Projeto de lei nº 637, de 2008



Baixar 17.05 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho17.05 Kb.



PROJETO DE LEI Nº 637, DE 2008
Dá denominação ao estabelecimento de ensino que especifica.



A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:

Artigo 1º - Passa a denominar-se "Professor Olavo Leonel Ferreira" a Escola Estadual de Ensino Fundamental Parque Residencial Casa Branca II, no Bairro Parque Residencial Casa Branca, no Município de Suzano.


Artigo 2º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.



JUSTIFICATIVA

Olavo Leonel Ferreira nasceu em 21/10/1938, em São Paulo – Capital, filho de Olavo Arantes Ferreira e Maria Antonieta Arantes Ferreira. Foi casado com Maria Helena Ferreira, Professora aposentada da Rede Estadual (SP). Faleceu em 30/05/2006, no Hospital Sepaco, em São Paulo – Capital. Deixou quatro filhos: Olavo Carlos de Aquino Leonel Ferreira, Heloisa Helena de Aquino Leonel Ferreira, Luis Fernando Aquino Leonel Ferreira e Luis Ricardo Aquino Leonel Ferreira; além dos netos: do filho Olavo C. de A. Leonel Ferreira e Esposa Glauce Cristina de Barros Ferreira, advieram Bruna de Barros Leonel Ferreira e Gabriel de Barros Leonel Ferreira; da filha Heloísa Helena de A. L. Ferreira e Marido Odair Adão Dos Santos Silva, adveio Leonardo de Aquino Leonel Ferreira e Silva; do filho Luís Fernando de A. L. Ferreira e Esposa Selma Carreira da Costa, adveio Giulia Carreira da Costa; do filho Luís Ricardo de A. L. Ferreira e Esposa Simone Puertas Ferreira, adveio Pedro Puertas Ferreira.


Professor de História, como preferia ser tratado, em vez de Historiador ou Escritor. Filho de pai contabilista, foi da mãe, à qual se referia como mestra, que herdou o gosto pela História, dedicando sua vida toda ao seu estudo. Aos 18 anos de idade, começou a lecionar a matéria em escola estadual na cidade de Lorena, SP. Quarenta anos depois, aposentava-se também no ensino universitário, havendo ajudado na formação de centenas de professores de História. Seu orgulho porém foi sempre o de, em suas palavras, “poder ajudar a colocar alguma coisa útil na cabeça da molecadinha de 5ª a 8ª séries”.

O Professor Olavo, simplesmente, como era conhecido, foi, além de Professor Universitário, Diretor da Universidade de Mogi das Cruzes - UMC, por anos e depois Chefe do Departamento de História da Universidade Brás Cubas, havendo lecionado também nas Universidades Salesiana de Lorena e Senador Flaquer de Santo André.


Outra paixão do Professor Olavo era a música, sendo que na juventude, chegou a trabalhar em programas de auditório na Rede Record de Televisão, eompôs inúmeras músicas. Formado em piano clássico, escrevia suas partituras e assim, deixou como legado aos filhos a expressão de sua veia musical.
Como escritor de livros didáticos e para-didáticos, deixou para a História, oito livros publicados e outros vários em estudo nas editoras em que publicava.
Nos últimos anos de sua vida, dedicou-se a escrever sobre temas pouco ou nada abordados pela literatura especializada cm História do Brasil. São temas de alguns de seus livros inéditos: A História da Criança no Brasil, desde o descobrimento; Brasil - Uma História Documental e uma coletânea de estudos de História, que intitulou Grandes Temas da História do Brasil. Tinha iniciado a redação de um novo livro, ainda não enviado a editoras, tratando de modo menos formal do Ensino da História, propondo mostrar fatos históricos de maneira diferenciada da usualmente escrita, cujo título é Histórias da História.
O Professor Olavo deixou sua marca sobre a terra, ensinou o quanto pode e perpetuou seu nome com os livros que publicou, sempre pautado na mais absoluta ética e fidelidade aos fatos ocorridos na história, jamais deixando que correntes ideológicas ou políticas impregnassem seus livros. Sabia ele que professores de História são por excelência formadores de opinião e que se “flertasse” com essa ou aquela ideologia, poderia estar moldando mentes e provavelmente prejudicando seus alunos. Ainda que em nenhum instante tenha deixado de manter sua postura crítica ante a real idade nacional e mundial.
Para os amigos, Olavo também foi um reconhecido mestre. Porém, era admirado como um companheiro extremamente agradável. Prezava ao extremo a liberdade, culto que transmitiu aos filhos e buscou passar aos alunos. Extremamente inteligente, gostava de jogar com o humor, por vezes cáustico, por vezes sutil com que interpretava a realidade. Era considerado um conversador emérito, dominava com maestria a tradição dos “causos”, talvez adquirida na profissão, talvez trazida do Vale do Paraíba, onde foi criado no seio de uma família tradicional, que muito respeitava, ainda que questionando eventuais condutas, por ele tidas como limitadoras. Tinha no Alto Tietê, especialmente em Mogi das Cruzes, ligações familiares muito antigas. Nos últimos anos, já aposentado, gostava de ficar no seu cantinho de Ubatuba, quem sabe, mais um recanto para suas intermináveis reflexões. Alguns de seus últimos livros, certamente saíram dali. Deixou filhos e netos, em Suzano, terra onde viveu por mais de três décadas. Todos, familiares e amigos, ficam saudosos, mas orgulhosos de seu exemplo, de sua postura.


Escolaridade
Bacharelado e Licenciatura em História pela Faculdade Salesiana de Filosofia, Ciências e Letras de Lorena - SP — 1962.

Pós Graduação “lato-sensu” pela mesma Faculdade. Qualificação reconhecida pelo


MEC.


Atividades profissionais

Professor Titular de Cargo (Efetivo Concursado) na Rede Estadual de Ensino de São Paulo (1961-1991), Professor universitário (desde 1971- 2000). Além de lecionar, foi Chefe de Departamentos e Coordenador de Cursos nas universidades onde trabalhou (especialmente de História e Comunicações). Professor Titular na Universidade de Mogi das Cruzes, Professor Titular na Instituto Superior de Ensino “Senador Fláquer”, de Santo André, Professor Titular na Universidade Salesiana, em Lorena, e Professor Titular na Universidade “Braz Cubas”, de Mogi das Cruzes.


Livros publicados

História do Brasil (um clássico no Ensino Médio e Universitário). S. Paulo: Editora Ática, 1ª ed. 1978, 17ª ed. 1998.

Egito - terra dos faraós (paradidáticos). S. Paulo: Editora Moderna, 1ª ed. em 1992, 12 ª ed. em 1996.

Mesopotâmia - o amanhecer da civilização (paradidáticos). S. Paulo: Editora Moderna, 1ª ed. em 1993, 8ª ed. em 1998.

Visita à Roma Antiga (paradidáticos). S. Paulo: Editora Moderna, 1ª ed. em 1993, 9ª ed. 2000.

Visita à Grécia Antiga (paradidáticos). S. Paulo: Editora Moderna. 1ª ed. em 1997, 4ª ed. em 2001.

500 anos de História do Brasil (a mais completa Cronologia da História do Brasil). Brasília: Gráfica do Senado Federal, 2005.
Livros Inéditos

Brasil - Uma história documental.

Histórias do Brasil

Grandes temas da História do Brasil (10 vol.) - período colonial

Estava finalizando: A História das Crianças.

Expostos assim os motivos que nos levaram a produzir a presente propositura, conclamos os nobres pares a aprovar e prestar essa singela homenagem ao tão ilustre Professor Olavo Leonel Ferreira.



Sala das Sessões, em 24/9/2008
a) Estevam Galvão - DEM


SPL - Código de Originalidade: 819595 240908 1718



Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal