Questões sobre a politica externa no segundo reinado



Baixar 32.6 Kb.
Encontro02.08.2016
Tamanho32.6 Kb.
QUESTÕES SOBRE A POLITICA EXTERNA NO SEGUNDO REINADO

01. (PUC-SP-2006/2) O Segundo Império brasileiro (1840-1889) realizou várias expedições na região do Prata. Entre os motivos dessas ações podemos destacar

A) o esforço brasileiro de diminuir a influência inglesa na região e assegurar o controle estratégico do comércio e da exploração mineral no Prata.

B) a tentativa de impedir que a Argentina, logo após a independência, ampliasse seus domínios territoriais e anexasse parte do sul do Brasil.

C) o projeto do Imperador brasileiro de estabelecer hegemonia militar e naval do Brasil nas Américas, rivalizando com os Estados Unidos.

D) a reação ao acelerado crescimento econômico do Paraguai e à tentativa de seu presidente de construir o primeiro Estado socialista de toda a América.

E) a intenção brasileira de ampliar sua influência política e comercial na região platina, expressa nas - intervenções no Uruguai, na Argentina e no Paraguai.
02. (FURG-2001) A política externa do Segundo Império Brasileiro, no período de 1840-64, procurou garantir uma série de metas, EXCETO

A) o apoio a Rivera, através da intervenção militar no Uruguai em 1851.

B) a paz interna nos países platinos, tendo em vista a defesa dos interesses econômicos do Brasil na região.

C) a livre navegação nos rios da Bacia do Prata.

D) as atividades empresariais do Barão de Mauá.

E) a liderança política dos blancos no Uruguai.


03. (PUC-PR-2004) O Segundo Reinado (1840-1889) marcou o auge da forma de governo monárquica no Brasil. A respeito da política externa dessa época, assinale a única alternativa INCORRETA.

A) O Império, aproveitando-se da rebelião dos seringueiros e revelando traços imperialistas, obteve da Bolívia a região do Acre, formalizando a conquista com o Tratado de Petrópolis.

B) A Questão Christie culminou com o rompimento de relações diplomáticas com a Inglaterra.

C) O Império inverveio militarmente no Uruguai e provocou a queda de Aguirre, do Partido Blanco, apesar da solidariedade que este tinha de Solano Lopes.

D) O Império interveio militarmente na Argentina, juntamente com algumas províncias deste país, em rebelião contra seu presidente, João Manuel Rosas.

E) Nenhum atrito digno de registro ocorreu entre o Brasil e o Império Alemão, do qual recebemos numerosos colonos ou imigrantes.


04. (FURG-2003) Ao longo do século XIX, as relações entre Brasil e Grã-Bretanha caracterizaram se, em linhas gerais, pelo predomínio desta sobre aquele, herança ainda da época colonial. Nesse contexto, entretanto, ocorreria um momento de ruptura diplomática, conhecido como Questão Christie, com a qual estão relacionados os seguintes eventos:

I afundamento de uma embarcação britânica na costa rio-grandense, desencadeando dúvidas quanto aos destinos da carga remanescente e dos possíveis sobreviventes;

II atraso nas negociações diplomáticas brasileiro-britânicas no que tange à fronteira com a Guiana Inglesa;

III invasão inglesa na Ilha da Trindade, na costa brasileira do Espírito Santo;

IV bloqueio britânico de navios brasileiros no Rio de Janeiro;

V rompimento das relações mercantis anglobrasileiras, com a anulação das determinações dos Tratados de 1810, que davam amplas vantagens comerciais à Grã- Bretanha;

VI aprisionamento de militares britânicos no Rio de Janeiro;

Estão corretas:

A) I, II e III.

B) III, IV e VI.

C) I, IV e VI.

D) II, III e V.

E) III, IV e V.
05. (EsAEx-CFO/QC-2006) A consolidação do Império no Brasil exigia ações no âmbito das relações internacionais visando á afirmação dos interesses nacionais. Analise as proposições abaixo e, a seguir, assinale a alternativa correta.

I. A Questão Christie, detonada a partir de incidentes entre Brasil e Inglaterra, gerou o rompimento das relações diplomáticas entre estes dois países de 1863 a 1865, e teve em seu desfecho a afirmação da hegemonia inglesa quando, por meio de arbitramento internacional, o Brasil foi obrigado a apresentar desculpas oficiais á Inglaterra.

II. Os interesses na região platina levaram o Brasil a participar da guerra contra Oribe e Rosas, o primeiro, presidente do Uruguai e líder do Partido Blanco e o segundo, presidente da Argentina, que apoiava o presidente uruguaio visando a defesa da autonomia econômica e política do Uruguai.

III. Entre as conseqüências da Guerra do Paraguai, pode-se destacar o fortalecimento da identidade nacional. Ao mesmo tempo, a guerra significou a consolidação do Exército brasileiro como uma importante instituição do Império, passando a exigir uma participação mais ativa na política imperial, o que não era bem visto pela elite política tradicional.

a) somente a I está correta.

b) somente a I e II estão corretas.

c) somente a II e a III estão corretas.

d) somente a III está correta.

e) todas estão corretas.
06. (PUC-RS-2006/2) INSTRUÇÃO: Responder à questão com base nas afirmativas abaixo, sobre o período em que ocorreu a Guerra do Paraguai (1864-1870).

I. O Paraguai desenvolveu uma política econômica nacionalista e estatizante, voltada para o mercado interno e baseada no fortalecimento da agricultura, desenvolvida em pequenas e médias propriedades; na criação de fazendas estatais e fundições; e na construção de ferrovias e estaleiros.

II. O Paraguai apresentava problemas para o desenvolvimento do comércio exterior, por não ter acesso ao mar, dependendo, assim, do Rio Paraná e do Rio da Prata – controlados por Brasil, Uruguai e Argentina.

III. A Tríplice Aliança entre Argentina, Brasil e Uruguai foi facilitada pela longa convergência de interesses políticos e econômicos dos três países na Região do Prata.

IV. A Guerra do Paraguai acelerou uma crise e, em conseqüência, o fim do Império do Brasil, ao aprofundar as contradições internas entre Exército e lideranças civis, aumentar o desequilíbrio das finanças e colocar em questão o pacto escravista.

Pela análise das alternativas, conclui-se que somente estão corretas

A) I e II

B) I e III

C) I, II e IV

D) II e IV

E) III e IV
07. (UNESP-2005/2) “Guerra do Paraguai. ou .Guerra da Tríplice Aliança.? Não só os nomes variam. Até hoje essa guerra, que causou um forte impacto nas relações entre as partes diretamente envolvidas Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai ., é ensinada de modo diferente aos jovens desses países.(Rosendo Fraga, Nossa História, novembro de 2004.)

Para o Brasil, entre as decorrências desse conflito, pode-se apontar

(A) um grande endividamento externo com a Inglaterra e o fortalecimento do Exército.

(B) a conquista de amplos territórios e a decadência da produção agro-exportadora.

(C) o enfraquecimento do Exército e um aumento substancial da produção industrial.

(D) uma forte crise diplomática com a Inglaterra e a extinção do tráfico negreiro.

(E) o recrudescimento da escravidão e a conciliação entre conservadores e liberais.
08. (FURG-2006) Um dos fatores que levaram à deflagração da Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai foi

A) o interesse paraguaio em ampliar o seu território em direção ao Peru.

B) a questão de fronteiras entre a Argentina e o Chile.

C) a necessidade do Rio Grande do Sul em expandir a produção pecuário-charqueadora em direção ao mercado paraguaio.

D) o interesse brasileiro na navegação em águas fluviais que passavam pelo território paraguaio.

E) a intenção paraguaia de expandir seu território a ponto de restabelecer o antigo Vice-Reino do Peru, do qual fizera parte à época colonial.


09. (EsSA-2003) Entre os anos de 1864 e 1870, desenrolou-se na América do Sul um conflito intitulado Guerra do Paraguai, ou Guerra da Tríplice Aliança. Podemos afirmar que o episódio conhecido como o estopim para o início deste conflito foi o(a):

a) tentativa de tomada de Buenos Aires e La Paz pelo ditador Solano López.

b) Ataque paraguaio as tropas da Tríplice na Batalha de Tuiuti.

c) Aprisionamento do navio brasileiro Marquês de Olinda pelos paraguaios.

d) Duelo naval entre as marinhas paraguaia e brasileira na Batalha do Riachuelo.

e) Invasão de áreas dos estados do Paraná e São Paulo pelos paraguaios.


10. (UFSM-2006) Na ilustração, um soldado negro regressa da Guerra do Paraguai (1864-1870) e vê sua mãe amarrada ao tronco. Sobre esse período da história brasileira é correto afirmar:

I. É no contato com as tropas aliadas que o Exército toma consciência de ser um dos pilares da sociedade escravista.

II. No final do 2º reinado, o Exército se consolida e se torna agente de transformação política.

III. Até o final do Império, o Exército se mantém fiel a defesa da ordem socio-política, não aderindo às novas idéias republicanas.

IV. Soldados negros constituíram um contingente inexpressivo nas tropas brasileiras contra Solano Lopez.

Estão corretas

a) apenas I e II b) apenas II e III c) apenas III e IV d) apenas I e IV e) I, II, III e IV

11. (UPF-2006/1) Sobre a Guerra do Paraguai, considere as seguintes afirmativas:

I. O conflito foi fomentado pelo imperialismo inglês e pela luta dos países da América Latina para assumir uma posição dominante no continente.

II. O Brasil disputava com o Paraguai regiões de fronteira e tinha a intenção de garantir navegação pelo rio Uruguai, principal via de acesso à Colônia Sacramento.

III. O Paraguai saiu arrasado do conflito, perdendo parte do seu território para o Brasil e Argentina e, pelo menos, metade da sua= população masculina.

IV. O fim do conflito trouxe conseqüências negativas para o Brasil, já que houve um crescimento considerável da sua dívida externa com a Inglaterra.

Está correto o que se afirma em

a) I apenas.

b) I e II apenas.

c) II, III e IV apenas.

d) I, III e IV apenas.

e) III e IV apenas.


12. (UFRGS-2000) Leia as afirmativas a seguir, referentes à Guerra do Paraguai (1864-1870).

  1. A forte retração demográfica verificada verificada no Paraguai durante o confronto bélico ocorreu devido às mortes em combate, às epidemias e à fome.

  2. Um dos elementos deflagradores dessa guerra foi a intervenção brasileira no Uruguai, que culminou com a deposição do presidente Atanásio Aguirre.

  3. O conflito envolvendo o Paraguai versus a Tríplice Aliança foi decorrência exclusiva dos interesses econômicos do imperialismo britânico na América do Sul.

Quais estão corretas?

a) apenas I b) apenas II c) apenas III d) apenas I e II e) I, II e III


13. (UPF-2000/2) Considere as seguintes afirmações: como decorrência, para o Brasil, da guerra contra o Paraguai,

  1. Tiveram as militares seu prestigio aumentado, a ponto de terem reivindicado uma participação política que lhes era negada no Império.

  2. Ocorreu a anexação de territórios paraguaios ao Brasil.

  3. Transformou-se o Paraguai em um mercado largamente consumidor de produtos industriais do Brasil.

  4. Houve uma total desorganização do exército brasileiro.

  5. Evidenciou-se que, no Brasil, a defesa do território dependia dos militares, até então considerados de importância secundária em relação aos civis.

É correto o que se afirma em

a) I e II apenas b) III e IV apenas c) I, II e V apenas d) II, III e IV apenas e) III, IV e V apenas


14. (UFSM-2002) O resultado final da Guerra do Paraguai foi dramático para os derrotados, porém os vencedores também sofreram conseqüência. Dentre elas, pode-se citar:

  1. reforma constitucional conservadora.

  2. Rompimento de relações diplomática com a França.

  3. Recrudescimento da dependência da economia brasileira ao capital inglês.

  4. Desmantelamento do Exército.

  5. Fechamento dos portos.

15. (PEIES-II-2003) “A guerra chegara ao fim. As cidades, as vilas e as aldeias do Paraguai estavam despovoadas. Sobrevivera um quarto da população – cerca de 200 mil pessoas – 90% do sexo feminino. Dos 20. 000 homens ainda com vida, 75% era velhos acima de 60 anos ou garotos menores de 10.” (CONGONI, M.; BORIS, I. 1975, p. 260. In: ALENCAR, Francisco et al. História da sociedade brasileira, 3 ed. Rio de Janeiro: Ao livro técnico, 1985, p. 153.)

O desfecho da Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai favoreceu, principalmente, os interesses

a) do Brasil, pois D. Pedro II conseguiu aumentar a coesão interna do Império, unindo os fazendeiros escravista, o clero católico, os políticos monarquistas e o exército.

b) da Inglaterra, pois, além de aumentar o volume dos empréstimos aos países exauridos economicamente pela guerra, financiou também a reconstrução do Paraguai.

c) do Uruguai, que se consolidou como estado platino soberano, livre das influências tanto do Brasil como da Argentina.

d) dos Estados Unidos que, aproveitando o surto industrial ocorrido com o fim da Guerra de Secessão, aumentaram a sua presença econômica no mercado sul-americano.

e) da Argentina, na medida em que, após anexar parte significativa do território paraguaio, tornou-se a nação hegemônica na bacia do Prata.




GABARITO
1. E 2. E 3. A 4. C 5. D 6. C 7. A 8. D 9. C 10. A 11. D 12. D 13. C 14. C 15. B


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal