Racionalismo Cristão 13ª edição Rio de Janeiro



Baixar 1.27 Mb.
Página14/24
Encontro20.07.2016
Tamanho1.27 Mb.
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   24

Reunião de desdobramento

A reunião de desdobramento ─ com médiuns garantidos pela assistência do Astral Superior ─ só pode ser realizada quando houver a participação mínima obrigatória de oito militantes à mesa do estrado: presidente, fecho e seis militantes, bastando entre eles um médium.



A disciplina em seguida é para uma reunião de desdobramento com o comparecimento dos oito militantes mencionados, estando também prevista a cooperação de maior número de participantes.
Trabalhos preliminares


    1. com a chegada dos primeiros militantes ao salão, um deles ─ com bom conhecimento da disciplina ─ ocupa imediatamente a cadeira da cabeceira da mesa do estrado, e, um outro, a do fecho às:




1° 18 horas




2° 18h30min.




3° 19 horas




4° 19h30min.


    1. reservados lugares para todos os médiuns à esquerda da mesa a partir da cabeceira, os demais militantes que já estejam no salão também sentam-se à mesa e todos fazem mentalmente duas irradiações B ao Astral Superior. Os que chegarem após esse horário procedem da mesma forma;




    1. os militantes que exerçam atividades disciplinares dirigem-se ─ até quatro de cada vez ─ primeiramente a qualquer dos quatro cantos da mesa e, de pé e com as mãos apoiadas sobre ela, fazem mentalmente duas irradiações B ao Astral Superior, indo para seus postos de trabalho em seguida. É desnecessário que os militantes que transitarem pelo estrado parem enquanto perdurarem as irradiações;




    1. ocupados todos os lugares à mesa, à medida que os militantes chegarem ao estrado sentam-se no semicírculo, posicionando-se da parte central para as extremidades, e, já sentados, fazem mentalmente duas irradiações B ao Astral Superior;




    1. durante os trabalhos preliminares, os militantes posicionados no estrado podem ficar em seus lugares irradiando mentalmente às Forças Superiores ou lendo exclusivamente as doutrinações e os livros editados pelo Racionalismo Cristão disponibilizados sobre a mesa. O jornal A Razão, pelo ruído que seu manuseio faz, impressos provenientes de matérias publicadas nos sites da Doutrina na internet, escritos de qualquer natureza ou publicações que não sejam editadas pela Casa-Chefe não podem ser objeto de leitura nem de anotações nesse período de concentração e elevação espiritual, que antecede a organização da corrente fluídica;




    1. na hipótese de os médiuns não estarem todos presentes dois minutos antes do horário das primeiras irradiações dos trabalhos preliminares, o militante designado como auxiliar deve encaminhar quem estiver no semicírculo para sentar-se nas cadeiras vagas no lado esquerdo da mesa;




    1. se as cadeiras não estiverem todas ocupadas, o auxiliar deve procurar dispor o mesmo número de militantes nos dois lados da mesa;




    1. o presidente dá três sinais seguidos de campainha às:




1° 18h15min.




2° 18h45min.




3° 19h15min.




4° 19h45min.


    1. a porta do salão é fechada e dois militantes são designados para aplicar o sacudimento, posicionando-se nas respectivas cadeiras H;




    1. todos posicionados em seus lugares, o presidente dá uma batida seguida de mais duas com o dorso do bastão; diz: “Ao Astral Superior”; e o fecho faz a irradiação A;




    1. intercaladas por duas batidas com o pé do bastão e duas com a ponta, o fecho faz três irradiações B. Os dois militantes designados, nos respectivos lados em que estavam posicionados, se dirigem à mesa e aplicam o sacudimento por três vezes em todos os que se encontram sentados ─ exceto no presidente e no fecho, que nunca são sacudidos. O primeiro sacudimento se aplica, de cada lado da mesa, no sentido do fecho para o presidente, o segundo, no sentido contrário, e, na aplicação do terceiro, repete-se o percurso feito no primeiro. No final do terceiro sacudimento, os que o aplicaram voltam aos seus postos;




    1. na hipótese de haver militantes no semicírculo e dependendo da quantidade, um ou dois outros militantes igualmente designados também devem posicionar-se nas cadeiras H antes do início das irradiações e aplicar o sacudimento conforme o item 4.11, começando pelos ocupantes do lado em que estavam posicionados, da extremidade para a parte central. No final do terceiro sacudimento, os que o aplicaram voltam aos seus postos;




    1. na hipótese de haver poucos militantes presentes, todos devem ficar sentados nas cadeiras de um dos lados da mesa e serem sacudidos conforme o item 4.11 pelo militante mais próximo do fecho. No final do terceiro sacudimento, o militante volta a sentar-se à mesa na respectiva cadeira;




    1. o presidente deve aguardar que os militantes completem o sacudimento em cada uma das três vezes, para, então, determinar com o bastão que o fecho faça a irradiação B seguinte;




    1. após as três irradiações B, o presidente diz: “Ao nosso Presidente Astral (cita o nome do Presidente Astral do Racionalismo Cristão)”; dá duas batidas com o pé do bastão; e o fecho faz a irradiação B. Em seguida, o presidente dá duas batidas com o dorso do bastão, encerrando as irradiações;




    1. o presidente e o fecho permanecem sentados em seus lugares, bem como os médiuns; os integrantes das correntes fluídicas sentam-se nas cadeiras do lado direito da mesa, e, os demais militantes, no semicírculo, da parte central para as extremidades; os militantes que exercem atividades disciplinares assumem seus postos; a porta do salão é reaberta;




    1. os médiuns que chegarem após as irradiações sentam-se do lado esquerdo da mesa em seqüência aos que já estão sentados, e, mentalmente, fazem duas irradiações B ao Astral Superior;




    1. os integrantes das correntes fluídicas que chegarem após as irradiações sentam-se do lado direito da mesa, e, mentalmente, fazem duas irradiações B ao Astral Superior. Na hipótese de todas as cadeiras do lado direito estarem ocupadas, devem sentar-se no semicírculo em seqüência, posicionando-se da parte central para as extremidades, procedendo à mesma disciplina das duas irradiações B ao Astral Superior, feitas mentalmente;




    1. os militantes no exercício de atividades disciplinares que chegarem após as irradiações dirigem-se diretamente a qualquer dos quatro cantos da mesa do estrado, onde, de pé e com as mãos apoiadas sobre ela, fazem mentalmente duas irradiações B ao Astral Superior, indo para os postos de trabalho em seguida;




    1. para anunciar que a corrente fluídica vai ser organizada dentro de dois minutos, o presidente dá três sinais seguidos de campainha às:


1° 18h38min.
2° 19h08min.
3° 19h38min.
4° 20h08min.


    1. a porta do salão é definitivamente fechada e ninguém pode entrar após esse horário, sem qualquer exceção;




    1. o fiscal de porta se dirige ao estrado e senta-se à mesa se for integrante das correntes fluídicas, ou no semicírculo;


Organização da corrente fluídica


    1. para iniciar a organização da corrente, o presidente dá três sinais seguidos de campainha às:



1° 18h40min.




2° 19h10min.




3° 19h40min.




4° 20h10min.


    1. o presidente dá uma batida seguida de mais duas com o dorso do bastão; diz: “Ao Astral Superior”; e o fecho faz a irradiação A;




    1. intercaladas por duas batidas com o pé do bastão, o fecho faz três irradiações B. Finalizada a terceira irradiação, o presidente diz: “Ao nosso Presidente Astral (cita o nome do Presidente Astral do Racionalismo Cristão)”; dá duas batidas com o pé do bastão; e o fecho faz a irradiação B. Em seguida, o presidente dá duas batidas com o dorso do bastão, encerrando as irradiações;




    1. durante as irradiações feitas pelo fecho, todos que estiverem de pé no estrado e no salão devem permanecer parados, acompanhando-as mentalmente;




    1. em seguida, os integrantes das correntes fluídicas que estiverem à mesa e no semicírculo se dirigem à sala das correntes, com o presidente à frente, seguido pelo fecho, pelos médiuns, e, por último, pelos esteios;




    1. já na sala das correntes, com o presidente posicionado na cabeceira da mesa, e, o fecho, na extremidade oposta, ambos de pé, médiuns e esteios tomam lugar à mesa, ficando, de pé e com as mãos apoiadas sobre ela, nas mesmas posições que ocuparam no estrado na reunião anterior. Os únicos que ficam sentados são o médium da esquerda e o da direita junto ao presidente, para respectivamente escreverem as relações da primeira e da segunda correntes a serem organizadas. Esses médiuns devem estar sempre guarnecidos por um esteio ao lado nas duas organizações das correntes;




    1. os integrantes das correntes fluídicas que não participaram da corrente da reunião anterior devem permanecer de pé e afastados da mesa em qualquer dos seus lados, ou atrás do fecho, mantendo dele razoável distância;




    1. se, incluídos presidente e fecho, o número de militantes não somar o mínimo de oito ao redor da mesa, ela deve ser complementada pelo presidente com os militantes que estiverem afastados dela, intercalando médiuns e esteios, se for o caso;




    1. em seguida, o presidente diz: “Aos nossos (cita os nomes do primeiro e do segundo organizadores astrais das correntes)”; dá duas batidas com o pé do bastão; e o fecho faz a irradiação B;




    1. sob a ação do primeiro organizador astral, o médium da esquerda passa a escrever em folha de papel a relação dos nomes dos componentes da primeira corrente fluídica, começando pelo do presidente, depois pelo dos que vão ficar do lado direito da mesa, e, em seguida, pelo dos que vão ocupar o lado esquerdo, finalizando pelo do fecho;




    1. pronta a relação, o médium a entrega ao presidente e levanta-se da cadeira. Os nomes escritos são lidos, começando pelos que vão ficar no lado direito da mesa, depois pelos do esquerdo, e, finalizando, pelo do fecho, para que esses militantes tomem os lugares determinados sem demora. O presidente posiciona os militantes que não foram relacionados na primeira corrente em ambos os lados da mesa, distribuindo os que nela couberem após os últimos militantes designados em cada lado na relação;




    1. em seguida, como houve movimentação e quebra do silêncio, o presidente diz: “Concentrem-se todos bem”, entregando o verso da folha de papel que contém a primeira corrente ao médium da direita, que, sob a ação do segundo organizador astral, passa a escrever a relação dos nomes dos componentes da segunda corrente fluídica, seguindo o mesmo critério usado para redigir a organização da primeira corrente;




    1. depois de o médium entregar ao presidente a relação dos nomes dos componentes da segunda corrente fluídica, o presidente diz: “Aos nossos (cita os nomes do primeiro e do segundo organizadores astrais das correntes)”; dá duas batidas com o pé do bastão; e o fecho faz a irradiação B;




    1. em seguida, o presidente, obedecendo ao mesmo critério usado para a leitura da primeira relação, lê os nomes dos militantes que vão compor a segunda corrente fluídica. Após a leitura, dá duas batidas com o dorso do bastão e todos se dirigem, em silêncio, à mesa do estrado, ocupando as posições indicadas na relação definitiva;




    1. os integrantes das correntes fluídicas que não foram escolhidos devem aguardar de pé no estrado até que o presidente complete possíveis lugares vagos à mesa. Os excedentes devem sentar-se no semicírculo;




    1. o presidente verifica se todos os componentes da corrente fluídica estão posicionados nos respectivos lugares, para, então, se dirigir à cabeceira da mesa, ou sentar-se na segunda cadeira do lado direito dela, no caso de o presidente da reunião ser um outro doutrinador escalado para presidir;




    1. durante o recolhimento dos integrantes das correntes fluídicas à sala das correntes, os dois militantes designados como auxiliares de estrado devem guardar os livros disponibilizados sobre a mesa e arrumar as cadeiras, deixando tudo em ordem para o início da reunião;


Início e término da reunião de desdobramento


    1. reduzida a iluminação do estrado e com os dois auxiliares de estrado nas respectivas cadeiras H prontos para o sacudimento, o presidente inicia imediatamente a reunião, com prévia limpeza psíquica do ambiente e dos participantes;




    1. o presidente dá uma batida seguida de mais duas com o dorso do bastão; diz: “Ao Astral Superior”; e o fecho faz a irradiação A;




    1. o presidente diz: “Por determinação do nosso Presidente Astral, está aberta a reunião. Ao nosso Presidente Astral (cita o nome do Presidente Astral do Racionalismo Cristão)”; dá duas batidas com o pé do bastão; e o fecho faz a irradiação B;




    1. o presidente dá duas batidas com o pé do bastão e duas com a ponta por três vezes seguidas, para que, simultaneamente às irradiações B feitas pelo fecho, os dois auxiliares de estrado se dirijam à mesa e apliquem, no lado em que cada qual estava posicionado, o sacudimento nos componentes da corrente fluídica ─ exceto no presidente e no fecho, que nunca são sacudidos ─ começando nos que estão ao lado do fecho e terminando nos que estão ao lado do presidente. No final do terceiro sacudimento, os que o aplicaram voltam aos seus postos;




    1. após o sacudimento, o presidente dá duas batidas com o pé do bastão, para que o fecho prossiga a série de irradiações B e os auxiliares de estrado fiquem atentos exclusivamente aos esteios sentados à mesa, aplicando-lhes tantos quantos sacudimentos forem precisos para despertá-los quando apresentarem sinais de sonolência, dando-lhes água fluidificada se, em razão de sono incontrolável, assim acharem necessário;




    1. na hipótese de haver militantes no semicírculo e dependendo da quantidade, também devem ser igualmente designados um ou dois outros militantes como auxiliares de estrado para ficarem atentos exclusivamente aos que estão ali sentados, aplicando-lhes tantos quantos sacudimentos forem precisos para despertá-los quando apresentarem sinais de sonolência, dando-lhes água fluidificada se, em razão de sono incontrolável, assim acharem necessário;




    1. o presidente diz: “Ao Astral Superior”; dá duas batidas com o pé do bastão; e o fecho faz a irradiação B às:




1° 18h58min.




2° 19h28min.




3° 19h58min.




4° 20h28min.


    1. o presidente diz: “Ao nosso Presidente Astral (cita o nome do Presidente Astral do Racionalismo Cristão)”; dá duas batidas com o pé do bastão; e o fecho faz a irradiação B;




    1. sem interrupção, o presidente diz: “Os médiuns desdobrem-se e concentrem-se todos bem” e dá duas batidas leves com a ponta do bastão;




    1. em cumprimento a essa determinação, os médiuns cruzam os braços e se debruçam sobre a mesa, enquanto os esteios permanecem bem concentrados em seus lugares. À medida que os médiuns tenham-se desdobrado ─ no que gastam até um minuto ─ erguem o busto;




    1. no transcurso desse tempo, o presidente deve aguardar que o maior número de médiuns se desdobrem. Decorrido o minuto, dá duas batidas com o pé do bastão, para que possível médium que não tenha terminado o desdobramento levante o busto e o fecho faça a irradiação B;




    1. se todos os médiuns desdobrarem-se em menos de um minuto, o presidente, logo após o desdobramento do último médium, dá duas batidas com o pé do bastão e o fecho faz a irradiação B;




    1. em seguida, o presidente dá duas batidas leves com a ponta do bastão e os médiuns tornam a debruçar-se sobre a mesa para se desdobrarem. Essas batidas devem ser um pouco mais fortes quando os auxiliares de estrado, em seus respectivos lados, deixarem de sacudir esteios sonolentos;




    1. o trabalho de desdobramento se repete durante vinte e cinco minutos. Findo esse período, após a irradiação B feita pelo fecho, o presidente diz: “Não se desdobrem”; dá duas batidas com o pé do bastão; e o fecho faz a irradiação B;




    1. em prosseguimento, o presidente dá duas batidas com a ponta do bastão e, durante cinco minutos, os médiuns ─ alternadamente em cada lado da mesa começando pelo médium da direita junto ao presidente ─ transmitem, um a um, manifestações de espíritos inferiores, para serem doutrinados pelo presidente;




    1. no final de cada doutrinação ─ que deve ser breve para que todos os médiuns se manifestem ─ o presidente dá duas batidas com o pé do bastão e o fecho faz a irradiação B;




    1. decorridos os cinco minutos, o presidente encerra o período de manifestações, ainda que haja médium para se manifestar;




    1. se houver somente um médium, o presidente deve prolongar suas doutrinações um pouco mais, para que esse médium não seja muito exigido;




    1. se no final da sua manifestação o espírito der o nome que teve em vida física, o presidente, após sua doutrinação, deve dizer: “Pelo espírito de (cita o nome)”; dá duas batidas com o pé do bastão; e o fecho faz a irradiação B;




    1. em nenhuma hipótese pode haver manifestações de espíritos do Astral Superior em reuniões de desdobramento, devendo o presidente advertir o médium sobre o fato se ele ocorrer;




    1. após o período de manifestações mediúnicas, o presidente dá duas batidas com o pé do bastão e duas com a ponta por três vezes seguidas, para que, simultaneamente às irradiações B feitas pelo fecho, seja aplicado o sacudimento conforme o item 4.43;




    1. em seguida, o presidente diz: “Ao Astral Superior”; dá duas batidas com o pé do bastão; e o fecho faz a irradiação B;




    1. o presidente diz: “Ao nosso Presidente Astral”; dá duas batidas com o pé do bastão; e o fecho faz a irradiação B;




    1. o presidente diz: “Por determinação do nosso Presidente Astral (cita o nome do Presidente Astral do Racionalismo Cristão) está encerrada a reunião” e dá duas batidas com o dorso do bastão;




    1. em seguida, os ocupantes do semicírculo, se houver, permanecem bem concentrados em seus lugares e os componentes da corrente fluídica sentados à mesa se preparam para a fluidificação da água;


Fluidificação da água
A fluidificação da água deve ser feita exclusivamente às terças-feiras, da seguinte forma:


    1. os componentes da corrente fluídica sentados à mesa se dirigem em total serenidade à sala das correntes, na seguinte ordem de entrada: presidente à frente, seguido pelo fecho, pelos médiuns e, por último, pelos esteios;




    1. os componentes da corrente fluídica reposicionam-se ao redor da mesa de fluidificação situada na sala das correntes, mantendo-se cada qual no mesmo lado que ocupava à mesa do estrado. Com a tampa da caixa d’água aberta, o presidente assume a cabeceira da mesa, e, o fecho, a extremidade oposta. Os primeiros médiuns da direita e da esquerda colocam-se junto ao presidente, acompanhados dos dois primeiros esteios. Após esses dois esteios e bem próximos da abertura da caixa ficam juntos os demais médiuns, e, em seguida, os esteios restantes, sucessivamente;




    1. recomposta a corrente fluídica, com todos de pé e as mãos apoiadas sobre a mesa, o presidente diz: “Ao Astral Superior”; dá duas batidas com o pé do bastão; e o fecho faz a irradiação B;




    1. após a irradiação B feita pelo fecho, os médiuns, simultaneamente, espargem sobre a água os fluidos recebidos das Forças Superiores, cada qual identificando o espírito que fluidificou a água;




    1. o médium deve limitar-se a espargir sobre a água os fluidos recebidos, caso haja dúvida quanto ao espírito que a fluidificou;




    1. o presidente diz: “Ao Astral Superior“; dá duas batidas com o pé do bastão; e o fecho faz a irradiação B;




    1. o presidente dá duas batidas com o dorso do bastão, para que a tampa da caixa seja fechada e os componentes da corrente fluídica se retirem da sala das correntes, e, em seguida, do salão, junto com os militantes no semicírculo, se houver;




    1. para que seja preservada a pureza da água fluidificada, o recipiente onde fica armazenada deve ser protegido por tampa trancada com chave, que somente será aberta para a fluidificação ou a higienização do local;

1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   24


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal