Reinaldo Rodrigues Camacho Reinaldo Guerreiro



Baixar 261.21 Kb.
Página3/5
Encontro04.08.2016
Tamanho261.21 Kb.
1   2   3   4   5

Demonstra-se inicialmente, o resultado máximo obtido atualmente na Unidade de Internamentos, por julgar necessário, parâmetros que possibilitem a comparação da situação presente com a situação futura após a aplicação da Teoria das Restrições. Para tanto, são apresentadas algumas informações adicionais com o intuito de facilitar o entendimento do problema:


Salienta-se que os números utilizados neste trabalho não representam os valores reais. Entretanto, guardam estreita relação percentual com os números reais, inclusive entre os diferentes tipos de diárias.

O custo variável da diária hospitalar compreende os insumos utilizados no preparo das 05 refeições diárias e na lavagem de roupa, além de outros custos individuais relacionados com o paciente.

Diante da diversidade de planos de saúde existentes, com o objetivo de simplificar didaticamente este trabalho, utilizam-se valores médios das diárias praticadas pelos mesmos.

A Tabela 2 demonstra a margem líquida individual por diária hospitalar considerando a situação atual:


Tabela 2 - Margem líquida das diárias hospitalares (em $)

Itens

SUS

Plano de Saúde

Particulares

Categoria de apto

Standard

Luxo

Standard

Luxo

Standard

Preço da diária

12,00

75,00

40,00

110,00

53,00

(-) Impostos (*)

(0,80)

(5,00)

(2,65)

(7,30)

(3,50)

Preço líquido

11,20

70,00

37,33

102,70

49,50

(-) Custos variáveis

 

 

 

 

 

. Refeições

(12,00)

(12,00)

(12,00)

(12,00)

(12,00)

. Outros custos (**)

(6,00)

(6,00)

(6,00)

(6,00)

(6,00)

(=) Margem liq. Unit.

(6,80)

52,00

19,35

84,70

31,50

Priorização











(*) PIS = 0,65% COFINS = 3% ISSQN = 3% TOTAL = 6,65%

 

 

(**) Material de higiene pessoal, lavagem de roupa, e outros custos relacionados a cada paciente individualmente

Analisando as margens líquidas apresentadas, verificam-se os extremos, em 1º lugar o apartamento luxo para pacientes particulares com margem líquida de $84,70, e em último lugar o apartamento Standard destinado a pacientes do SUS com margem líquida negativa de $(6,80).

Conforme demonstrado no Quadro 2, apesar de sua capacidade teórica ser de 2.400 diárias por mês, o hospital tem conseguido disponibilizar uma média de 2.160 diárias. Dessas 2.160 diárias, o SUS absorve cerca de 30%, enquanto que os planos de saúde e pacientes particulares 35% cada.

Quadro 2 - Média mensal de ocupação por tipo de usuário e apartamento

Número de leitos

 

80

Capacidade teórica mensal de diárias (80 leitos x 30 dias

2400

Capacidade prática – 90%

 2160
Categoria de

Percentual

Diárias

Apartamento

de ocupação

ocupadas

SUS

 

 

Luxo

0%

-

Standard

30%

648

Planos de saúde







Luxo

15%

324

Standard

20%

432

Particulares







Luxo

25%

540

Standard

10%

216

Total

100%

2.160

Diante do cenário atual, a Tabela 3 evidencia o resultado mensal estimado da Unidade de Internamento.



Tabela 3 - Lucro mensal estimado – Unidade de Internamentos (em $)




SUS

Plano de Saúde

Particulares




Tipo de apartamento

Standard

Luxo

Standard

Luxo

Standard

Total

Margem líquida unitária

(6,80)

52,00

19,35

84,70

31,50




Ocupação média (qtde)

648

324

432

540

216

2.160

(=) Margem líquida total

(4.406)

16.848

8.359

45.738

6.804

73.343

(-) Custos fixos
















(75.000)

Resultado mensal estimado
















(1.657)
1   2   3   4   5


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal