Proposta de Escalabilidade da Plataforma Corais



Baixar 336.91 Kb.
Página1/5
Encontro22.07.2016
Tamanho336.91 Kb.
  1   2   3   4   5

P
roposta de Escalabilidade da Plataforma Corais


Fundo Acelerador de Inovações Cívicas – Avina Americas

1.Apresentação

Corais é uma plataforma para desenvolvimento de projetos colaborativos lançada em Janeiro de 2011.

Qualquer pessoa pode iniciar um projeto gratuitamente e convidar amigos para colaborar. Cada projeto possui um ambiente próprio, com ferramentas colaborativas que podem ser ligadas ou desligadas: blog, planilhas, editor de texto multi-usuário em tempo real, tarefas, moeda social, mapas mentais, questionários e outras. Além das ferramentas, a plataforma oferece uma Árvore do Conhecimento com métodos, técnicas, exemplos que servem a todos os projetos da plataforma. Estes conhecimentos estão disponíveis também como cartões impressos para uso em reuniões de planejamento e treinamentos.

A Plataforma Corais é uma customização do Open Atrium, uma distribuição do software livre Drupal. A plataforma é compatível com os módulos desenvolvidos pela comunidade Drupal, que podem ser instalados e customizados para oferecer novas ferramentas colaborativas. A Plataforma Corais utiliza, no total, 286 módulos de Drupal, cuidadosamente customizados para melhorar a integração das ferramentas e usabilidade das interfaces.



Criada pelo Instituto Faber-Ludens, atualmente é mantida pelo Instituto Ambiente em Movimento, entidade sem fins lucrativos na área de Educação Ambiental.

Dados gerais



País: Brasil
Cidades: Curitiba, Recife, Salvador, Rio de Janeiro
Pessoas de contato: Frederick van Amstel, Jay van Amstel 
Nome da organização: Instituto Ambiente em Movimento
Correio: Rua Castro 178, Curitiba – PR, CEP 80.620-300 (21) 8319-9743
Sítio web: http://www.corais.org e http://www.iam.net.br/


2.Justificativa 


Tema central do projeto: E-participação
PROBLEMA GERAL: Movimentos sociais na América Latina carecem de conhecimentos e ferramentas livres para trabalho colaborativo à distância. O conhecimento sobre gestão de projetos colaborativos à distância encontra-se disperso e as ferramentas de colaboração do mercado, tais como Google Drive e Basecamp, são software proprietários e não permitem transparência pública, participação aberta e portabilidade de dados. Projetos colaborativos são essenciais para elevar o grau de participação do atual paradigma voto/monitoramento para a ação coletiva, organizada pela própria sociedade civil. 


PROBLEMA ESPECÍFICO:
A Plataforma Corais oferece ferramentas livres, públicas e transparentes, porém, no momento não oferece a possibilidade dos movimentos sociais se apropriarem da ferramenta copiando o código-fonte e instalando em seus próprios servidores. Além disso, a documentação de ajuda é escassa e não há guias explicando a dinâmica social que envolve a organização de projetos colaborativos.
SOLUÇÃO PROPOSTA:


  1. Oferecer a opção da lingua espanhola e tornar a Plataforma Corais multi-lingüe

  2. Disponibilizar o código-fonte da Plataforma Corais como uma distribuição do software livre Drupal especialmente configurada para organizar projetos colaborativos à distância

  3. Desenvolver um tema gráfico característico da distribuição, otimizando a usabilidade e acessibilidade da interface

  4. Organizar uma estrutura distribuída de desenvolvimento da distribuição através de repositórios abertos (GIT) de modo que a distribuição também contribua com o projeto original (Drupal)

  5. Desenvolver pesquisa comparativa entre as ferramentas de gestão de projetos disponíveis no mercado e as ferramentas colaborativas da Plataforma Corais

  6. Elaborar material de aprendizado básico em Português e Espanhol sobre como instalar e configurar a distribuição 

  7. Elaborar material de aprendizado em Português e Espanhol sobre organização de projetos colaborativos, financiamento coletivo, auto-gestão e design participativo utilizando a distribuição

  8. Ofertar cursos e oficinas sobre os assuntos supracitados no Brasil e outros países da América Latina

  9. Tornar o serviço de hospedagem gratuita de projetos mais robusto e oferecer a opção de projetos privados mediante pagamento de mensalidade (serviço premium)

  10. Montar estrutura de produção, comercialização e distribuição dos Cartões de Conhecimento para apoiar o planejamento de projetos colaborativos off-line

  11. Alugar e configurar um servidor dedicado para a Plataforma Corais, oferecendo ferramentas que não funcionam no atual servidor compartilhado (vídeo-conferência, bate-papo, edição em tempo real de textos)

3.Descrição resumida do projeto           



Descrição do software a ser escalado: Plataforma web para organização, gestão, design e desenvolvimento de projetos colaborativos. 
Alcance: Hoje, 1.000 usuários cadastrados. A expectativa é que, com a implementação desta proposta, atinja-se a marca de 20.000 usuários em 3 anos, sem contar os usuários das plataformas clonadas a partir do código-fonte. O público-alvo são usuários ligados a movimentos sociais, produtoras culturais e startups.
Países: Brasil, El Salvador e outros países da América Latina.
Público alvo: Jovens antenados com as tecnologias atuais que atuam em movimentos sociais, em especial, aos movimento sociais que estão ligados à cultura digital.
Objetivo geral: Formar um ecossistema de desenvolvimento e aprendizado em torno de uma ferramenta web para organização de projetos colaborativos.
Objetivos específicos:

  • Tornar o serviço gratuito da ferramenta web mais robusto e fácil de aprender a usar 

  • Tornar o desenvolvimento do serviço mais sustentável

  • Articular parcerias com movimentos sociais e startups para uso e desenvolvimento da ferramenta

  • Disseminar conhecimento sobre organização de projetos colaborativos


Experiência com projetos similares: A Plataforma Corais hospeda atualmente 131 projetos colaborativos. Dentre estes, destacam-se: 


  • O projeto Vocabulario Común de la Participación contou com a participação 66 pessoas na definição de uma ontologia para dados abertos. Este projeto foi financiado pela Fundação Avina. http://www.corais.org/vocabulariodaparticipacao/

  • O Movimento Conch@tiva utiliza o Corais para gerenciar a ocupação cultural da Concha Acústica da UFPE, onde organiza shows, eventos, e cursos sobre softwares livres para edição de áudio, vídeo e gráfico. http://www.corais.org/conchativa/

  • O projeto Oɔ@ Digital organiza oficinas de Arte e Tecnologia em aldeias Tupinambá. O projeto desenvolveu sua identidade visual, planejamento e cronograma de ações utilizando o Corais. http://www.corais.org/ocadigital/

  • O projeto Conecta que conceituou uma set-top-box TV para a inclusão digital de idosos baseado em história oral feita com idosos, prototipação e usabilidade. http://www.corais.org/anovainteracao/

  • A Universidade Livre de Teatro Vila Velha promove a auto-gestão dos artistas associados pelo uso do Corais. Uma moeda social foi criada, votada e implementada através do Corais, suprindo as necessidades básicas de funcionamento da entidade sem perda financeira. http://www.corais.org/ultvv/




Figura 1: Discussão sobre como utilizar o Corais no Teatro Vila Velha, Salvador, Brasil






Análise de riscos:







Risco

Mitigação

A distribuição pode ficar muito pesada para servidores com recursos limitados.

Oferecer uma versão light da distribuição, apenas com módulos básicos.

A instalação e configuração da distribuição pode ser difícil demais para os movimentos sociais se apropriarem do código-fonte.

A Plataforma Corais continuará a oferecer seu serviço de hospedagem de projetos, porém, sua  estrutura de desenvolvimento será mais robusta, haverá mais material de aprendizado e  ferramentas colaborativas.

Após a execução deste projeto de extensão, a plataforma pode não ter atingido sustentabilidade e eventualmente ser obrigada a desligar o serviço de hospedagem de projetos.

A disponibilização do código-fonte permite que novas plataformas surjam, potencialmente, com modelos mais sustentáveis.

A distribuição pode ser consumida massivamente sem que isso traga algum retorno ao ecossistema, tais como contribuições ao código-fonte

Deixar claro a importância e as vantagens da colaboração, reconhecer e valorizar as contribuições eventuais.

Uma distribuição baseada em Drupal 6.0 pode não ser possível de atualizar para a versão 7.0 e projeto Drupal pode parar de oferecer atualizações para a versão 6.0.

O ecossistema de manutenção de código dessa distribuição pode tomar conta do sistema legado, eventualmente fazendo a migração para a versão 7.0 quando for possível.



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal