Poéticas Computacionais



Baixar 8.17 Kb.
Encontro26.07.2016
Tamanho8.17 Kb.
Poéticas Computacionais

Com uma proposta de construir espaços interativos onde o expectador possa participar e criar colaborativamente, esta exposição apresenta alguns resultados dos trabalhos de grupos de pesquisa da UFMG, “Centro de Pesquisa e Experimentação em Sistemas Multimodais”, “1maginári0: Poéticas Computacionais” e “Espaço - Arte e Educação Ambiental”. Esses grupos vêm desenvolvendo investigações com abrangência internacional e contam com a participação efetiva de professores da Escola de Belas, de outras unidades da UFMG e da Universidade do Litoral de Santa Fe, Argentina. As atividades desses grupos foram pautadas nas questões ambientais e tem como suporte os recursos computacionais e tecnológicos para suas instalações artísticas.

Esta exposição “Poéticas Computacionais”, com sua proposta interativa, marca de uma maneira diferenciada o encerramento das atividades da Bienal Zero – Bienal Universitária de Arte - UFMG-UEMG. Outro aspecto relevante é que ela sendo realizada no Centro Cultural da UFMG contempla uma das propostas fundamentais da Bienal em integrar os espaços culturais da UFMG ao de outras instituições ampliando a relações da UFMG com a comunidade de Belo Horizonte. O Centro Cultural, com sua localização privilegiada e seus espaços compartimentados de suas galerias, mostrou se perfeitamente adequado à realização das instalações interativas onde, a ambiência, o controle da luz e a presença do expectador tornam fundamental para a realização da obra. Cada sala oferece espaço para uma ação, um gesto, um movimento, um sentimento o que torna essa mostra dinâmica, inovadora e instigante.

A instalação “AGUAPALAVRA” do grupo “Espaço Arte e Educação Ambiental” composta por artistas, brasileiros e argentinos, propõe uma reflexão poética sobre as questões da água envolvendo a imagem, o som, o texto objeto em uma ambiência liquida fluida onde as metáforas convidam ao expectador a interagir e a submergir nesse universo de poemas liquefeitos.

Já o “Centro de Pesquisa e Experimentação em Sistemas Multimodais” associado ao grupo “1maginári0: Poéticas Computacionais” ocupam salas diferenciadas com uma abordagem sensível e não menos poética. São cinco instalações representam uma série de poesias computacionais sobre os quatro elementos. Alguns desses poemas foram gerados proceduralmente dentro de um contexto significativo de palavras e sentidos ligados aos elementos de alguns filósofos gregos pré-socráticos.

Do tempo indecifrável

o inexorável

da terra sensível

a pedra frágil

do fogo intangível

o devir mutável

da água flexível

o fluxo indelével

do ar impassível

a paixão imperdível

Fabrício Fernandino e Francisco Marinho

Curadores da Mostra

Essa exposição contou com os seguintes apoios institucionais:

Pro-reitoria de Extensão da UFMG

Fundação Rodrigo Mello Franco de Andrade

Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa

Centro Cultural da UFMG

Escola de Belas Artes da UFMG

Museu de Historia Natural da UFMG

Contatos: Fabrício Fernandino

031 93112070



Assessoria de Comunicação MHNJB/UFMG

031 34097607


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal