Princípios bíblicos para uma vida espiritual abundante-Renovação espiritual Introdução



Baixar 244.56 Kb.
Página1/4
Encontro04.08.2016
Tamanho244.56 Kb.
  1   2   3   4
Princípios bíblicos para uma vida espiritual abundante-Renovação espiritual


Introdução
-É bastante evidente a necessidade de uma renovação espiritual no seio da igreja de Cristo.

-As pessoas se encontram famintas, sedentas pela verdade. Querem saber exatamente o que é uma vida espiritual abundante.

-Nesse momento de grande busca pelo espiritual, muitas mentiras e enganos têm surgido no seio da igreja de Cristo.

-Muitos falsificadores da fé verdadeira têm engendrado no meio do cristianismo, certo tipo de placebo espiritual, levando as pessoas a ingerirem venenos mortíferos, levando as mesmas a se sucumbirem na sua vida com Deus.

-A Igreja do Senhor está “morrendo” pouco a pouco no seu vigor espiritual, onde é visível, encontramos pessoas ao nosso redor totalmente descompromissadas e desmotivadas no seu relacionamento para com Deus.

-É necessário fazermos uma leitura honesta nos valores, que realmente caracterizam uma vida profunda com Deus.

-Muitos têm caracterizado como espiritualidade sadia, manifestações efêmeras, que não produzem crescimento, maturidade e transformação de caráter.

-Uma espiritualidade sadia, está ligada ao tipo de relacionamento, que eu me proponho a desfrutar na presença de Deus.

-Essas ministrações apresentarão alguns princípios, que irão destrancar as portas, para que você obtenha um relacionamento mais profundo com Deus e para uma vida espiritual transformada, que o levará a experimentar a satisfação, que só pode ser encontrada na reconciliação com Deus.

-Que estes princípios, ora aplicado nas vossas vidas venham levá-los a experimentar o maravilhoso propósito que Deus tem para suas vidas.



Vejamos estes princípios:
1º Principio- Entrega total a Deus-Sem reservas.
-Devemos buscar a Deus entregando-nos totalmente ao Seu querer.

-O único modo de se ter a Deus é entregando-se a Ele.


A-O que não é entregar-se

-Muitas das vezes temos uma concepção errada do que se significa entregar-se a Deus.


1-Entregar-se não é uma ferramenta de barganha, que usamos para conseguir o que queremos de Deus.

-Muitos se entregam a Deus na tentativa de simplesmente usufruir daquilo que Deus poderá proporcioná-lo.

-Na verdade entregar-nos é dar-nos a Ele. É nos oferecer a Ele.

-Não é tentar um bom acordo com Deus.

-Entregar-se a Deus é confiar em Deus, para que Ele trace e dirija o rumo de nossas vidas, de Sua maneira.

-Muitos estão tentando manipular a Deus, na tentativa de que Deus se dobre aos seus caprichos e chantagens.

-A entrega não condicional, é um compromisso de servir a Deus, não importando as circunstâncias que nos cercam.

-Entregar-se é escolher estar contente com Deus em qualquer situação.


2-Entregar-se não é esperar impacientemente que Deus envie os resultados que exigimos.

-Muitos dentro da igreja querem obrigar a Deus a realizarem seus projetos humanos, fazendo disso uma exigência.

-Deus jamais se submeterá a qualquer uma de suas criaturas, pois, Ele é soberano, e ninguém poderá alterar os seus decretos.

-Deus nos chama a entregarmos a Ele e não Ele a nós.

-A entrega não é um acontecimento único,que ocorrerá uma só vez na vida.

-A entrega total a Deus é resultado de um comportamento constante,não se trata de um acontecimento- é um processo.

-A vida cristã deve ser comparada a um casamento, em que no dia das bodas o casal se comprometem a viver em fidelidade um ao outro,mas, no entanto, este casamento deve ser permeado, de constantes atitudes de compromissos e dedicação um para com o outro,pois senão o casamento se esfriará e irá a ruína.

-A vida crista exige que haja uma entrega diária e constante a Deus de nosso ser.Temos uma natureza dupla.

-A nova natureza, que recebemos de Deus ao reconhecermos Cristo como nosso Salvador,deseja muito satisfazer a Deus,no entanto, a velha natureza é inclinada para o pecado,se recusa terminantemente a submeter-se aos mandamentos de Deus.
B-O que é entregar-se

-Dicionário Aurélio: “Dedicar-se, consagrar-se, dar-se, submeter-se, render-se, deixar-se dominar por”.

-Entregar-se, é admitir, que não podemos lidar com a vida e administrá-la sem Deus.

-Entregar-se é pararmos de fingir de ser Deus, renunciarmos ao trono da nossa vida e permitir que Deus reine.

-Entregar-se é obedecer a Deus incondicionalmente.

-Entregarmos Deus, é chegarmos a Deus, em seus termos, aceitando que,Ele é Deus,e que pode fazer conosco o que Ele desejar,confiando porém, na sua bondade e amor,e que tudo que fizer conosco será para o nosso bem supremo.

-Entregarmos a Deus é humilharmos diante do Deus do universo.

-Entregarmos a Deus é desistir dos nossos esforços para mudar outras pessoas e, no lugar disso, permitir que Deus nos mude.

-Entregarmos a Deus é não insistir em fazer as coisas da nossa maneira,mas submeter- mos à maneira Deus.

-Entregarmos a Deus é admitir, que Deus é o Todo- Poderoso e colocar nossa vida sob o seu controle.

-Entregarmos a Deus é admitir, que Deus é o rei e colocar nossa vida sob o seu governo.

-Entregarmos a Deus é submeter-nos à maneira de Deus fazer as coisas, ainda que não entendamos.

Entregarmos a Deus é buscar com todas as nossas forças o reino de Deus e priorizá-lo em nossas vidas.

-Entregarmos a Deus é renunciarmos a nossa independência para fazer parte da família de Deus.
C- Aspectos importantes para que haja uma entrega total aceitável a Deus

-O principio da entrega é muito mais difícil do que imaginamos, pois será preciso de posicionamentos claros e definidos, em todas as áreas de nossas vidas.

-Devemos ter consciência, que a entrega não poderá ser em parte,mas total,e isto, abrangerá algumas áreas de nossas vidas, nas quais,estamos acostumados a querermos administrá-las do nosso jeito.
Vejamos algumas delas:
1-Nossa conduta-comportamento

-Não podemos amar a Deus, e ao mesmo tempo, não aceitarmos o Seu código de conduta, querendo substituí-lo pela nossa maneira de agir, pelas nossas preferências, em relação, do que é certo e do que é errado.

-João 14:15- Se me amais, guardai os meus mandamentos.

-Entregar-se a Deus é concordar com as regras de Deus,e não tentar adaptá-las a nossa maneira de ser.

-Deus estabeleceu através de sua palavra, qual deve ser a conduta de todo aquele que O segue.
2-Pensamentos

-Os nossos pensamentos devem estar de acordo com os pensamentos de Deus,devem estar em sujeição a Deus.

-Os nossos pensamentos devem glorificar a Deus em todos os momentos.

-Filipenses 4:8-- Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.

-Devemos resistir a todos os pensamentos, que venham denegrir a santidade de Deus.
3-Emoções e sentimentos

-As nossas emoções e sentimentos devem estar submissos a palavra de Deus.

-Não podemos deixar que sentimentos contrários a nova natureza, tais como: ódio, amargura, ira, desejo de morte, inveja, venham se instalar nas nossas mentes.

-Devemos entregar a Deus todos os sentimentos que venham impedir o nosso relacionamento com Ele.


4-Relacionamentos

-Há relacionamentos que são extremamente perigosos, interferindo negativamente na nossa comunhão com Deus.

-Todos os nossos relacionamentos devem ser avalizados pelo Espírito Santo.

-Os nossos relacionamentos devem ser entregues a Deus, e se submeterem aos Seus princípios.

-É inadmissível alimentarmos relacionamentos que combatam a santidade de Deus, e rejeitem um compromisso sério com Deus.
5-Tempo

-A nossa agenda também deve estar em compatibilidade com a agenda de Deus.

-Não podemos desperdiçar o nosso tempo a nosso bel prazer, o nosso tempo deve ser utilizado de forma sábia, e que venha fazer nos crescer na presença de Deus.
6-Nossa carreira profissional

-Devemos entregar também o nosso futuro profissional nas mãos do Senhor.

-Tudo que fizermos profissionalmente, deve ser para a glória de Deus, pois jamais poderemos fazer algo, que venha ferir os princípios da palavra de Deus.
D-O que consiste uma entrega total?
1-Você estará se entregando a um Rei

-Com um rei não devemos discutir.

-O rei é aquele que estabelece as ordens e os súditos obedecem.

-Quando entregamos a nossas vidas ao Rei Jesus ,não tente em nenhum momento querer entendê-lo,não exija resposta de sua parte,pois ele embora,ele se revelou por meio de Jesus Cristo,Ele não deixou de ser o misterioso Iavé Todo-Poderoso.

-Jamais devemos achar que poderemos conhecer a mente de Deus,sua vontade e suas intenções,pois isto pode ser muito perigoso.

-Tema ao Senhor.Reconheça que ele é muito superior a nós.Por isso O servimos.



-“O pregador fiel a Deus deve dizer não somente que Deus é grande e que Deus é bom,mas também que Deus é difícil de compreender e estranho.... a isto depende toda a saúde espiritual”.Cornélius platinga Junior- capelão da universidade Capela de Calvino.

2-Você estará se entregando a um reino

-Quando um reino antigo levava cativo aqueles a quem eles tomavam,era necessário os escravos viverem segundo a cultura daquele novo pais,aprendiam a língua,mudavam suas vestes e seus hábitos mudavam.

-Em Cristo Jesus, fomos transportados do reino das trevas para o reino de Deus ,portanto, tudo que outrora nos caracterizavam como súditos do reino das trevas,hoje, deve ser substituído pelas características do reino da luz..

-Vivamos como herdeiros de Deus,e súditos do seu reino.


E- Quem é Deus?

muito importante, termos uma visão correta de Deus,pois assim saberemos se estamos seguros, em entregarmos as nossas vidas sob o Seu controle.

-Será muito difícil entregarmos a Deus nossas vidas ,se duvidamos de Sua bondade divina,se não termos certeza de sua sabedoria,,ou não cremos no seu poder.
1- Deus é o criador de todas as coisas

-Deus nos concebeu e tem um propósito único para as nossas vidas



-Salmos 139:13-16- Pois possuíste os meus rins; cobriste-me no ventre de minha mãe.

Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.

Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui feito, e entretecido nas profundezas da terra.

Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia.
2-Deus é o nosso refúgio

-Nele estamos seguros e protegidos,pois segundo as escrituras,os Seus olhos estão sobre os fiéis da terra.

Nele poderemos nos esconder,e o inimigo jamais terá acesso a nós.

-Salmos 91:1,2-AQUELE que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.

Direi do SENHOR: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.
3-Deus é amor

-Podemos ter a certeza que os planos de Deus para nós são planos de amor,pois,Ele já provou o Seu amor por nós na Cruz.

-Não existe amor maior.

-1ª João 4:8-10 - Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.

Nisto se manifesta o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos.

Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados.
4- Deus é bom

-Deus não somente nos ama, mas também trabalha para o nosso bem.

-Jeremias 29:11-13- Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.

Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei.

E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.
5- Deus é justo e misericordioso

-Ele sendo justo, podemos confiar que não tendo pecado pode nos perdoar.

-Sendo misericordioso, podemos achegarmos a Ele sem medo ou receio.

-Romanos 3:25,26-Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus;



Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.
F- Benefícios que obteremos a entregar nossas vidas a Ele
-Quando paramos de tentar reorganizar nossas vidas, nossas esperanças destroçadas, nossos planos alterados e nossa agenda desfeita, Deus começa a ter a oportunidade de colocar nossa vida em ordem, transformar o nosso caos em algo belo e maravilhoso.

-Deus começa a trabalhar a nosso favor.

-Começamos a nos livrar da culpa dos fracassos, o do remorso que tantas vezes acompanham o desapontamento.

-Quando entendermos, que somente Deus tem o poder de alinhar as nossas vidas, e fazer isso de acordo com a Sua vontade,poderemos descansar e esperar Sua intervenção oportuna.



2º Principio -Aceitação- Enxergue a verdade
-Aceitação ou enxergar a verdade significa:

-Pedir a Deus que nos de olhos para enxergar a verdade com Ele a vê.

-Estar disposto a encarar os problemas de nossa vida.

-Reconhecer, que aquilo, que criticamos nos outros é uma pista para os nossos próprios pontos cegos.

-Olhar para o que temos feito à luz da misericórdia e da graça de Deus.

-Enxergar claramente o que éramos antes de conhecermos a Cristo.

-Enxergar a verdade sobre a nossa condição humana pecaminosa.

-Enxergar a verdade sobre a provisão de Deus para a nossa condição.



-Davi é um bom exemplo, de um homem de sucesso em várias áreas de sua vida.

-Começou sua jornada com Deus,tendo uma visão bastante ampla de quem era Deus e o que Deus significava para a sua vida.

-Davi amava a Deus ,ansiava em muito estar na sua presença,como vemos nos textos inspirados de sua autoria.

-Um dia porém os pés de Davi se resvalaram,e ele caiu de cabeça na imoralidade.

-Todos conhecemos muito bem a respeito de seu pecado com Bate-Seba e a sua tentativa de encobrir o tal feito.

-Davi agiu como maioria das agem quando pecam:tentou prosseguir sua vida como se nada tivesse acontecido.

-Deus esperou em vão, a confissão do rei,no entanto ,depois da demonstração de haver arrependimento ,Deus enviou Natã para confrontá-lo.

-O fato de Davi não reconhecer o seu pecado de imediato,levou-o a problemas maiores.

-As conseqüências da não confissão do pecado,foram drásticas na vida de Davi e no seu reino.

-Quando reconhecemos áreas das nossas vidas que precisam serem tratadas,pois as mesmas nos tem tornado vulneráveis as ações do diabo,imediatamente devemos recorrer ao poder sarador de Deus.

-Quando não aceitamos essas debilidades e não as reconhecemos estamos caminhando para um naufrágio espiritual,que muitas das vezes não haverá retorno
A- Vamos aprender algumas verdades com a experiência de Davi de não ter enxergado o seu próprio pecado:
1-Quando recusamos a enxergar os nossos pecados somos tomados por um sentimento de derrota e fracasso, que nos impede de achegarmos a Deus.

-Esse sentimento levou Davi a enfrentar várias crises, na sua família, no seu reino e consigo mesmo.

-O diabo tentará fechar os teus olhos para as tuas falhas,e desta forma ele estará cada dia mais potencializando-as na sua vida.

-Neste momento, o adversário de nossas almas,leva a maioria das pessoas sentirem-se acusadas,não achando-as dignas de se aproximarem de Deus.
2-Quando recusamos a enxergar os nossos pecados começamos a concentrarmos nas falhas dos outros,impedindo assim que obtenhamos a cura.

-Várias crises são instaladas no reino,e Davi está a procura de algum culpado para os fracassos eminentes.

-É uma arma poderosa de satanás, fazer nos concentrar nos problemas alheios, pois desta forma não iremos buscar a cura para nossas almas.

-Devemos buscar de Deus, a capacitação para enxergarmos as nossas deficiências,para que assim possamos buscar a cura, e desta maneira desfrutar- mos de um relacionamento profundo com Deus.
3-Quando recusamos a enxergar os nossos pecados, partimos para a negação e começamos acreditar, que não somos portadores de nenhum mal.

-Enquanto negarmos as nossas realidades, não seremos alvos da cura de Deus.

-A negação impede-nos de ver nossas realidades; nossos relacionamentos problemáticos e destrutivos,pecados que não queremos reconhecer,questões de caráter não resolvidas,justiça própria e muitas outras áreas que nos trarão prejuízos espirituais.

-A negação nos cega não somente para os problemas, que estamos querendo evitar,mas também para as conseqüências inevitáveis.

-Quando conseguimos enxergar os problemas com clareza,também conseguimos enxergar os resultados negativos.
B - Por que mantemos os olhos fechados

-A verdade é assustadora.

-Às vezes as verdades nos amedrontam e nos empurra para uma atitude do tipo “não vejo problema nenhum”.

-A negação para muitos é o único mecanismo que conhecem para enfrentar a adversidade, e preferem suportar circunstâncias miseráveis a sofrer o desconforto da mudança.

-A negação traz ameaça da perda e da dor.

-Os “prejuízos” da verdade muitas das vezes assustam as pessoas; Tais como, perda de lucros, de amigos, de familiares, de bens, de prestígio.

-O que as pessoas desconhecem é que a negação tem prejuízos piores; como a perda da vida- emocional, espiritual e até às vezes a física.

-O orgulho de admitir as fraquezas, também tem sido outro fator, que tem levado as pessoas a não abrirem os seus olhos para a realidade,admitindo as suas fraquezas.

-O mundo oferece distrações ilimitadas,que nos impedem de olhar para nós mesmo e para a nossa verdadeira condição


C- Como sermos curados da nossa cegueira espiritual,e partirmos em direção a um relacionamento profundo com Deus?
1-Enxergando as verdades a nosso respeito

-Quando a luz de Cristo brilha no nosso interior,reconhecemos as nossas limitações e fraquezas,e conseguimos ver a inutilidade de nossa justiça própria.

-Quando enxergamos a nós mesmos ,percebemos, que a única coisa sensata a fazermos é parar de fingirmos que as coisas não estão tão mal.

-Está mal.Algo precisa ser feito para mudar o cenário.

-Renovação espiritual e transformação exigem que nos arrependamos,o que significa reconhecer os nossos pecados e abandoná-los.

-Jamais nos arrependeremos,se não nos conhecermos de fato.

-Romanos 1:29-32

-Romanos 3:10-12

-Salmos 139:1,2,4

-Temos que descobrir que tipo de pessoas nós somos.

-A luz de Cristo ilumina nossas imperfeições, e são essas imperfeições, muitas das vezes insignificantes, a fonte de todos os nossos pecados.

-O confronto com a verdade numa vida que não foi previamente examinada, nos ensinará a dor da perda,do insulto,da vergonha e da decepção.

-A cura espiritual,jamais começara, sem um diagnóstico preciso,que se obtém ao olharmos para Deus a fim de ver a nós mesmos.

-Enxergar a verdade e aceitá-la causará desconforto,entretanto,a renovação espiritual ocorre quando nosso desconforto nos encaminha à cruz,e finalmente à autocrucificação,como nos indica o apóstolo Paulo:

-Gálatas 2:19,20-

-Morrer diariamente é o início da vida cheia de poder do Cristo vivo.

-Enxergar a verdade de nossa própria condição é um dos lados desta chave para a renovação espiritual.
2-Enxergando as verdades sobre Deus

-Se enxergássemos as verdades somente a nosso respeito, cairíamos numa situação de desesperança, por isso, é necessário enxergarmos as verdades a respeito da providência de Deus.

-Quando enxergamos a verdade do poder de Deus, vemos a Sua suficiência, de nos fazermos triunfar diante das nossas fraquezas.

-2ª Co.12:9,10

-A graça de Deus é suficiente para nos aperfeiçoar em todas as nossas fraquezas.

-Deus nos habilita para toda a batalha.

-Em Deus encontramos todos os subsídios e ingredientes para vencermos diante das nossas limitações.

-Precisamos permitir, que a luz de Deus ilumine nosso interior,para que sejamos guiados a toda verdade.

-1ª Jo.1:5,6

-Jo.16:13


D- O que precisamos receber de Deus para que as sua verdades sejam instaladas dentro do nosso ser?
1-Humildade

-Somente os humildes reconhecem a grandeza de Deus,e a insignificância de nós mesmos.
2-Um coração dócil

-Sempre que pensarmos que sabemos de tudo,podemos admitir uma única certeza ,estamos errados.


3-Alguém que nos ajude a enxergar a verdade

- Busque estabelecer amizades e relacionamentos com que te ajude a você enxergar a verdade.

-Omitir a verdade não é prova de amizade,pois ,quem omite a verdade, não está preocupado com as conseqüências que advirão sobre a sua vida.

3º Principio - Confissão- Fale a verdade
-A ação impulsiva de Davi gerou para ele um alto preço. Um homem perdeu a vida, Davi pagou com a perda dos filhos e do respeito próprio.

-Tentou remendar a situação casando-se com a mulher que engravidara, no entanto, ainda permanecia errado aos olhos de Deus.

-Davi através de Natã enxergou a verdade. Entretanto, o que faria com ela?

-Poderia continuar no pecado, negando tudo, chamando assim Natã de mentiroso, ou poderia interromper o caminho do pecado admitindo tudo.

-Davi, ao contrário de muitos, que ao serem confrontados a respeito da vida de pecado,reconheceu de imediato sua culpa.

-Não procurou justificar seu comportamento, não minimizou a gravidade do problema, não endureceu o coração à correção de Deus, nem culpou outros além de si mesmo.

-No momento, que enxergou seu pecado, enxergou também a necessidade da misericórdia e do perdão de Deus.

-Salmo 51:1-13


A- O que é confissão?

-A palavra grega traduzida como “confessar” no novo testamento é homologeo, que significa “falar a mesma coisa”.

-Dizer a mesma coisa que Deus, isto significa, concordar com Deus, sobre o que Ele diz sobre o que é certo e o que é errado.

-Quando confessamos o pecado, estamos concordando com Deus quanto ao que está errado conosco.

-Quando concordamos com Deus, podemos personalizar nossa confissão e reconhecer as áreas da nossa vida, que não estão de acordo com ele.

-A confissão tem dois aspectos:falar a verdade sobre nós mesmos e falar a verdade sobre Deus.

- A confissão também devem ser ouvidas por duas partes:Deus e nossos irmãos.
B- Confessando a Deus

-Deus tem um propósito na confissão. Quando confessamos nossos pecados nos colocamos ao lado de Deus.


1-Deus exige confissão como requisito para salvação

-Ninguém pode receber perdão de Deus sem concordar com ele sobre duas coisas:a pecaminosidade humana e a justiça divina.


  1   2   3   4


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal