Português Texto Narrativo



Baixar 37.02 Kb.
Encontro01.08.2016
Tamanho37.02 Kb.


Português
Texto Narrativo
O conto é uma narrativa curta que apresenta um número reduzido de personagens escassamente caracterizadas e envolvidas numa ação simples, linear e em regra concentrada em torno de um acontecimento, ocorrido num tempo habitualmente escrito.
- O conto constitui, com o romance, a novela e a epopeia o Género Narrativo
A - Categorias da Narativa
1- Ação


Relevo (importância da ação)

Central (principal)




Secundária




Composição (constítuida)

Fechada (ação solucionado até ao pormenor, sabemos exatamente o fim da história)





Aberta (ação não solucionada, não sabemos exatamente o que vai acontecer)





Estrutura

Intriga (conjunto dos eventos organizados e apresentados segundo uma estratégia discursiva literária




Construção da intriga (organização das sequências)

Encadeamento ou justaposição (ordenação cronológica das ações)

Alternância (entrelaçamento das ações)

Encaixe (introdução de uma ação noutra)

função das sequências (no desenrolar da ação)


Situação inicial

Peripécias

Ponto culminante

Situação final ou desenlace

2- Personagem


Processos de Caracterização (saber os elementos de uma personagem direta e indiretamente)

Direta (através de palavras da personagem acerca de si própria, de palavras de outras personagens, de afirmações do narrador)

Indireta (deduções do leitor acerca da personagem, a partir de atitudes ou ações da mesma)

Relevo (dar um exemplo em que a personagem esteja a agir)

Central (protagonista, indispensável, a história é feita em torno de si)

Secundária (mais dispensável, apesar de algumas serem importantes)

Figurante

Composição

Plana (pessoa estática, não se evolui psicológicamente, fica sempre na mesma, aquela que não tem conflitos interiores (não se questiona, não tem dúvidas)

Moderada (aquela que tem conflitos interiores (questiona-se, tem dúvidas, transforma-se, tem tendência para evoluir e tornar-se dinâmica)


3- Espaço


Físico

Interior (habitação, recinto fechado)

Exterior (ar livre)

Psicológico

O lugar do pensamento e emoção das personagens

Social

O meio social a que pertencem e onde se deslocam as personagens


4- Tempo


Cronológico (não é obrigatório haver datas)

Marcas objetivas da passagem do tempo – dias,mês, ano, etc. No sentido da frase se existir um tempo é cronológico







Psicológico

O tempo subjetivamente sentido pelas personagens







Da História

Organização das ações cronologicamente, sequência cronológica da ação (os acontecimentos tiveram lugar no acontecimento x), quanto mais profundas as histórias, mais informações de tempo histórico, não é obrigatório os tempos da história serem seguidos, podem ser alternados







Da Narrativa

Organização das ações na narrativa







Nota: Pode não haver correspondência entre o tempo da história e o tempo do discurso. A não correspondência pode verificar-se ao nível de:







Ordem

Analepse (narração anterior)




Prolepse (narração ulterior)




duração

Elipse (supressão

Predominante no conto

Sumário (resumo)

Extensão (prolongamento artificial)




Histórico

Enquadramento histórico da ação, atmosfera epocal








5- Narrador


Presença

Participante como personagem (intervém na ação)

Participante como observador (intervém em tudo menos na ação, ou seja dá opiniões, crítica mas não intervém na ação)

Não participante (não intervém em nada)

Ciência ou ponto de vista

Omnisciente (focalização interna, sabe tudo mesmo o que se passa no intimo das personagens, aquele que tem a focalização ou o ponto de vista interno, pode dizer-nos, sabe os pensamentos das personagens)

Observador ou não omnisciente (focalização externa, limita-se a contar o que é observável, por vezes observa através do olhar de uma personagem, ele só vê aquilo que é observável)

Posição (ponto de vista, no sentido em que só vê aquilo que é observável)

Objetivo (limita-se a narrar friamente os acontecimentos, colocando-se numa posição de isenção)

Subjetivo (narra os acontecimentos, declarando ou fazendo adivinhar a sua posição de adesão ou de recusa, fazendo comentário, atestação, revelando posições ideológicas, etc)


6- Narratário


Narratário (aquele a quem o texto se dirige)

Relação narrador/narratário (pode existir narratários em determinadas situações)


Gramática
O Nome
Subclasses do nome
- comum ( ou coletivo) ou próprio
-concreto ou abstrato
-contável ou não contável (conseguir contar ou não)
-humanos ou não humanos
-animados ou não animados (podem mover-se ou não)
OBS: também podem ser sobrecomuns (refere-se a humanos) ou epicenos (refere-se a animais)
O Adjetivo
Subclasses do adjetivo
Qualificativos Usa-se para atribuir qualidades características a um nome ex: bom aluno, mau aluno
Numeral Usa-se para numerar– ex: o primeiro aluno a chegar foi o Toni
Formação de Palavras
Dois grandes grupos
1-Afixação

Derivação Palavra base mais afixo, quando a classe gramatical muda ex: escola e escolar

Modificação Palavra base mais afixo, quando a classe gramatical não muda ex: escola e escolaridade

Reflexão: Número, género e flexão verbal


2-Composição

Morfológica



Morfosintáctica Ambas as palavras são autónomas




©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal