RelaçÃo das reuniões do ceo, com sua programaçÃo e número de presentes



Baixar 104.99 Kb.
Encontro22.07.2016
Tamanho104.99 Kb.
RELAÇÃO DAS REUNIÕES DO CEO, COM SUA PROGRAMAÇÃO E NÚMERO DE PRESENTES
O número de presentes aqui mencionado é o que consta do Livro de Atas. Entretanto, em muitas ocasiões o número foi maior pois alguns presentes não assinaram o Livro.
27/09/1984: Reunião de Fundação do Centro de Estudos Ornitológicos. Presentes: 6.

27/10/1984: Projeção de filmes sobre aves. Presentes: 8.

24/11/1984: Projeção de diapositivos de aves da Ilha Anchieta e comentários sobre os efeitos negativos da soltura de animais nesta ilha pelo Zoológico de São Paulo. Palestrantes: Maria Martha Argel-de-Oliveira e Pablo Garcia Carrasco. Presentes: 13.

08/12/1984: Palestra: “Aves do Brasil - 1a parte”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 23.

19/01/1985: Palestra: “Aves do Brasil - 2a parte” Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 23.

09/03/1985: Palestra: “Aves do Brasil: ordens Galliformes, Gruiformes e Charadriiformes”. Palestrantes: Hélio F. de Almeida Camargo. Palestra: “Biologia do Mimus saturninus”. Palestrante: Maria Martha Argel-de-Oliveira. Presentes: 13.

13/04/1985: Palestra: “Aves do Brasil: ordem Columbiformes”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 11 pessoas.

11/05/1985: Palestra: “Aves do Brasil: ordem Psitaciformes”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Apresentação de três filmes sobre Turdus merula. Presentes: 20 pessoas.

22/06/1985: Palestra: “Aves do Brasil: ordem Cuculiformes”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 16 pessoas.

10/08/1985: Palestra: “Aves do Brasil: ordem Strigiformes”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 19 pessoas.

14/09/1985: Palestra: “Aves do Brasil: ordem Caprimulgiformes”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 14 pessoas

12/10/1985: Palestra: “A Família Trochilidae”. Palestrante: Rolf Grantsau. Presentes: 15 pessoas.

14/12/1985: Palestra: “Uma chave de identificação dos beija-flores do Estado de São Paulo”. Palestrante: Rolf Grantsau. Presentes: 16 pessoas.

11/01/1986: Discussão sobre a elaboração do Boletim CEO N° 1. Presentes: 9 pessoas.

22/02/1986: Palestra: “Aves do Brasil: a família Apodidae”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 10 pessoas.

08/03/1986: Palestra: “Aves do Brasil: ordem Trogoniformes”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 16 pessoas.

12/04/1986: Palestra: “Viagem à Antártida”. Palestrante: Rolf Grantsau. Presentes: 19 pessoas.

10/05/1986: Palestra: “Aves seguidoras de formigas de correição nas Américas e na África”. Palestrante: Edwin O’Neill Willis. Presentes: 22 pessoas.

13/06/1986: Palestra: “VI Curso de Anilhamento de Aves do CEMAVE. Março de 1986, Lagoa do Peixe, RS”. Palestrante: Maria Martha Argel-de-Oliveira. Presentes: 11 pessoas.

09/08/1986: Palestra: “Aves do Brasil: ordem Coraciiformes”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Relato: Congresso Internacional de Ornitologia do Canadá, 1986. Reginaldo José Donatelli. Presentes: 12 pessoas.

13/09/1986: Palestra: “Viagem à Antártida”. Palestrante: Rolf Grantsau. Presentes: 24 pessoas.

11/10/1986: Palestra: “Aves do Brasil: famílias Galbulidae e Bucconidae”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 9 pessoas.

08/11/1986: Palestra: “Frugivoria e dispersão de sementes por aves”. Palestrante: Wesley Rodrigues Silva. Presentes: 27 pessoas.

13/12/1986: Palestra: “Aves do Brasil: famílias Capitonidae e Rhamphastidae”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 13 pessoas.

14/02/1987: Palestra: “Alguns aspectos da natureza em Galápagos”. Palestrante: Radenka Battistic. Presentes: 16 pessoas.

14/03/1987: Palestra: “Distribuição de oito espécies de aves na área urbana de Porto Alegre”. Palestrante: Alexandre Ruczczyk. Relato: “Resultados preliminares de observações de aves na área urbana de Campinas, com ênfase na espécie Columba picazuro”. Ricardo Puccetti e Marcos Rodrigues. Presentes: 23 pessoas.

11/04/1987: Palestra: “Aves do Brasil: a família Picidae”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 13 pessoas.

09/05/1987: Palestra: “Aves do Brasil: Ordem Passeriformes, Suboscines”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 13 pessoas.

13/06/1987: Palestra: “Aves do Brasil: famílias: Hirundinidae, Corvidae, Troglodytidae, Mimidae, Muscicapidae, Parulidae e Vireonidae”. Presentes: 8 pessoas.

11/07/1987: Apresentação de espécimes taxidermizados da família Emberizidae. Por Rolf Grantsau. Presentes: 6 pessoas.

08/08/1987: Palestra: “Aves do Brasil: a família Emberizidae”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Com apresentação de espécimes taxidermizados de aves desta família, da coleção de Rolf Grantsau. Presentes: 11 pessoas.

12/09/1987: Palestra: “Taxonomia de aves”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 15 pessoas.

10/10/1987: Discussões informais sobre ornitologia. Presentes: 13 pessoas.

14/11/1987: Palestra: “Observação de aves”. Palestrante: Rolf Grantsau. Presentes: 14 pessoas.

12/12/1987: Apresentação do livro “Aves na Mantiqueira”, de Elizabeth Höfling e Hélio F. de Almeida Camargo. A apresentação foi feita por este último autor. Presentes: 7 pessoas.

12/03/1988: Relato: “Congresso Brasileiro de Zoologia, fevereiro de 1988, Curitiba, PR.”. Relatora: Maria Martha Argel-de-Oliveira. Presentes: 8 pessoas.

09/04/1988: Relato: “V Encontro Nacional de Observadores de Aves, do Clube de Observadores de Aves, 31/03 a 03/04/1988, Parque Nacional do Itatiaia”. Relatora: Maria Martha Argel-de-Oliveira. Presentes: 6 pessoas.

14/05/1988: Palestra: “Aplicação da ornitologia na pesquisa e vigilância epidemiológica das arboviroses no Estado de São Paulo”. Palestrante: Luiz Eloy Pereira, do Instituto Adolfo Lutz. Presentes: 6 pessoas.

11/06/1988: Palestra com demonstração prática: “Taxidermia de aves”. Palestrante: José Leopoldo da Silva, do Museu de Zoologia da USP. Presentes: 8 pessoas.

09/07/1988: Palestra: “Biologia do Mimus saturninus”. Palestrante: Maria Martha Argel-de-Oliveira. Presentes: 8 pessoas.

13/08/1988: Discussões de questões operacionais do CEO. Presentes: 5 pessoas.

10/09/1988: Discussões de questões operacionais do CEO. Presentes: 3 pessoas.

08/10/1988: Palestra: “A função de um Museu de Zoologia”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 8 pessoas.

12/11/1988: Palestra: “Uma experiência educativa de ornitologia com escolares de 1° Grau”. Palestrante: José Alves Mendes Filho. Presentes: 6 pessoas.

10/12/1988: Palestra: “Biologia, reprodução e comportamento social do canário-da-terra, Sicalis flaveola, em liberdade e cativeiro”. Palestrante: Luiz Octávio Marcondes Machado. Presentes: 5 pessoas.

08/04/1989: Apresentação do livro “Beija-flores do Brasil” de Rolf Grantsau. A apresentação foi feita por Hélio Ferraz de Almeida Camargo. Presentes: 13 pessoas.

13/05/1989: Palestra: “O programa de avifauna da CESP”. Palestrante: Valdemar Roberto Ortega. Presentes: 6 pessoas.

Resumo da palestra:

O setor foi criado em 1984 com o nome de Estação de Zootecnia e Biologia de Animais Silvestres de Paraibuna. Posteriormente mudou para Seção de Animais Silvestres.

Nas áreas reflorestadas foram plantadas muitas espécies frutíferas.

Atualmente trabalha com 9 espécies:

Jacu-guaçu

Jacu-pemba

Macuco


Inhambu-guaçú

Inhambu-chintã

Inhambu-chororó

Urú


Tem em média 10-11 casais de cada espécie. O ideal seria ter mais: 20 a 30 para garantir maior variabilidade genética.

100 viveiros atualmente.

Em 10 anos foram soltas 880 aves.

Monitoramento genético: USP (Anita): finger-print

Pessoal: 6 funcionários e 1 de nível técnico.

Custo: 55 mil reais por ano. Recursos só da CESP.

Origem das aves: Polícia Florestal. Criadores científicos.

Áreas de criação: mínimo de trânsito de pessoas, janela para colocar alimento.

Todos os ovos incubados em encubadoras: 37,5° C.

Mortalidade de 20 a 30 por cento desde o nascimento até a soltura.

Macuco: dificuldade de aceitação entre os membros dos pares.

Após soltura: acompanhamento pela vocalização: dá para saber se é macho ou fêmea.

Poleiro para dormir.

Vive no chão: mureta para separar viveiros.

Exigente quanto ao habitat: 10 hectares para um casal. Mata primária.

Urú: filhotes morrem, a despeito de diversas tentativas. Não há relato de criação em cativeiro. Ninho comunitário.

Viveiros de pré-soltura:

- treino no vôo

- só para adultos: sexagem (cloaca)

- possibilidade de contato com outros animais da região (predadores)

- oferta de alimentos naturais (frutas da região)

- época de soltura: setembro/out/nov.

- anilhamento: pé esquerdo ou direito, de acordo com o sexo: permite a identificação de longe.

- soltura: de manhã bem cedo.

- pode ocorrer stress durante o transporte: Jacu-guaçu é mais sensível. Transporte deve ser rápido.

Experiência da CESP contradiz pesquisas anteriores como a de W. Bokermann de que macuco criado em cativeiro sempre morre quanto solto na natureza.

Tinamídeos: soltos mais machos que fêmeas para compensar maior mortalidade devido a estar mais exposto: reprodução.

Soltura:


Tinamídeos: geralmente ficam nas ilhas.

Sobrevivência no campo para as aves em geral não avaliada quantitativamente. Mateiros ouvem as aves: sinal de sua permanência.

Idade de soltura variável, mas sempre menor que l ano.

Todas as aves são anilhadas com anilhas do CEMAVE antes da soltura.

Dispõe de 3 machos de Jacutinga. Necessitando de fêmeas.

Levantamento de aves da região sendo feita por Cecília de Taubaté.

Também foram realizados levantamentos de felinos.

UNESP


USP

Em fase de preparação do “Manual Técnico de criação de tinamídeos e cracídeos”

Parcerias para obtenção de recursos.

Em estudo a possibilidade de solturas em áreas particulares.

17/06/1989: Apresentação de técnica de taxidermia de aves. Apresentador: Roberto Antonelli Filho. Presentes: 9 pessoas.

08/07/1989: Discussões informais sobre ornitologia. Presentes: 8 pessoas.

16/09/1989: Palestra: “O esqueleto das aves”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 12 pessoas.

14/10/1989: Discussões informais sobre ornitologia. Presentes: 6 pessoas.

11/11/1989: Discussões informais sobre ornitologia. Presentes: 7 pessoas.

09/12/1989: Apresentação de vídeo sobre viagem ao pantanal mato-grossense. Apresentador: Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Presentes: 4 pessoas.

13/01/1990: Apresentação de vídeos de beija-flores filmados em localidades do Estado de São Paulo e Minas Gerais. Apresentador: Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Presentes: 9 pessoas.

10/03/1990: Relato de viagem ao Arquipélago de Fernando de Noronha. Relator: Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Presentes: 6 pessoas.

21/04/1990: Palestra: “Os representantes da família Columbidae no Brasil”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 9 pessoas

12/05/1990: Palestra: “Recuperação da cobertura vegetal da Serra do Mar em Cubatão”. Palestrante: Rodrigo Coelho Fialho, do Setor de Pesquisas de Recuperação de Ecossistemas da CETESB. Presentes: 13 pessoas.

09/06/1990: Apresentação do vídeo “Aves de rapina” produzido pela ZDF da Alemanha. Presentes: 10 pessoas.

14/07/1990: Palestra: “A participação das entidades ambientalistas no Conselho Estadual do Meio Ambiente do Estado de São Paulo”. Palestrante: Francisco Tadeu Gardesani Luz, conselheiro do CONSEMA. Presentes: 6 pessoas.

11/08/1990: Palestra: “A visão das aves”. Palestrante: Ricardo Smith, do Departamento de Anatomia Descritiva da Escola Paulista de Medicina. Presentes: 17 pessoas.

13/10/1990: Palestra: “O beija-flor como modelo na pesquisa em fisiologia respiratória comparativa”. Palestrante: Celina Vieira Zerbinatti. Presentes: 11 pessoas.

09/11/1990: Palestra e apresentação de vídeo: “Serra do Japi”. Palestrante: Francisco de Matteo, do Museu Particular Francisco de Matteo. Apresentação de diapositivos de aves observadas no pantanal mato-grossense por Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Apresentação de diapositivos da Fazenda Nacional de Ipanema, por Caetano Labbate Junior, com comentários de Maria Martha Argel-de-Oliveira. Presentes: 16 pessoas.

08/12/1990: Apresentação de diapositivos de aves do Parque Nacional de Itatiaia por Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Presentes: 8 pessoas.

09/03/1991: Palestra: “Introdução aos Surucuás”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Apresentação de vídeo por Antonio Silveira R. dos Santos mostrando acasalamento entre Trogon surrucura surrucura e T.s. aurantis (observado no Parque Nacional do Itatiaia) Presentes: 10 pessoas.

13/04/1991: Palestra: “A alimentação de aves silvestres em cativeiro”. Palestrante: Werner C.A. Bokermann, da Fundação Parque Zoológico de São Paulo. Presentes: 8 pessoas.

16/05/1991: Palestra: “Os martins-pescadores, família Alcedinidae”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 11 pessoas.

08/06/1991: Apresentação de vídeo sobre a Reserva Ecológica da Juréia, por Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Presentes: 10 pessoas.

10/08/1991: Palestra: “Observações de aves no Parque Ecológico do Tietê”. Palestrante: Pierre Gimenez Alonso, da Faculdade de Zootecnia da USP. Presentes: 16 pessoas.

14/09/1991: Palestra: “A alimentação de aves silvestres em cativeiro - 2a parte”. Palestrante: Werner C.A. Bokermann. Presentes: 14 pessoas.

12/10/1991: Relato de viagem à Ilha Solteira, Parque Nacional das Emas e algumas fazendas do pantanal mato-grossense, por Maria Aparecida Visconti. Presentes: 12 pessoas.

09/11/1991: Palestra: “As aves fósseis”. Palestrante: Herculano Marcos Ferraz de Alvarenga. Presentes: 16 pessoas.

14/12/1991: Palestra: “Cobras venenosas do Brasil”. Palestrante: Rolf Grantsau. Presentes: 13 pessoas.

08/02/1992: Discussões informais sobre ornitologia. Presentes: 9 pessoas.

14/03/1992: Palestra: “Experiências com a gravação de vozes de aves”. Palestrante: Frederico Lencioni Neto. Presentes: 14 pessoas.

11/04/1992: Palestra: “Garças e socós”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 15 pessoas.

13/06/1992: Palestra: “A pesquisa científica em ornitologia”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 12 pessoas.

08/08/1992: Apresentação de diapositivos de aves fotografadas em localidades do Estado de São Paulo, por Dante R. C. Buzzetti. Presentes: 4 pessoas.

12/09/1992: Palestra: “Relato de um levantamento de aves na região do Rio Juruá (Estados do Acre e Amazonas, fevereiro a junho de 1992”. Palestrante: Pedro Ferreira Develey. Presentes: 14 pessoas.

14/11/1992: Palestra: “Preparação de esqueletos para coleções científicas”. Palestrante: Maria Luisa Videira. Presentes: 15 pessoas.

13/03/1993: Palestra: “Nomenclatura das partes externas de uma ave”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 7 pessoas.

08/05/1993: Relato de viagem e apresentação de vídeo da região do Rio Abobral, pantanal mato-grossense, por Antonio Silveira Ribeiro dos Santos e Caetano Labbate Junior. Presentes: 14 pessoas.

14/08/1993: Relato de viagem e apresentação de diapositivos de algumas localidade mato-grossenses. Presentes: 8 pessoas.

11/09/1993: Palestra: “Observando psitacídeos nas matas e campos brasileiros”. Palestrante: Carlos Yamashita, do IBAMA- SP. Presentes: 13 pessoas.

16/10/1993: Relato de viagem com apresentação de vídeo, à região do Rio Abobral-Sul, pantanal mato-grossense, agosto de 1993, por Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Presentes: 8 pessoas.

20/11/1993: Palestra: “As corujas”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 21 pessoas.

11/12/1993: Palestra: “Comportamento de Picumnus cirratus”. Palestrante: Frederico Lencioni Neto. Presentes: 11 pessoas.

19/02/1994: Palestra: “Observando tinamídeos nas florestas brasileiras”. Palestrante: José Carlos Reis de Magalhães. Presentes: 23 pessoas.

12/03/1994: Palestra: “A importância da vocalização na identificação das aves”. Palestrante: Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Presentes: 6 pessoas.

09/04/1994: Palestras: “Acidentes por animais peçonhentos, prevenção e cuidados”. Primeiro Palestrante: Hélio Emerson Belluomini, do Instituto Butantan. Segundo Palestrante: João Luiz Costa Cardoso, Diretor do Hospital Vital Brazil, do Instituto Butantan. Presentes: 19 pessoas.

16/04/1994: Palestra: “Um mundo que se vai: flamingos do altiplano sul-americano”. Palestrante: Enrique H. Bucher, Diretor do Centro de Zoologia Aplicada da Universidade Nacional de Córdoba. Presentes: 14 pessoas.

30/04/1994: Palestra: “Status das espécies Sporophila caerulescens, S. nigricollis e S. ardesiaca”. Primeiro Palestrante: Rolf Grantsau. Segundo Palestrante: Ennio de Araujo Flecha. Presentes:14 pessoas.

14/05/1994: Palestra: “Aves de Santa Catarina”. Palestrante: Jorge Luis de Albuquerque. Presentes: 12 pessoas.

11/06/1994: Apresentação do vídeo: “Litoral sul do Estado de São Paulo, destacando a Estação Ecológica da Juréia”, pelo seu autor, Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Presentes: 15 pessoas.

16/07/1994: Apresentação do vídeo “Agulhas Negras, o extraordinário teto da Mantiqueira”, por seu autor, Antonio Silveira Ribeiro dos Santos (filmagem de helicóptero). Presentes: 11 pessoas.

13/08/1994: Palestra: “Como desenhar aves”. Palestrante: Rolf Grantsau. Presentes: 20 pessoas.

10/09/1994: Apresentação de vídeo de viagem à Caverna do Diabo e algumas regiões do Vale do Ribeira, por Antonio Silveira Ribeiro dos Santos (filmagem de helicóptero). Presentes: 13 pessoas.

12/11/1994: Relato do Congresso Internacional de Ornitologia, de 20 a 25 de agosto de 1994, Viena, Áustria. Relatora: Elizabeth Höfling. Presentes: 13 pessoas.

10/12/1994: Palestra: “A cigana: Ophisthocomus hoazin”. Palestrante: Maria Luiza Videira Marceliano. Presentes: 13 pessoas.

14/01/1995: Palestra: “Nidificação de aves no sudeste brasileiro”. Palestrante: Dante R. C. Buzzetti. Presentes: 7 pessoas.

11/02/1995: Apresentação do vídeo: “Construção do ninho de Eupetomena macroura e Chrorostilbon aureoventris” por seu autor, Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Presentes: 16 pessoas.

11/03/1995: Apresentação dos vídeos: “Caminhada para Macieiras nos Altos do Itatiaia” e “Núcleo de Picinguaba, Parque Estadual da Serra do Mar”, por seu autor, Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Presentes: 16 pessoas.

08/04/1995: Palestra: “Superpopulação da pomba amargosa, Zenaida auriculata, no oeste do Estado de São Paulo”. Palestrante: Reginaldo José Donatelli. Apresentação do vídeo “Visita de helicóptero à Ilha do Cardoso”, por seu autor, Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Presentes: 14 pessoas.

13/05/1995: Palestra: “Os albatrozes do Atlântico”. Palestrante: Rolf Grantsau. Presentes: 8 pessoas.

10/06/1995: Palestra: “Frugivoria em aves”. Palestrante: Maria Martha Argel-de-Oliveira. Presentes: 19 pessoas.

08/07/1995: Palestra: “Aspectos da Estação Ecológica da Juréia”. Palestrante: Pedro Ferreira Develey. Presentes: 15 pessoas.

12/08/1995: Palestra: “As andorinhas”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Apresentação do Programa Ambiental “A última arca de Noé”, por seu autor, Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Presentes: 37 pessoas. Além destas compareceram mais 10 pessoas que não assinaram o Livro de Atas do CEO, constando do Livro de Atas do Programa Ambiental.

11/11/1995: Palestra: “Procellariiformes”. Palestrante: Rolf Grantsau. Presentes: 18 pessoas.

10/02/1996: Mesa Redonda: “Turismo Ecológico: uma nova ameaça para a natureza?”. Debatedores: Marcelo Teixeira Cesar de Oliveira, da IPATIUÁ Vivência Ambiental e Vice-Diretor da Câmara Setorial-SP do Instituto de Ecoturismo do Brasil, Edgar Werblowisky, Secretário Geral a Nível Nacional do Instituto de Ecoturismo do Brasil, Sandra Bocca, repórter da Editoria de Turismo do Jornal da Tarde. Presentes: 30 pessoas.

09/03/1996: Palestra: “A criação de aves em cativeiro como estratégia de preservação”. Palestrante: Luiz Francisco Sanfilippo, responsável pelo Setor de Aves da Fundação Parque Zoológico de São Paulo. Presentes: 25 pessoas.

09/03/1996: Palestra: “A criação de aves em cativeiro como estratégia de preservação”. Palestrante: Luiz Francisco Sanfilippo, responsável pelo Setor de Aves da Fundação Parque Zoológico de São Paulo.

13/04/1996: Palestra: “Experiências de repovoamento de aves da CESP, Paraibuna, SP”. Palestrante: Wagner Tadeu Viena Santiago. Presentes: 15 pessoas.

11/05/1996: Palestra: “Variabilidade genética em aves”. Palestrante: Anita Wantjal, do Instituto de Biociências da USP. Presentes: 20 pessoas.

Resumo da palestra:

A professora explicou como ocorre a homozigose em populações pequenas. Deste modo, 50 indivíduos após 13 gerações chegarão a praticamente 100% de homozigose. As populações com menor variabilidade genética têm maior probabilidade de extinção. A consaguinidade é mais provável em populações pequenas. A homozigose favorece a manifestação dos gens deletérios.

A professora destacou a importância da criação de aves em cativeiro como uma estratégia de conservação. Citou como exemplos:

- Mitu mitu - criados por Pedro Nardeli.

- Crax blumenbachi - criados por Azeredo em MG

- Cyanopsitta spixi - aproximadamente 30 indivíduos em cativeiro no mundo todo e apenas um na natureza. Está ocorrendo troca de matrizes.

O grande problema com estas populações é a perda da variabilidade genética. Também pode ocorrer que estas populações não sejam próprias para serem reintroduzidas.

Relata que os criadores de psitacídeos são em geral particulares. Nos Estados Unidos isto é regra.

Cita a estratégia da translocação como importante para aumentar a variabilidade genética, tanto em populações em cativeiro como em liberdade. A professora indica também a recuperação de corredores entre remanescentes de matas como uma estratégia de permitir a troca de material genético entre estes.

Com relação a reintroduções acha que no Brasil estas têm sido feitas sem critérios adequados. Acha que são necessários novos estudos.

Número mínimo de indivíduos ideal em uma população: um número tal que nas próximas gerações a perda de variabilidade genética não seja maior que 20%.

Unidade de conservação: deve ser a população.

Número de fundadores: discutível. Indica-se entre 50 e 500.

A professora explicou os principais aspectos da técnica.

Sexagem de psitacídeos só foi possível com os de cauda longa.

Usos do método: é possível determinar de onde proveio uma ave. P. Ex.: arara-azul do pantanal tem marcador próprio.

Exemplos de experiências de reintrodução: CESP: P. obscura e P. superciliaris.

Praticamente 5 fundadores constribuiram para o repovoamento. Variabilidade genética da população é bastante baixa: 60%. Apesar disto a população está instalada e reproduzindo-se.

Há também exemplos na natureza de populações com baixa variabilidade mas que sobrevivem adequadamente. Portanto, a baixa variabilidade eventualmente resultante de um programa de repovoamento por si só desaconselha estas tentativa.

13/07/1996: Palestra: “Conhecendo o Parque Nacional Nahuel Huapi (Argentina): a Terra do Condor”. Palestrante: Dr. Antonio Silveira Ribeiro dos Santos. Presentes: 13 pessoas. Além destas compareceram mais 37 pessoas que não assinaram o livro de Atas do CEO, constando do livro de Atas do Programa Ambiental a Última Arca de Noé, do palestrante.

10/08/1996: Palestra: “As aves ratitas”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 16 pessoas.

14/09/1996: Palestra: “A influência da pesca de espinhel sobre as aves marinhas”. Palestrante: Tatiana da Silva Neves. Presentes: 18 pessoas.

09/11/1996: Palestra: “As aves ratitas - 2a Parte”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 12 pessoas.

14/12/1996: Palestra: “Ética, religião e biodiversidade”. Palestrante: Antonio Salatino. Presentes: 10 pessoas.

Resumo da palestra:

- A flor de maracujá e a interpretação dos jesuítas que fizeram analogia com a paixão de cristo. Passiflora = flor da paixão.

- Gênesis: “Dominai” e “Usufruir”: duas palavras chaves que definem a relação do homem com a natureza.

Gênesis 2: “para que todos os seres vivos fossem conhecidos pelos nomes que o homem lhes desse”: interesse pela taxonomia.

Gênesis 4: atividade pastoril é bastante mencionada. Cidades eram vistas como coisas ruins. Caim fundou a primeira cidade. Torre de Babel = cidade mal sucedida

Serpente: símbolo negativo da natureza.

Budismo: serpente é um símbolo positivo = simboliza a terra, tem o ventre na terra.

Povos agrícolas: matriarcado é importante.

Magia: pela mulher: bruxa, pelo homem: mago.

Velho testamento: homem colocado como superior à natureza. Forma de valorizar o homem porém desvalorizando a natureza.

Símbolo da religião cristã: pomba: espírito santo.

Para os povos em que a natureza é sagrada, tudo sempre existiu. Não existe história. Esta surge com o Gênesis. Este racionalismo deu origem à ciência. Os primeiros cientistas eram religiosos: Newton, Descartes.

Antigo testamento: politeísta. Recompensa durante a vida.

Novo testamento: 1 Deus. Recompensa após a morte. Cores do Céu: azul e branco.

Religião: valorizou o homem. Teve influência sobre o Direito e favoreceu a Democracia. Homens são iguais uns perante outros: só Deus é superior.

São Francisco de Assis: melhor exemplo da relação com a natureza do cristianismo.

Templos cristãos são todos destituidos de natureza, ao contrário do que ocorre com os templos budistas.

Idem castelos. Idem cidades antigas: ruas estreitas, sem arborização. Esta cultura espalhou-se pelo mundo: Salvador, Nova Iorque.

Símbolos da natureza no cristianismo: poucos: outro exemplo: árvore de Natal (pinheiro), visgo = permanece com folhas durante o inverno.

Quanto custa uma espécie medicinal?

Arca-de-Noé: primeiro projeto de preservação.

Hamilton: quem vai preservar a natureza não são os cientistas, mas sim os filósofos, poetas, artistas.

Valorização do verde na cidade veio com a ciência, não com a religião.

Na religião católica não existe nenhum movimento (comunidades de base, etc) voltadas para a preservação da natureza. O prof. Salatino acha que muito poderia ser ganho com um movimento deste tipo. Ética é aprendida nos primeiros anos de vida e principalmente na religião.

Espécie “útil”: portanto as demais são inúteis.

15/02/1997: Palestra: “Cores nos animais”. Palestrante: Maria Aparecida Visconti. Presentes: 9 pessoas.

08/03/1997: Palestra: “A respiração das aves”. Palestrante: Hélio F. de Ameida Camargo. Presentes: 10 pessoas.

12/04/1997: Palestra: “O Programa de Preservação da Mata Atlântica - PPMA”. Palestrante: Marco Antonio Caminha, da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Presentes: 13 pessoas.

10/05/1997: Apresentação dos seguintes vídeos: “Curso de Observação de Aves da Serra do Japi”, filmado por Lucy Belinelo. “Projeto de Preservação da Mata Atlântica”, recebido pelo CEO como doação pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo. “Os guarás (Eudocimus ruber) de Cubatão”, do Programa Ambiental a Última Arca de Noé, filmado por Antonio Silveira R. dos Santos. Presentes: 13 pessoas.

14/06/1997: Palestra: “Costa Rica: nos domínios do Quetzal”. Palestrante: Antonio Silveira R. dos Santos. Presentes: 85 pessoas.

11/10/1997: Palestra: "Aves do manguezal". Palestrante: Fábio Olmos. Presentes: 16 pessoas.

8/11/1997: Palestra: “Eras geológicas: o aparecimento das aves”. Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 16 pessoas.

14/02/1998: Palestra: “As aves da Serra da Canastra, com destaque para o pato-mergulhão, Mergus octosetaceus, um dos anatídeos mais ameaçados do mundo”. Palestrante: Luis Fábio da Silveira. Presentes: 32 pessoas.

14/3/1998: Palestra: “A nova lei ambiental: considerações”. Palestrante: Antonio Silveira R. dos Santos. Presentes: 20 pessoas.

04/04/1998: Presentes: 19 pessoas.

09/05/1998: Palestra: "Unidades de Conservação e o Instituto Florestal". Palestrante: Alcebiades Custódio Filho. Presentes: 17 pessoas.

06/06/1998: Mesa Redonda: "Implicações ecológicas e sanitárias da manutenção de animais silvestres nacionais e exóticos como animais de estimação". Presentes: Angela Spuni, Antonio Fernando Pinheiro Pedro, Pedro Antonio Federsoni. Presentes: 20 pessoas.

9/8/1998: Palestra: "Relato do VII Congresso Brasileiro de Ornitologia - Rio de Janeiro, julho de 1998". Palestrante: Luiz Fernando de A. Figueiredo. Presentes: 11 pessoas.

15/8/1998: Palestra: "Aves de Portugal". Palestrantes: Nuno Miguel Pedro Teixeira Lecoq, Joana Loureiro Nunes Cardoso, Susana Fernandes dos Reis, Maria Ana Figueiredo Peixe Dias, Teresa Fernandes Minhós Martins, Susana Martins Lopes Rosa. Presentes: 14 pessoas.

Resumo da palestra:

Há três influências ambientais principais:



  1. Norte da Europa: área montanhosa (até 2000m e mais fria)

  2. escarpas

  3. sul: áreas mais baixas: savanas

Litoral: problemas com especulação imobiliária

Salinas: aves limícolas se aproveitam do ambiente

Portugal é área de passagem de migrantes

Garças que nidificam no chão

O estuário do Tejo é a área úmida mais importante do país

Novas tecnologia de extração do sal levaram ao abandono de salinas, favorecendo sua transformação em habitats

Zonas baixas: culturas de cereais

Endemismos: garça, rallidae, anatídeos

Portugal: 350 espécies. Em torno de 50 ameaçadas

Campos de golfe com lagos favorecem alguns Rallidae

Lagoas de água salobra

Cegonha negra: ameaçada

Campos (decorrentes do desmatamento): abetarda, maior ave da Europa

Áreas protegidas: 2%

Aves extintas de Portugal: 30 a 40

Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves

Instituto de Conservação da Natureza

Endêmicas: Pterodroma medeia (Madeira): 60 casais

17/10/1998: Audio-visual: "Todas as aves da Cidade de São Paulo". Apresentadores: associados do CEO. Presentes: 12 pessoas.

14/11/1998: Palestra: "Dieta e reprodução de uma colônia de Zenaida auriculata (Columbidae) no Médio Paranapanema: implicações de dinâmica populacional e de manejo". Palestrantes: Kelma de Freitas, Viviane O. Avanzo e Ronald Ranvaud. Presentes: 13 pessoas.

Resumo da palestra:

Come cotilédone da plântula de soja.



Zenaida é gênero aparentado a Ectopistes. Parecidas com relação às grandes populações.

Início da explosão demográfica: Argentina, década de 50: sorgo.

Alimentação na Argentina:

sementes silvestres: até 25%

demais plantadas: amendoin, sorgo, painço

Dois períodos de reprodução no ano.

Milho é semente mais importante. Segue trigo, soja, arroz. Filhotões comem lagarta da soja.

Cotilédones são comidos principalmente por filhotões.

Produção anual de filhotes é 4 vezes maior que população.

Ectopistes também se alimentava de lagarta.

Há um grande sincronismo na postura. Toda a população faz postura em curto período de tempo. Seguem-se outros picos de postura com intervalo médio de 35 dias. Picos são sucessivamente menores. Primeiro pico reprodutivo pode fornecer dado para cálculo do crescimento populacional.

Pode haver simultaneidade: filhotes e ovos de nova postura no mesmo ninho.

Uma fêmea pode reproduzir até 6 vezes por ano (teoricamente, em função dos ciclos).

Regularidade das épocas reprodutivas indica possível influência do fotoperíodo.

Expansão de oeste para leste da ocorrência da espécie.

Década de 60: não havia mecanização (desperdício de grãos), não havia braquiária (um alimento importante), culturas familiares pequenas.

Possível estratégia de controle: coleta de 80% dos ovos (eventualmente também ninhegos) em todas as áreas da colônia. Retorno e reinício de coleta em cada local a cada 20 dias.

12/12/1998: Áudio-visuais sobre aves, natureza e meio ambiente. Associdos do CEO. Presentes: 7 pessoas.

6/2/1999: Palestra: "Aves na Cantareira". Palestrante: Victor Soldano.

13/3/1999: Palestra: "Uso da informática na organização de imagens e sons em ornitologia". Palestrante: Antonio Silveira R. dos Santos. Presentes: 22 pessoas.

10/4/1999: Palestra: "O Museu de Zoologia de hoje em dia". Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 11 pessoas.

8/5/1999: Palestra: "Levantamento da avifauna da Estação Experimental de Itapetininga". Palestrante: Luiz Fernando de A. Figueiredo. Presentes: 8 pessoas.

12/6/1999. Palestra: "Iniciação à metodologia de pesquisa com particularidades da pesquisa em ornitologia". Palestrante: Luiz Fernando de A. Figueiredo. Presentes: 18 pessoas.

10/7/1999. Reunião administrativa do CEO. Presentes: 10 pessoas.

21/8/1999. Reunião administrativa do CEO. Presentes: 14 pessoas.

11/9/1999. Presentes: 14 pessoas.

2/10/1999. Mini-curso de Observação de Aves. Palestrante: Luiz Fernando de A. Figueiredo. Presentes: 47 pessoas.

6/11/1999. Palestra: "O Museu de Biologia Mello Leitão". Palestrante: Adriana Ragoni Jorge Ferreira. Presentes: 13 pessoas.

11/12/1999. Presentes: 11 pessoas.

8/1/2000. Palestra: "Aves do Museu de Biologia Mello Leitão". Palestrante: Jose Eduardo Simon. Presentes: 8 pessoas.

13/2/2000. Palestra: "Aves da Fazenda Campolina, município de Nova Barra, Minas Gerais". Palestrante: Luiz Fernando de A. Figueiredo. Presentes: 13 pessoas.

12/3/2000. Apresentação do áudio-visual "Viagem ao fim do mundo". Autor e apresentador: Gilberto Corrêa da Rocha Lima. Presentes: 7 pessoas.

8/4/2000. Palestra: "Os Pinguins". Palestrante: Hélio F. de Almeida Camargo. Presentes: 13 pessoas.

13/5/2000. Palestra: "As aves do Parque Estadual do Cantão, Estado do Tocantins". Palestrante: Dante R.C. Buzzetti. Presentes: 16 pessoas.

10/6/2000. Presentes: 12 pessoas.

12/8/2000. Palestra: "Aves do Pantanal". Palestrante: Edson Endrigo. Presentes: 15 pessoas.

16/9/2000. Presentes: 17 pessoas.

7/10/2000. Palestra: "Conservação das Aves no Brasil: um Grande Desafio a ser Vencido". Palestrante: Jaqueline Goerck, representante da BirdLife no Brasil. Presentes: 17 pessoas.

11/11/2000. Presentes: 22 pessoas.



10/2/2001. Luiz Fernando fez um relato sobre o CEO e de suas perspectivas para 2001. Presentes: 17 pessoas.

10/3/2001. Afonso Coralov fez uma breve apresentação da Ave Fauna Coralov, um criadouro conservacionista de sua responsabilidade, com sede no município de Mogi-das-Cruzes, SP, região da Serra do Itapeti. Informou que uma das principais implementações atuais é o desenvolvimento de programas de educação ambiental no criadouro, destinada a escolares da região. Informou ainda que está sendo formada uma ONG de amigos do criadouro. Fez um convite ao Centro de Estudos Ornitológicos para que desenvolva um trabalho de levantamento de avifauna do sítio onde se situa o criadouro, com aproximadamente 5 alqueires de mata secundária e também do Parque Estadual do Itapeti. Luiz Fernando de A. Figueiredo apresentou algumas filmagens recentemente de sua autoria. Da região do Rio São Lourencinho, município de Miracatu, SP, onde juntamente com Carlos Gussoni e Ricardo Pires estão realizando um levantamento da avifauna, mostrou diversas aves, destacando-se um grupo de Streptoprocne sp, filmados debaixo de uma ponte sobre aquele rio e um bando de um apodiforme ainda não identificado. Em seguida apresentou cenas filmadas em recente visita feita por ele na RPPN de Toque-toque Pequeno, situado na praia do mesmo nome, no município de São Sebastião, SP, informando sobre seu propósito de coordenar trabalhos de levantamentos de avifauna a serem feitos em RPPNs do estado de São Paulo por membros do CEO, como forma de apoio a estas unidades de conservação. Em seguida apresentou filmagem realizada no mês de fevereiro de 2001 na Fazenda Campolina, no município de São José da Barra, MG, às margens da Represa de Furnas. Com ajuda dos presentes foi feita a identificação de algumas aves ainda não identificadas. Um destaque desta filmagem foi um cena de um Thraupis sayaca realizando o comportamento de "anting" ou "formicar-se", que consiste em colocar formigas sobre a plumagem, para que estas, soltando o ácido fórmico, contribuam para a eliminação de parasitas da plumagem da ave. Dante R. C. Buzzetti apresentou diapositivos de diversas aves recentemente fotografadas por ele, entre estas Eleothreptus anomalus, macho e fêmea, Scherurus scansor, Stymphalornis acutirostris. Também, pela primeira vez fotografado, Hemitriccus kaemppferi, no litoral de Santa Catarina. Falou sobre a distinção entre Penelope obscura e P. superciliaris, pela plumagem e vocalização, atendendo questão veiculada no grupo de discussão do CEO na Internet. Em seguida fez comentários sobre o estudo que vem desenvolvendo sobre nidificação, apresentando diapositivos com este tema. Entre outros, apresentou fotos de ninhos de Leptotila rufaxilla; filhote recém-nascido de Nyctidromus albicollis, em excelente cena de camuflagem; Phaethornis ruber; Glaucis dorhnii; Ramphodon naevius; Myrmeciza loricata; Conopophaga lineata; Emberizoides ypiranganus. Dante possui uma coleção de 400 ninhos e em torno de 8500 slides de aves e ninhos. Informou que uma técnica para verificar se o ninho ainda está em uso é colocar folhas em seu interior. Estando em uso a ave retirará estas folhas imediatamente. Presentes: 13 pessoas.

21/4/2001. Luiz Fernando fez uma apresentação da programação de reformulação da Home-Page do CEO. Entre as novas implementações, uma seção com a relação de todos os trabalhos publicados sobre a distribuição das aves no Estado de São Paulo. Outra novidade será a inclusão de uma seção com a tradução do capítulo referente ao Brasil do livro Key areas for threatened birds in the neotropics, publicado em 1995 pela BirdLife International. Acertos já estão sendo feitos com esta entidade neste sentido. Outra importante implementação será a nova seção Livro Vermelho das Aves Ameaçadas de Extinção no Estado de São Paulo, que apresentará, para cada espécie de ave ameaçada no Estado, de acordo com a Secretaria de Meio Ambiente de São Paulo, informações importantes para sua preservação. Em seguida Luiz Fernando apresentou 190 diapositivos selecionados entre 390 recentemente doados ao CEO por Edson Endrigo, fotógrafo da natureza e particularmente de aves. Presentes: 10 pessoas.

12/5/2001. Foi realizada uma palestra por Frederico Lencioni Neto, biólogo, atual Diretor da Faculdade de Educação da UNIVAP – Universidade do Vale do Paraíba, que falou de diversos assuntos sobre seu trabalho na UNIVAP e pessoais, relacionados com a ornitologia. Comunicou que está preparando e deverá publicar muito brevemente o livro “Gaturamos, saíras, sanhaços e tiês da Mata Atlântica”, que terá também uma edição em inglês. Também está preparando um livro sobre formicariídeos. Uma das preferências de Lencioni é a vocalização das aves, sendo que em arquivo particular se encontram em torno de 1100 espécies gravadas de aves brasileiras. Junto com Herculano Alvarenga é um estudioso da avifauna do Vale do Paraíba, onde já foram registradas 500 espécies de aves. Na UNIVAP está instituindo uma coleção de referência do Vale do Paraíba, que terá insetos, cobras, peixes, aves e outros. Também foi criado um serpentário e um criadouro conservacionista. Relata que a principal motivação pelo estudo da biodiversidade do Vale é o alto e crescente grau de antropização da região. Lencioni mantém uma coleção particular de espécimes de aves com pouco mais de 1000 espécimes e uma coleção de insetos com mais de 8.000 exemplares. Presentes: 11 pessoas.

9/6/2001. Presentes: 14 pessoas.

9/3/2002. 1- apresentação do Calendário Merial 2002, um belo calendário de parede em que esta empresa apresenta, em cada mês do calendário, uma entidade de alguma forma envolvida em seus trabalhos com a preservação de espécies de animais ameaçados de extinção. O CEO é uma delas e nosso mês conta com uma bela foto do Edson Endrigo. 2- apresentação da campanha que será lançada pelo CEO: "Compensando a Natureza", idealizada por Alcebíades Custódio. 3- brevíssimo relato de visita realizada por membros do CEO ao Parque Ecológico da Várzea do Embu-Guaçu. 4- informes sobre projeto de elaboração e produção de cartazes mostrando cenas de unidades de conservação do Estado de São Paulo e aves típicas. Presentes: 10 pessoas

13/4/2002. Presentes: 10 pessoas.

13/7/2002. Anfiteatro do Edifício Ernesto Marcus, Instituto de Biociências da USP. Discussões sobre assuntos administrativos do CEO. Presentes: 6 pessoas.

14/9/2002. Presentes: 10 pessoas.

9/11/2002. Proposto apoiar a indicação da ararajuba como ave símbolo do Brasil. Presentes: 7 pessoas.

8/2/2003. Presentes: 10 pessoas.

12/4/2003. Presentes: 10 pessoas.

13/9/2003. Presentes: 10 pessoas.

15/05/2004. Palestra: “Aves da Grande São Paulo”. Palestrante: Pedro Ferreira Develey. Presentes: 18 pessoas.

19/6/2004. Presentes: 11 pessoas.

12/2/2005. Apresentação de filmagens de aves por Gilberto Lima e Antonio Silveira. Presentes: 13 pessoas.

9/4/2005. Presentes: 6 pessoas.

21/5/2005. Apresentação de filmagens de passeios ornitológicos por Gilberto Lima e Antonio Silveira. Presentes: 13 pessoas.

7/1/2006. Presentes: 11 pessoas.

18/3/2006. Anfiteatro do Edifício Ernesto Marcus, Instituto de Biociências da USP. Palestra: Lançamento do livro Aves do Brasil: Uma Visão Artística. Palestrante: Thomas Sigrist. Presentes: 42 pessoas.

27/5/2006. Feitos os últimos preparativos para participação do CEO no AvistarBrasil. Guto Carvalho apresentou o Vi-ki-ti-vi, programa destinado a compilar registros de aves, fotos, sons e textos, por meio de sua inclusão direta on line pelos diversos colaboradores do banco. Decido utilizarmos o banco para a inclusão de registros de algumas espécies de psitacídeos na cidade de São Paulo, visando conhecer melhor suas rotas, etc. Eventualmente será usado também para fazermos um banco de imagens de aves, junto com a SBO e outras organizações interessadas. Presentes: 10 pessoas.

13/1/2007. Anfiteatro do Edifício Ernesto Marcus, Instituto de Biociências da USP. Discussão de assuntos administrativos. Presentes: 13 pessoas.

13/2/2007. Anfiteatro do Edifício Ernesto Marcus, Instituto de Biociências da USP. Palestrante: Gislaine Disconzi, coordenadora no Brasil do Censo Neotropical de Aves Aquáticas. Palestra: Censo Neotropical de Aves Aquáticas e conservação de aves aquáticas. Gislaine Disconzi, uma as coordenadoras no Brasil do Censo Neotropical de Aves Aquáticas, que nos falará do Censo e da conservação de aves aquáticasPresentes: 13 pessoas.

11/8/2007. Auditório Paulinho Nogueira, Parque Dr. Fernando Costa. Palestra: “Berços da Vida”. Palestrante: Dante Buzzetti. Presentes: 26 pessoas.

10/11/2007. Anfiteatro do Edifício Ernesto Marcus, Instituto de Biociências da USP. Palestra: lançamento do Guia de campo: Aves Brasil Oriental. Palestrante: Tomas Sigrist. Presentes: 10 pessoas.

4/4/2009. Presentes: 10 pessoas.

12/9/2009. Palestra: As Aves da Ilha Queimada Grande. Arthur Macarrão. Presentes: 10 pessoas.

27/11/2010. Anfiteatro do Edifício Ernesto Marcus, Instituto de Biociências da USP. Palestrante: Edson Endrigo. Presentes: 16 pessoas.

24/3/2012. Auditório Tattersal, Parque Dr. Fernando Costa. Palestra: "História Natural e Ecologia Comportamental de Beija-Flores". Palestrante: Willian Zacca. Presentes: 20 pessoas.

7/11/2012. Parque da Água Branca, Espaço 1. Palestra: "Aves e Livros: dos Guias de Campo à Literatura". Palestrante: Maria Martha Argel-de-Oliveira.

1/11/2014. Anfiteatro do Edifício Ernesto Marcus, Instituto de Biociências da USP. Palestra: “Monitoramento de Asio flameus (mocho-dos-banhados) em Americana”. Palestrante: Gustavo Gomes Pinto.



9/4/2016. Auditório José Bonifácio, Assembleia Legislativa de São Paulo. Palestra: “Conservação de aves no Brasil e a contribuição da observação de aves”. Palestrante: Pedro Ferreira Develey. Presentes: 17 pessoas.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal