Projeto Nacional phpb-equipe Regional de São Paulo



Baixar 1.56 Mb.
Página13/18
Encontro18.07.2016
Tamanho1.56 Mb.
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   18

Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento oficial / Ofício

Edição: GARCIA, Rosicleide R.

1. Modalidade: Língua Escrita


2. Tipo de Texto: Ofício de Hygino Ferraz de Sampaio ao Presidente da Província José Tavares Bastos
3. Assunto: Petição para a construção de um hospital devido à epidemia de bexiga.
4. Data do documento: 06 de agosto de 1867.
5. Local de origem do documento: Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo do Estado de São Paulo – São Paulo – CO0982, caixa 187, pasta 2, documento 72
7. Identificação do autor: Hygino Ferraz de Sampaio / brasileiro / suplente de delegado
8. Número de palavras: 299
9. Informações Levantadas: Documento escrito em almaço de folhas duplas pautado comum, de textura fina, sem filigranas, com 273 mm de altura e 210 mm de largura. O fólio 1r tem 57 mm de margem esquerda, 75 na superior e 21 mm na inferior. O carimbo do arquivo está na parte superior, entre a saudação e o corpo da mensagem; e apresentam-se duas outras intervenções: no topo superior, no canto esquerdo, a lápis temos: Urgente. e na margem esquerda vertical, feita à tinta:

Respondido em 13 de Agosto de 1867, expe

dio-se ordem á Camara Municipal

No documento em foco, verificamos a solicitação do delegado para que seja construído um hospital na cidade para que abrigue aos doentes vitimados pela epidemia de bexiga, entretanto, conforme vemos em Grellet (1832, p. 73), somente em “4 de maio [de 1898] realizou-se com solenidade a colocação da primeira pedra do edifício da Santa Casa de Misericórdia”. A inauguração desse prédio deu-se em 03 de julho de 1900.


10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

[fól. 1r]

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor

Julgo de meu dever communicar a Vossa Excellencia que

manifestou infelizmente a epedemia de bexigas

em um sitio proximo á esta cidade, sendo victimas

um tropeiro vindo de Santos a mulher deste, os quaes

já morreraõ e tendo se contagiado por mais seis pes

sôas do mesmo sitio. Os affectados saõ pessoas po –

brissimas, e eu tenho de minha parte feito o possivel

para evitar a propagaçaõ do mal e assim tam

bem prestado algum socorro á minha custa.

Entre tanto sendo natural que haja maior con –

tagio, pesso á Vossa Excellencia autorizaçaõ para fazer os des –

pendios que necessários forem para soccorros ou

quaesquer providencias policiaes tendentes a atalhar

esse contagio, por quanto naõ é justo que sejaõ todas

as despesas feitas á minha custa, e nem eu quero

expor me a fazel-a por conta da provincia sem au –

torizaçaõ, quando até hoje estou no desembolso dás que

fiz com sustento e remessa de recrutas para o exercito,

concerto do armamento e encontrando as maiores diffi -

culdades para me serem satisfeitas.

Outro sim consulta á Vossa Excellencia sobre as medidas que

deve tomar a cerca das pessoas que forem affectadas den

tro da cidade, e si posso estabelecer fora um hospital

conveniente e obrigal-as a recolherem-se a esse hospital, ou


[fól. 1v]

retirarem-se para seus sitios aquellas que se pude –

rem nelles tratarem pois que sendo meu desejo evi

tar a continuaçaõ do flagello naõ quero lançar maõ

de meios que possaõ ser acoimados de arbitrarios e só

procuro acertar, dignando-se Vossa Excellencia instruir me a res

peito. [espaço] Deos guarde a Vossa Excellencia Capivary 6 d’A –

gosto de 1867

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor Conselheiro Desembargador

José Tavares Bastos Dignissimo Presidente da Provin

sia

Hygino Ferraz de Sampaio



Delegado de Policia Supplente

Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento oficial / Ofício

Edição: GARCIA, Rosicleide R.

1. Modalidade: Língua Escrita


2. Tipo de Texto: Ofício de Antônio José da Silva ao Presidente da Província Joaquim Floriano de Toledo
3. Assunto: Carta de proposta de venda de ponte construída em terreno particular.
4. Data do documento: 27 de junho de 1868.
5. Local de origem do documento: Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo do Estado de São Paulo – São Paulo – CO0982, caixa 187, pasta 2, documento 81
7. Identificação do autor: Antônio José da Silva / brasileiro / suplente de delegado
8. Número de palavras: 483
9. Informações Levantadas: Documento escrito em almaço de folhas duplas pautado (exceto o último fólio), azul, sem filigranas, medindo 275 mm de altura e 210 mm de largura. O fólio 1r tem 58 mm de margem esquerda, 93 mm na superior e 21 mm na inferior. O carimbo do arquivo está na parte superior, ao centro, entre a saudação e o corpo do texto. Há duas intervenções de terceiros: escrita em lápis de cor azul no topo do fólio, na primeira linha no canto esquerdo: Ao Senhor Joaõ Arraes e outra à grafite, informando a cidade e o ano do documento na segunda linha, no lado direito superior:

Capivari

1868

O 1v tem 50 mm de margem direita, 77 mm na superior e 21 mm na inferior, e há o reclame que. A 2r tem 55 mm na esquerda, 79 mm na superior e 21 mm na inferior, e há um carimbo ao lado esquerdo do corpo do texto, na parte de baixo do fólio; também aparece um reclame: Deos Guarde. O 2v tem 50 mm de margem direita, 85 mm na superior e 145 mm na inferior: não há outras intervenções de terceiros. Ainda tratando sobre a construção de pontes que interligam a cidade a outras localidades, o fólio deixa claro o motivo que proporciona tantos estragos sendo necessária a constante manutenção das ruas e pontes de Capivari.


10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

[fól. 1r]

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor

Tendo eu construido sobre o rio

Capivary em terrenos que me perten

cem uma ponte bastante solida

e em excellente local tomei ade

liberaçaõ de offerecela á Vossa Excellencia,

pela quantia de trez contos de reis,

visto constar me que por conta da

Provincia tem de se pôr em arrema

taçaõ a factura de uma outra pon -

te no lugar da que cahio. Cons

ta-me taõbem que o antecessor

de Vossa Excellencia já tinha determinado á

Camara Municipal d’esta Cida

de para examinar e dar seu

parecer sobre a minha ponte,

e apezar de ter eu mesmo sollici

tado esse exame ainda naõ ti

ve esse lugar, e pelo que julgui

de meu dever communicar á Vossa Excellencia

que a referida ponte está promp –

ta e pode ser examinada aqual –

quer hora e por qualquer que =


[fól. 1v]

que entendido seja em taes cons –

truçoes. No cazo que naõ permitta

Vossa Excellencia a árremataçaõ de qualquer con –

tracto sobre factura da ponte sem

o concerto da estrada que desta ci –

dade segue á de Itú, estou taõbem

prompto a encarregar-me desse

trabalho pela quantia de um conto

e quinhentos mil reis, si fór acceita

a minha ponte onde já, isto é desde

que pelo exame que Vossa Excellencia, se dignar

mandar fazer ce julgue em termos

de servir. [espaço] Sobre a forma

do pagamento estou prompto para

receber a importancia da ponte

logo que fór esta acceita, e do con –

certo da estrada no fim deste.

Julgo egualmente conveniente

esclarecer á Vossa Excellencia que a ponte atra

vessa para uma chacara que me

pertence e que a estrada de Itú para

esta cidade fica com um atalho de

mais de tresentas braças para esta

cidade passando pelos meus terrenos,
[fól. 2r]

que desde já cédo para esse fim.

Está a mesma ponte construida so –

bre pedras do leito do rio, e as barran

cas são firmes, especialmente a

que dá para o lado da cidade, que

é de pissarra. A sahida para

a cidade fica proxima á mesma

Rua para onde dava a ponte velha.

Posso tãobem garantir á Vossa Excellencia que

no lugar da ponte velha será im

pussivel sem grande despendio cons

truir-se uma outra ponte, visto ser

necessario pelo menos do lado da cidade

levantar-se um granda paredaõ

de pedra, por isso que a margem

é toda de ária solta e que de dia a

dia se vai assolapando com as

enxurradas da rua e com as enchen

tes do rio. [espaço] Nesta data cons –

tituo um procurador n’essa Ca –

pital para por minha parte

assignar perante Vossa Excellencia, qualquer

contracto si Vossa Excellencia se dignar acceitar

a presente proposta. [espaço] Deos Guarde
[fól. 2v]

Deos Guarde a Vossa Excellencia por muitos annos

Capivary 27 de Junho de 1868.

Illustrissimo Excellentissimo Senhor Coronel Joaquim

Floriano de Toledo Dignissimo Presidente

da Provincia de Saõ Paulo

Antonio José daSilva


Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento oficial / Ofício

Edição: GARCIA, Rosicleide R.

1. Modalidade: Língua Escrita


2. Tipo de Texto: Ofício da Câmara Municipal ao Presidente da Província Cândido Borges Monteiro
3. Assunto: Informação das condições da cidade: número de indústrias, comércios e escolas.
4. Data do documento: 13 de janeiro de 1869.
5. Local de origem do documento: Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo do Estado de São Paulo – São Paulo – CO0982, caixa 187, pasta 2, documento 88
7. Identificação do autor: Câmara Municipal de Capivari
8. Número de palavras: 609
9. Informações Levantadas: Documento escrito em almaço pautado de folhas duplas, sem filigranas, sem pautas, cuja medida é 319 mm de altura e 220 mm de largura. O fólio 1r tem 47 mm de margem esquerda, 45 mm na superior e 12 mm na inferior. O carimbo do arquivo está ao lado esquerdo do texto, na parte inferior; há o reclame con. Feito à tinta, à margem esquerda, no topo, há a seguinte intervenção:

Licçaõ

Para cumprimento Aviso de...

O fólio 1v tem 48 mm de margem direita, 28 mm na superior e 13 mm na inferior. Enquanto que o 2r tem 47 mm na esquerda, 20 mm na superior e 109 mm na inferior; o carimbo está na parte inferior também, ao lado das assinaturas. O documento descreve as condições da cidade em 1869: quantidade de comércios, produção agrícola e superficialmente o número de habitantes.


10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

[fól. 1r]

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor

ACamara Municipal desta Cidade de SJoaõ

de Capivary acusa a recepçaõ da circular de Vossa Excellencia

com dacta de 26 do mes e anno proximo passado

acompanhando por copia o Aviso do Excellentissimo Me =

nistro da Agricultura de 30 de Novembro proximo pas

sado pedindo informaçoes sobre diverços as –

sumptos aoque esta Camara tem a responder

a Vossa Excellencia que naõ pode ella desempenhar sa =

tisfatoriamente o que lhe é determinado em

ditto Avizo por que para isso encontra im =

mensas dificuldades, ja por que os municipes

visando nos pedidos de informaçoes feitos

pela Camara a imposiçaõ de impostos, negão =

se a prestalas exactamente, e ja por que esta

Camara muito recente no exercicio de suas fun -

çoes, naõ tem ainda as necessarias bases para

bem satisfaser ditas exigencias, e naõ tem outro

meio se naõ o fazer um calculo aproximado, qual

o que passa a expor.

[espaço] Se naõ é pois este calculo taõ exato, quan =

to era para desejar, é ao menos muito aproxima =

do: O Commercio nesta localidade é regular,

e paresse naõ reclamar providencia alguma,

naõ ha companhias nem caixas commerciaes.

Naõ ha neste municipio estabelecimento algum

industrial, e apenas duas escolas publicas de

primeiras letras, sendo uma do sexo femenino

e outra do masculino, as quaes saõ concorridas

e tem regular approveitamento. O estado da

lavoura é regular, e nem hum lavrador se de =

dica a creaçaõ de animaes para negocio crean =

do apenas os necessarios para o trabalho e con =


[fól. 1v]

Consumo de suas fasendas, vendendo alguns

porcos e bois velhos, que lhes sobraõ, os quaes saõ

consumidos neste mesmo municipio, por isso

que nem huma destas sobras se destina a ex =

portaçaõ. [espaço] Os de mais generos de produção

saõ: café, algodaõ, assucar, aguardente, milhos,

arros, feijaõ, e farinha de milho, sendo que

só o café e algodaõ saõ exportados para o

mercado de Santos, e os de mais saõ vendidos

neste mesmo municipio, a compradores daqui

mesmo ou de outros municipios que aqui venhaõ

comprar. [espaço] Ovalor dos productos é regularmente

5:000 reis por arroba de café, 4$ reis por arroba de

assucar, 2:500 reis por arroba de algodaõ, 20 $ reis

por 32 carradas ou um cargueiro de aguardente,

1$000 reis por alqueirede milho, 2$000 reis por alqueire

de arros, 2$500 por alqueire de feijaõ, e 3$000 reis

por alqueire de farinha de milho.

[espaço] Estes preços saõ os mesmos tanto no

municipio como fora delle, dedusidas as despe =

zas da exportaçaõ, sendo insignificante ade =

ferença quando ha.

[espaço] Institutos agriculas, socie =

dades de agricultura e de industria, - Mine =

raçaõ, - Pesca, e Navegaçaõ naõ existem neste

Municipio. [espaço] Onumero de habitantes é de 7 a

8 mil, entre livres e cativos, sendo que o numero

de livres e de outros anda revalisando, e suas

profissoes pela maior parte é de lavradores,

equase todos nacionaes pois pequeno é o nu =

mero de estrangeiros. Naõ possue esta Ca =

mara terreno, ou predio algum em aforame =

to. Eis em cumprimento do referido Aviso,

o que pode diser esta Camara. Imperfeita é
[fól. 2r]

Sem duvida sua informaçaõ, mas dignando se

Vossa Excellencia ler em attençaõ os motivos ja dados para

essa imperfeiçaõ terá para com ella a necessaria

indulgencia. Deus Guarde a Vossa Excellencia

[espaço] Paço da Camara Municipal da Cidade de

Capivary 13 de Janeiro de 1869.

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor Baraõ de Itaúna

Dignissimo Presidente desta Provincia de Saõ Paulo

Joaquim Fernando Paes de Barros – Presidente

Manoel Jose do Amaral

Manoel José Vaz Pacheco

Jacob Mader

Joaõ d’Almeida Leite

Manoel Francisco Bueno
Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento oficial / Ofício

Edição: GARCIA, Rosicleide R.

1. Modalidade: Língua Escrita


2. Tipo de Texto: Ofício de João Baptista de Souza Ferraz a Antônio Cândido da Rocha
3. Assunto: Informação sobre a construção da estrada de ferro
4. Data do documento: 24 de fevereiro de 1870.
5. Local de origem do documento: Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo do Estado de São Paulo – São Paulo – CO0982, caixa 187, pasta 3, documento 15
7. Identificação do autor: João Baptista de Souza Ferraz / brasileiro / membro da comissão da construção da estrada ferroviária
8. Número de palavras: 140
9. Informações Levantadas: Documento escrito em almaço de folhas duplas, pautado, com a presença de uma pequena filigrana em alto relevo com a inscrição Bath sob a coroa simples no canto esquerdo da folha. O papel mede 275 mm de altura e 210 mm de largura. A margem esquerda tem 53 mm, a superior, 89 mm e a inferior, 25 mm. O carimbo do arquivo está no campo superior entre a saudação e o corpo do texto. Há duas intervenções de terceiros: uma feita a lápis no canto esquerdo superior, onde se lê: 4as e à tinta acima da datação do documento: J96.
10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor Doutor Antonio Candido

da Rocha.

[espaço] Tendo-se servido Vossa Excellencia nomear-me

membro da commissaõ, que n’esta loca –

lidade agensiasse a tomada de acçoes pa -

ra auxilio da construcçaõ da estrada de

ferro entre Jundiahy e Itú, como communicou –

me em carta de 20 de Janeiro proximo pas –

sado, recebida com alguma demora; e

tendo-se feito desde logo oque tem sido

possivel n’esse sentido, entendo dever á

meu turno communicar agora á Vossa Excellencia

que até esta data o numero de acçoes

aqui tomadas sobe á seiscentas e oitenta

e que espera acommissaõ que vá á mais,

sendo proposito d’esta fazer a Vossa Excellencia

sciente do que mais houver á respeito.

[espaço] Com o mais subida consideraçaõ

e respeito assigno-me

Dignissimo Vossa Excellencia

Muito altissimo Venerador Criado

Joaõ Baptista deSouza Ferraz

Capivary, 24 de

Fevereiro de 1870.

Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento oficial / Ofício

Edição: GARCIA, Rosicleide R.

1. Modalidade: Língua Escrita


2. Tipo de Texto: Ofício de Francisco Fernandes de Barros ao Presidente da Província José Fernandes Pereira da Costa Junior
3. Assunto: Informação sobre a abertura de picada para a construção da estrada de ferro.
4. Data do documento: 14 de agosto de 1871.
5. Local de origem do documento: Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo do Estado de São Paulo – São Paulo – CO0982, caixa 187, pasta 3, documento 38
7. Identificação do autor: Francisco Fernandes de Barros / brasileiro / membro da comissão da construção da estação ferroviária
8. Número de palavras: 471
9. Informações Levantadas: Documento escrito em almaço de folhas duplas e grossas. Em ambas as páginas há a marca d’água inscrita A Pierre & Sons 1859 apresentando-se nos rodapés. O papel mede 240 mm de altura e 378 mm de largura, e foi ocupado pelo ofício nos fólios 1r e 1v. No 2r consta o despacho da província, mas não foi editado por não ser relevante ao estudo aqui desenvolvido. O fólio 1r tem 65 mm de margem esquerda, 80 mm na superior e 13 mm na inferior. O fólio 1v tem 64 mm de margem direita, 80 mm na esquerda e 5 mm na inferior. As intervenções apresentam-se somente no 1r: o carimbo do arquivo está ao lado esquerdo do texto, na parte mediana inferior. Há diversas inscrições de despacho e comunicação interna. A primeira, produzida à tinta preta, está no topo esquerdo:

Ao Thesoureiro Provincial para informar. Balacio

do Governo de Saõ Paulo 25 de Agosto de 1871.

Costa Pereira Junior

A outra, também com a tinta no tom de azul da interferência acima, está ocupando a parte superior, à margem esquerda do texto:



A Contudencia favor

Informar. Thesoureiro

24 de Agosto de

1871. Rege Fernandes

Em azul mais escuro, logo abaixo há:



Verto ao Senhor Fiscal

Ajudante. Thesoureiro

15 de Setembro de

1871 [espaço] Rege Fernandes

Ainda em azul, à margem vertical esquerda: Ordem ao Thesoureiro a 3 de Outubro de 1871. No canto esquerdo inferior, em azul: P 198. Abaixo desta intervenção, em preto:



Aval

bce

PM425

P. 287 numero 162 / 367

Segundo Campos (1981, p.82), a estrada de ferro “passava-se sob o pontilhão que ainda existe na rua 15 e se tomava à direita (...). A atual estação só foi construída mais de 40 anos depois, no governo de Altino Arantes”. Em Estações Ferroviárias do Brasil, encontramos as seguintes informações de acordo com Giesbrecht (2007): "(...) o prédio da estação atual foi construído somente em 1918, com projeto de Cândido Mota Filho. Com a quilometragem marcando 191,371 km (distância a partir de São Paulo, passando por Mairinque), na placa ainda existente na fachada do prédio, a estação de Capivari é a segunda maior do ramal [de Piracicaba], tanto em comprimento quanto em altura, com um belo relógio sobre ela. Serve hoje como posto da Polícia Metropolitana, que me autorizou as fotos quando lá estive, em 1998. É com certeza a estação mais bonita do ramal".


10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

[fól. 1r]

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor

Em observancia da Portaria de tres do proximo pas

sado mes de Janeiro, em que me auctorisa a fazer

as dispesas com a exploraçaõ de hua picada

que partindo desta cidade va terminar em In -

daiatuba, procurando o declive, que preste e

a estrada de rodagem, ese for possivel, a poste –

rior assentamentos de trilhos para a estrada de

ferro, apresentando afinal a conta das dispe =

zas feitas, cumpre-me participar que deixei

decorrer atempo chuvozo para melhor e mais

facilmente matar esse trabalho assaz deseja

do, epara melhor cumprir o meu dever, eacon –

fiança que me foi depositada, isso dia 24 de

Abril preterito dei começo a esse desideratum

que produzio filizes, a lisongeiras esperanças

encontrando em toda sua extençaõ hum sollo

consistente, efirme com o declive necessario, e

devida proporçaõ para assentamentos detrilhos

de hua futura estrada de ferro pelo systema

admittido retornos e aplicado nas actuaes.

Midida apicada de hum ponto dado asua

metta tem de extençaõ cinco legoas

Daqui nascem as indeziveis vantagens de aber

tura desta estrada, porque os habitantes deste

Municipio, de parte das da cidade da consti =

tuiçaõ do Tiete, e Botucatu servira-se da

estrada actual para a estaçaõ do Salto tem

de andar mais meia legoa, porque esta

é adistancia entre hum e outro ponto tem

por consequencia de andar cinco e meia

1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   18


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal