Relatório de atividades de 2015



Baixar 25.44 Kb.
Encontro25.07.2016
Tamanho25.44 Kb.







RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE

2015

Introdução

  1. A União Distrital das IPSS de Santarém, enquanto organização representativa das Instituições Particulares de Solidariedade Social do Distrito de Santarém representa 181 Instituições que garantem mais de 5.600 postos de trabalho, prestam serviços a cerca de 68.000 utentes e que comprometem mais de 2.800 voluntários.



  1. Tem como objetivos gerais:

  • Preservar a identidade das IPSS, particularmente no que concerne à sua preferencial ação junto das pessoas, famílias e grupos mais carenciados

  • Acautelar a respetiva autonomia, designadamente ao nível da livre escolha interna e áreas de ação e, bem assim, como da sua liberdade de atuação

  • Desenvolver e alargar a base de apoio da solidariedade, sobretudo no que respeita à sensibilização para o voluntariado e à mobilização das comunidades para a causa da ação social.



  1. E objetivos específicos:



  • Promover e coordenar ações que visem o reforço da cooperação e do intercâmbio institucional, a interajuda e o conhecimento recíproco das Instituições com representatividade no distrito de Santarém

  • Representar, promover e assumir a defesa das IPSS do distrito de Santarém

  • Organizar serviços e ações de apoio às Associadas, designadamente na efetuação de Ações de Formação Profissional a que se candidate, e que venham a ser aprovadas, como no domínio da formação, informação e racionalização de recursos

  • Realizar Ações de Formação Profissional devidamente organizadas e ministradas quer por entidades públicas ou privadas devidamente credenciadas para esse fim

  • Contribuir para o apoio das Associadas nas áreas de Consultorias Jurídica, Contabilística e Outras

  • Contribuir para o reforço do papel de intervenção nas Instituições junto das comunidades, bem como de quaisquer entidades públicas ou privadas

  • Promover atividades, iniciativas e projetos formativos e não formativos que promovam o respeito pelo princípio da igualdade de oportunidades, igualdade de género e oportunidades e a prevenção e combate à violência doméstica e de género, a inclusão social de pessoas desfavorecidas, integradas em grupos de exclusão social, designadamente desempregados ou em situação de risco

Assim:

tendo como objetivo corresponder ao enunciado nos nossos Estatutos e ao que foi Programado para o ano de 2015, programa aprovado na Assembleia-Geral realizada em 3 de novembro de 2014, que anexamos para comparação, a Direção da União vem apresentar à Assembleia-Geral o seu Relatório de Atividades, discriminando ponto por ponto o que foi cumprido ou não e o que se levou a efeito sem estar programado.



I – Representar as IPSS, afirmar o setor solidário junto das entidades do poder central e local e outros parceiros no prosseguimento articulado das suas ações

Praticamente todos os pontos enunciados neste Objetivo Estratégico foram alcançados. A exceção foi o ponto 1.1 – Promover a Festa da Solidariedade “Olhares Solidários” que, inicialmente, tinha sido aprovada pelas Supraconcelhias da Lezíria e Médio Tejo a ser incluída no programa da ação para 2015, mas por motivo de um evento que foi levado a efeito em Santarém pela ANIMAR, e que era exatamente na mesma altura para que estava programada a Festa da Solidariedade, resolveu-se, por bem, deixar cair a sua realização, tanto mais que iria exigir um esforço demasiado às Instituições do Setor Social.

II – Continuar a apoiar as Instituições Associadas na sua missão na área da Solidariedade, a fim de cada vez mais assegurarem a sua intervenção de proximidade, tentando aumentar a qualidade, inovação e sustentabilidade

Apesar de neste Objetivo Estratégico termos conseguido levar a efeito mais ou menos 75% do que foi programado, no que diz respeito à não execução dos restantes 25%, a culpa não nos poderá ser atribuída a 100%, pois que o atraso na entrada em funcionamento do Quadro Comunitário do Portugal 2020 levou a que muitas ações só venham a ter efeitos a partir de 2016.

No entanto, houve ações que não tinham sido programadas e que, por necessidade, levámos a efeito, em conjunto com a Segurança Social, encontros de esclarecimento, descentralizados, sobre as Circulares 4 e 5 – (Regulamento das Comparticipações Familiares e Implicação da variação de frequência de utentes) e alterações aos Estatutos das IPSS e, bem assim, ações de sensibilização e aplicação da nova CCT em que a nossa Assessora Jurídica esclareceu muitas das dúvidas existentes.

Conseguiu-se aumentar o número de parceiros, a saber:

Fundação Montepio

Tese - Associação para o Desenvolvimento pela Tecnologia, Engenharia, Saúde e Educação

Universidade Católica

Keepon

Diversey

III – Contribuir, a exemplo dos anos anteriores, para a formação contínua dos dirigentes, colaboradores e voluntários das nossas Associadas

Este Objetivo Estratégico foi, igualmente, prejudicado pelo atraso na entrada em vigor do novo Quadro Comunitário, uma vez que as ações previstas serão transferidas para o ano de 2016.

Apenas foram abertas as candidaturas do Cheque-Formação, aguardando-se, até este momento, o resultado da apresentação de cerca de 1 dezena de candidaturas de nossas Associadas, esperando-se a todo o momento a abertura das candidaturas para ações de formação modulares.

No entanto, conseguiu-se cumprir, totalmente, o programado nos subgrupos III.1 e III.3.

IV – Representação da União em atos considerados de relevo e outras atividades

Fundadores do FESS – Fórum da Economia Social de Santarém – foram levados a efeito 3 encontros, 2 em Santarém e 1 em Tomar

Encontro em Lisboa, organizado pela Segurança Social, sobre interpretação de vários documentos – circulares 4 e 5 e alteração ao Decreto-Lei 119/83.

Congresso da CNIS

Sessão de Esclarecimento em Coimbra sobre as circulares 4 e 5 e Decreto-Lei nº 172-A organizado pela CNIS

Reunião em Fátima com os Assessores da CNIS sobre Regulamentos Internos

Semana Aberta do IEFP de Tomar

Sessões de Esclarecimento sobre alteração do CCT com Sindicatos da Função Pública e Solidariedade (cerca de 250 participantes e 78 Instituições)

Seminário em Torres Novas, Santarém e Ourém sobre o Quadro Comunitário de Apoio em parceria com o NERSANT e UMP (230 participantes e 85 Instituições)

Presença no Senado da A.R. para apresentação do Documento de Compromisso para a Irradicação da Pobreza

I Jornada Internacional de Cuidados Continuados em Almada

Reunião de Uniões, em Fátima, sobre o novo Quadro Comunitário de Apoio, organização da CNIS

Reunião em Fátima dos Assessores Jurídicos das Uniões com o Assessor Jurídico da CNIS e representantes das Uniões

Júri do Projeto de Inovação e Empreendedorismo do CLDS+ de Santarém

Inauguração do Centro Escolar do Sacapeito

Congresso dos Técnicos de Contas

Presença na reunião sobre o Projeto CLIK no IEFP

Reunião com o 1º Ministro na Santa Casa da Misericórdia de Tomar

Seminário nas Caldas da Rainha sobre Demências

Presença, em Lisboa, no evento de entrega do Prémio Dr.ª Raquel Ribeiro

Reunião em Lisboa, na sede da União, com representantes de uma Empresa de distribuição de produtos higienizados para Instituições

Lançamento do Livro sobre a Deficiência no concelho de Torres Novas

Videoconferência na Segurança Social, a nível nacional, sobre a situação atual da entrega de Estatutos das IPSS

Dia Municipal da Igualdade em Rio Maior

XIII Encontro sobre Envelhecimento, da Associação dos Lares Ferroviários, no Entroncamento

Congresso, em Lisboa, da Federação das Coletividades de Recreio, Desportivas e Culturais

Assembleia-Geral e Congresso da CNIS

Workshop, em Fátima, sobre Eficiência Energética, organização da CNIS

Workshop sobre Farmácias (15 participantes de 10 Instituições)

Encontro, em Fátima, com candidatos à Presidência da República

25º Aniversário da APAV e

Dezenas de visitas a convite de diversas Instituições do distrito, tanto para inaugurações de novos equipamentos, como para festividades de aniversários, festas de Natal e outros

Santarém, 31 de dezembro de 2015

Eduardo Júlio Quaresma Mourinha

Luís Manuel Silva Amaral

Manuel de Oliveira Neves

Catarina Maria Rebelo Rodrigues Marcelino

Júlia Maria da Silva Moisés





©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal