Projecto: “oficina saramago” – barreiro/ moita



Baixar 9.93 Kb.
Encontro21.07.2016
Tamanho9.93 Kb.

PROJECTO: “OFICINA SARAMAGO” – BARREIRO/ MOITA


O projecto “Oficina Saramago” convoca um conjunto alargado de instituições que, em parceria, realizarão acções diversificadas, dirigidas à população em geral e abarcando todas as faixas etárias. Constrói-se num ciclo, nascimento-morte-nascimento, tempo de celebração do homem e da obra. Tem início a 28 de Novembro de 2011 e termina a 16 de Novembro de 2012.

Estrutura-se a partir de uma comissão coordenadora, formada pelas Câmaras Municipais do Barreiro e da Moita, pela Cooperativa Cultural Popular Barreirense e pela Escola Secundária de Santo André e desenvolve-se em rede, os parceiros aderem de forma voluntária, desmultiplicando acções de acordo com suas aptidões, interesses e público-alvo, tendo em consideração as finalidades traçadas e das quais destacamos:

- Dar a conhecer a vida e obra de José Saramago, a importância dos seus temas de escrita e da sua estética, bem como as grandes causas que dominaram as suas intervenções como cidadão e escritor.

- Criar Oficinas de Leitura e Escrita José Saramago, fomentando a reflexão e a criação estética a partir das suas obras e textos, criando dinâmicas de desenvolvimento cultural e de autonomia crítica.

- Reeditar a brochura “O Sabor da Palavra Liberdade” de José Saramago, editada pela Câmara Municipal do Barreiro, em 1992.

- Criar uma colecção “ Oficina Saramago”, a editar de dois em dois anos, com o formato de revista electrónica.

A adesão das Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia dos Concelhos do Barreiro e da Moita; das Escolas Secundárias de Santo André e dos Casquilhos, dos Agrupamentos de Escolas de Santo António, da Quinta Nova da Telha, da Quinta da Lomba, do Barreiro, Álvaro Velho, Alfredo da Silva e Padre Abílio Mendes, no Concelho do Barreiro; Escola Secundária da Baixa da Banheira e dos Agrupamentos de Escolas da Moita, do Vale da Amoreira, D. João I e Mouzinho da Silveira no Concelho da Moita; de entidades como os Grupos de Teatro Arteviva e Projector; a Associação de Artes Plásticas Artesfera; de Agrupamentos Musicais como a Banda Municial do Barreiro, a Camerata Musical do Barreiro, o Grupo Coral TAB; o Cineclube; a Universidade Sénior UTIB e o seu Grupo Coral CORUTIB e, certamente, de outras instituições com as quais estamos, neste momento a encetar contactos, dão-nos um grande ânimo, reflectem a consensualidade e atractividade do tema e geram, em todos nós, um forte sentido de responsabilidade.

Realizámos com a Fundação José Saramago uma reunião, muito positiva e encorajadora e temos a honra e o gosto de a contar entre os parceiros que realizam este projecto.

Temos confirmado seis conferências: a de abertura do projecto, no dia 28 de Novembro proferida por Pilar del Rio, Presidente da Fundação José Saramago; a de encerramento, no dia 16 de Novembro de 2012, proferida pela Prof. Dra. Maria Alzira Seixo; em 1 de Junho será a vez de ouvirmos a Prof. Dra. Graciete Besse; no dia 10 de Dezembro próximo, o Prof. Dr. Miguel Real e duas conferências, uma pela Presidente do Instituto Camões, Prof. Dra. Ana Paula Laborinho, outra pela professora Susana Ventura da Universidade de São Paulo, ainda sem data precisa marcada.

No dia 13 de Dezembro, pelas 14H, a Fundação José Saramago, através de Sérgio Machado Letria, desenvolverá um ateliê sobre “A Maior Flor do Mundo” de José Saramago.

O programa será divulgado no próximo mês de Novembro e dele constarão actividades muito variadas: exposições temáticas e de artes plásticas, conferências, teatro, poesia encenada, escrita criativa e/ou reflexiva, fruto das oficinas de leitura e escrita sobre José Saramago, dança, música, cinema, reedição da brochura “O sabor da palavra liberdade”, de Saramago a cargo da Câmara Municipal do Barreiro, prefaciada por Pilar del Rio, as sessões “Palavras para Serem Lidas e Ouvidas”, criação de um Caminho Saramago no Parque da Cidade, com várias árvores das palavras...

Está pedida a creditação de uma acção de formação para professores, com a designação “ Oficina Saramago: conhecer o homem e a obra”, enquadrada na parceria com o Centro de Formação de Professores do Barreiro e da Moita.

E neste ano, em que tanto se fala de neo-realismo, de Alves Redol e de Manuel da Fonseca, tão justamente lembrados, pareceu-nos, pelo que conhecemos de Saramago, que não os quereria ver arredados deste projecto, por isso o título da conferência da professora Graciete Besse - Levantado do Chão de José Saramago: os heróis esquecidos da História, na qual fará referência ao neo-realismo e aos dois autores citados.

A Biblioteca Municipal promoverá a leitura das obras “ Levantado do Chão”, “Gaibéus” e “Seara de Vento”, integrada na Oficina de Escrita e Leitura José Saramago, em conjunto com a Universidade Sénior.

Com este já extenso resumo queremos dar uma ideia mais precisa do projecto, sensibilizar o maior número de pessoas a participar na sua realização, a assistir aos diferentes eventos e a divulgar o programa que será apresentado em Novembro.

A Comissão Coordenadora

Câmara Municipal do Barreiro

Câmara Municipal da Moita



Cooperativa Cultural Popular Barreirense

Escola Secundária de Santo André


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal