Requerimento nº 2440, de 2014



Baixar 10.47 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho10.47 Kb.



REQUERIMENTO Nº 2440 , DE 2014


Requeiro, nos termos do artigo 165, inciso VIII, da XIV Consolidação do Regimento Interno, que se registre nos anais desta Casa um voto de congratulações com a população de Santos, pelo Centenário do Jabaquara Atlético Clube, comemorado em 15 de novembro.

Requeiro, ainda, que desta manifestação dê-se ciência ao Senhor Manoel Rodriguez Gonzalez, Presidente do Jabaquara Atlético Clube, à Avenida Francisco Ferreira Canto, 351, Caneleira, Santos/SP, CEP 11085-601; e ao Senhor Manoel Constantino, Vereador em Santos e Diretor do Clube, à Praça Tenente Mauro Batista de Miranda, 1, Vila Nova, Santos/SP, CEP 11013-360.



JUSTIFICATIVA


O Jabaquara Atlético Clube, da cidade de Santos, chega ao seu centenário. Com muitas glórias e fatos marcantes, a agremiação resistiu ao tempo e às adversidades, comemorando o aniversário de 100 anos com perspectivas cada vez mais promissoras.

Fundado em 15 de novembro de 1914, ainda chamado de Hespanha, é clube fundador da Federação Paulista de Futebol, tendo disputado, de 1927 a 1963, a Primeira Divisão do Futebol Estadual.

Em 1924, o atual Jabaquara – ou Jabuca, como é carinhosamente chamado – inaugurou o seu primeiro estádio, no bairro do Macuco, em Santos, batizando-o de “Estádio Antonio Alonso”, em homenagem ao proprietário do terreno. No local, surgiu a expressão “Leão do Macuco”. Foi, aliás, nesse campo, que o clube alcançou a primeira vitória internacional, por 3 a 2, em uma disputa contra a Seleção de Buenos Aires.

Depois, por questões financeiras, o Jabaquara precisou mudar-se para outras regiões da cidade, tendo seu campo de futebol na Ponta da Praia e, depois, em 1961, chegando à Caneleira, onde permanece desde então.

Um dos fatos mais marcantes da trajetória da agremiação foi a chegada da Primeira Guerra Mundial, que, em 1940, levando o Governo a determinar a mudança de nome, pois não era possível manter nomes de países em entidades nacionais, assim como ocorreu com o Palestra Itália, atual Palmeiras. Foi então que a direção do clube, em votação, decidiu homenagear o bairro santista onde a entidade nasceu, o Jabaquara, na Zona Noroeste de Santos.

Também chama a atenção a constelação de craques que vestiram a camiseta amarela e vermelha do Jabuca. O goleiro Gilmar dos Santos Neves é um dos mais expressivos, que jogou também no Cortinthias e foi campeão mundial pelo Santos e pela Seleção Brasileira.

A partir da década de 60, as dificuldades de ordem econômica atingiram diversos clubes de futebol, e ao Jabaquara não foi diferente. Em 1963, o clube foi rebaixado para a Segunda Divisão, e, quatro anos depois, abandonou o futebol profissional, retornando apenas 10 anos depois, para a disputa da Terceira Divisão do Futebol Paulista.

Curiosamente, a ausência do Jabaquara na Primeira Divisão tem muito a ver com o clube vizinho da cidade, o Santos. Em 1957, o Leão aplicou uma goleada de 6 a 4 no Santos, em plena Vila Belmira. A revanche ocorreu seis anos depois, em uma vitória santista por 5 a 3, resultando na queda e, consequentemente, a última vez que o Jabuca esteve entre os principais clubes paulistas.

Ao longo do tempo, o Jabuca oscilou entre divisões, mas nunca mais conseguiu retomar seu lugar entre a elite do futebol estadual. O momento mais festivo, contudo, ocorreu em 2002, quando o clube venceu, com uma invencibilidade de 23 jogos, a Série B-3, o que equivalente à sexta divisão estadual. Em 2007, a agremiação galgou à quarta divisão.

No ano seguinte, uma parceria com o Litoral Futebol Clube, tendo como idealizador o Rei Pelé, trouxe novo ânimo à comunidade e à torcida do Leão, ampliando a sua estrutura e o patrimônio.



Assim, em razão da sua história centenária, proponho que a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, em nome da população, conceda homenagem ao Jabaquara Atlético Clube.

Sala das Sessões, em
Deputada Telma de Souza



SPL - Código de Originalidade: 1239796 261114 1348



Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal