Por terras de santiago



Baixar 17.6 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho17.6 Kb.

Rota de Vinhos da Península de Setúbal / Costa Azul



Rota I
POR TERRAS DE SANTIAGO

História, Património e Artesanato



Castelo e Centro histórico de Palmela

O percurso pedestre que sugerimos tem início no Castelo de Palmela, monumento nacional desde 1910, o Castelo de Palmela foi erguido em local estratégico, localizando-se entre os Estuários do Tejo e do Sado. Rodeado de uma magnífica paisagem como o Parque Natural da Arrábida com as Serras de S. Luís, Gaiteiros, Louro e o Vale dos Barris; o Estuário do Sado, Palmela, Setúbal e Tróia; ...

Os vestígios arqueológicos encontrados são testemunhos que por aqui passaram povos do Paleolítico Médio, Neolítico, assim como os Romanos e os Muçulmanos.

Por ordem de D. João I veio a afixar-se o Convento Mestral e a Sede da Ordem Militar de Santiago da Espada até à extinção das Ordens religiosas em 1834.

Dentro das muralhas do Castelo encontrará o antigo convento, que é actualmente uma Pousada Histórica; a Igreja de Santiago - monumento nacional; as ruínas da Igreja de Sta. Maria, onde se situa na antiga sacristia, o Gabinete de Estudos da Ordem de Santiago; um Posto de Turismo; um auditório; loja de artesanato e loja de produtos regionais.



Integrado no Museu Municipal encontram-se vários espaços de arqueologia, um espaço de transmissões militares e a reserva visitável de escultura de São Tiago.

Desça até à Igreja de S. Pedro, igreja matriz de Palmela, que teve as suas primeiras referências documentais no século XIV. O actual edifício data da 2ª metade do séc. XVI.

Em frente à Igreja aprecie a fachada do edifício dos Paços do Concelho. A construção do edifício remonta aos séculos XVII e XVIII. Actualmente, funcionam no edifício alguns Serviços da Câmara Municipal.

Siga em direcção ao Largo Duque de Palmela e observe a Travessa de S. Pedro com a sua escadaria sinuosa e o Pelourinho – é provável que a existência de um Pelourinho na vila de Palmela remonte ao período medieval ou ao reinado de D. Manuel, pois é referenciado em documentação da Ordem de Santiago do século XVI.

O actual Pelourinho, em pedra de lioz com quatro ganchos de ferro, apresenta figuras zoomórficas e as armas reais de D. João IV encimadas por uma cruz em ferro.

A Igreja da Misericórdia teve a sua origem na albergaria do Espírito Santo que integrava uma confraria adstrita a S. Pedro. A Misericórdia é instituída em Palmela no ano de 1512 “para auxílio no corpo e no espírito dos necessitados.” Contíguo ao edifício da Igreja da Misericórdia situa-se o antigo Hospital da Misericórdia (séc. XVII).

Continue o percurso pela Rua Hermenegildo Capelo, pela Travessa Serpa, passagem pelo Largo do Mercado, seguindo para a Rua 31 de Janeiro, desça as escadinhas da Rua Coronel Galhardo e entre na Rua do Passadiço.

Chegando ao Largo Marquês de Pombal observe, o edifício de esquina com a Rua Joaquim Brandão, desça pelas Escadinhas dos Caracoleiros, siga pela Rua Augusto Cardoso e continue em direcção ao Largo do Chafariz D. Maria I - inaugurado em 1792. O actual chafariz terá resultado de uma remodelação ao imóvel inicial, de acordo com a estética barroca, passando a ostentar as armas régias e as antigas armas da Vila de Palmela. Os tanques laterais eram usados como bebedouros para o gado. Era aqui que os aguadeiros se abasteciam para fornecer água à população da Vila de Palmela.

Volte para a Rua Augusto Cardoso e suba o Jardim Joaquim José de Carvalho em direcção ao Largo de S. João Baptista. Neste largo poderá apreciar o exterior da Capela de S. João Baptista, o Coreto, a futura biblioteca municipal de Palmela, o Cine-Teatro de S. João e a Casa Mãe da Rota de Vinhos da Península de Setúbal / Costa Azul situada numa antiga adega recuperada para o efeito, assume, actualmente, as funções de exposição, prova e venda de vinhos das adegas associadas, efectua reservas de visitas guiadas, assim como a venda de produtos regionais.

Para terminar o passeio pela Vila de Palmela, na esquina entre a Travessa de Olivença / Rua General Amílcar Mota aprecie um conjunto de residências do princípio do séc. XX em estilo Arte Nova.


Dirija-se à sua viatura e desça a Av. Dr. Juiz Celestino Ataz Godinho de Matos, a Av. da Liberdade e siga em direcção à rotunda do Chafariz D. Maria I. Na rotunda vire à direita e desça a E.N. 379-2, mais conhecida por estrada da Moita. Mais à frente, à direita, entre no parque de estacionamento e visite a Adega Emídio de Oliveira e Silva & Filhos. É uma adega tipo familiar com uma rústica sala de provas, termine a visita guiada com a prova dos seus vinhos.

Ao sair da Adega, vire à esquerda e dirija-se novamente à rotunda do Chafariz D. Maria I. Ao chegar à rotunda vire à direita em direcção ao Centro Moinhos Vivos situado na Serra do Louro, pois terá a oportunidade de visitar um Moinho e efectuar passeios de burro pela Serra, bem como apreciar a bela paisagem do Parque Natural da Arrábida, Vale dos Barris e Palmela.


Palmela Quinta do Anjo

Ao sair do Centro Moinhos Vivos, siga em direcção a Azeitão até à freguesia de Quinta do Anjo pela E.N. 379. Antes de chegar à Quinta do Anjo vire à esquerda e visite o Centro de Artesanato Fortuna Artes e Ofícios, onde poderá apreciar todo o processo de manufactura de peças artesanais como : tijoleira artesanal e tijolo burro, olaria, cerâmica decorativa, azulejaria artística e tradicional e cantaria tradicional. Pode também adquirir algumas destas peças na loja de vendas.

Na Quinta do Anjo existem queijarias que produzem o Queijo de Azeitão, apesar de não ser possível efectuar visitas guiadas às queijarias, algumas destas vendem directamente ao público.

À saída do Centro de Artesanato vire à esquerda e retome a E.N. 379. Ao chegar à freguesia da Quinta do Anjo, siga as indicações “Sepulcros Neolíticos”, perto da Igreja vire novamente à esquerda. Siga para a Rua Joaquim Duarte Simões e visite este núcleo arqueológico à esquerda.

Os Sepulcros Neolíticos são um conjunto de quatro grutas artificiais escavadas na rocha que serviam de sepulcros para os povos da região há cerca de 4500 anos. Foram descobertos, do período do Neolítico, vestígios ósseos, pontas de seta em sílex, machados de pedra polida e placas de xisto decoradas, e do período Calcolítico, a cerâmica campaniforme que pela sua originalidade decorativa e o local da descoberta foram designadas de “Taças Tipo Palmela”.

Continue o itinerário e terá duas opções de adegas para visitar :



Siga pela direita para a Rua João de Deus e antes de chegar à Junta de Freguesia poderá visitar a adega Casa Agrícola Horácio Simões à esquerda. Esta adega dedica-se ao vinhos, mas também à produção e comercialização de queijo de ovelha amanteigado e de manteiga de ovelha, para além dos doces e compotas caseiros que poderá adquirir. A adega dispõe, também, de uma agradável sala de provas, onde ainda persistem as antigas caldeiras de destilação da aguardente. Se visitar a adega na época das vindimas, poderá observar a pisa das uvas nos lagares.

Se optar pela Adega Venâncio da Costa Lima, continue em frente até chegar ao cruzamento, onde se situa a Junta de Freguesia, vire à direita, uns metros à frente, vire à esquerda e entre para o parque de estacionamento da adega. Esta é uma das poucas adegas que, para além do vinho engarrafado, ainda utiliza os barris efectuados por tanoeiros, considerada uma profissão em extinção.




Quinta do Anjo Cabanas

Virando à direita e continuando pela E.N. 379 em direcção a Cabanas, irá percorrer plantações de vinhas. A Rota I termina na Capela de S. Gonçalo, classificada como imóvel de interesse municipal, em planta octogonal, remonta, possivelmente, ao século XVI. Foi propriedade dos Marqueses de Minas e está ligada ao culto da protecção do gado. Observe ao longo do percurso, as vinhas e a criação de ovinos.


Importante - Antes de efectuar a Rota I – Por Terras de Santiago, aconselhamos um contacto antecipado com os profissionais da Casa Mãe da Rota de Vinhos através do telefone : (00351) 21 233 43 98 ou fax : (00351) 21 233 49 90 ou e-mail : rotavinhos.psetubal@mail.telepac.pt para informar-se dos horários de funcionamento, das marcações prévias necessárias, disponibilidades e outras.

Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal