Perderam os principais referenciais: o estado, o rei, a terra, o templo, a cidade santa



Baixar 49.98 Kb.
Encontro30.07.2016
Tamanho49.98 Kb.



  • O EXÍLIO DA BABILÔNIA ARAUCÁRIA OUTUBRO 2013

joaopichorim@hotmail .com

  • MARCAS DO EXÍLIO:

  • MUITAS MUDANÇAS NA HISTÓRIA, NA RELIGIÃO E NA TEOLOGIA.

  • PERDERAM OS PRINCIPAIS REFERENCIAIS: O ESTADO, O REI, A TERRA, O TEMPLO, A CIDADE SANTA.

  • TEXTOS: 2 RS 24,10 – 25,30; 2 CR 36,6-23; JR 39,1 -41,18; JR 52,4-34

  • A CONJUNTURA INTERNACIONAL:

  • 700 A 650 a.C. AUGE DO DOMÍNIO DOS ASSÍRIOS (732=DAMASCO;722=SAMARIA; 701=JUDÁ).

  • QUANDO COMEÇA A DECADÊNCIA DOS ASSÍRIOS EGITO SE APROVEITA E CONQUISTA A PALESTINA SÉC.VII E VI a.C.

  • BABILÔNIA CONQUISTA O SUL DA MESOPOTÂMIA, SE IMPUSERAM NA PALESTINA DISPUTANDO COM O EGITO.

  • CONJUNTURA NACIONAL:

  • 687-642 a. C :MASSACRES DE MANASSÉS 2 RS 21,16;

  • 649: AMON ASSASSINADO;

  • JOSIAS E O POVO DA TERRA 2 RS 21,24. SUCUMBIU AOS EGÍPCIOS EM 609 a.C, JEOACAZ DEPORTADO PARA O EGITO. EGÍPCIOS IMPÕE JEOAQUIM (ELIAQUIM).

  • 597 a.C JOAQUIM (JECONIAS) ACONTECE O CERCO DA BABILÔNIA (2RS 24,10-17) E 10 MIL FORAM DEPORTADOS. VISAVA A DESMILITARIZAÇÃO DE JUDÁ.

  • BABILÔNIOS COLOCAM MATANIAS E MUDAM SEU NOME PARA ZEDEQUIAS (597-587 a.C).DESTRUÍRAM OS MUROS DE JERUSALÉM : DESURBANIZAÇÃO.

  • OS EXILADOS – JR 52,28-30:

  • 28. Foi o seguinte o número de pessoas que Nabucodonosor levou embora do país: no sétimo ano do seu reinado, três mil e vinte e três judeus;(597 a.C)

  • 29. no décimo oitavo ano, oitocentos e trinta e duas pessoas;(587 a.C)

  • 30. no vigésimo terceiro ano(582 a.C), o chefe da guarda Nabuzardã levou setecentos e quarenta e cinco judeus. Total: quatro mil e seiscentas pessoas.

  • 1. A ELITE EXILADA EM 597 a.C

  • OBRIGADA A VIVER EM CAMPOS DE CONFINAMENTO COM CERTA AUTONOMIA.

  • A REFLEXÃO TEOLÓGICA DESTE GRUPO ESTÁ CONDENSADA EM EZ 1 – 37.

  • A NOVA ALIANÇA É FEITA SÓ COM OS QUE ESTÃO NO EXÍLIO E NÃO COM OS POBRES DA TERRA QUE PERMANECERAM EM JUDÁ.

  • 2. O RESTO DA POPULAÇÃO EXILADA EM 587

  • COMO PRESA E SAQUE DOS SOLDADOS, FORAM SUBMETIDOS À SERVIDÃO SEM AUTONOMIA, PRINCIPALMENTE MULHERES.

  • SUA TEOLOGIA SE ENCONTRA NO DEUTERO – ISAÍAS (IS 40-55). PALÁCIO E SANTUÁRIO PERDEM A IMPORTÂNCIA, DEUS É O GOEL O REDENTOR QUE RESGATA E GARANTE A VIDA.

  • OS REMANESCENTES:

  • MAIS OU MENOS 100 MIL PESSOAS. MUITOS SÃO POBRES DESAPROPRIADOS (2RS 25,12). CONSEGUIRAM UMA REFORMA AGRÁRIA (JR 27). PERMANECEM GRUPOS PROFÉTICOS COMO JEREMIAS E ABDIAS.

  • EM JERUSALÉM FICAM SOBREVIVENTES COMO CANTORES DO LIVRO DAS LAMENTAÇÕES (JR 41,4-7). EM JUDÁ FICAM SACERDOTES E LEVITAS DESALOJADOS DOS SANTUÁRIOS DESDE A REFORMA DE JOSIAS.

  • JUDÁ FOI RETRIBALIZADA.

  • LiTERATURA EXÍLICA EM JUDÁ

  • OBRA HISTORIOGRÁFICA DEUTERONOMISTA: HISTORIOGRAFIA DE ESTADO, MAIS OU MENOS EM 550 a.C.

  • DEUTERONOMÍSTICOS ENTRE OS GRUPOS LEVÍTICOS, SOB FORTE IMPACTO DA PROFECIA (NATÃ, ELIAS, ELISEU, ISAÍAS).

  • OHD = EXIGÊNCIAS:

  • UM SÓ DEUS DT 6,4

  • UM SÓ LUGAR DE CULTO DT 12,5, TALVEZ EM SIQUÉM (JOSIAS IDENTIFICOU COM JERUSALÉM).

  • UM SÓ POVO DE IRMÃOS SEM POBRES= DT 15,4.

  • UM SÓ DEUS, UM SÓ LUGAR DE CULTO, UM SÓ POVO E MESMA LEI. QUEM SERIAM POS MEDIADORES? REIS E SACERDOTES TÊM LIMITAÇÕES, ENTÃO SERIAM OS PROFETAS COMO MOISÉS =DT 18,9-22.

  • JOSUÉ, JUÍZES E RUTE:

  • 1-12 : TOMADA DA TERRA, LIBERTAÇÃO DA OPRESSÃO E CONTROLE DOS REIS CANANEUS.

  • “A CONQUISTA DA TERRA PELOS ISRAELITAS, HEBREUS E POBRES, ALIADOS DE GENTE MARGINALIZADA COMO A PROSTITUTA RAAB, DE JERICÓ (JS 2) É SUA LIBERTAÇÃO.”

  • JOSUÉ, JUÍZES E RUTE:

  • JS 13 A 21: DISTRIBUIÇÃO DA TERRA, LISTAGEM DE LIMITES E CATÁLOGO DE HERANÇAS. OS COSTUMES TRIBAIS MANTÊM VIVA A MEMÓRIA DE QUE A TODOS DEVE ESTAR GARANTIDO A POSSE DA TERRA, FORTE CRÍTICA AOS REIS (NABOT 1 RS 21).

  • JS 23-24 : ASSEMBLÉIA DAS TRIBOS EM SIQUÉM. O TRIBALISMO CORRESPONDE À TORAH, AS ORIENTAÇÕES DA LEI.

  • SAMUEL E REIS:

  • TEMÁTICA DO ESTADO E DO PODER SOB A ÓTICA PROFÉTICA. A ESPERANÇA ESTÁ NA UTOPIA DO MESSIAS.

  • CÂNTICO DE ANA: DERROTA DO ARCO, ISTO É DO EXÉRCITO. É UMA ANTECIPAÇÃO AVALIATIVA DO QUE SE SEGUE. TEM UMA FUNÇÃO INTERPRETATIVA AOS LIVROS DE SAMUEL E REIS.

  • A MONARQUIA É DENUNCIADA PELA PROMOÇÃO DA IDOLATRIA E PELA OPRESSÃO DOS POBRES( 1SM 8,10-18).

  • A ESPERANÇA ESTÁ NO MESSIANISMO, O DAVI BELEMITA, POBRE E POPULAR.

  • O PROFETA JEREMIAS

  • ÚLTIMOS ANOS DO REINO DE JUDÁ: 609 – 586a.C.

  • 612 a.C.: PROFETA NAUM

  • 609 a.C.: JOACAZ – 3 MESES. NECAO DO EGITO O LEVOU PRISIONEIRO;

  • 609-598 a.C.:JOAQUIM (ELIACIM, OUTRO FILHO DO REI JOSIAS).

  • 605-600 a.C.: ATIVIDADE DO PROFETA HABACUC;

  • 627-585 a.C.: ATIVIDADE DO PROFETA JEREMIAS.

  • 598 a.C.: JOAQUIN (JECONIAS);

  • 597-586 a.C.: SEDECIAS;

  • 593 a.C.: VOCAÇÃO DO PROFETA EZEQUIEL.

  • JEREMIAS DO NORTE:

  • É BENJAMINITA DOS SACERDOTES RESIDENTES EM ANATOT, PRÓXIMO DAS TRIBOS DO NORTE (ÍNTIMA RELAÇÃO COM OS SANTUÁRIOS COMO EM SILO-ABIATAR)COM SUAS TRADIÇÕES PRINCIPALMENTE DO ÊXODO LIBERTADOR. VEM DO MUNDO CAMPONÊS. TEM PROXIMIDADE COM O PROFETA OSÉIAS (JR 2 A 6).TAMBÉM FOI FRUTO DO MOVIMENTO DE MIQUÉIAS E ISAÍAS.

  • TEM DIFERENTES FASES DE ATUAÇÃO DO PROFETA, DESDE 630 ATÉ 586 a.C.

  • JR 46: DOMÍNIO DA BABILÔNIA

  • EM 605 a.C: NABUCODONOSOR VENCEU O FARAÓ NECAO(2RS 24,7). DERROTOU DEFINITIVAMENTE O IMPÉRIO ASSÍRIO.

  • SUBMETEU O REI JOAQUIM EM 604 a.C, QUE ERA AVARENTO E CRUEL (JR22,13-14). JR 36 MOSTRA O REI MANDANDO QUEIMAR OS PANFLETOS COM DENUNCIAS DO PROFETA.

  • JR 7,1-20; 26,1-19: CONTRA O TEMPLO, CULTO E SACERDOTES. JOAQUIM SE BENEFICIOU COM A REFORMA DO SEU PAI JOSIAS E PODE LEGITIMAR COM A RELIGIÃO OS DESMANDOS DA ELITE. JEREMIAS PRÓXIMO DO CAMPESINATO.

  • JOAQUIM: CRÍTICA FEROZ

  • JR 22,15-16: JOSIAS É ELOGIADO POR SER REI JUSTO COM SUA PRÁTICA SOCIAL.

  • JR 2 A 6 : ENTRE 630 3 622, COM SEVERA CRÍTICA À IDOLATRIA. CONSIDERA A REFORMA INSUFICIENTE, E CONVOCA À CONVERSÃO.

  • JR 32,1-15 : RESGATE DE UM PARENTE DE ANATOT. JEREMIAS VÊ FUTURO PARA SUA GENTE DE ANATOT.

  • JR 23,5-6: ESPERANÇA DE UM NOVO DAVI: CRÍTICAS AO REI ZEDEQUIAS QUE SIGNIFICA “JAVÉ É MINHA JUSTIÇA”.

  • JR 31,31-34: É PRECISO UM NOVO CORAÇÃO.

  • A MISSÃO DE GODOLIAS: 2 RS 25,22

  • UMA POLÍTICA DE SUBMISSÃO À BABILÔNIA COMO DEFENDIA JEREMIAS.

  • REORGANIZARIA OS POBRES DA TERRA A PARTIR DE MASFA, LUGAR IMPORTANTE DA ÉPOCA TRIBAL JZ 20,1; 1 SM 7,5; 10,17.

  • JR 26,24: A FAMÍLIA DE GODOLIAS SEMPRE APOIOU JEREMIAS.

  • JR 40,11-12: HOUVE RETRIBALIZAÇÃO E JEREMIAS PREFERIU COLABORAR COM GODOLIAS NA REDISTRIBUIÇÃO DA TERRA.

  • 582 a.C : ASSASSINATO DE GODOLIAS COMO CONSPIRAÇÃO CONTRA A BABILÔNIA.

  • O PROJETO DE JEREMIAS:

  • DEFESA DO DIREITO DO POVO POBRE

  • LIBERTAÇÃO DOS ESCRAVOS NO ANO SABÁTICO (34,12-22)

  • CONVERSÃO E RETORNO À ALIANÇA. CIRCUNCISÃO DO CORAÇÃO (4,1-4) E DO OUVIDO (6,10).

  • UM NOVO CULTO PARA “JAVÉ NOSSA JUSTIÇA”

  • PROFETA DA ESPERANÇA (CAP 30-33).

  • VISÃO PANORÂMICA DO LIVRO
    JER 39 – 44 : PRIMEIROS ANOS DO EXÍLIO

  • 1,1-19: VOCAÇÃO DO PROFETA

  • 2,1-25,14: ORÁCULOS DE DENÚNCIA CONTRA JUDÁ E JERUSALÉM

  • 26 – 35 :ORÁCULOS DE ESPERANÇA

  • 36 – 45 : SOFRIMENTO DE JEREMIAS

  • 25,15-38; 46 – 51 : CONTRA NAÇÕES ESTRANGEIRAS.

  • 52: APÊNDICE HISTÓRICO

  • Jr 2,8.13

  • 8. Os sacerdotes não perguntaram: 'Onde está Javé?' Os doutores da Lei não me reconheceram, os pastores se rebelaram contra mim, os profetas profetizaram em nome de Baal, seguindo deuses que não servem para nada.

  • 13. pois o meu povo praticou dois crimes: abandonaram a mim, fonte de água viva, e cavaram para si poços, poços rachados que não seguram a água.

  • Jr 7, 3-7

  • 3. Assim diz Javé dos exércitos, o Deus de Israel: Endireitem seus caminhos e sua maneira de agir, e eu morarei com vocês neste lugar.

  • 4. Não se iludam com palavras mentirosas, dizendo: 'Este é o Templo de Javé, Templo de Javé, templo de Javé!'

  • 5. Se vocês endireitarem seus caminhos e sua maneira de agir; se começarem a praticar o direito cada um com seu próximo;

  • 6. se não oprimirem o estrangeiro, o órfão e a viúva; se não derramarem sangue inocente neste lugar e não correrem atrás dos deuses estrangeiros que lhes trazem a desgraça:

  • 7. então eu continuarei morando com vocês neste lugar, nesta terra que eu dei aos seus antepassados há muito tempo e para sempre.

  • Jr 7, 9 - 11

  • 9. Não é assim? Roubar, matar, cometer adultério, jurar falso, queimar incenso a Baal, seguir deuses estrangeiros que vocês nunca conheceram...

  • 10. E depois vocês se apresentam diante de mim, neste Templo, onde o meu nome é invocado, e dizem: 'Estamos salvos!', para depois continuarem praticando essas abominações.

  • 11. Este Templo, onde o meu nome é invocado, será por acaso esconderijo de ladrões? Estejam atentos, porque eu estou vendo tudo isso - oráculo de Javé.

  • O PROJETO DE JEREMIAS

  • DEFFESA DO DIREITO DO OPRIMIDO E FRACO.

  • LIBERTAÇÃO DOS ESCRAVOS NO ANO SABÁTICO

  • RETORNO À ALIANÇA: CIRCUNCISÃO DO CORAÇÃO ( 4,1-4) E DO OUVIDO (6,10).

  • PROPOSTA DE UM NOVO CULTO ( 7,21-28):

  • 21. Assim diz Javé dos exércitos, o Deus de Israel: "Ajuntem os holocaustos que vocês queimam, com seus sacrifícios, e comam essas carnes.

  • 22. Pois quando tirei do Egito os antepassados de vocês, eu não falei nada nem dei ordem alguma sobre holocaustos e sacrifícios.

  • 23. A única coisa que eu lhes falei e mandei, foi isto: Obedeçam-me, e eu serei o Deus de vocês, e vocês serão o meu povo. Andem sempre no caminho que eu lhes ordenar, para que sejam felizes.

  • O PROJETO DE JEREMIAS

  • A VERDADEIRA MISSÃO DOS REIS E ESPERANÇA NUM FUTURO REI.

  • A PERMANÊNCIA NA TERRA COMO LOCAL ONDE OS POBRES UM DIA VIVERÃO NA JUSTIÇA

  • UM PROFETA DA ESPERANÇA : OS CAPÍTULOS 30 A 33.

  • CONHECER JAVÉ É PROMOVER O DIREITO E A JUSTIÇA, BEM COMO DEFENDER A CAUSA DE QUEM É MISERÁVEL E POBRE.

  • A SUA CONFIANÇA NOS CAMPONESES. JEREMIAS COMPRA UM TERRENO EM ANATOT REVELANDO SUA CONFIANÇA PARA O POVO DA ROÇA:

  • JR 32,1-15

  • 6. Jeremias respondeu: "Eu recebi de Javé a seguinte palavra:

  • 7. Hanameel, filho do seu tio Selum, está vindo dizer a você: 'Compre o terreno que eu tenho em Anatot, porque, por direito, você tem a preferência para comprá-lo'.

  • 8. De acordo com a palavra de Javé, Hanameel, filho do meu tio Selum, foi me procurar onde eu estava, no pátio da prisão, e me disse: 'Vamos! Compre o meu terreno em Anatot, no território de Benjamim, pois o direito é seu por herança; você é que deve ficar com ele. Compre-o, então'. Eu entendi que isso era uma palavra de Javé.

  • Profeta ABDIAS

SERVO DE JAVÉ

  • ENTRE OS ANOS 585 E 580 a.C.

  • CONTRA OS EDOMITAS: NÃO SÓ SE ALEGRARAM COM O FIM DE JERUSALÉM COMOPARTICIPARAM DA DESTRUIÇÃO E DO SAQUE. TALVEZ FORAM TROPAS AUXILIARES DOS BABILÔNIOS. ABDIAS FAZ UMA FORTE CRÍTICA À FALTA DE SOLIDARIEDADE DO POVO IRMÃO. MAS OS MONARCAS DE JUDÁ OPRIMIRAM VÁRIAS VEZES OS EDOMITAS: 1 SM 14,47; 2 SM 8,13-14; 1 RS 11,14-16.

  • MENSAGEM:

  • AMEAÇA CONTRA EDOM.

  • SITUA-SE NA TRADIÇÃO DE JEREMIAS, RETOMA JR 49,14-16, MAS SIÃO OCUPA LUGAR CENTRAL.

  • ABDIAS FAZ PARTE DO GRUPO DE REMANESCENTES, MAS ESTAVA PRÓXIMO DAQUELES QUE CONTINUAVAM A CULTUAR O LUGAR DO TEMPLO, OS SIONITAS.

  • ENCONTRA-SE ENTRE OS PROFETAS DE TRADIÇÕES NAS CELEBRAÇÕES CULTICAS DE JERUSALÉM.

  • A ESPERANÇA DE ABDIAS:

  • A TEOLOGIA PRESENTE NA OBRA REVELA UM DEUS SOLIDÁRIO COM SEU POVO, SUA PRESENÇA É LIBERTADORA.

  • ANUNCIA O REINADO DE JAVÉ A PARTIR DO MONTE SIÃO.

  • CONSIDERA A SOLIDARIEDADE ENTRE OS PEQUENOS COMO FUNDAMENTAL NAS RELAÇÕES ENTRE POVOS.

  • Ab 1,10-12:

  • 10. Por causa do morticínio e da violência praticada contra seu irmão Jacó, a vergonha cobrirá você, e você será eliminado para sempre.

  • 11. Nesse dia, você estava presente: quando os estrangeiros derrotaram o exército de Judá, quando os imimigos foram entrando pelas portas e repartiram Jerusalém no sorteio. Você estava presente, como um deles.

  • 12. "Não olhe com alegria para o dia do seu irmão, o dia da desgraça dele. Não se alegre às custas dos filhos de Judá no dia da ruína deles. Não fale com insolência, no dia da humilhação deles.

  • LAMENTAÇÕES

  • CANTOS DE LAMENTAÇÃO:

  • SITUAÇÃO SIMILAR DE ABDIAS. SIÃO E O TEMPLO DESEMPENHAM UM PAPEL IMPORTANTE. AS MURALHAS DO TEMPLO EM RUÍNAS SE TRANSFORMARAM EM LUGAR DE ORAÇÃO E RITOS DE LAMENTAÇÃO. ERAM UMA ESPÉCIE DE CANCIONEIRO.

  • O GRITO DE DOR É O PRIMEIRO PASSO PARA RECRIAR A VIDA.

  • ÉPOCA:

  • PRIMEIROS ANOS DEPOIS DA CATÁSTROFE DE 586 a.C.

  • OS AUTORES TALVEZ SEJAM OS QUE ANTES TRABALHAVAM NO TEMPLO COMO CANTORES, O LOCAL PORTANTO É JUDÁ.

  • CONTEÚDO E ESTRUTURA:

  • SÃO CANTOS FÚNEBRES, LAMENTAÇÕES COLETIVAS E INDIVIDUAIS. TEM REFERÊNCIA ÀS CONSEQUÊNCIAS TRÁGICAS NA VIDA DO POVO COMO FOME, SEDE, ASSASSINATOS, INCÊNDIOS, SAQUES E DEPORTAÇÕES.

  • A ESTRUTURA DO LIVRO:

  • CAP.1: A DOR DE JERUSALÉM

  • CAP.2: JAVÉ ARRASA SEM PIEDADE

  • CAP.3:ESPERANÇA NO MEIO DA DOR

  • CAP.4: JERUSALÉM HUMILHADA

  • CAP.5: CONFIANÇA NA MISERICÓRDIA DE JAVÉ.

  • 1,1. Ai! Como está solitária a capital do povo! A primeira entre as nações está como viúva. Quem era líder entre os povos, agora paga tributo.

  • 2. Banhada em lágrimas a face, passa a noite chorando. De todos os seus amantes, não há nenhum que a console, todos os seus aliados a traíram, tornando-se para ela inimigos.

  • 3. Judá foi para o exílio, humilhada e em dura escravidão; foi morar entre as nações, onde não encontra mais repouso. Seus perseguidores a alcançaram em lugares sem saída.

  • 4. Estão de luto os caminhos de Sião: ninguém vem para as festas. Todas as suas portas estão desertas e seus sacerdotes choram; as suas virgens estão aflitas e ela na amargura.

  • 5. Seus opressores a venceram, seus inimigos estão felizes, porque Javé a castigou, por suas numerosas revoltas. Até suas crianças são levadas como escravas à frente do opressor.

  • EZEQUIEL
    “DEUS HÁ DE FORTALECER”


593 – 571 a.C.

LITERATURA EXÍLICA NA BABILÔNIA



  • SL 137,1: “JUNTO AOS RIOS DA BABILÔNIA, SENTAMO-NOS A CHORAR, LEMBRADOS DE SIÃO”

  • EZEQUIEL ERA SACERDOTE DO TEMPLO, PERTENCIA Á CLASSE DOMINATE DE JERUSALÉM, DA LINHAGEM DE SADOC, E SE TORNOU PROFETA ENTRE OS EXILADOS.

  • COM A MUDANÇA DE LUGAR SOCIAL PASSOU POR UMA PROFUNDA CRISE DE FÉ.

  • UM EXILADO É SEM DEUS. EM TERRA ESTRANHA NÃO HAVIA COMO CONTACTAR COM DEUS (SL 137).

  • A DESESPERANÇA ERA COMPLETA:

  • EZ 37,11: OS NOSSOS OSSOS SE SECARAM. PERECEU NOSSA ESPERANÇA. ESTAMOS DE TODO EXTERMINADOS.

  • PRIMEIRO PROFETA FORA DE ISRAEL

  • PERCEBEU A PRESENÇA DE JAVÉ EM MEIO AOS REFÉNS NA BABILÔNIA( VISÃO DA GLÓRIA DE JAVÉ), ESPAÇO DAS DIVINDADES MESOPOTÂMICAS, E QUE JAVÉ ERA SOLIDÁRIO COM PRISIONEIROS DE GUERRA NO CENTRO DO IMPÉRIO OPRESSOR.

  • DESPREZO PELOS QUE FICARAM EM JUDÁ, E ACHAVAM QUE DEUS OS HAVIA DEIXADO.

  • NÃO HAVIA COMPREENSÃO DA PRESENÇA UNIVERSAL DE DEUS.

  • A CONVERSÃO DEIXAVA MUITO A DESEJAR:



  • UMA VEZ DE VOLTA DO EXÍLIO JAVÉ ESTARÁ NOVAMENTE NO TEMPLO E SÓ NO TEMPLO, MAIS SEPARADO E HIERARQUIZADO DO QUE ANTES.

  • CONTEÚDOS CENTRAIS:

  • A PRESENÇA DE JAVÉ ENTRE OS DEPORTADOS EZ 1-3 .

  • AMEAÇAS DE DESTRUIÇÃO PARA JUDÁ, SIÃO E OS REMANESCENTES.

  • CAP 4-5:AMEAÇAS CONTRA JERUSALÉM

  • CAP 8-11: DESMANTELAMENTO DO TEMPLO

  • CAP17 – 20: FIM DO ESTADO.

  • PROJETO DE RESTAURAÇÃO PARA ISRAEL E JUDÁ

  • ANUNCIA COMO JEREMIAS A RENOVAÇÃO DA ALIANÇA = JR 31,31-34 E EZ 36,24-28.

  • TRÊS ASPECTOS: A TERRA DE ISRAEL, O NOVO ÊXODO E A NOVA ORGANIZAÇÃO.

  • UM NOVO REI SOBRE UM ESTADO UNIFICADO E AUTÔNOMO:

  • DA DINASTIA DE DAVI

  • JUSTO E PROMOTOR DA PAZ

  • REUNIFICARÁ OS REINOS

  • RENOVAÇÃO DA ALIANÇA

  • RECONSTRUÇÃO DO TEMPLO E CULTO

  • DÁ ÊNFASE À CIDADE, EMBORA VALORIZE O CAMPO.

  • UM NOVO TEMPLO SOB CONTROLE DOS SACERDOTES: EZ 40 -48

  • O TEMPLO É O CENTRO DE TUDO

  • É A MORADA DE JAVÉ

  • EXCLUI ESTRANGEIROS INCIRCUNCISOS;

  • CONTINUA REDUZINDO OS SACERDOTES DA LINHAGEM DE LEVI;

  • SISTEMA DO PURO E IMPURO;

  • SISTEMA DO SAGRADO E DO PROFANO.

  • DIVISÃO DO LIVRO:

  • 1ª PARTE: ANTERIOR À DESTRUIÇÃO DE JERUSALÉM:

  • 1 A 3: VOCAÇÃO (ano 592 a.C.)

  • ATUAÇAÕ DO PROFETA ATÉ 570 .

  • 4 A 24: JAVÉ ABANDONA JUDÁ E JERUSALÉM E JULGA SUA CORRUPÇÃO.

  • CURIOSODADES:

  • 8,1; 14,1: reuniões comunitárias na casa do profeta.

  • (Uma comunidade em torno do profeta).

  • A profecia de Ezequiel é marcada por visões e ações simbólicas: ex: o profeta come um rolo(livro), realiza o cerco de Jerusalém.

  • 2ª PARTE: PERÍODO POSTERIOR À QUEDA:

  • 25 A 32 E 35: JAVÉ JULGA AS NAÇÕES ESTRANGEIRAS;

  • 33 A 39: RESTAURAÇÃO DE ISRAEL;

  • EZ 37,1-14: VISÃO DO VALE DOS OSSOS SECOS.

  • 40 A 48: JAVÉ VOLTA AO NOVO TEMPLO E À NOVA TERRA.

  • MARCA DE EZEQUIEL

  • SUA ATENÇÃO À PESSOA HUMANA:DESCOBRIU O INDIVÍDUO COMO PRINCIPAL REFERENTE PARA A AÇÃO DE JAVÉ (CAP. 3 E 33).

  • NO CAP. 18: SE VOLTA CONTRA QUEM AFIRMA A HEREDITARIEDADE DA CULPA (18,20).

  • COMO SACERDOTE CABIA PROPICIAR UM ESPAÇO PARA AS NECESSIDADES PESSOAIS.

  • DENÚNCIAS DE EZEQUIEL:

  • CAP. 17: CONTRA O REI

  • CAP 13: CONTRA FALSOS PROFETAS

  • CAP 8: CONTRA O TEMPLO E SEU FUNCIONAMENTO.

  • 22,23-31: CONTRA A ELITE EM GERAL

  • CAP22: CONTRA A OPRESSÃO SOCIAL

  • CAP16 E 23: CONTRA A IDOLATRIA.

  • CAP.8-11: CONTRA AS IMPUREZAS DO CULTO

  • SEGUNDO ISAÍAS 40 – 55

  • ISAÍAS 1-66

  • QUANDO ATUOU:

  • OS AUTORES DO 2° ISAÍAS FALAM PARA A SEGUNDA GERAÇÃO DE DEPORTADOS

  • A BABILÔNIA ESTÁ EM DECLÍNIO E A PÉRSIA EM ASCENSÃO

  • A ESPERANÇA DE VOLTAR AS TERRAS DE JUDÁ SE RENOVAM

  • CIRO É VISTO COMO SINAL DE ESPERANÇA DE LIBERTAÇÃO DA PRESSÃO BABILÔNICA.

  • OS AUTORES:

  • NÃO FAZIAM PARTE DO GRUPO DE EZEQUIEL.

  • ESTÃO EM CONTINUIDADE COM OS CANTORES DO TEMPLO QUE HAVIAM SIDO DEPORTADOS.

  • A LINGUAGEM É PRÓXIMA DOS SALMOS E HINOS. COMPARAR IS 42,10-13 COM SL 96 E 98.

  • QUAL O PROJETO DO 2º ISAÍAS

  • PROJETO MAIS POPULAR QUE EZEQUIEL CUJO EIXO É A FÉ NO DEUS LIBERTADOR DO ÊXODO (IS 41,17-20; 43,1-3.14-21;48,20-22; 52,11-12; 55,12-13)- RELEITURA DO ÊXODO.

  • O OBJETIVO FUNDAMENTAL É ANIMAR PESSOAS DESCONSOLADAS (40,27; 49,14).

  • CAP 49-55: ANUNCIA A RECONSTRUÇÃO E RESTAURAÇÃO DE JERUSALÉM, MAS NÃO DÁ IMPORTÂNCIA AO TEMPLO COMO LOCAL DE SACRIFÍCIOS.

  • OS PRINCIPAIS TEMAS

  • : O PERDÃO = COMO HABACUC ACHOU QUE O CASTIGO PASSOU DA MEDIDA, MAS JAVÉ JÁ PERDOOU A CULPA (43,18.25)

  • : ANÚNCIO DA BOA-NOVA DO RETORNO À TERRA DA PROMESSA, UM NOVO ÊXODO ESPETACULAR.

  • OS PRINCIPAIS TEMAS

  • : ESPERANÇA EM CIRO, O MESSIAS DE JAVÉ (45,1-6).

  • 4 º: A CRÍTICA À BABILÔNIA E SUAS DIVINDADES (CAP 46-47).

  • : SIÃO E JERUSALÉM = 40,1-11; 44,26; 49,19-20; 51 – 52; 54.

  • : O SERVO FOFREDOR = 41,8-9; 45,4; 48,20; 49,3. O SERVO É UM POVO SOFRIDO E FRAGILIZADO.

  • O SERVO SOFREDOR:

  • O TEMA DO SOFRIMENTO EM FAVOR DE OUTROS EM EM FAVOR DE UMA CAUSA JUSTA É UMA NOVIDADE NA HISTÓRIA DA TEOLOGIA DE ISRAEL:

  • A MISSÃO DO SERVO É UNIVERSAL.

  • DEVE SER LUZ PARA TODOS OS POVOS;

  • A ESPERANÇA VEM DA PERIFERIA DO MUNDO;

  • O SERVO SOFREDOR:

  • ESTABELECER O DIREITO E A JUSTIÇA;

  • REPATRIAR OS DEPORTADOS;

  • RETRIBALIZAR OS ISRAELITAS (49,6)

  • RESISTIR NO SOFRIENTO E PERSEGUI-ÇÃO.

  • O SERVO SOFREDOR DO 2º IS, SERVIU ÀS PRIMEIRAS COMUNIDADES DE ESPELHO QUE REFLETE A VIDA DE JESUS: MT 8,17; 27,29-31.38; LC 18,31; 22,37; AT 2,23.

  • RELEITURAS DO PENTATEUCO no exílio

  • DEPORTADOS INFLUÍRAM EM TEXTOS DO PENTATEUCO:

  • REINTERPRETAÇÃO SACERDOTAL DA HISTÓRIA DE ISRAEL: A ELITE SACERDOTAL DE JERUSALÉM, DESDE AS ÚLTIMAS DÉCADAS DA DINASTIA DAVÍDICA DEPOIS DA MORTE DE JOSIAS, ENTRE 609 E 586 a.C.

  • NO EXÍLIO:

  • OS SACERDOTES QUE SOBREVIVERAM À RUÍNA DE JERUSALÉM E ESTAVAM ENTRE OS DEPORTADOS.

  • A PERSPECTIVA SACERDOTAL PASSOU A SER O FIO DE MEADA DO PENTATEUCO.

  • AO INSISTIREM NA OBSERVÂNCIA DA LEI DO PURO E DO IMPURO LANÇARAM OS FUNDAMENTOS DE UMA SOCIEDADE ALTAMENTE ESTRATIFICADA E EXCLUDENTE.

  • GN 1,1 – 2 ,4a

  • A TERMINILOGIA DO VERBO CRIAR (BARA – HEBRAICO) TAMBÉM NO 2º IS.

  • GN 1 POLEMIZA COM AS DIVINDADES DA LUZ, QUE NA BABILÔNIA ERAM DIVINDADES DE ESTADO.

  • O SÁBADO:

  • GN 2,1-3: O SÁBADO. ADQUIRIU RELEVÂNCIA A PARTIR DO EXÍLIO. UM DOS SÍMBOLOS DOS EXILADOS.

  • UMA TEOLOGIA DE REIVINDICAÇÃO DO DESCANDO SEMANAL CONTRA OS INTERESSES DOS SENHORES BABILÔNIOS.

  • A LEI DE SANTIDADE (LV 17-26):

  • MESMO GRUPO DE EZEQUIEL

  • ESSE DEUS SANTO É O DEUS DO ÊXODO. MAS ACOMODARAM A MEMÓRIA DO ÊXODO AO PROJETO DO NOVO TEMPLO NO PÓS-EXÍLIO RELACIONADAS AO CULTO E O CLERO.

  • A LEI DO PURO E DO IMPURO E A EXCLUSÃO DA MULHER:

  • APLICARAM OS CRITÉRIOS DE PUREZA NO COTIDIANO PARA VIVER EM PERFEITO ESTADO DE PUREZA E PERFEIÇÃO “DIANTE DE DEUS”.

  • “ESSA IDÉIA DE CONSIDERAR OS HOMENS MAIS PUROS QUE AS MULHERES SE MATERIALIZOU QUANDO OS REPATRIADOS RECONSTRUÍRAM O TEMPLO IDEALIZADO POR EZEQUIEL E FIZERAM UM PÁTIO ESPECIAL PARA AS MULHERES NO TEMPLO.”

  • GN 17: A CIRCUNCISÃO SINAL DA PERTENÇA A JAVÉ E A UM POVO:

  • COMO SINAL DE DISTINÇÃO ENTRE OS BABILÔNIOS.

  • ACENTUARAM E AUMENTARAM A EXCLUSÃO DA MULHER.

  • GN 6-9: DILÚVIO E FIM DA VIOLÊNCIA E RESTAURAÇÃO DA JUSTIÇA:

  • É UM CONVITE PARA SUPERAR A SITUAÇÃO DE CAOS E SOFRIMENTO.

  • VISA A SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA, DA CORRUPÇÃO E DA MALDADE.

  • VOLTAR À ALIANÇA COM DEUS ERA UMA NECESSIDADE.

  • NA EPOPÉIA DE GILGAMESH ERA A AMEAÇA COM A CALAMIDADE DO DILÚVIO. AGORA SE TORNOU UMA HISTÓRIA DE LIBERTAÇÃO.

  • EX 6,2-13: NOVO ÊXODO PARA OS DEPORTADOS:

  • A QUESTÃO DA IDENTIDADE DO DEUS ISRAELITA: “EU SOU JAVÉ”. JAVÉ ERA DEUS NA PALESTINA, TAMBÉM SERIA NA BABILÔNIA?

  • AFINAL APARENTEMENTE JAVÉ TERIA SIDO DERROTADO POR MARDUQUE DIVINDADE BABILÔNICA.

  • Jr 6,5-8:

  • 5. Eu ouvi os gemidos dos filhos de Israel que os egípcios escravizaram, e me lembrei da minha aliança.

  • 6. Portanto, diga aos filhos de Israel: Eu sou Javé. Eu tirarei de cima de vocês as cargas do Egito, eu os libertarei da escravidão e os resgatarei com mão estendida, fazendo justiça solene.

  • 7. Eu os adotarei como meu povo e serei o Deus de vocês, aquele que tira de cima de vocês as cargas do Egito.

  • 8. Depois eu farei vocês entrarem na terra que prometi, com juramento, a Abraão, a Isaac e a Jacó: eu a darei como propriedade para vocês. Eu sou Javé".

  • MUITOS SALMOS DA ÉPOCA DO EXÍLIO:

  • TAREFA DOS CANTORES DO TEMPLO.

  • ALGUNS EXEMPLOS: SL 42; 43; 44; 51; 69; 70; 74; 79;137; 89,39-52.

  • joaopichorim@hotmail .com = ROÇA VELHA São José dos Pinhais.

  • Sl 42:

  • 3. Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo: quando voltarei a ver a face de Deus?

  • 4. As lágrimas são o meu pão, noite e dia, e todo dia me perguntam: "Onde está o seu Deus?"

  • 5. Começo a recordar as coisas e minha alma em mim se derrama: quando eu passava, à frente do grupo, em direção à casa de Deus, em gritos de alegria e louvor, no barulho da festa.

  • 6. Por que te curvas, ó minha alma, gemendo dentro de mim? Espera em Deus, eu ainda o louvarei: "Salvação da minha face e meu Deus!"


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal