Requerimento nº 2354, de 2009



Baixar 19.17 Kb.
Encontro28.07.2016
Tamanho19.17 Kb.



REQUERIMENTO Nº 2354 , DE 2009


Requeiro, nos termos do artigo 165, inciso VIII da XIII Consolidação do Regimento Interno, que se registre nos anais desta Casa de Leis, um voto de congratulações com o Povo Brasileiro, em virtude da escolha da Cidade do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016, feito histórico obtido junto ao Comitê Olímpico Internacional (COI), em disputada eleição na qual o Rio derrotou as candidaturas concorrentes de Chicago (Estados Unidos), Tóquio (Japão) e Madri (Espanha), dia 2 de outubro de 2009, em Copenhague, capital dinamarquesa.
Requeiro, ainda, que desta manifestação dê-se ciência aos Excelentíssimos Senhores Presidentes da República, do Senado Federal e da Câmara dos Deputados; ao Ministro dos Esportes, Orlando Silva; ao Governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral; ao Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes; ao Presidente do Comitê Olímpico
Brasileiro e do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Senhor Carlos Arthur Nuzman; ao Senhor Alberto Saraiva Fernandes, Presidente Nacional da Associação dos Secretários Municipais de Esportes e Lazer, Senhor Jose Alberto Saraiva Fernandes, no endereço: Av. Jose Miguel Ackel, 1040, Bloco E-10, Vila Isabel, Guarulhos/SP, CEP. 07.241-090; ao Presidente do Sindicato dos Clubes do Estado de São Paulo, Senhor Edson Garcia, no endereço: Av. Indianópolis, 628, Indianópolis, Capital-SP, CEP. 04062-001; ao Presidente da Confederação Brasileira de Clubes, Senhor Arialdo Boscolo, no endereço: Rua Açaí, 566, Campinas-SP, CEP. 13092-587.



JUSTIFICATIVA

A Cidade do Rio de Janeiro alcançou um dos maiores feitos de sua história, ao ser aclamada como sede da Olimpíada de 2016. De forma consagradora, a mais famosa cidade brasileira derrotou Madri (Espanha) na disputa final, por 66 votos a 32, e foi anunciada como vencedora, na tarde do dia 2 de outubro de 2009, pelo presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge.


Antes de Madri, o Rio já havia deixado para trás as candidaturas de Chicago (Estados Unidos) e Tóquio (Japão).
É a primeira vez que o COI designa uma cidade sul-americana para abrigar os Jogos Olímpicos da Era Moderna.
Num discurso que foi considerado como um trunfo para o êxito do Rio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva – que, em meio à comitiva brasileira em Copenhague, chorou com a vitória carioca – sustentou que o COI tinha o desafio de compensar uma injustiça histórica. “Essa candidatura não é só nossa. É também de um continente com quase 400 milhões de homens e mulheres e cerca de 180 milhões de jovens. Um continente que nunca sediou os Jogos Olímpicos. Está na hora de corrigir esse desequilíbrio”.
Dias antes, durante a realização da XI Assembléia Geral do Conselho de Esportes das Américas, realizado no Panamá, a candidatura do Rio à sede dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016 recebeu o apoio dos 26 países participantes.
A defesa da candidatura brasileira em Copenhague foi feita em quatro idiomas. Além dp presidente Lula, também discursaram o ex-presidente da Fifa João Havelange; o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman; o governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ); o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB); o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles (PMDB-GO); e a ex-atleta Isabel Swan. O ex-jogador Pelé, o ministro do Esporte, Orlando Silva (PCdoB-SP), e o escrito Paulo Coelho compareceram à cerimônia.
Craques de vários esportes também se uniram em Copenhague para reforçar a equipe da candidatura vitoriosa do Rio de Janeiro à sede dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016: Adriana Behar (vôlei de praia), Bernard (vôlei), César Cielo (natação), Daiane dos Santos (ginástica), Daniel Dias (natação paraolímpica), Gustavo Kuersten (tênis), Hortência (basquete), Isabel Swan (vela), Janeth (basquete), Rosinha (atletismo paraolímpico) e Torben Grael (iatismo), se juntaram ao Rei Pelé na divulgação do Projeto Rio 2016.
Palco da maior final das Copas do Mundo (1950) e cidade-sede dos últimos jogos Pan-Americanos (2007), o Rio se prepara agora para abrigar o maior dos eventos esportivos internacionais. O projeto olímpico para 2016 está orçado em cerca de R$ 26 bilhões. “Entre as dez maiores economias do mundo, o Brasil é o único país que não sediou os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos”, disse o presidente Lula, e arretamatou: “Para os outros, seria apenas mais uma Olimpíada. Para nós, será uma oportunidade sem igual. Aumentará a autoestima dos brasileiros, consolidará conquistas recentes, estimulará novos avanços.”
Sem dúvida alguma, a realização das Olimpíadas de 2016 na Cidade do Rio de Janeiro é uma conquista nossa. Essa conquista pertence a todos nós, ela pertence a todo o Povo Brasileiro.

Para que fique marcada de maneira indelével nos Anais desta Casa de Leis essa histórica conquista, é que estamos propondo o presente voto de congratulações.





Sala das Sessões, em
Deputado Pedro Bigardi, Deputado Vicente Cândido, Deputado Hélio Nishimoto, Deputado Chico Sardelli, Deputado Gilson de Souza, Deputado Conte Lopes, Deputado Enio Tatto, Deputado Feliciano Filho, Deputado André Soares, Deputado Campos Machado, Deputado Marco Porta

Deputad oPedro Bigardi


Deputad oVicente Cândido


Deputad oHélio Nishimoto


Deputad oChico Sardelli


Deputad oGilson de Souza


Deputad oConte Lopes


Deputad oEnio Tatto


Deputad oFeliciano Filho


Deputad oAndré Soares


Deputad oCampos Machado


Deputad oMarco Porta



SPL - Código de Originalidade: 894520 071009 1210


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal