Processo de Seleção de Cursos Técnicos dados de identificaçÃo do candidato



Baixar 144.1 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho144.1 Kb.

Processo de Seleção de Cursos Técnicos



DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

Não deixe de preencher as lacunas a seguir:


Prédio Sala
























































































Nome



























































































Nº de Identidade Órgão Expedidor UF Nº de Inscrição

























































































CURSOS TÉCNICOS – MANHÃ E TARDE

ATENÇÃO





  • Abra este Caderno, quando o Fiscal de Sala autorizar o início da Prova.

  • Observe se o Caderno está completo. Ele deverá conter 40 (quarenta) questões objetivas de múltipla escolha com 05 (cinco) alternativas cada, sendo 20 de Língua Portuguesa e 20 de Matemática.

  • Se o Caderno estiver incompleto ou com algum defeito gráfico que lhe cause dúvidas, informe, imediatamente, ao Fiscal.

  • Uma vez dada a ordem de início da Prova, preencha, nos espaços apropriados, o seu Nome completo, o Número do seu Documento de Identidade, a Unidade da Federação e o Número de Inscrição.

  • Para registrar suas respostas nas questões da prova, você receberá um Cartão-Resposta de Leitura Ótica. Verifique se o Número de Inscrição impresso no Cartão coincide com o seu Número de Inscrição.

  • As bolhas constantes do Cartão-Resposta devem ser preenchidas, totalmente, com caneta esferográfica azul ou preta.

  • Preenchido o Cartão-Resposta, entregue-o ao Fiscal e deixe a sala em silêncio.




B

OA SORTE
!


LÍNGUA PORTUGUESA
TEXTO 01 para a questão 01.

Disponível em : www.monica.com.br/tirinhas.htm Acesso em: 14.11.2011.


01. Percebe-se, nesta charge, a repetição do termo “rei”. O autor se utilizou dessa palavra para indicar que J. Jota
A) era uma pessoa pouco conhecida dos vizinhos.

B) sempre recorria aos amigos para ajudá-lo.

C) raramente aparecia em público.

D) era uma pessoa muito rica.

E) era alguém de pouca fortuna e de pouco poder.
TEXTO 02 para as questões de 02 a 05.
Antes que elas cresçam
Há um período em que os pais vão ficando órfãos dos próprios filhos.

É que as crianças  crescem. Independentes de nós, como árvores tagarelas e pássaros estabanados, elas crescem sem pedir licença. Crescem como a inflação, independente do governo e da vontade popular.

Mas não crescem todos os dias, de igual maneira; crescem de repente.

Um dia se assentam perto de você no terraço e dizem uma frase de tal maturidade que você sente que não pode mais trocar as fraldas daquela criatura. Onde e como andou crescendo aquela danadinha que você não percebeu? Cadê aquele cheirinho de leite sobre a pele? Cadê a pazinha de brincar na areia, as festinhas de aniversário com palhaços, amiguinhos e o primeiro uniforme do maternal?

Sant'Anna, Affonso Romano de. Disponível em http://www.releituras.com/arsant_antes.asp. Acesso em: 14.11.2011.


02. Na oração
Há um período em que os pais vão ficando órfãos dos próprios filhos.”
o termo sublinhado demonstra
A) o quanto os pais se sentem apoiados pelos filhos.

B) o sentimento de solidão que os pais vivem em relação aos filhos.

C) o egoísmo vivido por grande parte dos filhos.

D) a insatisfação familiar que ocorre na maioria dos lares.

E) a alegria dos pais ao se verem cercados dos filhos.
03. Observe o termo sublinhado do período abaixo:
Mas não crescem todos os dias, de igual maneira; crescem de repente.”
Trata-se de uma conjunção que
A) conclui o que foi dito anteriormente.

B) explica os termos antecedentes. D) indica o motivo pelo qual a ação ocorreu.

C) exprime ideia contrária ao que foi declarado anteriormente. E) acrescenta uma informação ao que já foi dito.
04. Em “Independentes de nós, como árvores tagarelas e pássaros estabanados, elas crescem sem pedir licença.”, as vírgulas foram usadas para separar
A) termos que indicam comparações.

B) o sujeito do predicado. D) termos de mesma função sintática.

C) o aposto do sujeito. E) orações coordenadas.


05. Observe o período abaixo:
Onde e como andou crescendo aquela danadinha que você não percebeu?”
Os dois termos sublinhados indicam respectivamente:
A) causa e modo. B) tempo e modo. C) causa e tempo. D) lugar e causa. E) lugar e modo.
TEXTO 03 para as questões 06 e 07.
O assento dos acentos
Quando vejo uma cadeira, não penso outras coisas,

É óbvio que vejo simplesmente uma cadeira.

Vejo todos os seus predicativos, vejo o que todos veem.

Vejo o encosto, quando tem, vejo as pernas, ah se não tem!
Tudo isso me remete a uma classe superior, aos assentos,

Porém na fonética não posso ver, ou melhor, ouvi-los.

Não ouço uma perna, mas sei quando há acento, o tom é outro.

Aqui não só ouço como quero usá-lo, mas não na perna.
E o medo de errar? É preferível não colocar, quem disse?

Procuro saber onde eles estão e aonde vão.

Mas tudo isso me confunde, só me traz escuridão.

Quem disse que são “necessários” para a compreensão?
O humano quis assentar-se sobre esta convenção,

Positivar todo ato, todo sentido e toda fala.

Repousar em assentos para acentos colocar,

Para gerar tons, cores, enfim, a linguagem.
Disponível em: tgdoxa.blogspot.com Acesso em: 15.11.2011.
06. Analise o trecho abaixo:
Repousar em assentos para acentos colocar”
Sobre ele, assinale a alternativa CORRETA.
A) O primeiro termo sublinhado se refere ao ato de se movimentar.

B) Os dois termos sublinhados possuem o mesmo significado.

C) O segundo termo sublinhado se refere a um conteúdo gramatical.

D) Se o segundo termo sublinhado estivesse redigido como o primeiro termo sublinhado, não seria erro gramatical.

E) O primeiro termo sublinhado se refere a uma peça da vestimenta feminina.
07. Lendo-se o poema acima “O assento dos acentos”, percebe-se que
A) os acentos não têm muita importância na língua.

B) para se acentuar, é preciso negligenciar as normas gramaticais.

C) acentuar é algo muito fácil na língua portuguesa.

D) na fala do autor, existem dificuldades para se acentuar.

E) cadeiras são acentos muito usados no dia a dia das pessoas.
08. Observe os trechos abaixo:
I. Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.

Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.

Amigo a gente sente! Machado de Assis

II. Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. 

Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. 

Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.  Oscar Wilde
Sobre eles, assinale a alternativa CORRETA.
A) Ambos falam dos amigos de forma desprezível.

B) Ambos se referem à amizade como algo nobre e precioso.

C) Apenas o I considera amizade algo de valor ilimitado.

D) Apenas o II valoriza muito pouco a amizade.

E) Em ambos, a amizade é tida como algo de pouca importância.

TEXTO 04 para as questões 09 e 10.
A Mulher e sua Galinha
Uma mulher possuía uma galinha, que todos os dias, sem falta, botava um ovo.

Ela então pensava consigo mesma, como poderia fazer para obter, ao invés de um, dois ovos por dia.

Assim, disposta a atingir seu objetivo, decidiu alimentar a galinha com uma porção de ração em dobro.

A partir daquele dia, a galinha tornou-se gorda e preguiçosa e nunca mais botou nenhum ovo.

Moral da História: O Ganancioso, cedo ou tarde, acaba por se tornar vítima de sua própria ambição.
09. Após a leitura do texto 04, conclui-se que se trata de um(uma)
A) Conto. B) Fábula. C) Romance. D) Anedota. E) Crônica.
10. Sobre o período “A partir daquele dia, a galinha tornou-se gorda e preguiçosa e nunca mais botou nenhum ovo.”, assinale a alternativa que contém a mesma mensagem nele expressa.
A) Daquele dia em diante, a galinha tornou-se mais hábil em produzir ovos.

B) Anteriormente àquele dia, a galinha tornara-se uma exímia produtora de ovos.

C) Anos depois daquele dia, a galinha passara a recusar-se a pôr ovos.

D) Desde aquele dia, a galinha deixara de produzir ovos.



E) A produção de ovos da galinha declinara por causa da sua debilidade orgânica.
TEXTOS 05 e 06 para as questões de 11 a 13.
TEXTO 05
Manifestos da Poesia Pau-Brasil
A poesia existe nos fatos. Os casebres de açafrão e de ocre nos verdes da Favela, sob o azul cabralino, são fatos estéticos.

O Carnaval no Rio é o acontecimento religioso da raça. Pau-Brasil. Wagner submerge ante os cordões de Botafogo. Bárbaro e nosso. A formação étnica rica. Riqueza vegetal. O minério. A cozinha. O vatapá, o ouro e a dança.

Toda a história bandeirante e a história comercial do Brasil. O lado doutor, o lado citações, o lado autores conhecidos. Comovente. Rui Barbosa: uma cartola na Senegâmbia. Tudo revertendo em riqueza. A riqueza dos bailes e das frases feitas. Negras de Jockey. Odaliscas no Catumbi. Falar difícil.

O lado doutor. Fatalidade do primeiro branco aportado e dominando politicamente as selvas selvagens. O bacharel. Não podemos deixar de ser doutos. Doutores. País de dores anônimas, de doutores anônimos. O Império foi assim. Eruditamos tudo. Esquecemos o gavião de penacho.

A nunca exportação de poesia. A poesia anda oculta nos cipós maliciosos da sabedoria. Nas lianas da saudade universitária.

Mas houve um estouro nos aprendimentos. Os homens que sabiam tudo se deformaram como borrachas sopradas. Rebentaram.

A volta à especialização. Filósofos fazendo filosofia, críticos, crítica, donas de casa tratando de cozinha. A Poesia para os poetas. Alegria dos que não sabem e descobrem. Tinha havido a inversão de tudo, a invasão de tudo: o teatro de tese e a luta no palco entre morais e imorais. A tese deve ser decidida em guerra de sociólogos, de homens de lei, gordos e dourados como Corpus Juris.

Ágil o teatro, filho do saltimbanco. Ágil e ilógico. Ágil o romance, nascido da invenção. Ágil a poesia.
A poesia Pau-Brasil. Ágil e cândida. Como uma criança.


Uma sugestão de Blaise Cendrars: – Tendes as locomotivas cheias, ides partir. Um negro gira a manivela do desvio rotativo em que estais. O menor descuido vos fará partir na direção oposta ao vosso destino.

Contra o gabinetismo, a prática culta da vida. Engenheiros em vez de jurisconsultos, perdidos como chineses na genealogia das idéias.

A língua sem arcaísmos, sem erudição. Natural e neológica. A contribuição milionária de todos os erros. Como falamos. Como somos. [...]
(ANDRADE, O. Manifesto da Poesia Pau-Brasil. In: Obras completas de Oswald de Andrade: do Pau-Brasil à Antropologia e às Utopias. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1972.)
TEXTO 06


Pronominais

Dê-me um cigarro

Diz a gramática

Do professor e do aluno

E do mulato sabido

Mas o bom negro e bom branco

Da Nação Brasileira

Dizem todos os dias

Deixa disso camarada

Me dá um cigarro





(ANDRADE, O. Pronominais. Obras Completas..p.125)

11. Considerando que os TEXTOS 05 e 06 comungam as mesmas ideias elencadas no Manifesto da Poesia Pau-Brasil, analise as afirmações abaixo:


I.

O poema “Pronominais” valoriza a cultura nacional e o cotidiano.

II.

Na linguagem empregada no “Manifesto da Poesia Pau-Brasil”, predominam frases curtas e coordenação.

III.

O uso de frases curtas no Texto 05 torna o manifesto mais objetivo, pois a linguagem é metafórica.


Assinale a alternativa que contém a(s) afirmativa(s) CORRETA(S).
A) I e II, apenas. B) II e III, apenas. C) I, apenas. D) III, apenas. E) I, II e III.
12. Ao ler o TEXTO 05, pode-se inferir que o autor
A) elogia a chegada do branco e de sua dominação sobre a cultura brasileira.

B) aprecia o uso da língua portuguesa de prestígio.

C) critica os formalismos e os doutores da erudição artificial que se expressam por frases feitas.

D) critica os doutores da erudição artificial que se expressam por frases feitas e elogia os formalismos.

E) elogia os chavões usados na língua.
13. Em relação ao TEXTO 06, pode-se afirmar que há aspectos da linguagem que sinalizam ideias contidas no TEXTO 05. Nesse sentido, todas as alternativas abaixo contemplam esses aspectos, EXCETO:
A) Linguagem coloquial.

B) Valorização do cotidiano. D) Valorização da cultura brasileira.

C) Linguagem culta e de prestígio. E) Linguagem erudita nacional.
TEXTO 07 para a questão 14.
Concentre sua atenção nas matérias que você tem maior dificuldade.”

(Folha de São Paulo (1989). In: AMARAL, E. et al. (2003). Novas Palavras. São Paulo: FTD)


14. Considerando que algumas construções típicas da língua falada aparecem em textos escritos, contrariando a gramática normativa, assinale a alternativa que atende à norma padrão escrita.
A) Concentre sua atenção nas matérias do qual você tem maior dificuldade.

B) Concentre sua atenção nas matérias que você têm maior dificuldade.

C) Concentre sua atenção nas matérias em que você tem maior dificuldade.

D) Concentre sua atenção nas matérias em que você têm maior dificuldade.

E) Concentre sua atenção nas matérias do que você têm maior dificuldade.
TEXTO 08 para as questões 15 e 16.
Vim em 1990 e fui dar aula no Colégio Salesiano de Recife. Logo na primeira semana, fui chamado pela direção: um pai se queixava de que eu ofendera sua filha. É que eu dissera “Cale-se, rapariga”, sem saber que, no Nordeste, rapariga significa prostituta.”

(Revista Diálogo Médico / In: AMARAL, E. et al. (2003). Novas Palavras. São Paulo: FTD)


15. A partir das informações do TEXTO 08, conclui-se que o problema entre o pai e o professor foi gerado por causa da variação linguística de caráter
A) social. B) escolar. C) etário. D) histórico. E) geográfico.
16. Analisando-se o TEXTO 08, observa-se que todas as alternativas apresentam o significado da palavra rapariga em “Cale-se, rapariga”, EXCETO:
A) Jovem e Moça. B) Moça e Senhorita. C) Mocinha e Jovem. D) Senhora e Professora. E) Jovem e Senhorita.
TEXTO 09 para as questões de 17 a 19.
A “monossecção”
O homem é, realmente, a grande máquina do antropocentrismo, um conjunto de realizações harmônicas que lhe sugerem a perfeição, uma tempestade de leis criadas para dar vida a si mesmo. O sangue que flui pelos seus vasos distribui nutrientes que chegam a regiões das mais periféricas, não lhes privando dos mesmos bens dos quais dispõem as regiões mais centrais. Sobrevive, em média, dezenas de anos, a eternidade, se comparada a outros seres. Sim, pois, sua organização é eficaz, é flexível, é rígida e tem cunho científico e psicológico.

O Brasil é um homem; um homem com cabeça, tronco, membros, sentimentos, um homem no qual vivem milhões de células trabalhando constantemente, mantendo-o vivo. Contudo o Brasil é um homem doente, um homem ferido. Terríveis forças ocultas apossaram-se de seu corpo e confundiram sua gente. Está decadente, obsoleto. As ordens do cérebro são desrespeitadas, ignoradas, tidas como ridículas. O cérebro luta, ainda que já tenha perdido a autoconfiança. De qualquer modo, as células continuam trabalhando, ainda vivas radiantes, esperançosas. A quem amam, ao ecossistema ou a si?
Há secções, há secções detectadas no corpo. O encéfalo, infelizmente, tornou-se conivente com tal política; pôs-se a difamá-la, a caluniá-la, mas sabe-se que é um excelente ator. Não há amor. O tronco, a posição intermediária, vê-se literalmente equilibrado no esqueleto. Negam, afirmam, negam e afirmam. Não há amor. Os membros, as mãos que trabalham por todo o sistema, os locais mais distantes e esquecidos, dizem “não, não, não...”, mas não deixam de trabalhar. Não há amor. Em todas as partes, não há amor. Existe esperança, nostalgia, filosofia e restos de respeito, mas não há amor. Não há patriotismo; nem o país é patriota.

Como pode o homem, a grande máquina do antropocentrismo, amar a pele calejada, a boca seca, os olhos quebrados e a mente iludida? Não há patriotismo em parte alguma. Há, sim, amor-próprio... em cabeça, tronco, membros, partes todas desse todo, que, sem a parte, não é todo. Tantas divisões, secções, mais o todo é um. E todas as partes têm um desejo: querem que surjam cicatrizes reunindo o corpo inteiro, que o amor-próprio da parte se transforme em amor-próprio do todo. Há de se trabalhar, hão de mudar valores para que volte à tona o país, o Brasil que a história caprichosamente dividiu em um.
(Alessandro Pietro Carro Germano, aluno do 3º ano do ensino médio. In: CEREJA, W.R. e MAGALHÃES T. C. Português e Linguagens. São Paulo: Editora Atual, 2004)
17. Sobre o TEXTO 09, analise as afirmações abaixo:


I.

O texto apresenta uma estrutura que foge ao modelo convencional do gênero dissertativo-argumentativo.

II.

A ideia principal centra-se no Brasil enquanto um homem doente.

III.

A linguagem do texto é conotativa.


Assinale a alternativa que contém a(s) afirmativa(s) CORRETA(S).
A) I e III. B) II e III. C) I. D) III. E) I, II e III.
18. Analisando-se o 2º parágrafo do TEXTO 09, percebe-se a metáfora em
A) “O Brasil é um homem”.

B) “O Brasil é um gigante’. D) “O Brasil é um pais doente”.

C) “O homem é a grande máquina do antropocentrismo”. E) “O homem é um brasileiro com cabeça, tronco e membros.
19. Assinale a alternativa que contém características que se aplicam à linguagem do TEXTO 09.
A) Objetivismo. B) Subjetivismo. C) Dialeto. D) Denotação. E) Dialeto rural.
TEXTO 10 para a questão 20.
Chegou a revista Terra da Gente. A primeira revista que trata dos temas que a gente mais ama. Para quem se preocupa há 18 anos com os pulmões da Mata Atlântica, um cérebro a mais é sempre bem-vindo. Parabéns mesmo, de coração.

(CEREJA, W.R. e MAGALHÃES T. C. Português e Linguagens. São Paulo: Editora Atual, 2004)


20. Analisando o TEXTO 10, assinale a alternativa que contém o significado para “cérebro” atribuído pelo anunciante.
A) Um ser que cuida com inteligência da Mata Atlântica.

B) Um homem com diferentes afazeres. D) Um ser que cuida com rapidez da Mata Atlântica.

C) Um cidadão cuidadoso e senil. E) Um cidadão cuidadoso, senil e eloquente.
MATEMÁTICA
21. Um quadrado de lado 2,0 cm tem sua diagonal como sendo o lado do quadrado Q. Assim, com respeito ao quadrado Q, NÃO está correta a informação de que ele tenha
A) área de 8 cm2.

B) diagonal de 4,0 cm. D) circunferência circunscrita com área de 2π cm2.

C) perímetro de 8 cm. E) lado de 2 cm.
22. Uma televisão de LCD tem 32 polegadas. Isso quer dizer que esse valor, no que diz respeito ao retângulo que representa a televisão, refere-se à medida da(do)
A) comprimento desta.

B) área desta. D) diagonal desta.

C) altura desta. E) perímetro desta.
23. Um retângulo R tem comprimento x e altura h, logo tem área hx. Esse retângulo teve seu comprimento aumentado em 20%, e sua altura, em 10%, formando o retângulo S. Com respeito à área desse novo retângulo, houve um acréscimo, com relação à área do retângulo R, de
A) 30%. B) 31%. C) 32%. D) 33%. E) 34%.
24. Um trapézio equilátero tem base maior B = 20 cm, base menor b = ½ B e altura h = ¼ B. Então, a área desse trapézio é igual a
A) 55 cm2. B) 60 cm2. C) 65 m2. D) 70 cm2. E) 75 cm2.
25. Uma esfera tem diâmetro de 3,0 cm. Então seu volume, em unidades de π cm3, é igual a
A) 4,5. B) 6,0. C) 9,0. D) 27. E) 36.
26. Um garoto está no mesmo plano onde se localiza um poste. Dos olhos do garoto até o solo, há uma altura de 1,50 m. O garoto está a 4 m do poste e, com um binóculo, eleva-o até ver o extremo livre do poste, fazendo uma inclinação, com relação à horizontal, de 300. Sabendo-se que tg 300 = , então a altura do poste, com relação ao solo, é de
A) 4,0 m. B) 4,5 m. C) 5,0 m. D) 5,5 m. E) 6,0 m.
27. Quanto às propriedades dos retângulos, é INCORRETO afirmar que estes
A) não possuem lados paralelos.

B) possuem a soma dos ângulos internos igual a 360º.

C) possuem duas diagonais.

D) possuem ângulo interno, medindo 90º cada um deles.

E) possuem perímetro que seja o dobro da medida da soma de um de seus comprimentos com sua altura.
28. Construída uma cisterna no quintal duma casa, três pessoas que nela habitam fizeram as medidas. Cada uma dessas pessoas expressou seu resultado: Carlos mediu a profundidade (140 cm); Renato, o comprimento da base (2,4 m), e Sérgio, a largura da base (25 dm). O dono da casa pediu os três resultados para calcular os m3 de água que essa cisterna pode conter, se for cheia totalmente. Diante dos dados apresentados, o dono da casa encontrou, em m3, o valor de
A) 0,84. B) 8,4. C) 84. D) 840. E) 8400.
29. Um círculo de área igual a 78,5 mm circunscreve um quadrado de área igual a

(Considere π = 3,14)

A) 10 mm2.

B) 15,7 mm2. D) 25 mm2.

C) 31,4 mm2. E) 50 mm2.


30. Com respeito à função f(x) = 2x2 – 3x + 1, analisada no conjunto dos números reais, é INCORRETO afirmar que ela tenha
A) discriminante de valor numérico positivo.

B) sinal positivo no intervalo ½ < x < 1. D) a concavidade voltada para cima.

C) a soma das raízes iguais a 1,5. E) a vértice passando por (3/4, – 1/8).
31. Um feirante compra na época da safra excelente 2 laranjas por R$ 0,15. Revende essas frutas em pacotes de 8 laranjas por R$ 1,40. Sabendo-se que o feirante vende 1000 laranjas num final de semana, então o seu lucro, nesse período, é de
A) R$ 100,00.

B) R$ 90,00. D) R$ 70,00.

C) R$ 80,00. E) R$ 60,00.
32. Somando-se 10 a um número, obtém-se 7 vezes a raiz quadrada desse número. Então, o inverso desse número é
A) 0,25. B) 0,2. C) 0,125. D) 0,1. E) 0,04.
33. Uma pessoa compra um eletrodoméstico ao valor de R$ 948,00. A loja oferece a seguinte condição: pagando R$ 300,00, ao restante é acrescido um juro simples à taxa de 25% para ser pago em 4 parcelas iguais. Nessas condições, o valor de cada uma das quatro prestações é
A) R$ 175,50.

B) R$ 180,00. D) R$ 190,00.

C) R$ 185,50. E) R$ 195,50.
34. Um produto alimentício é vendido em dois tipos de embalagem: uma convencional de 400g ao preço de R$ 6,20 e uma embalagem econômica de 1 kg ao preço de R$ 14,00. Então,
A) é indiferente comprar na embalagem convencional ou na econômica.

B) comprando-se a embalagem econômica, economiza-se R$ 0,50.

C) a embalagem convencional é mais vantajosa que a embalagem econômica.

D) a diferença de preço entre a embalagem econômica e a convencional para 100 g desse produto é R$ 0,15.

E) a embalagem convencional oferece uma desvantagem financeira de R$ 0,60.

35. Marliane, Reviane e Cristiane participam de uma seleção para vaga numa empresa de serviços telefônicos. A empresa estabelece o seguinte critério: Provas de língua portuguesa, matemática e conhecimentos gerais, análise de currículo e entrevista. Para cada uma dessas etapas, são atribuídos pesos. Na tabela abaixo, estão os pesos e as respectivas notas de cada candidata.








Português

Matemática

C. Gerais

Currículo

Entrevista

Pesos

2,5

1,0

1,5

2,0

3,0




Marliane




8,0

5,0

6,6

8,0

10,0

Reviane




9,0

7,0

9,0

10,0

9,0

Cristiane




8,4

8,0

8,4

6,0

8,0





Sabendo-se que a média de cada candidato é obtida pela média ponderada, é CORRETO afirmar que o primeiro, o segundo e o terceiro lugar, são, nessa ordem, expostos pelas candidatas
A) Marliane, Reviane e Cristiane.

B) Marliane, Cristiane e Reviane. D) Cristiane, Marliane e Reviane.

C) Reviane, Cristiane e Marliane. E) Reviane, Marliane e Cristiane.
36. Suponha que, em cada um dos cinco jogos do clube Santa Cruz Futebol Clube, o público tenha sido de 16.528, 20.134, 31.348, 37.070 e 10.000. Com isso, é CORRETO afirmar que o público médio presente nos jogos é
A) um pouco maior que 25.000.

B) em torno de 30.000. D) muito próximo de 26.000.

C) menor que 27.000. E) um pouco maior que 28.000.
37. O valor numérico da expressão 3, onde X = a – b2, com a = 0,7777... e b = 0,3333... é
A) 2. B) 4. C) 6. D) 8. E) 10.
38. Um fazendeiro possui ração suficiente para alimentar 16 vacas durante 62 dias. Após 14 dias, ele vende 4 vacas e, passados mais 15 dias, ele compra 9 vacas. Nessas condições, a reserva de ração para seu gado dura
A) 60 dias.

B) 57 dias. D) 51 dias.

C) 54 dias. E) 48 dias.
39. O professor de matemática do SENAI solicita a um grupo de alunos que façam uma pesquisa em seus 720 alunos para identificar o seu tipo sanguíneo. O resultado foi apresentado num gráfico de setores em que os ângulos desses setores são proporcionais à quantidade de alunos com determinado tido de sangue. Nesse contexto, a quantidade de alunos que têm sangue tipo AB é

A) 120.

B) 100.


C) 90.

D) 80.


E) 60.

40. Uma rede de lojas de sapatos contabilizou suas vendas de junho até dezembro e mostrou o gráfico de barras para seu desempenho de vendas. Com respeito às informações contidas neste gráfico, é CORRETO afirmar que

A) as vendas aumentaram mês a mês.

B) de junho até outubro, foram vendidas 200 mil unidades de sapatos.

C) nos meses de novembro e dezembro, as vendas foram menores que de junho a outubro.

D) se o valor médio de cada unidade for de R$ 40,00, então o faturamento em agosto foi de R$ 120.000,00.



E) se o valor médio de cada unidade for de R$ 40,00, as vendas de junho a dezembro têm um faturamento de treze milhões de reais.




Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal