Planor – Plano Nacional de Recuperação de Obras Raras



Baixar 33.25 Kb.
Encontro02.08.2016
Tamanho33.25 Kb.

M I N I S T É R I O D A C U L T U R A

Fundação BIBLIOTECA NACIONAL

Centro de Referência e Difusão – CRD

Planor – Plano Nacional de Recuperação de Obras Raras




Coleção de Periódicos da Divisão de Obras Raras
Critérios de Raridade para Periódicos Brasileiros

Sabemos que para a determinação dos critérios de raridade de uma publicação, devemos considerar, principalmente, as particularidades de cada acervo. Avaliar e conceituar a raridade de um documento requer buscas freqüentes sobre o assunto. No caso de periódicos, existe uma agravante que dificulta ainda mais o estabelecimento dos critérios, que é a falta de literatura a respeito. Em nenhuma bibliografia consultada, encontramos enfoque de raridade para periódicos. Alguns autores apenas os classificam como raros, sem, porém, tecerem qualquer comentário. Como ilustração, retiramos da obra de Marcello Ipanema intitulada Das Coisas Raras – Notas para um catálogo de periódicos o seguinte trecho:

“Foi nesses labores diários que conseguimos redescobrir, usando a expressão feliz de

José Honório Rodrigues, uma série imensa de periódicos que se encontravam em

várias partes da Biblioteca. Aqui e acolá fomos recolhendo à Seção de Livros Raros

estas jóias preciosíssimas de nosso passado.”


Assim, diante dessa dificuldade, decidimos com o apoio técnico da Divisão de Obras Raras estabelecer critérios para periódicos. Para isso, consideramos:



  • Todo o periódico que caracteriza o princípio da história da imprensa brasileira. No caso do acervo da Divisão de Obras Raras, consideramos raros todos os periódicos impressos no século XIX, a partir, é claro, de 1808, data de criação da Impressão Régia.






  • Todo o periódico que caracteriza a fase inicial da tipografia local de qualquer região.



Os primeiros jornais impressos no Brasil


Corte (RJ)

1808

Gazeta do Rio de Janeiro

Bahia

1811

Idade d’Ouro do Brasil

Pernambuco

1821

Aurora Pernambucana

Maranhão

1821

O conciliador do Maranhão

Pará

1822

O Paraense

Minas Gerais

1823

O Compilador Mineiro

Ceará

1824

Diário do Governo do Ceará

Paraíba

1826

Gazeta do Governo da Paraíba do Norte

São Paulo

1827

O Farol Paulistano

Rio Grande do Sul

1827

Diário de Porto Alegre

Rio de Janeiro

1829

O Eco na Villa Real da Praia Grande

Goiás

1830

Matutina Meyapontense

Alagoas

1831

Íris Alagoense

Santa Catarina

1831

O Catharinense

Rio Grande do Norte

1832

O Natalense

Sergipe

1832

Recopilador Sergipano

Espírito Santo

1849

Correio da Victoria

Amazonas

1851

Cinco de Setembro

Paraná

1854

O Dezenove de Dezembro

Acre

1902

El Acre





















  • Números com valor histórico-cultural especial, tais como: edições clandestinas; os exemplares únicos; edições comemorativas e as edições que abordam assuntos relevantes dentro de um enfoque regional.





  • Material utilizado na impressão, como : tintas, seda, cetim, ilustrações e outros que caracterizam as edições de luxo; exemplares coleções especiais e com anotações manuscritas (incluindo dedicatórias).



Acervo
Importância da Coleção: fonte de informação histórica
Jornais e Revistas, divididos em:


  • Nacionais – desde a criação da Imprensa Régia (1808, até o final do século XIX.

Século XX (Números especiais, avulsos, etc)


Anais da Biblioteca Nacional



  • Estrangeiros – desde o mais antigo periódico estrangeiro (1615), até o século XIX.




Neue Zeitung...

Pagina de rosto de um numero do Neue Zeitung (1521), primeiro jornal a ser desta maneira identificado ("zeitung", al., jornal), a partir de 1502.


Informava sobre acontecimentos diversos e era publicado de maneira esporadica, de acordo com a recepcao de informacoes orais e escritas; sua edicao foi regularizada nos meados do seculo XVI.
Tipograficamente, identifica-se com a concepcao grafica do livro, predominante na epoca. Suas informacoes compreendem 4 (quatro) folhas de pequeno formato.
Apresenta xilogravuras sobre o conteudo das noticias. Impresso em variados caracteres e corpos.
Inicialmente, circulou, apenas, nos paises de lingua alema; dai a razao dos 150 primeiros numeros terem sido compostos em gotico.
Referencia: Gurtier, Andre. L'histoire du developpement du journal, 3.

Especiais – Publicações periódicas com características diferentes de jornais e revistas.



  • Folhinhas, almanaques, anuários



  • Brasileiros impressos no exterior.







  • Jornais em língua estrangeira impressos no Brasil.


Acervo quantitativo

Número de títulos – aproximadamente 10.000


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal