Projeto Nacional phpb-equipe Regional de São Paulo



Baixar 1.56 Mb.
Página1/18
Encontro18.07.2016
Tamanho1.56 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   18
Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Livro de Notas / Lançamento de Sesmaria



Edição: GARCIA, Rosicleide R.
1. Modalidade: Língua Escrita
2. Tipo de Texto: Lançamento de Sesmaria
3. Assunto: Justificativa do lançamento de sesmaria do Capitão André de Sampaio Botelho
4. Data do documento: 06 de agosto de 1785
5. Local de origem do documento: Vila de Itu
6. Local de depósito do documento: Museu e Arquivo Histórico Municipal de Itu (MAHMI) – Itu – códices 45v, 46r e 46v, livro de notas n° 02 de 1784 a 1785.
7. Identificação do autor: Vicente da Silva Bueno / brasileiro / tabelião
8. Número de palavras: 707
9. Informações Levantadas: Documento danificado pela ação das traças. A capa do livro é constituída por uma cobertura de papel grosso marrom claro, liso e fino, onde está registrada a data a lápis de cor azul, mas em cima desta escrita e em outras partes da capa há a intervenção à caneta preta novamente do registro dos anos a que o livro se refere. Com lápis de cor vermelho está marcado L.2, e com tinta do período com letra cursiva Liv. 2°. Também há outras intervenções de cores mais claras. As folhas estão unidas por costuras de barbantes em quatro pontos na margem esquerda, mas estão se soltando, havendo folhas soltas. Não há contracapa e escatocolo. A rubrica que segue em todos os códices é de Barroso (o nome do escriturário está avariado no protocolo, pois as primeiras e últimas páginas estão extremamente corroídas). O fólio 45v mede 200 mm por 297 mm, tendo aproximadamente 75 mm de margem direita e esquerda; desconsiderando o término do outro lançamento do 45r, a margem superior é de 92 mm, e a inferior de 10mm. O 46r mede 200 mm por 296 mm, com a margem direita de 3 mm e a esquerda de 7 mm; a superior possui 5mm enquanto a inferior 11mm. O 46v, tendo a mesma medida do anterior, possui aproximadamente 75 mm de margens direita e esquerda, enquanto a superior mede 5 mm e a inferior, desconsiderando o outro texto que segue, 216 mm. Em relação ao número de linhas, ao todo são 70, sendo 26 no 45v, 36 no 45r e 8 na 45v. Quanto aos reclames, temos somente a presença da sílaba mi no 45v. Há apenas uma abreviatura executada na assinatura. Os fólios estão muito corroídos apresentando diversos furos principalmente nas extremidades, impossibilitando e/ou dificultando a leitura. De letra cursiva, embora sempre inclinada para a direita, algumas letras possuem as hastes postas à esquerda, sendo os d minúsculos, r e, às vezes, vogais finais. Historicamente, esses documentos comprovam a informação e descrições dadas por Campos (1952, p. 37) sobre a solicitação da sesmaria, promovendo mais tarde, assim, a formação do bairro de Capivari.
10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

[fól. 45v]

Lancamento dehuma Sismaria do Capitaõ Andre

de Sam Paio Botelho, epor elle aprezentada
Francisco da Cunha Menezes doConcelho de Sua Magestade Fedellessima Gover –

nador eCapitaõ General daCapetania de Sam Paulo et setera. Faco saber

aos que esta minha carta deSismarias virem que atendendo a me reprezentar

o Capitaõ Andre de Sam Paio Botello davilla deItu que no destrito dames

ma seacha huma porsaõ deCampos devolutos existentes entre matos eos

rios deCapivary de Piracicaba, eode Atibaia, correndo daparte de Sima

para amaõ dereita daestrada que vai daquella villa para Piracicaba e

que o Suplicante seacha com criaçaõ degado vacum quedos Seos Dizimos

procedeu, eque naõ tem onde os crie pello que necessita deduas lego[a]s de testa

da com tres deCertaõ comtodos os capoins elogradouros, e meia legoa d[e]matos

em roda dos campos para cabura delle Suplicante correndo os rumos da

mediçaõ conforme os ventos que deveo seo por tanto mepedia lhe manda[r]

passar carta de Sismaria dos referidos campos e terras declarado neste reque –

rimento, eSendo visto o seu requerimento [e]m que foi ouvida aCa

mera dav[illa] de Itu aquem sena[õ] offereceo duvida, nem ao Doutor

procurador daCoroa, e Fazenda, aquem se deu vista. Hei por bem dar

de Sismaria em nome deSua Magestade e Fedellissima / em virt[ude]

da Sua Real ordem dequinze [d]e Iunho demil Sette centos eonze / o [ilegível]

ca[p]it[am] Andre de Sam Pai[o] Botelho tres legoas dos campos devolutos [ilegível]

[ilegível] matos e rios as[si]ma declarados na[confor]midade das Reais ordens

[ilegível] confrontacoens [ilegível] reSados em d[it]o requerimento sem pre

[ilegível] de [ilegível] terzito que alguma pessoa tenha aellas

[ilegível] os cultivará, emendará confirmar as [ilegível] mi -
[fól. 46r]

m[in]ha carta deSismaria por Sua Magestade dentro em dous

annos en[a]õ ofazendo se lhe denegara mais tempo, e antes de

tomar posse d’elles o faz [ilegível] meo de demarcar Iudicialmente

sendo por este effeito notificadas as pessoas comquem confron

tar eSerá obrigado afazer os caminhos compontes estivas onde

necessario fas; edescobrindo se nelles rio caudalozo que necessetede

b[a]rca para Seatravessar ficará rezervada de huma das margens del –

le me[i]a legoa deterras emquadra para acommodidade public[a]

e ne[s]ta data naõ podera suceder emtempo algum peSoa Eclezi –

astica ou Relegiaõ eSucedendo seracomo encargo depagar Dizimos

[e]outros qualquer que Sua Magestade lhequizer empor denovo, enaõ

ofazendo sepoderá dar aquem o denunciar, como taõ bem sendo ames

ma senhora servida mandar fundar no destrito della alguma villa

[o]poderá fazer ficando livre eSem emcargo algum ou pensaõ pa –

[ra] Sis[mari]a; enaõ comprehenderá esta data veeiros ou Minas dequal

q[uer] g[ene]ro demetal que nellas sedescubrir rezervando taõ bem os p[a]os,

Reais: efaltando aqualquer dasditas clauzulas por serem conforme

as Suas ordens digo conforme as ordens de Sua Magestade, eaoque

dispoem a Ley e foral das Sismarias ficará privado desta

pello que mando ao Menistro emais peSoas aque o conhecimento

desta pertencer dem, posse ao dito capitam Andrede Sam Paio Bu –

[te]lho das referidas tres legoas deCampos na forma que pede [ilegível]

[f]irmeza detudo lhe mandei passar oprezente por mim aSignada

e Sellada com o Sello de minhas Armas que Se comprirá ente

[rin]amente como nella Secontem e se registara nos livros daSecre

[ria] d[e]ste governo, emais partes aque tocar. Dada nesta Cidadede

[S]am Paulo. Francisco Pereira Cardozo Bastos a fes ao premeiro

de Março demil eSette centos eoitenta eSinco // Miguel Carlos

Aires de Carvalho Secretario do Governo ofes escri[vaõ] // lugar

do Sello // Francisco daCunha eMenezes // carta de Sismaria por

[ilegível] vossa Excelencia ha por bem conceder ao Capitaõ Andre

[de] Sam Paio Botelho tres legoas decampos // Seguindo as reais

[or]dens / napargem declarada no seu requerimento sem pre –

[ju]izo de Posseiro: na forma nesta declarada para vossa Ex[ce]

lencia ver // Registada [no] livro premei[ro] do Registo de Sis[ma]

ria [n]esta [S]ecretaria dogoverno a folhas noventa [ilegível] [Sam]

Paulo a dous de Março demil eSettecentos e o[itenta] [ilegível]


[fól. 46v]

eSinco Meguel carlos Ayres deCarvalho: E mais senaõ com[pa] -

nha em a dita Sismaria que aque bem efielmente trasla –

dei dapropia com aqual esta conferi lendo, e entreguei a d[es]ta apos –

[s]e oCapitaõ Andrede Sam Paeo Botelho, que aSegnou com

[m]igo sua rececaõ, e eu Vicente daSilva Bueno // tabeliaõ

que os escrevy e aSigney nesta villa do Itu aos Seis dias de

Agosto demil eSette centos eoitenta Sinco annos

Visente de Silva Bueno Andrede Sam Payo Botelho


Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Livro de Notas / Escritura

Edição: GARCIA, Rosicleide R.
1. Modalidade: Língua Escrita
2. Tipo de Texto: Escritura de venda de terras
3. Assunto: Registro de escritura de compra e venda de terras de Alexandre Luis de Almeida a D. Maria Dias Leite
4. Data do documento: 15 de novembro de 1808
5. Local de origem do documento: Vila de Itu
6. Local de depósito do documento: Museu e Arquivo Histórico Municipal de Itu (MAHMI) – Itu – códices 45v, 46r e 46v, livro de notas n.º 19, 1808-1811, fls. 63r e 63v.
7. Identificação do autor: Joze Mendez Ferraz / brasileiro / tabelião
8. Número de palavras: 596
9. Informações Levantadas: Documento escrito em livro de notas comum que, por deterioração, não possui capa, contendo as páginas 32 a 182, unidas por barbante costurado à margem esquerda, ainda resquício de sua produção. Os fólios estudados estão corroídos, possuindo vários furos distribuídos pelo papel causados por traças. Eles medem 305 mm de altura e 215 mm de largura; o 63r tem 7 mm na margem superior, 5 mm na inferior, 9 mm na direita e 4 mm na esquerda, enquanto o 63 v tem 7 mm de superior e inferior, 5mm na direita e 12mm na esquerda, considerando o texto conseguinte mas que não foi editado. No canto superior direito abaixo da numeração do 63r, há a rubrica de quem lavrou a ata de abertura do livro: Arruda, mas como não temos o protocolo ou o escatocolo, não há como saber o nome completo de quem assina. Há apenas o uso da abreviatura: DV, que está à frente do título e por esse motivo não está sendo contada na numeração das linhas. As rubricas do 63v são de punho de seus vendedores e compradores. A tinta está começando a transpassar a folha, por ser papel poroso, fazendo sombra à leitura em algumas partes. Os inícios e finalizações de margens dão-se de acordo com a própria folha, e no fim do fólio 63r o escriba passou um risco para inutilizar a linha. E, em relação a elas, o 63r possui 48 linhas, enquanto que o 63v possui 21, totalizando 69. Nestes fólios apresenta-se o nome de Antonio Martins, descrito como antigo dono de uma sesmaria na região de Capivari, e mencionado no censo de 1790 registrado por Campos (1952, p. 41). Também observamos a descrição do bairro de Capivari e da paragem no ribeirão.
10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.
[fól. 63r]

ocumento de Venda>

Escritura de vendas deterras que foram Alexandre Luis

deAlmeida, esua molher Donna Anna Iorje de

Barros , a Donna Maria Dias Leite por preço

de quantia .........................................................383$400

Saibam quantos ezte publico Instrumento depostura

de venda ecompra virem, que no Anno do Nascimen

[to] deNosso Senhor Iesus Christo de mil oito centos, e oito

aos quinze dias do mes de Novembro dodito anno nesta

villa de Itu comarca deSam Paulo, em cazas de moradade

Alexandre Luis deAlmeida onde foi vindo eu Tabeliam ao

diante nomeado, esendo ahi com porcurasaõ perante mim

portes obtorgantes, econtra hentes entre si ha vindos contra

todas asaber dehuma como obtorgantes vendedores odito

Alexandre Luis deAlmeida, esua mulher Donna Anna

Iorje deBarros, debutra como compradora alistante Don

na Maria Dias Leite todos desta villa, e reconhecidos demim pellos

proprios deque trato. Elogo pelos obtorgantes vendedores ma

rido, emulher me foi dito perante duas testemunhas eadiante

nomeados, ecom elles asignados, que elles heraõ senhores, epos

suidores de huma sismaria deterras dehuma legoa em quadra no –

Bairro deCapivari, eparage denominada riberaõ do Antonio

Martins no termo desta villa, cuja sismaria seaxa medi

da, edemarcada Iudicialmente: lhamepuã dizerem vendiam

de hoje para sempre como com efeito vendido tinham adon

naMaria Dias Leite meia legoa em quadra, cuja meia legoa

ella compradora medira nolugar onde milhor lhoparesser

emais comodo axar, dentro da referida legoa da sismaria, aqual

para aparte doleste parte comterras dosAlferes Ioze Vas Pinto

apara outros lados parte proontemente com asismaria que tirou

o falescido coronel Modesto Antonio Coelho, epara os fundos par

te comterras devolutas; cujo meia legoa vendiam como dito fi

ca pelaquantia de trezentos, eoitenta, etres mil, equatro centos reis

de cuja quantia estavaõ pagos e satisfeitos por serem devedores a

compradora da mencionada quantia, e ella receberem seupagamen

to a saber dita meia legoa deterras emquadra: epor isso davam

amesma compradora plena, egeral quitacam dehoje para

sempre; toda aposse jus, edominio, que athe hoptinham, epo

deriam ter na referida meia legoadeterras emquadra tras

paçavam napessoa della compradora paraque logra

edisfruta por si, eseus erdeiros, efaça dellas aseoquer em

como couza sua que fica sendo comprada com seo

dinheiro, epodera por si supor outrem tomar posse dadi

ta meia legoa e terras judicialmente ou extrajudicialmente

que elles vendedores por si, e seos bens seobrigavam apor lhes

sempre apas, easalvo as referidas terras; ea defenderam as [ilegível]

custa toda, aqualquer divida que sobrar ellas [ilegível]

lhe datado lhes porem dezimbaraçadas, oque seraõ cazo [ilegível]

seja impocivel seobrigavam, a lhes fi[x]ar bo[m] valor [ilegível]
[fól. 63v]

Porque vendem com seos respectivos juros desde adata desta. Elo

go pela compradora abitante foi dito que ella aceitava: esta ven

da; eEscritura com as clauzulas declara, epelo preço dito

e haviam aqui todos para inteira, emaior validade desta Escri

tura por expraçados, edeclarados todas as clauzulas, econdu

sa emdireito reissaca como vide cada huma fe[z]es

sem expecial mençam . E decomo assim diseram [ilegível] [o]lto

garam departe aparte dou minha fé judicial, e mal

requereram lhes taonsse este Instrumento em minha nota

que eu como pessoa publico extipulante ealertante aex

tipulei, eaceitei com nome dos mesmos oudequem mais por

Direito haja depertencer prezente ouauzente pela clauzu

laconstituto, esendo lhes porassim tida, eaxarem aseos

contentos, ealistarem, e asignaream com as testemunhas

prezentes Antonio deSamPaÿo Gois, e Gabriel deCastro Adorno asig

nando a rogo da compradora por ella não saber escrever

otenente Ioaquim Galvaõ deFrança todos reconhecidos

demim Ioze Mendez Ferraz Tabeliam que aescrevÿ.

Alexandre Luis de Almeida Anna Iorge de Barros

Assigno a Rogo de D. Maria Dias Leitte Ioaquim Galvaõ de França

Antonio deSam Payo Goes Gabriel deCrasto Adorno



Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento Oficial / Carta

Edição: GARCIA, Rosicleide R.
1. Modalidade: Língua Escrita
2. Tipo de Texto: Carta do Padre Oliveira Bueno ao General João Carlos Augusto de Oeynhauzen
3. Assunto: Congratulações à chegada do General em visita à região.
4. Data do documento: 05 de maio de 1819
5. Local de origem do documento: Engenho de São João de Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo do Estado De São Paulo – São Paulo – CO0291, caixa 54, pasta 1, documento 97
7. Identificação do autor: Pe. Oliveira Bueno / brasileiro / padre / estudou em Coimbra / um dos fundadores da cidade de Capivari
8. Número de palavras: 265
9. Informações Levantadas: O fólio 97 pertence à caixa de Ordenanças das cidades de Porto Feliz, Piracicaba e Capivari, e nela foram encontrados apenas dois documentos referindo-se ao topônimo citado. Documento escrito em almaço de folhas duplas sendo utilizado somente o fólio 1r. Há duas filigranas como marcas d’água: a primeira apresenta-se no centro do 1r estando escrito Figaroo; a segunda está na parte mediana direita do fólio 2r, sob as iniciais BR. O fólio mede 355 mm de altura e 242 mm de largura; a margem esquerda tem 80 mm; enquanto a superior tem 105 mm e a inferior possui 2 mm. No fólio há a intervenção a lápis da data do documento no canto esquerdo superior, posto em diagonal. Também consta o carimbo do arquivo à esquerda, na parte inferior, um pouco acima da datação e ao lado do corpo do texto. Quanto à escrita, esta possui a peculiaridade de ter pouquíssima inclinação para a direita, mantendo-se mais vertical, tendo as hastes do d, s e y postas à esquerda. Como veremos, a carta quase não possui desvios lingüísticos, justificando, assim, a informação histórica de que o Pe. Oliveira Bueno era alguém bastante culto devido à sua descendência de família afortunada que, inclusive, promovera seus estudos em Coimbra, embora tenha nascido na Capitania de São Paulo. É também considerado um dos grandes colaboradores para a fundação da cidade, pois em suas terras foi construída a primeira capela de Capivari, a única existente até 1820 (CAMPOS, 1952, p. 43/45), e ele que auxiliou o requerimento para a formação da freguesia em 1826.
10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor

Agora se espalha por estes bosques a noticia da fe =

liz chegada de Vossa Excellencia aessa Cidade, e he de justiça, ebem con=

forme aos sentimentos do meu coraçaõ, que eu una minha debil

voz aos festivais vivas, com que os meus compatriotas aplaudiraõ

aquella detoza hora, segurando aVossa Excellencia, que aquellas alegres

vozes naõ se concentraraõ dentro dos muros dessa cidade, pois que

tem ressoado por estas densas brenhas, repetindo duplicadamente

os Eccos aquelles doces accentos com bem saptisfaçaõ de minha

alma. [espaço] Estaõ completos os vottos dos pacificos habi

tadores desta Capitania, ea Probidade de Vossa Excellencia vai segu =

rar lhes omais interessante governo, que fará, como espero, amais

ditoza epoca desta Capitania. [espaço] Huma molestia

cutanea, que me tem bastantemente incomodado, e que me impede mon-

tar a cavalo, retarda os dezejos de aprezentarme aVossa Excellencia, ecomo

de viva voz naõ posso expressar lhe os meus afectuozos sentimentos,

o faço por meio desta, congratulandome mil vezes de possuir aminha

Patria na Pessoa de Vossa Excellencia hum General, naõ digo bem, hum Pai

amorozo, que com omais claro discernimento saberá conciliar obem destes

Povos com os interesses do Estado. [espaço] Hum caduco velho Ec =

cleziastico para nada pode servir, porem omeu espirito se remossa, quando se

oferece ao serviço de Vossa Excellencia, no qual com singularidade, e viveza ha decons=

tantemente mostrar que he

Illustrissimo Excellentissimo Senhor Ioaõ Carlos Augusto de Oeynhauzen

De Vossa Excellencia



aõ Ioaõ de Capivary>

<5 de Maio de 1819>

O mais fiel subdito, reverente, e amante Capelão

Ioaõ Ferreira de Oliveira Bueno


Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento Oficial / Ofício

Edição: GARCIA, Rosicleide R.
1. Modalidade: Língua Escrita
2. Tipo de Texto: Ofício de José Correa Leite a superior
3. Assunto: Informação sobre acordo jurídico realizado entre partes.
4. Data do documento: 10 de junho de 1821
5. Local de origem do documento: Freguesia de Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo Do Estado De São Paulo – São Paulo – CO0291, caixa 54, pasta 2, documento 54
7. Identificação do autor: José Correia Leite / brasileiro / alferes
8. Número de palavras: 200
9. Informações Levantadas: Fólio também pertencente à caixa de Ordenanças das cidades de Porto Feliz, Piracicaba e Capivari. Documento escrito em almaço de folhas duplas da Gior Magnani, cuja filigrana apresenta-se no fólio 2r sendo um brasão real com uma águia coroada sobre um castelo; na 1r temos a inscrição AL MASSO, ambas como marcas d’água. O fólio mede 316 mm de altura e 217 mm de largura, a margem esquerda com 57 mm; a superior, 95 mm; a inferior, 98 mm. Como intervenção há data do documento registrada a lápis diagonalmente no canto esquerdo superior, e no inferior direito acima da rubrica está o carimbo do arquivo. Segundo a historiografia da região, o aqui aclamado alferes era um fazendeiro que viera de Porto Feliz para Capivari após a cidade ter-se elevado à Freguesia, entretanto, este documento de 1821 demonstra algumas incoerências, pois Capivari passou a ser Arraial em 1820 e à Freguesia em 1826 segundo decreto do Imperador D. Pedro I. Além de mencionar a presença de Felisberto Gonçalves Teixeira que aparece no Auto de arruamento de Capivari em 1825 (CAMPOS, 1952, p. 61/62). Sendo assim, a presença de Correa Leite e sua importância política antes do período documentado não parecem ter sido observadas por Felipe Stein de Campos, importante historiador da região (CAMPOS, 1952, p. 65/66). Todavia, é equívoca do autor a datação da localidade trocando a nomenclatura de Arraial por Freguesia.
10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.
Illustrissimo e Excellentissimo Senhor

Dignando-se Vossa Excellencia remetter-me segunda vez os requerimentos

de Felisberto Gonçalvez Teixeira, e de Dona Maria Paula daSilveira, contra

Antonio Iozé Ordonho, igualmente a minha informaçaõ, que por Ordem

de Vossa Excellencia havia dado sobre tais duvidas; a fim deque com novos exfor –

ços conseguisse acommodaçaõ: tenho a honra de agora responder

a Vossa Excellencia, certificando estar tudo apaziguado, fazendo que o mensiona –

do Ordonho pagasse ao Felisberto Gonçalvez o razoavel produccente dos dois

quarteis de canna; e á Dona Maria Paula a entrega do escravo Francisco, mos –

trando-se todos em minha prezença satisfeitos, depois que odito Ordonho conheceo

omeo disvello, e exforços, eoque delles em cazo de renitencia poderia

rezultar á vista de mui repeitavel Ordem deVossa Excellencia á tal respeito, da =

tada a 5 de Fevereiro do prezente anno, que athé oprezente com effeito parece

descubrir alguma demora, porem tudo foi precizo, a fim de conseguir o refferi –

do, e naõ haver mais por isso cauza de encommodar a Vossa Excellencia: ficaõ em meo

poder os documentos relativos ao cazo, se Vossa Excellencia naõ mandar o contrario

Deos guarde á Vossa Excellencia [espaço] Freguesia de Capivari 10 de Iunho d’1821

Ioze Correa Leite

Alferes

  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   18


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal