

  • Ligação ao TPC anterior: descobrir, para lá dos meios, que outros aspectos compõem a maneira de viver CVX.

  • Sublinhar que o TPC deve ser muito concreto, levando cada um a comparar o seu estilo de vida com o estilo de vida CVX, identificando as áreas onde já há trabalho feito e aquelas onde é preciso investir.

  • Aproveitar para medir o grau de identificação/desejo de seguir este caminho.

Meios e conteúdos:

  • Texto do PG 12.

  • Carisma CVX nº 35 e 36.

Chave de leitura para saber se a graça foi alcançada:

Sentir-se identificado e comprometido com a proposta do PG 12.


3.11. construir comunidade / vínculo comunitário

Objectivo:

Perceber que a comunidade se constrói a partir da “fidelidade a/compromisso com” o estilo de vida. (PG7)

Perceber a comunidade como o meio que me estimula e me apoia a viver este estilo de vida.

Graça a pedir:

Reconhecer que a construção da comunidade pede compromisso e fidelidade.



Didáctica:

  • Ligação ao TPC anterior: sem fidelidade ao estilo de vida e ao grupo onde ele é vivido, não é possível construir comunidade.

  • Sublinhar que o estilo de vida é o elemento unificador da comunidade – é aquilo que nos identifica como membros de um corpo.

  • Clarificar que pertencer à CVX significa aderir a um estilo de vida e não apenas fazer parte de um determinado grupo, apesar da importância que este tem nesse processo de adesão e identificação.

  • Estimular o empenhamento explícito em relação a alguns traços do estilo de vida.

Meios e conteúdos:

  • Act. 2, 42-44

  • Jo 21, 15-17

  • Sugerir que cada um avalie o seu grau de participação na vida do grupo e da comunidade mais alargada.

Chave de leitura para saber se a graça foi alcançada:

Entender a CVX como um “estilo de vida” comum e que o sentido de pertença à comunidade pressupõe, antes do mais, uma vocação a viver progressivamente de acordo com esse estilo.


3.12. maria modelo de igreja

Objectivo:

Compreender a pequena comunidade como parte integrante e rosto/presença de um todo muito maior que é a Igreja.

Descobrir em Maria o modelo dessa Igreja.

Graça a pedir:

Aprender a amar a Igreja / sentir-me família em Igreja.



Didáctica:

  • Ligação ao TPC anterior: se o pequeno grupo pertence a uma comunidade alargada (CVX), a CVX existe e encontra o seu sentido numa comunidade muito maior que é a Igreja – corpo de Cristo

  • Ajudar a explicitar as dificuldades e as diferentes concepções que cada um tem da Igreja. Visões positivas e negativas

  • Ajudar a compreender que a Igreja somos nós.

Meios e conteúdos:

  • Texto “Mas só nos vêem a nós” de João Luís César das Neves in Contos de Natal.

  • Excertos da carta do P. Kolvenbach à Assembleia de Nairobi.

Chave de leitura para saber se a graça foi alcançada:

Sinto-me o rosto visível da Igreja em qualquer parte em que me encontro.



Encontro em Maria o modelo de abertura ao Espírito e de entrega a Jesus e ao mundo que gostaria de seguir

1   2   3   4


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal