Programa de ensino



Baixar 23.94 Kb.
Encontro21.07.2016
Tamanho23.94 Kb.
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

CURSO DE GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA

CURRÍCULO 2003-2



PROGRAMA DE ENSINO

1. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA

ZOT5908 – AVICULTURA DE CORTE E POSTURA

2. PRÉ-REQUISITOS

ZOT 5605 – Alimentos e Alimentação Animal



3. PROFESSORES

JOSÉ CARLOS FIAD PADILHA

ANTÔNIO CARLOS MACHADO DA ROSA

4. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA

A disciplina é oferecida na 9ª fase do Curso de AGRONOMIA.



5. OBJETIVO:

Capacitar o aluno a desempenhar funções profissionais nas áreas de Avicultura.



6. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

6.1. Aspectos gerais da avicultura;

6.2. Princípios fisiológicos, bioclimatológicos e etológicos da produção avícola;

6.3. Redução do uso de insumos na Produção Avícola, produção avícola de baixo custo;

6.4. Planejamento de sistemas avícolas com produção de baixo custo;

6.5. Produção avícola tradicional;

6.6. Planejamento de sistemas avícolas tradicionais.

7. BIBLIOGRAFIA:

7.1. GERAL ;

APPLEBY, M. C.; HUGHES, B. O. e ELSON, H. A. Poultry production systems: behaviour, management and welfare, 1ª ed., C. A. B. International; Wallingford, 1992.

AVILA, V. S. de; JAENISCH, F.R.F.; PIENIZ, L. C.; LEDUR, M. C.; ALBINO, L. F. T.; OLIVEIRA, P. A. V. de - Produção e manejo de frangos de corte; 1ª ed. Embrapa; Concórdia, 1992.

DAVIS, K. Prisioned chickens poisoned eggs. Summertown: Book Publishing Co., 1996.

FACTA, Manejo de matrizes, 1ª ed., Campinas, S.P., 1994.

FACTA, Abate e processamento de frangos, Campinas, S. P., 1ª ed., 1994.

FACTA, Fisiologia da digestão e absorção das aves, Campinas, S.P., 1ª ed., 1994.

FACTA, Manejo de frangos, Campinas, S.P., 1ª ed., 1994.

FACTA, Manejo da incubação, Campinas, S.P., 1ª ed., 1994.

FACTA, Fisiologia da reprodução das aves, 1ª ed. Campinas, S.P., 1994.

LANA, G. R. Q. Avicultura. Recife: UFRPE, 2000.

LARBIER, M. et LECLERCQ, B. Nutrition et alimentation des volailles. INRA, Paris, 1992.

MACARI, M.; FURCAN, R. L. e GONZALES, E. Fisiologia avaria aplicada a frangos de corte 1ª ed., FUNEP/UNESP, Jaboticabal, 1994.

MERCIA, L. S. Criação de Aves de Capoeira. Lisboa: Publicações Europa-América, 1993.

MULLER, P.B. Bioclimatologia, 3ª ed. Sulina, Porto Alegre.

PICARD, M., PORTER, R.H. et SIGNORET, J.P. Comportement et bien-être animal. INRA, Paris, 1994.

SALATIN, J. Pastured poultry profits, 1ª ed., polyface, Swoope, 1993.

SAUVEUR, Bernard. Reproduction des volailles et production d’oeufs. INRA, Paris, 1988.

SEYMOUR, J. Guia prático de auto-suficiência, 1ª ed. Martins Fontes, São Paulo, 1983.

Periódicos: POULTRY SCIENCE e INDÚSTRI AVÍCOLA.

THEAR, K. Free-range Poultry. Ipswich: FARMING PRESS, 1997.

7.2. FAISÕES :

DELACOUR, J. Pheasant breeding and care, 1ª ed. T.F.H. Publications, Hong Kong, 1978.

JOHNSGARD, P. A. The pheasants of the world, 1ª ed. Oxford University Press, Oxford, 1986.

MANETTI, O. Cría del faisan, 2ª ed., Mundi-Prensa, Madrid,1983.

SILVA, L. S. W. Criação de faisões, 1ª ed., Nobel, São Paulo, 1989.

VIDA, Faisão, 1ª ed., Ed. Três, São Paulo, 1986.



7.3. PERUS :

FABICHACK, I. Criação doméstica de perus. 1ª ed., Nobel, São Paulo, 1990.

GUIDOBONO, L. El pavo; 1ª ed., Mundi-Prensa, Madri, 1984.

KUPSCH, W. Criação e manutenção de perus e gansos. 5ª ed., Nobel, São Paulo, 1981.

MARTINEZ, R. O. Cria de pavos, 1ª ed. Albatros, Buenos Aires, 1976.

RODAS, J. Criação lucrativa de perus, 1ª ed., Litexa, Lisboa, 1978.



7.4. PALMÍPEDES :

CULLINGTON, J. M. Patos y gansos, 1ª ed. Acribia, Zaragoza, 1975.

KEAR, J. Ducks of the world, 1ª ed. Mallard Press, New York, 1991.

MARTÍNEZ, R. O. Cría de patos, 1ª ed. Albatros, Buenos Aires, 1979.

PHILLIPS, J. C. - A natural history of the ducks. vol I. II, III e IV, Dover, New York, 1986.

SAUVEUR, B. et de CARVILLE, H. Le Canard de Barbarie. INRA, Paris, 1990.

WALTERS, J. e PARKER, M. Keeping ducks, geese and turkeys, 2ª ed, Pelham Books, London, 1978.

VIDA, É fácil criar gansos, 1ª ed., Editora Três, São Paulo, 1986.

VIDA, É fácil criar patos, 1ª ed. Editora Três, São Paulo, 1986.

7.5. CODORNAS e PERDIZES ;

FABICHAK, I. Codorna, 1ª ed., Nobel, São Paulo, 1994.

LUCOTTE, G. A codorniz, 1ª ed. Litexa, Lisboa, 1977.

OFFICE NATIONAL DE LA CHASSE, Cria de la perdiz gris y de la perdiz roja; 2ª ed., Mundi-Prensa, Madrid, 1986.

REIS, L. F. S. D. Codornizes, 1ª ed., Francisco Franco, Lisboa, 1979.

VIDA. Aprenda a criar codornas. 1ª ed. Editora Três, São Paulo, 1987.



7.6. EMAS E AVESTRUZES ;

ANDERLONI, g. La cria del Avestruz. Madrid: MUNDI-PRENSA, 1998.

DANI, S. (Coord.). A Ema: biologia, manejo e conservação. Belo Horizonte: FUNDAÇÃO ACANGAÚ, 1993

GIANNONI, Miriam Luz, 1996. Emas e Avestruzes - Uma alternativa para o produtor rural. FUNEP, Jaboticabal, 49 p.

SANTOS, Eurico, 1990. Da Ema ao Beija-flor - Vida e costumes das aves do Brasil. 5ª ed., Villa Rica, Belo Horizonte, 396 p.

8. SITES ;

8.1 Avicultura Industrial: www.aviculturaindustrial.com.br

8.2 Meat and Poultry: www.meatandpoultryonline.com

8.3 História: www.elogica.com.br/users/rjr/onde.html

8.4 Aves Hy-line: www.hyline.com

8.5 Aspectos conjunturais e econômicos: www.aveseovos.com.br

8.6 Alternative Farming Systems Information Center: www.nal.usda.gov/afsic

8.7 Permacultura: www.permacultura.org

8.8 Aves e Produtos: www.technovet.com.br

8.9 British Poultry Science/Resultados de Pesquisa: www.tandf.co.uk/journals


PLANO DE ENSINO DA AVICULTURA DE CORTE E POSTURA





  1. HORÁRIO e LOCAL:

Na sala CCA102, na 3ª feira ; de 09:10 às 11:50 - 03 aulas

2. NORMAS GERAIS DA DISCIPLINA: (Com base no guia do acadêmico)

2.1 Freqüência mínima para aprovação é de 75% e terá verificação diária;

2.2 As faltas deverão ser justificadas por escrito até 48 horas após o retorno às atividades;

2.3 A nota mínima de aprovação é de 6,0 (seis vírgula zero) (Art. 72, Resolução n° 17/CUn/97);

2.4 Art. 70, § 4°, Resolução n° 17/CUn/97: "Ao aluno que não comparecer às avaliações ou não apresentar trabalhos no prazo estabelecido será atribuída nota 0 (zero)";

2.5 Ao final do semestre o aluno poderá realizar prova de recuperação parcial;

2.6 A prova de recuperação final é sobre o conteúdo integral do semestre.

2.7 Avaliações ;

2.7.1. Serão realizadas duas provas e uma viagem de estudos.

2.7.2. Constituição da nota final:

Cada prova vale 40% (2 x 40=80%) e freqüência e relatórios valem 20% da nota.

É obrigação de cada aluno a apresentação de um relatório sobre a Viagem de Estudo.



3. METODOLOGIA :

3.1 As disciplinas serão ministradas mediante aulas teóricas em sala de aula com uso de slides, transparências, vídeo, quadro negro, etc. Aulas práticas poderão ser desenvolvidas no âmbito do CCA, Fazenda Ressacada e Viagem de estudos.



3.2 Aulas práticas de Avicultura serão desenvolvidas no âmbito do CCA e nas Viagens de Estudo. A viagem de estudos será realizada na Empresa Macedo Köerich de São José/SC (frango de corte).


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal