Princípios Gerais de Funcionamento



Baixar 20.46 Kb.
Encontro04.08.2016
Tamanho20.46 Kb.

Associação Académica de São Mamede – Princípios Gerais de Funcionamento

Iniciados Masculino 2010/2011





Princípios Gerais de Funcionamento


  • Termos desconhecidos na equipa: mas, eu acho que, não consigo. Primeiro ouve… depois aprende. Só assim poderás melhorar.




  • A assiduidade e pontualidade são o reflexo do respeito perante o clube, colegas, treinador e do interesse pelo treino e pela modalidade.




  • Os atletas devem chegar ao treino com antecedência de pelo menos 10 minutos para se equiparem e prepararem para o treino. O treino começa sempre à hora marcada…para todos.




  • As faltas ao treino/jogo por motivos de força maior devem ser comunicados com antecedência.




  • Não fazem parte do grupo de faltas justificáveis as relativas às festas de aniversário, jantares, cinema, falta de equipamento, fins-de-semana e afins.




  • Sempre que um atleta não possa treinar, fruto de uma lesão, terá que comparecer no treino… a aprendizagem do processo de treino não acontece “apenas com a prática”.




  • As faltas por motivos escolares devem ser evitadas através de uma organização cuidada do horário, prevendo tempos para estudar e para treinar. Quando um atleta precisa de faltar ao treino para estudar, significa que não soube gerir a semana de forma conveniente.




  • Não estão previstas pausas no treino. O tempo de treino é sempre curto o que implica que devemos minimizar os ”tempos mortos” (apanhar bolas, beber água, montar/desmontar material), realizando essas tarefas em passo de corrida acelerado.




  • Independentemente do nível do jogador (bom, mau) o treino é para ser realizado sempre no máximo das capacidades individuais. Quem vem ao treino vem para treinar…no máximo!




  • Durante o período de treino estão expressamente interditas todas as comunicações com elementos externos ao treino. O treino é para treinar e não para conversar.




  • Os bons jogadores são aqueles que não falham as coisas simples. Isso aprende-se treinando mais.




  • A prioridade inicial será “construir” um bom atleta (assíduo, pontual, dedicado, esforçado, lutador, inteligente). Só um bom atleta poderá aspirar a ser bom jogador. Uma boa atitude no treino e na competição é independente das qualidades do atleta e das suas ambições desportivas (é para todos) e transferem-se para a vida pessoal e profissional (escolar).




  • Existem mais casos de sucesso no desporto devido ao esforço do que devido ao talento” (Carlos Queiroz).




  • É necessário compreender na prática o que significa o termo equipa. É fundamental distinguir os que se esforçam e não conseguem dos que não conseguem porque não se esforçam.




  • Uma equipa depende de todos os atletas e não apenas dos que jogam. Ninguém ganha sozinho.




  • Os resultados desportivos dependem da quantidade e sobretudo da qualidade do treino. A atitude dos atletas é fundamental para a qualidade do treino.




  • No caso de existirem atletas não convocados ou que estejam impedidos de participar no jogo (ex: doença) estes têm que estar presentes no jogo (bancada).




  • Relativamente aos equipamentos, serão distribuídos os que irão ser utilizados obrigatoriamente nos treinos e outros para a competição.







  • Nos dias mais frios, é obrigatório utilizar na fase inicial do treino, uma peça de roupa extra para o tronco e membros superiores (Sweatshirt).




  • A prioridade no início da época desportiva será para o ensino/aperfeiçoamento das habilidades técnicas básicas: passe, manchete e serviço-recepção. Neste escalão ganha sempre a equipa mais consistente, a equipa que erra menos.




  • É de crucial importância que os atletas percebam que o voleibol depende de vários factores (técnica, táctica, condição física e psicológica), todos eles determinantes para a obtenção de bons resultados desportivos.




  • O objectivo de cada atleta será o de avaliar de semana a semana a sua evolução, procurando melhorar constantemente. Esta avaliação não deverá ser realizada apenas em função dos resultados desportivos (por vezes ganha-se mas joga-se mal ou o adversário é fraco; outras vezes perde-se e joga-se bem, mas o adversário é melhor).

Objectivos da Época
Objectivos Gerais

  • Desenvolver a capacidade de trabalho do atleta, através de uma melhoria da preparação física geral e multilateral.

  • Melhorar a flexibilidade, coordenação e resistência aeróbia, para construir a base de desenvolvimento da velocidade e da força.

  • Enfatizar a necessidade do trabalho técnico (a base do voleibol).

  • Melhorar o tempo de concentração, entusiasmo, determinação e força de vontade (valores transversais a todas as dimensões).

  • Aumentar o volume de horas de treino, relativamente à época anterior.

  • Promover o gosto pela prática desportiva.

  • Promover a identificação com a instituição Associação Académica de São Mamede.

Objectivos Específicos

  • Garantir que todos os atletas sejam capazes de servir por cima;

  • Utilizar o sistema táctico 4:2, com o distribuidor a passar de Z3 durante o período inicial do campeonato, progredindo para o sistema táctico 6:2 com 3 distribuidores (em sistema de penetração por Z1 e Z6);

  • Utilizar o sistema defensivo rotacional defense e, caso este não se adapte à equipa, alterar para o sistema positional defense;

  • Enfatizar a pertinência a exequibilidade da equipa executar bloco individual (e eventualmente, bloco duplo), bem como o sistema de protecção a esse mesmo bloco;

  • Garantir um lugar na fase intermédia do Campeonato Nacional de Iniciados.

"O talento ganha jogos mas o trabalho em equipa

e a inteligência ganham campeonatos." (Michael Jordan)

O treinador dos Infantis Masculino,



www.omeuclube.org/aasminiciados



912038131





©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal