Por volta do século V a. C. Atenas era a cidade mais próspera e poderosa de toda a Grécia



Baixar 17.57 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho17.57 Kb.
Resumo de História
Atenas
Por volta do século V a. C. Atenas era a cidade mais próspera e poderosa de toda a Grécia.

Encontrava-se situada na península Ática e o seu território era mais extenso que o de quase todas as outras cidades-estado gregas.






O Poderio de Atenas





  • Com o desenvolvimento do do comércio surge o drama de que para comerciar é necessário haver bens para a troca surgiu assim a moeda Ateniense.

  • Devido aos hoplitas (soldados de infantaria fortemente armados) e à superioridade de navios gregos, a Grécia vence a Guerra contra os persas que durou desde 490 até 479 a. C.

  • A partir da prosperidade económica e do poder militar, Atenas formou um imperialismo militar. Aproveitou-se do imperialismo e formou uma ligação com muitas outras cidades-estado marítimas da época, ligação esta a que se deu o nome de Liga de Delos.

  • O objetivo da Liga de Delos era prepararem-se contra futuras invasões pérsica.

  • Na verdade, Atenas não demorou muito a impor a sua superioridade económica e política dentro da aliança e roubou o tesouro da Liga que até então estava guardado na ilha de Delos, para fazer grande obras.

  • Atenas passou assim a ter controlo sobre toda a liga de Delos e passa a ter controlo pelas outras cidades-estado, começa assim a formar um grande império.

  • Torna-se imperialista ou seja passa a ter um grande domínio politico e económico pelas cidades-estado à volta do mar Egeu.

O Regime Político Ateniense




  • Anteriormente ao século 5408 a. C. há uma grande sucessão de regimes políticos: a monarquia; a oligaria (poder aristocrático da nobreza); nomeação de 1 magistrado, Drácon; nomeação de outro legislador, Solam; Tirania  Há novos conflitos e o partido popular toma a liderança, destacando-se Clístenes (508-507 a. C.)

  • Em 508 a. C., Atenas torna-se o primeiro Estado a ter uma democracia regida pelos cidadãos e criada por Clístenes.



O Funcionamento do Regime Político





  • Porém, apesar da democracia grega ser considerada uma democracia direta, porque todos os cidadãos podiam participar nela, estes eram uma minoria. Por volta do século V Atenas era habitada por cerca de 4000milpessoas, mas os cidadãos não chegavam a 42 mil.

A sociedade ateniense


Cidadãos – indivíduos do sexo masculino, com idade superior a 18 anos; participavam na vida política da polis; tinham que ser filhos de pai e mãe atenienses e constituíam uma minoria ≈ 11 %
Metecos – estrangeiros; dedicavam-se às atividades comerciais e artesanais; pagavam impostos de residência e, por isso, constituíam a fonte de rendimento da polis.
Escravos – prisioneiros de guerra; pessoas que tinham sido presas por não terem pago as suas dívidas; constituíam a maioria da sociedade ateniense eram considerados “instrumentos vivos”; dedicavam-se aos trabalhos mais duros e constituíam a mão servil.


Educação das Crianças Atenienses


  • Até aos 7 anos todas as crianças eram educadas em casa pela ama, pela mãe e pelo pedagogo.

  • A partir dos 7 anos os homens aprendiam as letras, a cítara e eram obrigados a decorar poemas de grandes poetas gregos, como a Odisseia de Homero, Assim as crianças aprendiam as glórias do seu povo.

  • Dos 18 aos 20 anos os homens faziam serviço militar.

  • Mais tarde aprendiam música e preparavam-se para os Jogos Olímpicos.

  • A educação dos homens era considerada muito importante, pois mais tarde tornar-se-iam governadores da polis.

  • A educação das mulheres era muito diferente da dos homens, pois estas iriam ficar no gineceu (dedicar-se-iam às tarefas domésticas, a cuidar da família e à tecelagem).

  • No entanto, as mulheres das famílias mais ricas aprendiam a ler e a escrever.



Atenas escola da Grécia
Atenas tornou-se a escola da Grécia, porque era o modelo a seguir em todos os aspetos.

No século XV e XVII d. C. (renascimento) na altura dos descobrimentos usaram o exemplo da sociedade grega e romana e não da sociedade anterior a eles.
O teatro espelho da vida
Os teatros representavam:

  • Tragédias (sátiras-crítica à política, aos cidadãos, à religião, representação de mortes em guerra) apresentavam sempre uma moral. Escritas por Esquilo, Sófocles e Eurípedes.

  • Comédias (representavam cenas típicas da época e de crítica social).Escritas por Aristófanes.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal