Projeto Nacional phpb-equipe Regional de São Paulo



Baixar 1.56 Mb.
Página15/18
Encontro18.07.2016
Tamanho1.56 Mb.
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   18

[fól. 1r]

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor

Tenho ahonra de accuzar a recepçaõ do officio

reservado de Vossa Excellencia datado de 15 do corrente em

que me ordena para que informe sobre o con -

portamento de Antonio Iosé de Mello ex -

voluntario da patria, se tem elle ahones

tidade e habelitaçoes para bem exercer o

cargo de Tabeliaõ.

[espaço] Aoque passo acumprir dando as

informaçoes ordenadas. Com quanto

o referido Antonio Iozé de Mello tinha sir -

viços valiosos á alegar em prol de sua pre -

tençaõ, como seja odentre feito a Campanha

do Paraguaj; naõ ojulgo nas condiçoes de

poder dezempenhar, dignamente, o cargo

para que se propoem, por ter elle a

infelicidade do vicio inveterado de fa -

zer uso immoderado de bebida, espirituozas;

que por cuja circumstancia moti -

vou sua exoneraçaõ do emprego de Escrivaõ

do Subdelegado de Policia e do Juiso de Pas dés –

ta Cidade, que exerceo por algum tempo:

mas foraõ tantas suas faltas, e irregularida –

de de proceder, que mevi forçado apromo –

ver sua exoneraçaõ déstes empregos. Cum -


[fól. 1v]

pre-me prevenir a Vossa Excellencia, que naõ convem

que d’esta minha informaçaõ venha a

ter conhecimento o Doutor Juis de Direito d’esta

Comarca, por que ella vai de incontro

a seos dezejos; pela circunstancia de ter

sido elle que meteo na cabeça de Antonio

Iozé de Mello á idéa de se arranjar me um -

Tabelionato rendoso, e para cujo fim cons –

tam que tem envidado sua influencia,

que dis ter perante o Governo. Ia ve

Vossa Excellencia que é fundada esta minha

prevençaõ. Saõ estas as informaçoes

que me cumpre ministrar a Vossa Excellencia so –

bre o assumpto assima referido.

[espaço] Deos Guarde a Vossa Excellencia

Capivarj 24 de Iulho de 1876

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor Doutor Sebastiaõ Iozé

Pereira Dignissimo Prezidente d’esta Provincia

O Delegado de Policia

Francisco Fernando de Barros

Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento oficial / Ofício

Edição: GARCIA, Rosicleide R.

1. Modalidade: Língua Escrita


2. Tipo de Texto: Ofício de José de Souza Correia ao presidente da Província Sebastião José Pereira
3. Assunto: Requerimento de proteção ao presidente da província.
4. Data do documento: 24 de agosto de 1877.
5. Local de origem do documento: Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo do Estado de São Paulo – São Paulo – CO0982, caixa 187, pasta 4, documento 22.
7. Identificação do autor: José de Souza Correia / brasileiro / escrivão da coletoria
8. Número de palavras: 147
9. Informações Levantadas: Documento escrito em almaço com uma única folha, pautada, de textura grossa, sem filigranas, medindo 325 mm de altura e 220 mm de largura. A margem esquerda tem 60 mm, a superior, 100 mm e a inferior, 50 mm. O carimbo do arquivo está ao lado da assinatura, na parte inferior do fólio. As intervenções são: três produzidas a lápis na parte superior do fólio, cada qual por uma mão, sendo que, na base superior direita, acima da saudação, se lê:

1877

Capivari

na do canto esquerdo superior, temos:



Remette-se a requerimento a Procurador Moreira

o Imperio, informando-se que nada

consta em desabono do Supplente

e a outra na margem esquerda, ao lado do corpo do texto:



Em 28-08-77

A Thesouraria

as outras são à tinta, cada qual também feitas por mãos distintas, uma na parte vertical esquerda:



Remeto do Ministro do Imperio

em 30 de Agosto de 1877

e outra na base:



Incluido em 125d

Não há nos livros acerca da história da região nenhum fato que explique a razão pela qual o escrivão esteja solicitando a proteção ao presidente da província.


10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor

Tenho adistincta honra de endereçar a Vossa Excellencia, hum

meu requeremento que nesta data dirijo a Sua Alteza

Imperial, pela digna intervenção de Vossa Excellencia, e

para que me seja feliz imploro adigna pro

teçaõ de Vossa Excellencia, para que sedigne mehonrar

com huma informaçaõ favorável, assim a

alcançar agraça que solicito de Sua Alteza

Imperial. [espaço] Eu confiado na benevolencia

de Vossa Excellencia, espero que serei feliz na minha per -

tençaõ. [espaço] E pela graça que Vossa Excellencia, me alcan –

çar em me confesso desdeja eternamente

agradecido. [espaço] Aceite Vossa Excellencia meus sin –

ceros cumprimentos que consagro a Vossa Excellencia

Deos guarde aVossa Excellencia por muitos, efelises annos

Cidade de Saõ Joaõ e Capivary 24 de Agosto

de 1877


Illustrissimo Excellentissimo Senhor Doutor Sebastiaõ José Pereira Mui Dignissimo Presiden

te desta Provincia de Saõ Paulo

O Escrivaõ da Collectoria

José de Souza Correia, tabeliam



Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento oficial / Ofício

Edição: GARCIA, Rosicleide R.

1. Modalidade: Língua Escrita


2. Tipo de Texto: Ofício da Câmara Municipal ao Presidente da Província Joaõ Baptista Pereira
3. Assunto: Exonerações de dúvidas acerca de artigos de lei.
4. Data do documento: 13 de julho de 1878.
5. Local de origem do documento: Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo do Estado de São Paulo – São Paulo – CO0982, caixa 187, pasta 4, documento 35.
7. Identificação do autor: Câmara Municipal de Capivari
8. Número de palavras: 396
9. Informações Levantadas: Documento escrito em almaço de folha única, pautado, sem filigranas, medindo 268 mm de altura e 399 de largura. O fólio 1r tem 70 mm de margem esquerda, 92 mm na superior e 21 mm na inferior. O carimbo do arquivo está na parte superior, ao lado esquerdo do corpo do texto. Como intervenções de terceiros, cada qual por uma mão diferente, temos três feitas a lápis no topo da folha, uma no canto superior esquerdo onde se lê: Capivary. Outra também próxima à extremidade esquerda do papel, abaixo da assinatura:

Ao Doutor Procurador Fiscal. Passe ao Governador de

Saõ Paulo 17 de Junho de 1878

Baptista Pereira

e logo abaixo informando a data e a quem seria dirigido na administração:



Em 18-7-78

A Thesouraria

e outras duas conseguintes à tinta na vertical esquerda do fólio: Respondido em 27 de Julho de 78 e no pé da página: Incluido 10184. O fólio 1v tem 71 mm na margem direita, 91 mm na superior e 21 mm na inferior. Também há o carimbo do arquivo ao lado das assinaturas, à direita do documento. Ainda sobre construções de estradas, o documento em voga nos dá noção de como os serviços realizados no período eram feitos a partir de particulares, querendo eles ou não.


10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.
[fól. 1r]

Illustrissimo Excellentissimo Senhor

O artigo 59 das Posturas d’este Municipio

impoem a multa de 5$ reis por dia a ca –

da trabalhador que deixar de comparecer

ao serviço da factura das estradas par –

ticulares, acontece que um individuo

deixou de mandar dois trabalhadores

como lhe competia, e isto por nove dias,

tempo que deisou aquelle serviços; sen –

do por isso multado em noventa mil reis

de conformidade com o referido artigo de

Posturas; opondo-se porém, o multado

ao pagamento, tras com pretexto o ar –

tigo 72 da Lei de 1° de Outubro de 1828, e por is –

so que só pode ser multado em 30$000, con –

siderando assim que as Posturas n’aquel –

le artigo estaõ em oppoziçaõ ao citado ar –

tigos 72 da Lei geral, oque naõ parece

regular a esta Camara Municipal, visto que

apena, naõ é maior de cinco mil reis

e só o numero de faltas e de trabalha –

dores é que faz eleva-lo á aquella quan –

tia, motivo porque presiste a Camara

sustentando a multa na mesma quan –

tia de noventa mil reis, e para faze la

effectiva ver se-há por serto obrigada

a sujeitar o multado a acçaõ judici –

al; temendo porém, tentar uma cau –

sa que naõ esteja a par da lei, rezolva

consultar á Vossa Excellencia, se, cobrando áquella

quantia, como se deprehende das Pos –

turas, vai ou naõ de encontro a lei

geral, e aguarda a decizaõ de Vossa Excellencia

para deliberar. [espaço] Outro sim -
[fól. 1v]

sussita-se nesta Camara duvida quan

to ao artigo 38 da mesma Lei de 1° de Ou –

tubro de 1828. Um Vereadôr, sendo Primo

irmaõ de um individuo que sequer

perante esta Camara, intende que

por virtude daquelle artigo lhe é veda

do o direito de votar; porém a Cama –

ra, em maioria, tornando litteral

mente a disposiçaõ do mencionado

artigo, julga que naõ compreende

o impedimento deste parentesco

e o considera apto para votar, du –

vida esta que tem dado motivo a

embaraços e discussoes inconveni –

entes, razaõ porque esta Camara re =

solve pedir mais a Vossa Excellencia exclare =

cer-lhe a esse respeito.

[espaço] Deos Guarde a Vossa Excellencia

Capivary 13 de Julho de 1878.

Illustrissimo Excellentissimo Senhor Doutor Joaõ Baptista Pereira

Muito Digno Presidente desta Provincia de Saõ Paulo

Antonio de Sampaio Leite

Antonio Martinz Bonilha

Jacob Mader

Manoel Alves de Lima

Bernardino de Souza Reis Almada

Antonio Marques d’Oliveira



Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento oficial / Ofício

Edição: GARCIA, Rosicleide R.

1. Modalidade: Língua Escrita


2. Tipo de Texto: Ofício de Francisco Frederico da Rocha Vieira ao Juiz da Comarca Henrique João Dodsworth
3. Assunto: Informação sobre o uso de trabalho de menores de 21 anos.
4. Data do documento: 22 de Maio de 1879.
5. Local de origem do documento: Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo do Estado de São Paulo – São Paulo – CO0982, caixa 187, pasta 4, documento 43.
7. Identificação do autor: Francisco Frederico da Rocha Vieira / brasileiro / Juiz Municipal
8. Número de palavras: 236
9. Informações Levantadas: Documento escrito em almaço pautado, com uma única folha, sem filigranas, medindo 326 mm de altura e 220 mm de largura. O fólio 1r tem 40 mm de margem esquerda, 93 mm na superior e 23 mm na inferior. O carimbo está no topo da página, acima do corpo do texto. Há duas pequenas intervenções de terceiros: à tinta na margem esquerda escrita na vertical: Rezervado e outra a lápis denotando o número 78 no canto superior direito. O fólio 1v tem 35 mm na margem direita, 59 mm na superior e 99 mm na inferior. O documento registra um importante período da história em que a demanda de trabalho escravo já estava sendo substituída por outros meios. Segundo Campos (1981, p. 149) “é certo que antes da ferrovia, lá por 1870, já os primeiros italianos começaram a aparecer por aqui [Capivari]”. Entretanto, como vemos neste fólio, ainda se fazia muito uso do braço escravo.
10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.
[fól. 1r]

Illustrissimo Senhor

Em resposta ao officio de Vossa Senhoria de hontem, em que me

pede informaçoes a respeito do assumpto, de que tratou

o Prezidente da Provincia, em officio rezervado data –

do de 27 de Dezembro do anno passado, tenho a dizer-lhe

que procurei ouvir com a maior descripçaõ possi –

vel, como se recommenda no mesmo officio, a opiniaõ

de alguns fazendeiros deste Municipio, com que entre –

tenho relaçoes, de amizade, e colligi que é opiniaõ

giralmente aceita, que elles estaõ dispostos a optar

pelos serviços dos ingenuos até a idade de 21 anos,

antes do que receber a indemnizaçaõ estabelecida

em lei: É quanto posso informar-lhe sobre

taõ delicado quaõ grave negocio; e accredite Vossa Senhoria

que concorrerei quanto em mim couber, para

que naõ sejaõ os cofres públicos subcarregados

de tamanha dispeza, no estado actual, em que as

nossas finanças saõ mui prosperas; tanto mais

quanto estou convencido que é de maior conve –

niencia, e interesse para os agricultores - a

opçaõ dos serviços dos mesmos ingenuos, pois

que estes poderaõ para o futuro substituir o

braço escravo, que ja vae escasseando, como por

que ate a idade de 21 anos elles ja prestaõ na

lavoura serviços importantes.

[espaço] D[e]us Guarde a Vossa Senhoria
[fól. 1v]

Illustrissimo Senhor Doutor Henrique Joaõ

Dodsworth, Mui Digno Juiz de Direi –

to da Comarca

Capivary 22 de Maio de 1879

O Juiz Municipal

Francisco Frederico da Rocha Vieira


Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento oficial / Ofício

Edição: GARCIA, Rosicleide R.

1. Modalidade: Língua Escrita


2. Tipo de Texto: Ofícios de Henrique João Dodsworth ao Presidente da Província Laurindo Abelardo de Brito
3. Assunto: Caderno de ofícios relatando o mau procedimento do delegado de polícia em relação às ordens do Juiz de Direito da comarca
4. Data do documento: 23 de setembro de 1880.
5. Local de origem do documento: Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo do Estado de São Paulo – São Paulo – CO0982, caixa 187, pasta 4, documento 55.
7. Identificação do autor: Henrique João Dodsworth / anglo-brasileiro / Juiz Municipal
8. Número de palavras: 982
9. Informações Levantadas: almaço de folhas duplas em branco, no caderno há a presença de mais dois documentos apógrafos que não foram editados por estarem juntamente com os originais. Quanto ao estudo codicológico, temos:

Fólio 1r: o papel mede 327 mm de altura e 222 mm de largura. A margem esquerda possui 56 mm, a superior, 30 mm e a inferior, 22 mm. De folha única, há um filigrana ao centro com a inscrição Fiume. Sem intervenções de terceiros, o carimbo do arquivo está posta na parte inferior entre o corpo do texto e o escatocolo; Fólio 2r: sob as mesmas características acima descritas, o papel mede 328 mm de altura e 223 mm de largura. A margem esquerda possui 45 mm, a superior, 25 mm e a inferior, 28 mm. O carimbo está na parte superior da folha ao lado da saudação e há um rasgo na margem esquerda. O 2v tem 47 mm de margem direita, 78 mm na superior e 31 na inferior a partir da assinatura; Fólio 3r: no mesmo fólio há dois ofícios produzidos por mãos diferentes, sendo que a primeira caligrafia corresponde a que está nos fólios 1r e 2r. O papel mede 329 mm de altura e 221 mm de largura. A margem esquerda possui 51 mm, a superior, 25 mm e a inferior, 16 mm. Seguindo as mesmas características dos fólios anteriores, neste ainda há, no canto inferior direito, a presença de um 0 como marca d’água. Também não há intervenções de terceiros e o carimbo está na parte mediana da folha, ao lado da assinatura do juiz de direito. Há o reclame nova. O 3v tem 7 mm de margem esquerda, 75 mm na superior e 188 na inferior. Fólio 4r: o papel mede 327 mm de altura e 220 mm de largura, de textura grossa, de folha única e não há filigranas. A margem esquerda tem 60 mm, a superior, 25 mm e a inferior, 24 mm. Sem outras intervenções, o carimbo está na parte superior da folha ao lado da saudação. O 4v tem 75 mm de margem direita, 30 mm na superior e 192 mm na inferior. Não citado nos registros históricos da região, o caderno em questão demonstra um pouco como se dava a relação de “poder” entre os oficiais da cidade.


10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.
[fól. 1r]

Juisado de Direito da Comarca de Capivary

em 23 de Setembro de 1880.

Illustrissimo Excellentissimo Senhor

Levei ao conhecimento de Vossa Excellencia, em data de 19 do

corrente, o procedimento irregular do Delegado de

Policia Salvador Martins Bonilha, enviando,

nessa occasiaõ, dous documentos.

Os factos que se tem reprodusido, com o fim de

desautorar esse juizo, me inhibem de continuar

a servir nessa comarca, se Vossa Excellencia naõ der, como

espero providencias.

A falta de Promotor formado, pela qual tenho

instado diversas vezes, colloca-me em difficul

dades e traz como resultado essa falta de

respeito para as authoridades e má admi

nistraçaõ de justiça

Naõ tendo recebido resposta do meu officio

de 19 do corrente, faço este, aguardando as

ordens de Vossa Excellencia

Deus Guarde a Vossa Excellencia

Illustrissimo Excellentissimo Senhor Doutor Laurindo Abelardo de Brito

Mui Dignissimo Presidente da Provincia de Saõ Paulo

O Juis de Direito

Henrique Joaõ Dodsworth
[fól. 2r]

Reservado = Juisado de Direito da Comarca de Capivary

em 19 de Setembro de 1880.

Illustrissimo Excellentissimo Senhor

Mandei proseder por 48 horas, os officiaes de justiça Antonio

Custodio de Almeida e José Ribeiro de Barros, com pena desci

plinar, por falta de cumprimento de deveres.

O Delegado de Policia Salvador Martins Bonilha, tendo sciencia

dirigiu-se a cadeia, mandou abrir o xadrez e poz os officiaes

no corpo da guarda, unicamente para desautorar esse juizo.

O Promotor interino, chegando mais tarde, aconselhou os officiaes

que deviaõ obedecer a determinaçaõ deste juizo e elles prompta

mente concordaraõ, recolhendo-se ao xadrez.

O Delegado foi novamente a cadeia tomou as chaves do carce

reiro e soltou os officiaes, como consta do documento numero1.

Cumpre informar a Vossa Excellencia que muito tem influido, para

essa desagradavel occurrencia, o Doutor Juiz Municipal Francisco

Isidoro de Almeida, moço que vive publicamente com uma

mulher casada que raptou da companhia de seu marido,

e que infelismente é juiz!!

Peço a Vossa Excellencia que a bem do serviço publico, seja substituido

o actual delegado, pois naõ pode continuar a exercer o lu

gar que occupa, por falta de capacidade e alem disso por

viver dos lucros de uma casa de jogo, onde se tira o barato.

Naõ procedo criminalmente porque a lei prohibe artigo

49 paragrafo 4 do Decreto numero 4824 de 22 de Novembro de 1871.

O Promotor naõ dá denuncia, porque, servindo interinamente,

naõ quer ficar inimisado.

Finalmente cumpre-me dizer a Vossa Excellencia que o delegado o Doutor Juis

Municipal, procuraõ por todos os meios colocar esse juizo em

difficuldades na administraçaõ da justiça, e provocar conflitos
[fól. 2v]

basta o que venho de dizer para Vossa Excellencia se convencer, pelo que

espero as ordens de Vossa Excellencia

Deus Guarde a Vossa Excellencia

Illustrissimo Excellentissimo Senhor Doutor Laurindo Abelardo de Brito

Mui Dignissimo Presidente da Provincia de Saõ Paulo

OJuis de Direito

Henrique Joaõ Dodsworth


[fól. 3r]

Juisado de Direito da Comarca de Capi

vary em 19 de Setembro de 1880.

O Carcereiro da cadeia, certifique se foraõ

recolhidos ao xadrez, os officiaes de justiça

Antonio Custodio de Almeida e José Ri

beiro de Barros, em virtude de portaria

deste juizo, por espaço de 48 horas, como

pena disciplinar, o que cumpra

sob as penas da lei.

OJuis de Direito

Henrique Joaõ Dodsworth


Illustrissimo e Excellentissimo Senhor Doutor Juis de Direito

Em comprimento as ordens que devem Vossa Excellencia

na Portaria Supra, Cumpreme sertificar o se –

guinte: Que eu, tendo recebido aportaria de

Vossa Excellencia ordenando aprixão dos Officia[i]s de Jus –

tiça, Antonio Custodio de Almeida e José

Ribeiro de Barros; Cumpre incontinente, ames –

ma portaria, recolhendo ao xadrez os referidos

officia[i]s; - Que eu, logo depois; fui chamado

pello Delegado de Pulicia deste termo, Sal –

vador Martins Bunilha, que exigiume

a chave da Prizão e com ella abriu aporta

do xadrez, paçando aquelles prezos para o Curpo

da goarda; - , Que eu, finalmentis, apoca horas

teve noticia de terem aquelles presos sido nova -
[fól. 3v]

Novamente recolhidos ao xadrez pello Promotor Puplico

desta Comarca.

Deus Guarde a Vossa Excellencia

Capivary 19 de Setembro de 1880

u

O Carcerero Francisco d’Alm _



eida Pires
[fól. 4r]

Promotoria Publi[c]a interina da Comarca de Capivary

em 19 de Septenbro de 1880.

Illustrissimo Excellentissimo Senhor

De posse do officio de Vossa Excellencia com data de hoje, cumpre =

me imformar que estando na occaseaõ em que o

Carcereiro sahia da Cadêa, depois de ter recolhido

os officiaes de Justiça Antonio Custodio de Almeida,

e José Ribeiro de Barros ao Xadrez a ordem de Vossa Excellencia

vi o Senhor Delegado de Policia Salvador Martins Bo =

nilha ordenar ao mesmo Carcereiro para que ti =

rasse os referidos prezos do Xadrez conservando-os no

Corpo de Guarda; ao que respondêo-lhe o Carcereiro

naõ poder fazêlo por estarem os mesmos, presos a or =

dem de Vossa Excellencia, sendo nesta occasiaõ tiradas das maõs

do Carcereiro as chaves da Cadêa pelo Senhor Delegado

desendo ser elle o unico competente para ter os presos em

qualquer lugar, e derigio-se a mesma Cadea, soltando

os presos em questão, para o Corpo de guarda; momen =

tos depois fui a Cadêa, aconselhei os officiaes de Jus =

tiça presos, para que entrassem no Xadrez, pois que

sendo a prisaõ simples correcçaõ, em poucas horas, seri

aõ soltos, ao que os mesmos obdeceraõ, e entrarão no

referido Xadrez; sabendo porem o Senhor Delegado que os pre =

zos tinhaõ entrado no Xadrez que estava aberto; derigio =

se novamente a Cadêa, e fel-os sahir pela segunda

vez para o Corpo da Guarda.

Quanto ao procedimento do Senhor Doutor Juiz Municipal Francis =

co Izidoro de Almeida nesta questaõ, presenciei que todos os

actos do Senhor Delegado, eraõ pelo mesmo Senhor aconselhado.

1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   18


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal