Projeto Nacional phpb-equipe Regional de São Paulo



Baixar 1.56 Mb.
Página7/18
Encontro18.07.2016
Tamanho1.56 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   ...   18

[Fól. 3v]

Conducente aesse fim, e em quanto isso naõ

sefas naõ deve aruinar-se propriedades

productivas aseos donos, emesmo a Naçaõ

esim conservar-se a actual, que naõ cor

ta lavoura, ou pastos de alguem, passa

pelo rumo das terras de Bento Dias, An –

tonio Ferraz, e Antonio da Fonceca, os quaes

estaõ ja com fexos evalos, que empedem

o damno dos passageiros, omeio deque, me

lembro eque ja tenho requerido aos Antecesso –

res de Vossa Excellencia he que desta Villa deite se hum

rumo em linha recta aponte de Salto no

Tiete; epor elle sefaça o caminho evi –

tando-se aquelles lugares impraticaveis mas

sempre procurando alinha recta: se desta

sorte orumo passar pelo meo Citio con –

tente eresignado ficarei porque entaõ

conhecerei que anecessidade, e utelidade

publica he que me fes sofrer prejuizo,

enaõ odezejo particular de alguem.

[espaço] Aestrada

desta a Jtú tem pelo menos sete legoas, e

muitas torturas humas talves por necessi –

dades e outras sem ella aquererse melho -

ramento publico porque naõ se insta

pelo melhoramento detoda ella, esó seguem

na parte que me prejudica. ~ Vossa Excellencia

so porisso pode bem calcular sehe in –

terece publico. Pode ser que digaõ

que esta tortura, que querem remediar

he vezivel, e as outras ainda naõ; porem

como saber que esta pretendida he pelo

mais curto quando naõ setem examinado

tudo.£ [espaço] Talves que taõbem se objecte

que os Cofres Provenciaes naõ estaõ em cir –

cunstancias de Carregar com huma despe –

za de estrada nova, quando há hua

que vai servindo; mas aesto respondo

eu, que naõ he possivel que Governo al –

gum Provencial, emenos ode Vossa Excellencia que he

illustrado, se contente com o estado das estra –

das prezentemente, haõ-de porforça enca -
[fól. 4r]

encarar o futuro melhoramento indespen

savel; epor isso naõ deve ser olhado com

mesquinhes hum objecto detanta magni

tude. Deitese orumo e ainda que ja

por elle naõ sefaça aestrada por qual quer

consideraçaõ, oumenos ao alegar nesta

Villa, que he onde opretendente Camillo de

Campos Almeida quer o melhoramento, por

onde der orumo por ahi sefaça aestrada;

desta sorte so apparece justiça, e que

o melhoramento publico dicta abertura

de nova estrada, ese dito Almeida, e outros

que se offerecem afazer asua custa

esse atalho saõ deregidas por interesse

publico naõ só não sedevem negar os

ajudar apicada orumo direito, como

apor elle fazer o atalho, pois eu apezar

deser denominado egoista naõ me negarei

aajudar apor apicada arumo; para ver

se assim evita-se huma questam pro –

crastinada, eque so serve para fomenta –

çaõ de intrigas; pois dellas he que se origi –

nou como passo aexpender Vossa Excellencia.

[espaço] Criada ainstituiçaõ do Juizo de Paz

quando esta Villa inda era Freguezia fui

eu eleito Juiz de Paz, eprezedindo como tal

hua reconclusam entre José de Almeida Paxeco

e Agostinho de Camargo presenciei que

os factos allegados pelo ultimo testemunhos que

elle levou para provar afferinavaõ

ocontrario, demaneira que proseguindo

aquestam pelo Juizo da Ouvidoria por

Jozé de Almeida fui produzido por testemunha,

etive de jurar contra a Agostinho; por

cujo facto este se constituio me inimigo,

e protestou fazer-me o mal que pudesse,

e entaõ pela vez primeira appareceo Are =

prezentaçaõ do Excellentissimo Governo da Provincia pe –

dindo o atalho pelo meo Citio, servindo de

baze, hum assignado, a cuja testa estava

dito Agostinho homem de pouca consi –

deraçaõ, que apenas conseguio assigna -
[fól. 4v]

assignaturas detrinta etantos indeviduos ain –

da demenor importancia que o auctor

tanto que amor parte se asignaraõ com

crus. [espaço] O Prezidente d’entaõ era o Excellentissimo Senhor

Dezembargador José Cezario de Miranda Ribeiro,

que mandou ouvir a Camara de Jtú,e aos

proprietarios por cujas terras passase

apretendida estrada: foraõ as respostas,

em formidade enão se soube qual odespacho

que houve. [espaço] Passado tempo de 1836

quando ja Capivari estava erecta Villa a

que elleiçaõ tanto Municipal como Ellei –

toral foi disputada com tal calor que

quaze os partidos xegaraõ amaos, eal –

gumas animozidades mesmo depois houverem;

eficcou opovo desta Villa devidido em

dous Campos, e eu fiquei pertencendo a

hum delles os indeviduos meos adversarios

politicos entenderaõ que fariaõ melhor

aseos intentos retirando-se, enaõ votando

Com ofim de aodepois requererem anul

lidade d’Elleiçaõ; ede facto fizeraõ; porem

naõ obtendo rezultou que todos particula –

res ficcaraõ, e creio eu que rezultado delles

foi instaurarse apretençaõ de atalho por

minhas terras; porque os mesmos homens

que convidados por Agostinho para fa –

zerem parte do assignado, recuzaraõ

prestar seo nome, eque medeziaõ eatodos

ser imposivel obterse amudança per seroter –

reno naõ emproprio, com alagadiços depen –

dentes de diversas pontes aterrados et cetera, pro –

moveraõ a continuaçaõ dapretençaõ fazendo

outro assignado, e atesta delles sepos Ca –

millo de Campos Almeida criatura epro –

tegido de Bento Dias Pacheco, que condoendo –

se do mesmo por ser seo parente deo lhe

agasalho em seo sitio, e ali em húma

olaria trabalha para ir vivendo: este

homem que ja veve com poucos meios de

vida he oque tem tomado asi esta tanta

esustentado por tantos annos. [espaço] Em
[fól. 5r]

Em 1839 da Prezidencia do Excellentissimo Senhor Lisboa obtiveraõ

despacho mandando que a Camara de Jtú no

measse huma Comissam de pessoas probas, e desin

teresadas para mandar fazer os exames pre

cizos, e abrir hua picada indigitada por

Camilo de Campos: anomeaçaõ recolhio em

Capitam Bernardo Luis Gonzaga, eno Ajudante José

Ferraz Leite; os quaes quando tiveraõ de proce –

der o exame, eabertura dapicada avizaraõ

me, pelo que entendi que era para me

ouvirem, efazerem algum exame tendente

adescubrir melhor vereda, eno dia designado

acompanhado de húm Advogado apprezen –

teime aelles dizendo que queria que se

puzesem picada por taes etaes lugares

a ver se descubria se hum lugar, que servin –

do ao publico menos me prejudicasse,

aoque naõ annuiraõ por mais que eu,

como Advogado, eoutras pessoas desintere –

sadas eprezentes mostrassem que elles

estavaõ aucthorizados para os exames pre –

cizos anada cederaõ nem mesmo propon –

do-me eu afazer adispeza aminha custa

que era só com ofim d’elles avista de que

se axasse emais ao facto detudo informassem

mostrou-se-lhes que onegocio naõ era de

particulares, esim do publico, anada

sederaõ, esó respondiaõ que vinhaõ só para

abrir apicada que Camillo quisesse

emostrasse, avista dehuma tenacidade tal

força foi retirarme eu, emeo Advogado

deixando a Comissam seguir aque lhe indigitou

Camillo, e então requerer ao Excellentissimo Governo:

passado 3 ou quatro dias eis que no meo

pasto appareceu elles sahindo com a

picada, etendo deseguir com adireçaõ

para adiante porter olugar aberto co –

nheceraõ que apretençaõ de Camillo era

muito injusta; porque queria mesmo

cortar meo pasto, e entaõ pedirao lhe

que consentisse ficar ali apicada, eque

se continuasse pelo fim domeo pasto, eSe
[fól. 5v]

Se propuzeraõ air persuadir-me que

deixasse de me oppor, e consentisse que

pello fim do pasto seguisse, e com effeito

foraõ ter comigo instando que aminha

condessendencia importava dar fim

a húma questam de odio, evingança, e con –

vencido eu disso equerendo omeo socego cedi,

medei por saptisfeito deixando-me o –

porem. [espaço] Mandaõ xamar a Camillo

e Bento dias Pacheco que he justamente

omais empenhado neste negocio, ecom elles

depois de fazerlhes ver que aomenos fizessem

passar aestrada mais por lonje do citio

de meo genro Pedro Domingues Paes Lemes

foi marcado outro ponto, que com quan –

to me disse taõ bem naõ pequeno prejuizo

deime por saptisfeito, erecolhendo-me para

minha caza continuaraõ elles com oser –

visso; dous dias depois eis que me apparece

o Capitam Bernardo dizendo que tudo estava trans –

tornado; porque Dona Andreza efilhos naõ

consentiaõ em tal direçaõ por lhes atra –

vessar canaveaes et cetera epor mais que eu ins –

tasse que elles deviaõ sustentar oque

tinhaõ feito pois eu só queria meo socego;

por nada estiveraõ, e foraõ novamente

trilhar avereda que lhes indigitava Ca –

millo, efoi omeo pasto devidido naõ por que

elles achassem justo, esim porque assim

queria apropria parte = Camillo =

Eu ao Excellentissimo Prezidente Dezembargador Maxado Nunes, re =

queri mostrando aque deixa dito; e elle

houve por bem mandar que o Juiz de Direito

desta Comarca Fernando Pacheco Jordaõ, no –

measse hua Comissam que examinando aes –

trada velha, apicada posta em 1839

eaque eu indegitasse enformassem, assim

fizeraõ os nomeados Capitam Joaõ de Aguirra

Camargo, eo Capitam Jozé Sereiro de Almeida,

os quaes enformaraõ oque ja deixei nota –

do. [espaço] Estando as couzas neste esta –

do Bento Dias Pacheco / parece que con -
[fól. 6r]

Convencido da inutelidade da pretensão ou

por outro qual quer principio tractou

de fexarse pelo lado da estrada actual, edizia

mesmo que deixava demais tratar de mu –

danças de estrada, e com effeito suas ao

Excellentissimo Baraõ, enem ao Excellentissimo Dezembargador Torres quando

Prezidentes requerse alguma couza arespeito

agora porem que os empregados desta Villa

saõ todos parentes do citado Bento Dias

que tem na Camara, hum filho ehum

subrinho carnal, que primaõ ainfluencia

toda entre seos Companheiros, eque o ac –

tual Delegado Supplente José de Campos

Pacheco seo cunhado, seo protejido, ethe

seo abonado esta em exercicio apparece

novamente aquestam. [espaço] Eu naõ men –

ciono oexercicio actual detaes indeviduos

porque ja queira avançar, que elles

tenhaõ praticado injustiças, esim por –

que Vossa Excellencia esteja em necessaria guarda

acerca das informaçoens delles, que como

homens he natural que propendaõ a

favor daquillo; porque muito se empenha

seos Pai, protector, e amigo.

[espaço] Hé suscivel que

seja eu taxado de egoista, por defender minha

propriedade; poraquelle que se por ventura

a sorte desse em passar aestrada pelo Ci –

tio de Luciano Dias, eSeo Pai Bento Dias

seoporiaõ atodo apoio; por homens que

talves naõ tenhaõ prestado adecima

parte de servissos que tenho prestado ao

publico já nesta Villa ja na cidade

de Jtú, enaõ por supor que tenho feito

muita couza, esim para defender-me

dainjusta aggressaõ de egoista he que

os menciono.

[espaço] Naõ pode ser egoista quem re

quer epede aVossa Excellencia que mande por hum

rumo direito ese resigna asofrer que

aestrada passe pelo meio desua propri –

465 edade ainda que deteriorada fique.

Naõ
[fól. 6v]

Naõ pode ser egoista quem tem pres –

tado serviços ao publico, ja como of –

ficial de Melicias, como vereador da

Camara em Jtú, ena mesma Juis Or –

dinario, ou Juis Almotace, enesta Villa,

como Juis de Paz dapremeira elleiçaõ,

Prefeito, Elleitor deversas vezes, e ultimamente

como Jnspector de estrada, tendo man –

dado fazer deversas pontes, ranxos, e con –

certos, calçadas et cetera dispendendo muitas

vezes seo dinheiro, esofrendo encómodos et cetera.

Eis oque julguei precizo levar ao co -

nhecimento de Vossa Excellencia na qualidade de

Jnspector, eda prudencia deVossa Excellencia espero

que minhas reflexoens seraõ tidas na

consideraçaõ que merecem; esepor ventura

em alguma couza ellas se recentirem de

parcialidade pelo interesse, que tenho na

questam haja Vossa Excellencia de desculpar-me

porque minhas vistas estaõ lonje

de ter querer.

[espaço] Aproveito esta ocaziaõ para

segneficar a Vossa Excellencia aconcideraçaõ que

presto aVossa Excellencia como opremeiro da

Provincia, a quem Deos guarde muito an’os

Capivari 6 de Abril de 1843.

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor Prezidente da Provencia

de Saõ Paulo

Fernando Paes deBarros

Inspector de Estradas desta Villa

Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento oficial / Ofício

Edição: GARCIA, Rosicleide R.
1. Modalidade: Língua Escrita
2. Tipo de Texto: Ofício da Câmara Municipal ao Presidente da Província e Comandante das Armas Manoel Felizardo de Souza e Melo
3. Assunto Carta com pedido de orientação para nomeação de novo empregado para o correio.
4. Data do documento: 13 de janeiro de 1844.
5. Local de origem do documento: Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo do Estado de São Paulo – São Paulo – CO0980, caixa 185, pasta 4, documento 06.
7. Identificação do autor: Câmara Municipal de Capivari
8. Número de palavras: 112
9. Informações Levantadas: Trata-se de um documento rubricado pelos presentes da Câmara Municipal, escrito em almaço de folhas duplas, cuja filigrana está em alto relevo no canto esquerdo do fólio, em formato retangular, com uma coroa ao centro e rebuscados abaixo da inscrição Imperial que está retilínea. O papel mede 270 mm de altura e 221 mm de largura. A margem esquerda da mancha mede 115 mm, a superior 70 mm e a inferior 62 mm. Além do registro do arquivo a lápis, houve uma intervenção que foi apagada logo abaixo da saudação, e outra à tinta à margem esquerda, ao lado da filigrana, escrito: Respondido a 22. O carimbo está ao lado das rubricas, na parte inferior do fólio.
10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.
Ilustrissimo e Excellentissimo Senhor

A Camara Municipal da Villa de Capivari, tendo

dado demiçaõ do Imprego de administrador do correio

ao Cidadaõ Francisco de Almeida Barros por elle pe =

dida, tem nomeado outros para exercitar dito Impre =

go, a Camara naõ tem axado quem queira servir

e naõ sabendo si odito Imprego, saõ ou naõ daquelles

que saõ obrigactorios, a Camara consulta aVossa Excellencia a =

respeitto. Deos Guarde aVossa Excellencia muitos annos. Capivari 13 de =

Janeiro 1844.

Ilustrissimo e Excellentissimo Senhor Comandante das =

Armas, e Prezedente da Provincia

Francisco Dias Pacheco Vice Prezedente

Jozé Ribeiro de Almeida Cezar

Belarmino Oliveira Castro

Saturnino Paes Leite

Jozé Vaz Pinto

Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento oficial / Ofício

Edição: GARCIA, Rosicleide R.
1. Modalidade: Língua Escrita
2. Tipo de Texto: Ofício da Câmara Municipal ao Presidente da Província Marechal de Campo Manoel da Fonseca Lima e Silva
3. Assunto Petição de dispensa de dois guardas nacionais para exercerem a função de professores na cidade.
4. Data do documento: 26 de maio de 1845.
5. Local de origem do documento: Vila de Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo do Estado de São Paulo – São Paulo – CO0981, caixa 186, pasta 1, documento 12.
7. Identificação do autor: Câmara Municipal de Capivari
8. Número de palavras: 185
9. Informações Levantadas: Documento escrito em almaço de folhas duplas, papel fino, liso, esverdeado, com a última folha em branco. A filigrana apresenta-se em alto relevo no canto esquerdo do fólio sob a inscrição Paris abaixo de um pequeno brasão coroado, envolvido por duas ramas de lírios e com uma caravela de velas fechadas ao centro. Na linha 18 há um borrão formado por um possível erro do escriba. O papel mede 208 mm de largura e 271 mm de altura. A margem esquerda tem 44 mm, a superior 58 mm e a inferior 32 mm. Há três intervenções: uma a lápis de cor azul, no canto direito, entre a saudação e o corpo do texto, registrando a data do documento; há um R escrito levemente à tinta na parte inferior do fólio, logo acima do escatocolo; e outra interferência à tinta, à margem superior esquerda, produzida em resposta pelo próprio presidente da província:

A Camara Municipal declare os no –

mes dos dous individuos cuja dispensa

reclama, para ser deferida. Palacio do

Governo de Saõ Paulo 4 de Iunho de 1845.

Manoel da Fonseca Lima

Não há carimbo do arquivo. Segundo Grellet (1932, p. 43), os professores “de fora” eram Braz Carneiro Leão Portela e Salustiano Zeferino de Sant’ana.


10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

[fól. 1v]

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor

Tendo alguns Pais de familia mandado vir para

esta Villa dois Mestres hum para ensignar Gramatica

latina, eoutro para Muzica, foraõ estes alista

dos pelo Conselho de Qualificaçaõ, eestaõ com

praça na Guarda Nassional, com o que éstes

Pais ficaraõ descontentes pór verem que estes

Mestres naõ teraõ aquella assiduidade ne =

cessaria, visto, que tem de prestarem Serviços

naõ só nesta Villa como inda levarem prezos a =

Capital da Provencia, no que consumiraõ naõ taõ

poucos dias, evêndo ésta Camara que estes dois

Cidadaõns podem préstar mais relevantes

Serviços no Magesterio emque estaõ doque no Servo

da Guarda, vem rogar aVossa Excellencia sedigne dis =

pensa-los do Servo emquanto estiverem exersendo

oinsino, dando Vossa Excellencia mais huma prova do =

quanto se interêsa pelo bem déste Munici

pio. Deos guarde á Vossa Excellencia por muitos annos Villa deCapi

vary 26 de Maio de 1845

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor Marchal de Campo,

e Prezidente désta Provincia

Salvador Martinz Bonilha


[fól. 1v]

Elias de Mello Castanho

Francisco de Almeida Barros

Joaõ Dias de Aguiar

Jozé Antonio da Silva

Jose d’Almeida Leme



Projeto Nacional PHPB-Equipe Regional de São Paulo

Século XIX - Documento oficial / Ofício

Edição: GARCIA, Rosicleide R.
1. Modalidade: Língua Escrita
2. Tipo de Texto: Ofício de Salvador Martins Bonilha ao Presidente da Província Marechal de Campo Manuel Felizardo de Souza e Melo
3. Assunto: Informação sobre o andamento da escola de primeiras letras e seus alunos.
4. Data do documento: 16 de novembro de 1846.
5. Local de origem do documento: Vila de Capivari
6. Local de depósito do documento: Arquivo do Estado de São Paulo – São Paulo – CO0981, caixa 186, pasta 1, documento 33.
7. Identificação do autor: Salvador Martins Bonilha / brasileiro / membro da Comissão Inspetora das Escolas
8. Número de palavras: 163
9. Informações Levantadas: Documento escrito em almaço de folhas duplas, as quais somente a primeira fora utilizada. Possui uma filigrana no canto esquerdo da folha, em alto relevo, oval, tendo a inscrição retilínea Canson. O papel mede 217 mm de largura e 274 mm de altura. A margem esquerda tem 63 mm, a superior e a inferior, 70 mm. O carimbo está na parte inferior da folha, um pouco acima da rubrica, e há um G de Guarde feito a lápis entre a saudação e a inscrição do arquivo. O fólio descreve as características educacionais da cidade. No documento1 de 1844 que traz um mapa demonstrando que há matriculados na escola de Capivari o total de 63 alunos, entretanto, pelo que demonstra o ofício de 1846, o número de presentes na aula em 1846 é inferior ao informado posteriormente. Segundo Grellet (1932, p. 43), “a pequena freqüência foi atribuída a uma epidemia de defluxo que afligiu a população”.
10. Editor do documento: GARCIA, R. R. Para o estudo da formação e expansão do dialeto caipira em Capivari. 2009. 667 p. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa. Área de concentração: Filologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor

A Comissaõ Inspectora das Escolas de Primeiras lettras desta

Villa fes a sua premeira vizita a Escola, eachou trinta

equatro alunos matriculados, estando prezentes vente, e

hum, eos mais auzentes, destes iscrevem 22, efazem contas 13.

A Comissaõ deu alguãs povidencias a respeito das faltas,

fes ver ao Proffessor as materias, que devia insignar, e dei =

chou em si as escriptas, que the foraõ prezentes para

em outra vizita serem confrontadas. A sala da Au =

la he muito ordinaria por pequena, ebaixa oque levamos

ao conhecimento de Vossa Excellencia para se dignar dar alguãs pro =

videncias a respeito. Ha muita precizaõ de doze pe =

dras com seos lapis, e de alguns CAthessismos para a ins –

truçaõ dos meninos em doutrina Christam. Deos guarde

aVossa Excellencia muitos annos Villa de Capivari 16 de Novembro de 1846.

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor Marchal de Campo,

e Prezidente desta Provincia

Salvador Martinz Bonilha

Membro da Comissaõ Inspectora

das Escolas

1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   ...   18


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal