Programa de disciplina



Baixar 38.36 Kb.
Encontro22.07.2016
Tamanho38.36 Kb.



PROGRAMA DE DISCIPLINA





UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC

UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL – UAB

CURSO DE PEDAGOGIA



CURSO

PEDAGOGIA

CÓDIGO


DISCIPLINA

MOVIMENTOS SOCIAIS E EDUCAÇÃO




PROFESSOR

ARLETE RAMOS DOS SANTOS E GILVAN DOS SANTOS SOUSA




C / HORÁRIA

CRÉDITOS

60

4

TOTAL : 60

4



EMENTA




Conceituar movimentos sociais em rede; As dimensões bio-psico-sociológicas dos movimentos sociais; Os conceitos de alfabetização e letramento na perspectiva dos movimentos sociais; Movimentos sociais, cidadania e educação; Organizações Não-governamentais e os movimentos sociais; Os espaços educativos dos movimentos sociais.



OBJETIVOS




.- Descrever os princípios que fundam a complexidade da noção de rede.
- Distinguir entre dinâmicas biológicas, psicológicas e sociológicas, fundamentais para o processo da vida humana e o mundo.
- Identificar a Educação como uma prática interligada aos interesses bio-psico-sociais que mantêm o mundo.
- Analisar a questão da escrita e da leitura numa dimensão maior que o da escrita e da leitura das palavras na perspectiva dos movimentos sociais.
- Reconhecer processos de organização da sociedade, paralelos à ação governamental, para exigir e garantir direitos civis negados ao longo de décadas no Brasil.
- Destacar a importância do conhecimento da história do processo de democratização da sociedade brasileira e de seus efeitos sobre a luta por educação e cidadania no Brasil.
- Expor a relação existente entre movimentos sociais e o processo educativo por que passam os sujeitos

neles envolvidos.

- Descrever e exemplificar as diferentes dimensões do caráter educativo dos movimentos sociais.
- Apresentar, dentro de um mundo globalizado e transformado pelos novos processos tecnológicos de produção, a importância de se tecerem redes virtuais e reais de promoção de cidadania.
- Pesquisar e conhecer algumas Organizações Não-governamentais, Redes e Fóruns, além de suas

propostas e projetos voltados para o campo da Educação e dos Movimentos Sociais.





CONTEÚDO PROGAMÁTICO




UNIDADE I

- Conceito de rede para o entendimento da interseção de diferentes dimensões da dinâmica bio-psico-social;

- Aspectos psicológicos dos quais dependem os Movimentos Sociais e a Educação, e a importância destes para compreensão da representação como ato simbólico indispensável à vida humana.

- Conceito de Movimentos Sociais.


UNIDADE II

- Ideia de bem-estar como alvo das ações humanas.

- Estudo do letramento e alfabetização na perspectiva dos movimentos sociais.

- Diferença entre comunitarismo e participação.


UNIDADE III

- Cidadania como um fenômeno do mundo moderno.

- participação coletiva organizada pelos diversos campos dos Movimentos Sociais.

- A cidadania e os Movimentos Sociais.

- Os Movimentos Sociais da América Latina e do Brasil.



UNIDADE IV

- Diferença entre ONG e Movimentos Sociais.

- O caráter educativo dos Movimentos Sociais.

- Diferença das formas de lutas e objetivos dos Movimentos Sociais.

- Redes de Movimentos Sociais.







METODOLOGIA



O trabalho será desenvolvido tendo em vista dois aspectos:

1) encontros de formação com os tutores a distância para estudo e discussão do conteúdo da disciplina (material impresso e outras orientações de leituras) e organização do trabalho com os alunos, tendo em vista a formação de professores;

2) as atividades coordenadas e acompanhadas pelos professores e tutores que irão estabelecer contatos com os alunos no ambiente virtual de aprendizagem/AVA - Plataforma Moodle e nos encontros presenciais.

O conteúdo será trabalhado pelos tutores nos encontros presenciais e complementações on-line por meio do suporte do ambiente virtual de aprendizagem/AVA – Plataforma Moodle.


AVALIAÇÃO


Avaliação será feita através de forma dialógica (participação dos alunos na Plataforma Moodle) e nos encontros presenciais - provas - e participação das demais atividades realizadas na disciplina e nos encontros presenciais.

Serão objetos da avaliação: participação e discussão na Plataforma Moodle; cumprimento e entrega das atividades no material impresso e postados na Plataforma e as avaliações realizadas nos encontros presenciais.





BIBLIOGRAFIA:

ARATO, A.; COHEN, J. Sociedade civil e teoria social. In: AVRITZER, L. (Org.). Sociedade civil e democratização. Belo Horizonte: Del Rey, 1994.


ARROYO, Miguel G. Operários e educadores se identificam: que rumos tomará a educação? Educação e sociedade, São Paulo. 1980.
AVRITZER, L. (Org.). A participação em São Paulo. São Paulo: Editora UNESP, 2004.
AZEVEDO, J. M. L. de. A educação como política pública. Campinas, SP: Autores Associados, 1997.
BEZERRA NETO, L. Sem Terra aprende e ensina: um estudo sobre as práticas educativas e formativas do Movimento dos Trabalhadores Rurais SemTerra. São Paulo: Autores Associados, 1999.
BOBBIO, N. O futuro da democracia. Tradução de Marco Aurélio Nogueira – São Paulo: Paz e Terra, 2000.
BRITO, Renato de Oliveira; CARNIELLI, Beatrice Laura. Gestão participativa: uma matriz de interações entre a escola e a comunidade escolar. Revista Eletrônica de Educação. São Carlos, SP: UFSCar, v. 5, no. 2, p.26-41, nov. 2011. Disponível em http://www.reveduc.ufscar.br. Acesso em: 12/10/2012.
CALDART, R. S. Educação em movimento. Formação de educadores e educadoras no MST. Petrópolis: Vozes, 2004.
CARMINATTI, F. L. L. Conflitos e confrontos de mulheres professoras no movimento de greve. Dissertação de mestrado. UFRGS, Porto Alegre, 1993.
CARTER, M. O movimento dos trabalhadores Rurais sem-terra (MST) e a democracia no Brasil. Revista Agrária, São Paulo, n. 4, p. 124-164, 2006.
DAGNINO, E.; TATAGIBA, L. (Orgs). Democracia, sociedade civil e participação. Chapecó: Argos, 2007.
GARCIA, Regina Leite. Movimentos Sociais – escola-valor. In: Aprendendo com os movimentos sociais. Garcia. Regina Leite (Org) Rio de Janeiro, 2000.
GOHN, M. da G. Movimentos sociais, políticas públicas e educação. In: JEZINE, E. ; ALMEIDA, M. de L. P. de (Orgs). Educação e movimentos sociais: novos olhares – Campinas, SP: Editora Alinea, 2010.
_________ Movimentos e lutas sociais na história do Brasil, São Paulo: Loyola. 1995.
________ Teorias dos Movimentos Sociais: Paradigmas Clássicos e Contemporâneos. São Paulo: Loyola, 1985.
_______ Movimentos sociais no início do século XXI: antigos e novos atores sociais, 3 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.
GRZYBOWSKI, C. Caminhos e descaminhos dos movimentos sociais no campo. Petrópolis: Vozes, 1991.
MEDEIROS, L. S. de História dos movimentos sociais no campo. Rio de Janeiro: Fase, 1989.
MORISSAWA, M. A história da luta pela terra e o MST. São Paulo: Expressão Popular, 2001.
REYS, F. MST: lutas e conquista - Métodos organizativos do MST em 25 anos. Setembro/2009. Disponível no site: http://www.deltagandedemokrati.se/Filer/File/MST-%20Lutas%20e%20conquistas%201.pdf .
RIBEIRO, R. J. Democracia versus República: a questão do desejo nas lutas sociais. 1 ed. São Paulo ; Puubifolha, 2001.
RIBEIRO, M. Movimento camponês, trabalho e educação: liberdade, autonomia e emancipação. São Paulo: Expressão Popular, 2010.
RICCI, R. Lulismo: da era dos movimentos sociais à ascensão da nova classe média. Brasília: Fundação Astrojildo Pereira, 2010.
________. Movimentos sociais rurais nos anos 90. Diálogos: Revista Eletrônica de História, v. 2. n 1, outubro/1999. Disponível em:

htt p://www.fcs.ucr.ac.cr/~historia/articulos/movsosb.htm
SCHERER-WARREN, I. Rede de movimentos sociais. São Paulo: Loyola, 1993.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal