Prova de administraçÃo pública- gestor 2008


Gabarito ESAF = D, depois nula



Baixar 234.06 Kb.
Página2/5
Encontro29.07.2016
Tamanho234.06 Kb.
1   2   3   4   5

Gabarito ESAF = D, depois nula.

65- De acordo com a literatura, mais importante do que novas iniciativas de natureza legislativa, a promoção da ética no serviço público brasileiro requer medidas de cunho prático e ações efetivas — tanto de prevenção quanto de repressão. O trabalho de prevenção pressupõe todas as medidas a seguir, exceto:

a) a fixação de regras claras de conduta geral, a serem observadas em toda a administração. Correto. Exemplo, o Código de Ética

b) a identificação pormenorizada, por setor, órgão e função, de quais são os padrões éticos a serem observados pelos detentores de cargos de confiança e pelo corpo funcional de cada órgão de governo. Também é preventivo.

c) o acompanhamento sistemático, por meio de instrumentos próprios de auditoria, da observância dessas regras de conduta. É preventivo, mas também tem algo de repressivo.

d) o estabelecimento de regras flexíveis para correção de desvios verificados, principalmente quando se tratar de transgressões de menor potencial. Preventivo.

e) a criação de canais de denúncia, facilitando a célere identificação e punição das transgressões, reduzindo a convicção da impunidade. Errado. Isso é repressão, pois a denúncia seria referente a algo já ocorrido.
Gabarito ESAF = E

GESTOR 2005


8. 18- (GESTOR 2005) Com base no pensamento de Max Weber, julgue as sentenças sobre a burocracia atribuindo (V) para a afirmativa verdadeira e (F) para a afirmativa falsa, assinalando ao final a opção correta.

( ) A constituição prévia de uma economia monetária é condição sine qua non para o surgimento da organização burocrática.

( ) O Estado moderno depende completamente da organização burocrática para continuar a existir. Público X Privado

( ) A burocracia é elemento exclusivo do Estado moderno capitalista, não sendo verificável em outros momentos da história.

( ) O modelo burocrático é a única forma de organização apta a desempenhar as tarefas necessárias para o bom funcionamento do capitalismo.

a) V, F, F, V

b) V, V, F, F

c) F, F, V, V



d) F, V, F, V

e) F, F, F, V


9. 19- (GESTOR 2005) Originado nos anos quarenta, na Inglaterra, o Estado de Bem-estar (Welfare state) foi adotado por diversos países durante décadas. Indique a opção que expressa o princípio fundamental desse modelo assistencialista.

a) Independentemente de sua renda, todos os cidadãos, como tais, teriam direito de ser protegidos por meio do pagamento de dinheiro ou com serviços públicos.

b) Apenas os cidadãos pertencentes às classes menos favorecidas teriam o direito de ser protegidos com o pagamento de dinheiro. Já os serviços públicos eram de livre acesso a todas as classes.

c) Independentemente de sua renda, todos os cidadãos, como tais, teriam direito de ser protegidos apenas por meio de serviços públicos, como os das áreas de saúde, educação e segurança.

d) Somente os cidadãos desempregados teriam direito de ser protegidos com o pagamento de dinheiro ou com serviços. O conceito de ajuda ao cidadão estava pautado em uma noção calvinista do trabalho.

e) Somente os contribuintes empregados, indivíduos incapazes e/ou aposentados teriam direito à ajuda do Estado. A política do pleno emprego restringia a assistência a desempregados.
10. 20- NESTE CURSO NÃO (GESTOR 2005) Entre os desafios da Nova Gestão Pública está a globalização. Castells (1988) tem contribuído com o desenvolvimento de novos caminhos para atuação do Estado no mundo globalizado. Com base no pensamento deste autor, indique a opção correta sobre a ação do governo.

a) Os governos devem atuar de modo a diminuir seu aparato burocrático, que ainda permanece excessivamente grande e pouco flexível para responder às demandas da globalização, e delegar ao mercado a função do desenvolvimento econômico e promoção da concorrência.

b) Os governos devem promover parcerias internacionais em blocos econômicos regionais para protegerem seus interesses nacionais de ações predatórias de outros blocos mais poderosos, além de parcerias de intercâmbio tecnológico entre os países do bloco.

c) Os governos devem atuar em redes intergovernamentais e supranacionais, o que demanda o aumento da capacidade estatal (burocrática, econômica e política) de orientação e coordenação da ação coletiva, e de negociação de interesses societais.

d) Os governos que perderam sua capacidade de atuar politicamente na indução da ação coletiva e dos mercados, devem atuar em rede com setores da iniciativa privada para retomar o desenvolvimento, utilizando-se de ferramentas como regulação e concessão.

e) Os governos devem atuar em rede com instituições supranacionais, chancelando empréstimos e acordos internacionais para o empresariado privado nacional, objetivando capacitar, principalmente, o setor de tecnologia da informação.
11. 21- (GESTOR 2005) A descentralização foi tema presente nas reformas britânica e norte-americana, que buscaram estruturar um modelo pós-burocrático de administração pública. Julgue as sentenças relativas aos objetivos da descentralização nos diferentes modelos.

I. O objetivo da descentralização no public service orientation estava em estabelecer uma interface entre os cidadãos e a administração pública de modo a fazer valer os direitos democráticos de participação, eqüidade e justiça. SIM

II. O consumerism fazia uso da descentralização não só administrativa, mas também política, que tinha entre seus objetivos a delegação de autoridade, para aproximar os usuários dos serviços públicos de modo a facilitar sua fiscalização. Cliente como consumidor

III. A descentralização não fazia parte do escopo de reforma do gerencialismo puro, visto que sua principal preocupação estava na diminuição de custos do setor público e, sendo a descentralização um processo dispendioso, não foi utilizada nesse modelo. Não

IV. A tradição de descentralização em estados federativos, nos EUA, favoreceu a implementação do managerialism, resultando em um sucesso maior que no governo centralizado de Margareth Thatcher, na Grã- Bretanha. Não

Estão corretas:

a) As afirmativas I, III e IV.

b) As afirmativas I e II.

c) As afirmativasI e IV.

d) As afirmativas II e IV.

e) As afirmativas III e IV.


12. 22- (GESTOR 2005) Entre os dilemas do modelo pós-burocrático, marque com (V) a assertiva verdadeira e com (F) a assertiva falsa e ao final assinale a opção correta.

( ) A relação entre a lógica fiscal e a lógica gerencial pode ser conflitante, visto que existe um trade off entre autonomia gerencial, exercida por mecanismos contratuais, e o controle fiscal rígido que inibe a administração por objetivos. OK. Explicar

( ) A descentralização, apesar de possibilitar a melhora da democratização e da eficiência do sistema, pode agravar as diferenças regionais produzindo uma segregação entre regiões pobres e ricas, prejudicando a eqüidade dos serviços públicos.

( ) A separação entre formulação de políticas públicas e sua implementação pode prejudicar o accountability, pois fica mais difícil identificar o responsável pela prestação global dos serviços públicos.

Indique a alternativa correta.

a) V, F, V

b) F, V, V

c) V, V, F

d) F, F, V

e) V, V, V
13. 23- NÃO NESTE CURSO (GESTOR 2005) A questão da participação cívica é considerada, por muitos autores, como essencial para o que o accountability seja efetivo. Putnam em seu livro “Comunidade e Democracia” (1996), apresenta um importante estudo sobre o papel da participação cívica. Assinale a opção correta sobre esse estudo. Mostrar o tipo de questão

a) Conclui que o Sul da Itália, por sempre ter sido mais pobre, não pode sustentar as estruturas recém-criadas dos governos regionais, enquanto que o Norte italiano, rico, obteve um melhor desempenho institucional em razão de sua economia desenvolvida.



b) Contribui ao demonstrar a importância de se estudar o legado cívico de uma sociedade que, para o autor, é um melhor prognosticador do desenvolvimento socioeconômico que o próprio desenvolvimento sócioeconômico.

c) Considera o estudo do capital social como essencial para o entendimento do desempenho institucional, porém credita ao modelo de estrutura organizacional adotado o fator que melhor explica o sucesso de uma instituição.

d) Conclui que o mercado tende a não funcionar bem em contextos mais cívicos, pois nessas sociedades a demanda social é maior, o que leva o Estado a atuar demaneira mais intervencionista, inibindo os agentes

econômicos.

e) Considera a cultura cívica como importante elemento para desempenho institucional. O autor descarta seu caráter histórico, que é utilizado no estudo apenas como pano de fundo da argumentação.
14. 24- (GESTOR 2005) Com relação às mudanças no papel do Estado, apresentadas no Plano Diretor para a reforma do aparelho do Estado, de 1995, classifique as opções a seguir em Verdadeiras (V) ou Falsas (F). Questão longa

( ) Na reforma, a redefinição do papel do Estado adquiriu importância decisiva diante de sua forte presença na economia internacional (????) e de sua impossibilidade de atender com eficiência à sobrecarga de demandas a ele dirigidas, sobretudo na área econômica.

( ) A reforma devia ser entendida dentro do contexto da redefinição do papel do Estado, que deixa de ser o responsável direto pelo desenvolvimento econômico e social pela via da produção de bens e serviços, transferindo para o setor privado as atividades que podem ser controladas pelo mercado.

( ) Na reforma, o Estado delegou ao setor privado seu papel de executor ou regulador direto de serviços, mantendo-se entretanto como provedor ou promotor desses, principalmente dos serviços sociais – essenciais para o desenvolvimento, para a democracia e para uma distribuição de renda mais justa.

( ) A reforma buscou o fortalecimento das funções de coordenação e prestação de serviços pelo Estado, particularmente no nível federal, e a progressiva desconcentração vertical das funções executivas no campo da prestação de serviços sociais e de infraestrutura. Assinale a opção correta.

a) F, F, F, V

b) V, F, V, F

c) V, V, V, F

d) V, F, V, V

e) F, V, F, F
15. 25- (GESTOR 2005) De acordo com o Plano Diretor para a reforma do Estado de 1995, indique qual projeto tem como objetivo permitir a descentralização de atividades no setor de prestação de serviços, a partir do pressuposto que esses serviços serão mais eficientemente realizados se, mantendo o financiamento do Estado, forem executados pelo setor público não-estatal.

a) O projeto das Agências Autônomas.



b) O projeto das Organizações Sociais.

c) O projeto das Redes de Governo.

d) O projeto das Privatizações.

e) O projeto dos Sistemas de Gestão.




18

19

20

21

22

23

24

25

D

A

C

B

E

B

E

B

GESTOR 2001


01- “É importante apenas assinalar que a administração pública burocrática, que Weber descreveu como uma forma de dominação “racional-legal”, trazia embutida uma contradição intrínseca. A administração burocrática é racional, nos termos da racionalidade instrumental, na medida em que adota os meios mais adequados (eficientes) para atingir os fins visados. É, por outro lado, legal, na medida em que define rigidamente os objetivos e os meios para atingi-los na lei. Ora, em um mundo em plena transformação tecnológica e social, é impossível o administrador ser racional sem poder adotar decisões, sem usar de seu julgamento discricionário, seguindo cegamente os procedimentos previstos em lei. No século dezenove, quando a administração pública burocrática substituiu a patrimonialista, isto representou um grande avanço no cerceamento da corrupção e do nepotismo. Entretanto, no século vinte, quando o Estado cresceu e assumiu novos papéis, ficou patente a ineficiência inerente a esse tipo de administração.”

(Trecho extraído da publicação “A Reforma do Estado dos Anos 90: lógica e mecanismos de controle” de Luiz Carlos Bresser Pereira, Brasília. MARE, 1997, Cadernos MARE da reforma do Estado; 1, p. 41)
Indique, entre as opções abaixo, aquela que apresenta a relação entre os objetivos organizacionais e os objetivos individuais na Teoria da Burocracia.


a)

identidade de interesses, não havendo conflitos perceptíveis

b)

identidade de interesses, onde todo conflito é indesejável e deve ser evitado

c)

integração entre os objetivos organizacionais e individuais

d)

prevalência dos objetivos da organização, não havendo conflitos perceptíveis

e)

conflitos inevitáveis e mesmo desejáveis que levem à inovação

02- “As burocracias surgiram a partir da era vitoriana como decorrência da necessidade que as organizações sentiram de ordem e de exatidão e das reivindicações dos trabalhadores por um tratamento justo e imparcial. O modelo burocrático de organização surgiu como uma reação contra a crueldade e nepotismo e contra os julgamentos tendenciosos e parcialistas, típicos das práticas administrativas desumanas e injustas do início da Revolução Industrial. Basicamente, a burocracia foi uma invenção social aperfeiçoada no decorrer da Revolução Industrial, embora tenha suas raízes na Antigüidade histórica, com a finalidade de organizar detalhadamente e de dirigir rigidamente as atividades das empresas com a maior eficiência possível. Rapidamente, a forma burocrática de Administração alastrou-se por todos os tipos de organizações humanas, como as indústrias, as empresas de prestação de serviços, as repartições públicas e os órgãos governamentais, as organizações educacionais, militares, religiosas, filantrópicas etc.”


(Trecho extraído do livro “Teoria Geral da Administração: abordagens descritivas e explicativas” de Idalberto Chiavenato, Vol. 2. 3 ed. São Paulo. McGraw-Hill, 1987, p.1)
Qual, entre as opções abaixo, representa a ênfase básica da Teoria da Burocracia?


a)

ênfase nas pessoas

b)

ênfase nas tarefas

c)

ênfase na estrutura organizacional

d)

ênfase no ambiente

e)

ênfase na tecnologia

03- ESCOLLAS DE ADM – NÃO NESTE CURSO “Para alguns autores, o modelo burocrático constitui um terceiro pilar da Teoria Tradicional da Organização, ao lado do Taylorismo (Escola da Administração Científica ) e da obra de Fayol e Gulick (Teoria Clássica propriamente dita). Esse modelo foi o ponto de partida para os sociólogos e cientistas políticos no estudo das organizações.

Weber é tido como o precursor do estruturalismo, e mesmo como “o mais influente fundador do estruturalismo” em teoria da organização. Weber está mais identificado com a organização formal do que propriamente com a síntese ou fusão da organização formal e informal, síntese esta que é a base do estruturalismo. Weber propõe um modelo mecanicista bastante consistente dentro das linhas gerais da teoria da organização formal desenvolvida por Taylor e Mooney.

De um modo geral, podemos concluir que a teoria weberiana se assemelha à teoria clássica da organização quanto à ênfase colocada na eficiência e na estrutura hierárquica da organização, bem como na predominância da organização industrial, propondo uma solução ao problema.”


(Trecho extraído do livro “Teoria Geral da Administração: abordagens descritivas e explicativas” de Idalberto Chiavenato, vol. 2. 3 ed. São Paulo. McGraw-Hill, 1987, p. 44)
Entre as opções abaixo, indique aquela que não se apresenta como uma diferença entre a teoria weberiana e a teoria clássica.


a)

Quanto aos sistemas de incentivos, a teoria clássica privilegiava os incentivos materiais e salariais, enquanto que a teoria weberiana privilegiava os incentivos sociais e simbólicos.

b)

A teoria clássica preocupou-se com detalhes, como a amplitude ótima, a alocação de autoridade e responsabilidade, números de níveis hierárquicos, grupamento de funções etc, enquanto a teoria de Weber preocupou-se mais com os grandes esquemas de organização.

c)

Quanto ao método, os autores clássicos utilizaram uma abordagem predominantemente dedutiva, enquanto Weber é essencialmente indutivo.

d)

A teoria clássica refere-se quase que exclusivamente à moderna organização industrial, enquanto a teoria de Weber é parte integrante de uma teoria geral da organização social e econômica.

e)

A teoria clássica apresenta uma orientação francamente normativa, prescritiva, enquanto a orientação de Weber é mais descritiva e explicativa.

04- “A Teoria da Burocracia pretendeu dar as bases de um modelo ideal e racional de organização que pudesse ser aplicado às empresas, qualquer que fosse o seu ramo de atividade. Weber descreveu as características mais importantes da organização burocrática ou racional. Porém, seguidores como Merton, Selznick, Gouldner e outros comprovaram uma série de distorções, disfunções e tensões dentro da burocracia, o que tornava crítica a sua aplicação às empresas. Apesar de representar um passo à frente da organização formal proposta pela Teoria Clássica, a organização burocrática mostrou-se carente da flexibilidade e inovação necessárias e imprescindíveis a uma sociedade moderna em processo de contínua e acelerada mudança.”


(Trecho extraído do livro “Teoria Geral da Administração: abordagens descritivas e explicativas” de Idalberto Chiavenato, vol. 2. 3 ed. São Paulo. McGraw-Hill, 1987, p. 58)
Indique, entre as opções abaixo, uma dessas disfunções.


a)

caráter formal das comunicações

b)

hierarquia da autoridade

c)

caráter racional e divisão do trabalho

d)

impessoalidade nas relações

e)

superconformidade às rotinas e procedimentos

05- “Em conseqüência da captura por interesses privados, que acompanhou o grande crescimento do Estado, e do processo de globalização, que reduziu sua autonomia, desencadeou-se a crise do Estado, cujas manifestações mais evidentes foram a crise fiscal, o esgotamento das suas formas de intervenção e a obsolescência da forma burocrática de administrá-lo. A crise fiscal definia-se pela perda em maior grau de crédito público e pela incapacidade crescente do Estado realizar uma poupança pública que lhe permitisse financiar políticas públicas. A crise do modo de intervenção manifestou-se de três formas principais: a crise do welfare state no primeiro mundo, o esgotamento da industrialização por substituição de importações na maioria dos países em desenvolvimento, e o colapso do estatismo nos países comunistas. A superação da forma burocrática de administrar o Estado revelou-se nos custos crescentes, de baixa qualidade e na ineficiência dos serviços sociais prestados pelo Estado através do emprego direto de burocratas estatais.”


(Trecho extraído da publicação “A Reforma do Estado dos Anos 90: lógica e mecanismos de controle” de Luiz Carlos Bresser Pereira - Brasília. MARE, 1997 - Cadernos MARE da reforma do Estado; 1, p. 15)
Qual das opções abaixo representa o comportamento organizacional do indivíduo na Teoria da Burocracia? (princípio da legalidade)


a)

ser isolado que reage como indivíduo

b)

ser social que reage como membro de grupo social

c)

ser racional e social voltado para o alcance de objetivos individuais e organizacionais

d)

ser isolado que reage como ocupante de cargo e posição

e)

ser racional tomador de decisões relacionadas ao seu trabalho

06- O Governo Federal enviou ao Congresso Nacional, em agosto de 1995, o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) no 173/95, que propunha a modificação de vários pontos do capítulo da Administração Pública da Constituição. Após vários meses de tramitação e diversas alterações no texto original, foi promulgada a Emenda no 19, corolário da reforma administrativa.

Um dos componentes ou processos básicos da referida reforma foi a delimitação das funções do Estado, reduzindo seu tamanho em termos principalmente de pessoal, isso através de programas de:


1)

Privatização

2)

Desregulação

3)

Terceirização

4)

Publicização

5)

ajuste fiscal




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal