Previsões do Fim do Mundo



Baixar 9.72 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho9.72 Kb.
Previsões do Fim do Mundo

José A. A. Gonçalves*
Ao longo da história da humanidade não faltaram profetas da desgraça. Muitos deles levaram ao próprio homicídio ou suicídio dos seus seguidores. Um dos casos mais mediáticos foi o de David Koresh, que se suicidou, no dia 19 de abril de 1993, com os seus seguidores em Waco, Texas. Morreram na altura 54 adultos e 21 crianças.

Poderia descrever aqui profecias mais antigas, como a de Pompeia (79 dC) ou a de Londres (1666), mas vou ficar pelas mais recentes.

No dia 21 de maio deste ano, apregoava-se que o mundo iria acabar. O pregador Harold Camping, era o defensor dessa teoria, referindo que nesse dia, o “Dia do Julgamento”, estava previsto Jesus Cristo voltar à Terra para reunir os fiéis e levá-los para o céu. Agora aponta outra data para esse final.

Os cometas têm sido, ao longo da História, presságio do fim do mundo. Por exemplo o cometa Halley, observável a cada 76 anos, em 1910, por exemplo, provocou a histeria entre os europeus e norte-americanos. Alguns acreditavam que a cauda do cometa continha um gás, que impregnaria a atmosfera e eventualmente extinguiria toda a vida no planeta. Outros tiraram proveitos monetários do pânico. Também o cometa Hale-Boop foi temido. Trinta e nove pessoas, parte de um grupo religioso chamado Heaven’s Gate, na Califórnia, cometeram suicídio quando o cometa Hale-Boop se encontrava no ponto mais próximo da Terra.

O próprio Sistema Solar, particularmente o alinhamento dos planetas, têm inspirado muitas previsões do Juízo Final. O autor Richard Noone previu que o gelo iria dominar o mundo como resultado do alinhamento. E a “arqueólogo psíquico” Jeffrey Goodman afirmou que ”os terramotos e vulcões desencadearão em todo o mundo e uma fenda irá abrir-se e dividirá a Terra em vários lugares para aliviar o stress produzido pela mudança,”in New Scientist.

No meio disto tudo não podemos esquecer, salvaguardando o devido respeito pela liberdade religiosa, as Testemunhas de Jeová. Desde a sua fundação em 1870, as Testemunhas de Jeová profetizaram o fim do mundo em 1914. Apesar do Juízo Final não ter chegado, em 1914, os seguidores da religião vêm prevendo que o mundo vai acabar ”em breve”, alterando sempre a data para esse final.

Também, em 1984 um colunista do Wall Street Journal alertou para o fim do mundo, que ocorreria em 01 de janeiro de 2000. Um bug causado por um erro de cálculo poderia incapacitar computadores e outras máquinas e levar ao caos em massa, dizia o colunista. O certo é que muitos aproveitaram o pânico para enriquecer.

Recentemente, quando o Grande Colisor de Hádrons (LHC) iniciou a colisão de partículas em setembro de 2009, alguns críticos especularam que poderia gerar um buraco negro que significaria o fim do mundo. No entanto, a preocupação foi em vão: o colisor tem vindo a trabalhar sem quaisquer consequências desastrosas.

Como se pode ver, nenhuma destas previsões ocorreram e estes “profetas” continuam a proclamar desgraças, mesmo errando sistematicamente.

*http://www.eufisica.com e http://astropt.org/blog



Ciência na Imprensa Regional – Ciência Viva


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal