Plínio de Arruda Sampaio



Baixar 20.71 Kb.
Encontro23.07.2016
Tamanho20.71 Kb.
PROJETO DE LEI Nº 1331, DE 2015
Dá denominação de "Plínio de Arruda Sampaio" ao viaduto localizado no km 230 da Rodovia Governador Adhemar Pereira de Barros - SP 342, no Município de São João da Boa Vista.



A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:

Artigo 1º - Passa a denominar-se “Plínio de Arruda Sampaio” o viaduto localizado no Km 230 da Rodovia Governador Adhemar Pereira de Barros – SP 342, no município de São João da Boa Vista.
Artigo 2º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.



JUSTIFICATIVA

Pelo presente Projeto de Lei, dá-se a denominação de “Viaduto Plínio de Arruda Sampaio” ao viaduto localizado no Km 230 da Rodovia Governador Adhemar Pereira de Barros – SP 342, no município de São João da Boa Vista.



Plínio Soares de Arruda Sampaio, conhecido como Plínio de Arruda Sampaio, nasceu em São Paulo aos 26 de julho de 1930, tendo sido um renomado político, advogado, intelectual e ativista brasileiro.
Após o golpe de 1964 foi um dos 100 primeiros brasileiros a terem seus direitos políticos cassados por dez anos, pelo Ato Institucional nº 1, nos primeiros dez dias do regime.
Exilou-se no Chile por seis anos, mudando-se para os Estados Unidos em  1970, onde cursou o mestrado em Economia Agrícola na Universidade Cornell.
De volta ao Brasil em 1976, foi professor da Fundação Getúlio Vargas, fundou o Centro de Estudos de Cultura Contemporânea (Cedec) e engajou-se na campanha pela abertura do regime militar e pela anistia dos condenados políticos.
Agregou-se ao quadro de filiados do Partido dos Trabalhadores em 1980, data da fundação do Partido, tendo sido co-autor do estatuto do partido.
Em 1982, candidatou-se a deputado federal por São Paulo, tornando-se primeiro suplente, vindo a ocupar o cargo posteriormente, quando o deputado Eduardo Suplicy se afastou para disputar a prefeitura de São Paulo.
Em 1984, participou, ao lado de Ulysses Guimarães, da campanha Diretas Já, que clamava pela volta de eleições presidenciais diretas no país.
Em 1986, Plínio Sampaio foi eleito deputado federal constituinte, com 63.899 votos, tendo sido o segundo mais votado do PT (depois de Luiz Inácio Lula da Silva) e o 27º mais votado de São Paulo. Participou da elaboração da Constituição Federal de 1988 e como deputado constituinte ficou nacionalmente conhecido ao propor e defender um modelo constitucional de reforma agrária, que visava a acabar com os latifúndios. Além disso, tornou-se o único deputado petista a presidir uma Comissão de Trabalho.
Candidatou-se a Governador do Estado de São Paulo em 1990, sendo derrotado pelo então secretário de Segurança Pública, Luiz Antônio Fleury Filho, candidato do PMDB, ostensivamente apoiado pelo governador Orestes Quércia.
Em setembro de 2005, após desligar-se do Partido dos Trabalhadores, ingressou no Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), partido pelo qual concorreu ao cargo de Governador do Estado de São Paulo nas eleições ocorridas no ano de 2006, e ao cargo de Presidente da República nas eleições ocorridas no ano de 2010.
Faleceu aos 8 de julho de 2014, sendo sua morte, bem como seu legado, sendo fato público e notório.
Resta claro, assim, que a trajetória do homenageado é de mister relevância não só para o Estado de São Paulo, mas para todo o Brasil, razão pela qual peço aos meus nobres pares todo o apoio para a aprovação deste projeto de lei.




Sala das Sessões, em 7/10/2015.
a) Luiz Fernando - PT



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal