Quem são as “pessoas” que participam da narração. Narrador → basicamente, é quem narra, pode ser Personagem se participar da narração ou observador se apenas narra sem se intrometer na narrativa. Tempo → quando



Baixar 11.73 Kb.
Encontro30.07.2016
Tamanho11.73 Kb.
Narrativa

A narração é um relato centrado num fato ou acontecimento; há personagem (ns) atuando e um narrador que relata a ação. A narração é um tipo de texto marcado pela temporalidade. Ou seja, seu material é o fato e a ação que envolve as personagens, a progressão temporal é essencial para seu desenrolar: as ações direcionam-se para um conflito que requer uma solução, o que nos permite concluir que chegaremos a uma situação nova. Portanto, a sucessão de acontecimentos leva a uma transformação, uma mudança, e a trama que se constrói com os elementos do conflito desenvolve-se necessariamente numa linha de tempo e num determinado espaço.

Fonte: Ernani & Nicola. Praticas de Linguagem. A NARRATIVA.

Editora Scipcione, 1ª Ed. SP, Brasil.

(com adaptações).

Elementos da narrativa


A narrativa conta com os seguintes elementos:

Um fato principal → o qual se desenrola a história narrada.

Personagens → quem são as “pessoas” que participam da narração.

Narrador → basicamente, é quem narra, pode ser Personagem se participar da narração ou observador se apenas narra sem se intrometer na narrativa.

Tempo → quando se passa a história. Exemplos: um dia, uma semana, um mês.

Cenário ou ambiente → onde ocorre essa história. Exemplos: em um parque, uma cidade, em uma fazenda.

Enredo


O enredo (ou trama, ou intriga) é “o esqueleto da narrativa”, aquilo que dá sustentação à historia, o que a estrutura, ou seja, é o desenrolar dos acontecimentos (é como uma linha se entrelaçando, formando uma malha, a trama, a rede, o texto, acontecimentos que se cruzam e se misturam). Geralmente, o enredo está concentrado num conflito, responsável pelo nível de tensão da narrativa.

Fonte: Ernani & Nicola. Praticas de Linguagem. OS ELEMENTOS DA NARRATIVA.

Editora Scipcione, 1ª Ed. SP, Brasil.

(com adaptações).


Narrativa tem o CLÍMAX, ou seja, tensão máxima, a partir do qual se define o desfecho da trama.


Narrar = ação de passar uma informação, pelas palavras, pela fala ou pelos gestos.

Incluído na narrativa está o texto descritivo, que caracteriza as personagens.

Ficção = Baseado no real, modificado pela imaginação do narrador.


Narrador


Todo fato que é contado por alguem, algum indivíduo, seja ele qual for , é um narrador.

Nos exercícios de leitura, assim como nas experiências de escrita, é fundamental a preocupação com o narrador.

São três, os tipos de narrador, isto é, três tipos de foco narrativo:

- narrador-personagem; 
- narrador-observador; 
- narrador-onisciente. 

narrador-personagem conta na 1ª pessoa a história da qual participa também como personagem. 
Ele tem uma relação íntima com os outros elementos da narrativa. Sua maneira de contar é fortemente marcada por características subjetivas, emocionais. Essa proximidade com o mundo narrado revela fatos e situações que um narrador de fora não poderia conhecer ao mesmo tempo essa mesma proximidade faz com que a narrativa seja parcial, impregnada pelo ponto de vista do narrador. 

narrador-observador conta a história do lado de fora, na 3ª pessoa, sem participar das ações. Ele conhece todos os fatos e por não participar deles, narra com certa neutralidade, apresenta os fatos e os personagens com imparcialidade. Não tem conhecimento íntimo dos personagens nem das ações vivenciadas. 



narrador-onisciente conta a história em 3ª pessoa, às vezes, permite certas intromissões narrando em 1ª pessoa. Ele conhece tudo sobre os personagens e sobre o enredo, sabe o que passa no íntimo das personagens, conhece suas emoções e pensamentos.

Ele é capaz de revelar suas vozes interiores, seu fluxo de consciência, em 1ª pessoa. Quando isso acontece o narrador faz uso do discurso indireto livre. Assim o enredo se torna plenamente conhecido, os antecedentes das ações, suas entrelinhas, seus pressupostos, seu futuro e suas conseqüências.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal