Pr. Montano de Barros



Baixar 15.88 Kb.
Encontro03.08.2016
Tamanho15.88 Kb.


O PORQUE DO SOFRIMENTO

Pr. Montano de Barros

O sofrimento é tão antigo quanto a raça humana. Adão e Eva, nossos primeiros pais, experimentaram o sofrimento quando, por causa de sua desobediência a Deus, sofreram a grande solidão da separação de Deus. Não podiam mais conversar pessoalmente com Ele. Anos mais tarde, o sofrimento se apresentou de uma maneira violenta naquele primeiro lar: Caim, revoltado contra Deus, se deixa dominar por seu espírito impetuoso e mata seu irmão Abel. Talvez somente os que tenham passado por uma experiência semelhante, poderão compreender o que Adão e Eva sofreram. Desde então todos os seres humanos têm sofrido e seguimos sofrendo. Sofrem ricos e pobres, fracos e poderosos, sábios e ignorantes. Não há nenhuma proteção contra o sofrimento. É uma conseqüência do pecado – o resultado da desobediência a Deus.

Existem vários tipos de sofrimento. As causas também são várias. Com muita freqüência nós mesmos somos responsáveis por nosso sofrimento, porque ao nos ajustamos às leis da saúde ou às que se relacionam com nosso próximo. Vivemos num mundo que opera em harmonia com certas leis. Violando essas leis, sejam físicas ou morais, colocamo-nos em desarmonia com elas, e como resultado, sofremos.

Se sabemos que o comer determinada coisa nos fará mal, e assim mesmo a comemos, a quem devemos culpar pelo sofrimento que disto nos virá? Nós seremos os únicos responsáveis. A quem poderá culpar o ébrio pelos males que o álcool lhe causa? A ninguém. Ele apenas está colhendo o que semeou.

O sofrimento também é causado por calamidades como terremotos, inundações, furacões, guerras e desastres vários. Estes estão além de nosso controle. Como resultado, sofrem justos e injustos. E muitos consideram tais calamidades como atos de Deus, como se Ele fosse responsável pelas mesmas e assim nosso amorável Pai tem sido grandemente mal representado. A Bíblia é clara ao afirmar que calamidades e desastres são obra de Satanás, mas ele cega os homens e os engana para que pensem que Deus é o causador dos males neste mundo. Bem ao contrário. O objetivo do plano divino é restaurar e levantar a fé dos que sofrem para honra e glória de Deus.

Há outro tipo de sofrimento. Alguns sofrem por causa da sua dedicação ao Senhor Jesus. Cristo o predisse e devemos esperá-lo. “Se Me perseguiram a Mim, também perseguirão a vós outros.” João 15:20. A História nos revela como milhares sofreram por causa da sua fé, por sua fidelidade a Deus. É o ódio de Satanás contra os seguidores de Jesus e isto continuará até o fim do mundo.

Mas se não é Deus que envia o sofrimento, por que Ele permite que o ser humano sofra?

Uma razão que poderia destacar é: para pôr à prova o caráter. Esta é uma razão por que Deus permite Satanás causar-nos sofrimentos. Todos temos defeitos, muitos ocultos, que devem ser eliminados na preparação para um mundo melhor. As fraquezas escondidas, talvez jamais se manifestariam se não fossem testadas.

Temos a história do patriarca Jó, relatada no primeiro capítulo do seu livro. Todas as calamidades que vieram a Jó eram obra de Satanás, não de Deus. Deus as permitiu para provar a fidelidade desse Seu servo. Mas, Satanás nunca poderá ir além do que Deus permite. Na primeira carta aos Coríntios, capítulo 10 versículo 13 nós temos essa garantia: “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel, e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.”

O sofrimento também é permitido algumas vezes para que possamos melhor ajudar os outros. É muito mais fácil compreendermos alguém que está doente se nós mesmos já tivemos tal enfermidade. Isto nos capacita a dizer-lhe aquilo que lhe servirá de ajuda e conforto.

O sofrimento também acontece para nos ensinar a obediência. Quando uma pequena criança começa a explorar o mundo ao seu redor, aprende muitas coisas por experiência. Por exemplo, queimando seu dedinho, aprende a ficar longe do fogo.

Muitas das nossas dificuldades são o resultado de tolas explorações nossas. Por experiência, aprendemos a obedecer. Foi assim que aconteceu com o salmista: “Antes de ser afligido, andava errado, agora guardo a Tua Palavra. Foi-me bom ter eu passado pela aflição para que aprendesse os Teus decretos.” Salmo 119:67 e 71.

O sofrimento também acontece, algumas vezes, para sentirmos dependência de Deus. O homem que sempre confiou no dinheiro, talvez nunca sinta necessidade de Deus até que suja fortuna se vá. O apóstolo Paulo tinha um constante sofrimento e chamou de “espinho na carne” (talvez dificuldade na visão) o qual disse ser mensageiro de Satanás para o esbofetear. Escreveu Paulo: “De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo. Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando sou fraco, então é que sou forte.” (Segunda carta aos Coríntios, capítulo 12 versículos 7 a 10).

Você percebeu? Quando Paulo estava envolto em lutas e problemas de toda espécie, sentindo-se incapaz de vencê-los sozinho, apegava-se fortemente a Deus e então sentia-se fortalecido espiritualmente.

Amigo, tem você tristezas ou “porquês” inexplicáveis em sua vida? Deus deixa muitas de nossas perguntas sem resposta e problemas sem solução. Ele não nos prometeu um mar sempre calmo na nossa viagem rumo ao lar celestial. Mas, isto Ele prometeu: “Eis que estou convosco todos os dias até à consumação dos séculos.” (Mateus 28:20).

Está você passando por uma grande aflição? Escute: Ele está lhe falando: “Não temas, porque Eu sou o teu Deus; Eu te fortaleço e te ajudo, e te sustento com a Minha destra fiel. Porque Eu... te tomo pela tua mão direita e te digo: Não temas, que Eu te ajudo.” Isaías 41:10 e 13.

Um filho nem sempre pode entender porque seu pai lhe faz restrições, e não o deixa ter tudo o que desejaria ter. Porém, vindo a maturidade, compreende que foi para o seu bem. E agradece ao pai a boa educação recebida.

A Bíblia, em Romanos 8:28, tem uma promessa fantástica: “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.” Perceba que o texto não diz que todas as coisas são boas, mas que “cooperam para o bem”.



Por isso, não desanime se você sofre. Se não tens encontrado a resposta para suas angustiantes perguntas, levante os olhos e contemple Jesus, Aquele que mais duras penas suportou. Por isso Ele compreende a sua dor e lhe diz: “Não chore, caminhemos juntos. Então, pela fé, terá um vislumbre do feliz Lar dos salvos sem lágrimas, nem dor, nem morte, nem separação e exclamará: “Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não são para comparar com a glória por vir a ser revelada em nós.” Romanos 8:18.
Caso você queira aprofundar o seu conhecimento da Bíblia, solicite agora mesmo o

Curso Bíblico do programa "A Voz da Profecia".

Ele é inteiramente grátis. Teremos o maior prazer em atender sua solicitação. Entre em contato conosco agora mesmo.

A Voz da Profecia Caixa Postal 89690. CEP 28610-972 - Nova Friburgo, RJ.


Fone: (22) 2525 – 6000 ou 0300 789 - 1111. Fax: (22) 2525 – 6001.

E-mail:vp@sisac.org.br



www.4tons.com

Pr. Marcelo Augusto de Carvalho


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal