Princípios do serviço cristão Parte 3 Alegria Servi ao Senhor com Alegria



Baixar 12.89 Kb.
Encontro08.08.2016
Tamanho12.89 Kb.
Princípios do serviço cristão - Parte 3 - Alegria
Servi ao Senhor com Alegria
Em continuação ao nosso estudo sobre “servir” veremos mais um princípio que é fundamental observarmos quando estamos servindo: a alegria. Alegria é “contentamento, júbilo, prazer moral; Regozijo; Divertimento, festa; Acontecimento feliz.” Dicionário Michaelis.

Servi ao Senhor com alegria, apresentai-vos diante dele com cântico.” Salmo 100:2. Existem algumas expressões na Bíblia que fascinam a quem lê! E, no salmo 100 encontramos algumas delas!

  Este salmo é muito rico pelo valor que expressa. O verso 2, por exemplo, além de falar de serviço fala também de culto, de adoração... “apresentai-vos diante dEle com cânticos”. Estas expressões são fortes, contundentes, marcantes que nos levam a refletir acerca da vida e a seriedade do serviço que prestamos e oferecemos a Deus, ou seja, entre as formas de servir ao Senhor não podem faltar a alegria e a adoração.

Isso tem que nos apontar para um modelo de serviço a Deus. Se levarmos em conta o que o dicionário nos diz, somente nessas pequenas linhas teremos de parar, avaliar e muito acerca do que estamos oferecendo a Deus.


Será que o que temos oferecido a Deus tem sido com contentamento? Jubilo? Tem sido para nós um divertimento, uma verdadeira festa poder servir ao Senhor e aos irmãos?
Talvez essa seja a hora perfeita para nos alinharmos ao plano de Deus para nós acerca do serviço, Ele nos deu o exemplo de serviço. Alguns servem aos outros já pensando no que irão receber, na recompensa que poderá trazer-lhe um benefício.
Vejamos alguns pontos a respeito de servir com alegria:
1) Servindo ao senhor através do próximo.
Às vezes, ainda que inconscientemente, deixamos de servir o nosso próximo porque de alguma forma não compreendemos que o que estamos fazendo na realidade é feito para o Senhor.

Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver. Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos? E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te? E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.Mateus 25:35-40

Quando estendemos a mão ao nosso próximo estamos estendendo a mão aquele a quem Deus ama, então precisamos estar dispostos a ser instrumentos de Deus na vida de quem Ele colocar em nosso caminho. Precisamos fazer isso com alegria porque temos o privilégio de ser as mãos, os pés, a boca do Senhor na vida de outra pessoa. A palavra no ensina E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens” Colossenses 3:23.
2) Servindo a Deus oferecendo o melhor que temos
Na Bíblia, no livro de Gênesis, está registrada a história de dois irmãos chamados Caim e Abel, ambos fizeram uma oferta a Deus. Caim ofereceu os frutos da terra e Abel ofereceu as primícias do seu rebanho, o Senhor atentou e alegrou-se da oferta de Abel. O que podemos aprender com essa história, já que ambos tentaram servir e agradar ao Senhor?

Podemos aprender que toda vez que desejamos servir ou ofertar algo ao Senhor precisamos oferecer o melhor, aquilo que é o primeiro lugar, o mais valioso. Quando procedemos assim estamos declarando com nossa vida que Ele é o primeiro e que o melhor que podemos ter já temos: Ele, o Senhor.

Trabalhar para o Senhor não é dar a sobra do seu tempo e sim o melhor do seu tempo, ou seja, as primícias. Essa foi a grande diferença das ofertas de Caim e Abel; Abel ofereceu-lhe o que tinha de melhor e de mais valioso, diferentemente das frutas de Caim.

Quando decidimos servi-lo devemos trabalhar com ardor, entusiasmo e alegria assim como servimos em nosso lar e aos nossos familiares. Quando estamos trabalhando para conseguir algo para nossa família nos esforçamos ao máximo e o fazemos com expectativa e alegria. Com esse mesmo ardor, vontade e alegria devemos servir a Deus.

Às vezes nos preocupamos com o tipo de serviço que poderemos fazer, mas o que realmente importa é como fazermos o serviço do Senhor. Esteja pronto para servir em qualquer momento, em qualquer lugar, de coração e sem pedir nada em troca.

Não existe segredo para servir ao Senhor, basta amá-lo de todo coração e, principalmente, colocar em prática esse amor.


3) Servindo com entendimento que deus é que nos sustenta
É preciso voltar-nos para Deus e prostrados diante dEle apresentar um clamor aos céus semelhante ao que Davi publicou no Salmo 51:12 – “Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário.”

Essa consciência faz toda a diferença entre os que passam e os que permanecem em Deus, bem como entre os que permanecem naturalmente servindo a Ele. A palavra chave para esse ponto é dependência, ela é um agente de Deus que nos faz voltar sempre ao lugar onde permanecemos de pé.

O salmista nesse texto tão impactante chegou à conclusão que precisava ter algo restituído, lembre-se que estamos falando de um homem que já havia vivido imensas experiências com Deus, já havia vencido um gigante intransponível aos olhos humanos a ponto de colocar um exercito em desespero. Ele venceu Golias com a mão de Deus impulsionando uma pequena “funda”. Já havia derrotado vários inimigos, mas em um determinado ponto da sua vida precisou chegar a conclusão de vital importância: a necessidade da restituição citada no salmo 51.

Davi percebeu que a presença de Deus era mais importante que tesouros humanos, reinado ou quaisquer outros bens sejam eles materiais ou não. Havia algo que somente na presença de Deus podia ser encontrada: a alegria de ser do Senhor e a satisfação do cumprimento de sua missão. Ele entendeu que sua missão era servir a Deus servindo voluntariamente onde, quando e da forma que o Eterno quisesse.


Ao encerrar esse mês oramos para que o Senhor encontre em nós servos prontos a vivenciar o privilegio de ser na Terra suas mãos, seus pés, sua boca etc. Isso com amor, motivação correta e alegria. Que sejamos conhecidos por ser aqueles que levam a todos a gloria e o amor de Deus. Em nome de Jesus. Amém.

Encorajamos-te a se vincular ao projeto de voluntariado da igreja em qualquer área, pois temos a certeza que Deus pode contar com você também.



 


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal