ResoluçÕes corretas swami Paramananda



Baixar 24.14 Kb.
Encontro25.07.2016
Tamanho24.14 Kb.

RESOLUÇÕES CORRETAS

Swami Paramananda


[Reproduzido do livreto publicado pelo Ramakrishna Vedanta Ashrama de São Paulo, traduzido do original “Right Resolutions”]

Começarei este dia com a resolução de tornar-me um canal aberto, de todas as maneiras, para que o amor de Deus manifeste-se através de mim.


Começarei este dia com a resolução de que sejam quais forem os obstáculos que surgirem à minha frente, tentarei de todas as formas vencê-los através do meu pensamento, palavra e ação.
Começarei este dia com a resolução de não ferir nenhum ser vivo com meu pensamento, palavra ou ação.
Começarei este dia com a resolução de que todos meus pensamentos, palavras e ações sejam construtivos, úteis e geradores de grande bem.
Começarei este dia com a consciência de que sou parte integrante daquele Uno que é todo-sapiente, todo-poderoso e todo amor.


I

PENSAMENTOS

Em primeiro lugar, com toda minha força, tomarei meus pensamentos livres de todo elemento que não seja o puro e completo amor.


Esta tarefa, reconheço em meu íntimo, é das mais difíceis visto que há pessoas, locais e ocasiões que podem provocar em mim pensamentos pouco amáveis; mas irei apegar-me com todas as minhas forças a este princípio lembrando-me firmemente que:

O Amor é maior que o ódio,

O Amor é maior que a dúvida,

O Amor é maior que o medo,

O Amor é maior que a ira,

O Amor é maior que a impaciência,

O Amor é maior que a auto-compaixão,

O Amor é maior que todos os sentimentos mórbidos,

O Amor é maior que o desânimo,

O Amor é maior que todos os sofrimentos físicos e mentais.


Irei, portanto, em solene resolução, eliminar os pensamentos, imagens e impressões que provoquem algo que não seja o amor em meu coração.
Não permitirei que a falta de coragem e o desânimo se apoderem de mim nesta luta para estabelecer-me no ritmo divino.
Se, por acaso, meu propósito for em algum momento eclipsado pelo pessimismo, dúvida ou desânimo momentâneos, recomeçarei com fé e esperança renovadas e pedirei com anseio n’alma ao Poder Supremo que reestabeleça-me em minha resolução.
Meu primeiro objetivo deverá ser, sempre, o de ligar-me a pensamentos afetuosos de modo que cada canto, cada pilar de minha vida mental esteja assentado sobre bases firmes, não deixando espaço para nenhuma investida de influências contrárias. Farei isto dedicada, honesta e sinceramente, de todo coração e com devoção intensa.
Reunirei todo meu ser para este propósito porque sei que a não ser que tenha a absoluta cooperação de todo meu ser, não poderei alcançar o sucesso neste nobre empreendimento.
Serei silencioso, calmo, contemplativo e recolhido para que minhas faculdades mentais sejam unidas, firmes, harmoniosas e resolutas.
Que o Supremo Poder, que toma todas as coisas possíveis para mim, proteja-me de mim mesmo, para que eu nunca seja consciente de minha própria importância e conquistas, mas que possa eu permanecer sempre um instrumento humilde, harmonioso, flexível e dependente em Suas mãos.


II
PALAVRAS


Minhas palavras e saudações terão significado e alegria, porque sei que quando meus pensamentos estão impregnados pelos nobres princípios do amor, não há como evitar que minhas palavras expressem alegria, doçura e verdade, que são os atributos do amor!
Se, por acaso, alguém provocar irritação, impaciência ou ira em mim, irei lembrar-me da irrealidade dessas emoções e chamar-me à razão com um sussurro interno:
- Sejas calmo!

- Sejas paciente!

- Não te esqueças de tua resolução de amor!
Se eu não puder dizer uma palavra boa, amável, alegre ou construtiva, não a pronunciarei.
Se eu não puder trazer palavras de encorajamento e inspiração, permanecerei em silêncio.
Se eu for ignorado ou insultado, aprenderei a retirar da experiência uma sagrada lição de humildade.
Não deixarei que minha língua me ultraje, nem cismarei com minhas impacientes e rudes palavras, o que me faria cair num estado depressivo.
Se, por esquecimento, eu cometer um erro crasso e proferir palavras vazias e impacientes, irei recordar-me que, com uma maior harmonia interior e a seu devido tempo, todas essas fraquezas desaparecerão.
Cultivarei o hábito de falar apenas sobre coisas de importância, de forma alegre e objetiva. Se outros me dirigirem palavras ásperas serei calmo ao falar ou permanecerei calado.
Se alguém falar com más intenções, irei vigiar minha língua com fortaleza de espírito e lembrar-me que a verdade é mais poderosa que a inverdade, e repetirei:
- A Verdade é eterna,

- A Verdade é a minha força,

- A Verdade é a minha proteção,

- A Verdade sempre triunfa.



- Estou armado com a Verdade.
Tentarei, com calma de espírito, compreender que a Verdade está acima de toda falsidade.
Não falarei qualquer coisa para minha auto-glorificação, nem para minha auto-depreciação. Não falarei coisa alguma contra qualquer ser vivo e tentarei, tanto quanto possível, evitar ouvir comentários maldosos, sabendo que tais coisas sempre deixam uma sombra triste.
Produzirei uma atmosfera de verdade, santidade e beleza de palavras, sempre recordando-me que se meu coração estiver repleto dos sentimentos nobres e divinos do amor, minha boca será incapaz de proferir qualquer coisa que seja desarmoniosa e insensível.
Que Ele, que é o poder de todas as boas coisas, torne minhas palavras harmoniosas, verdadeiras, prestativas e alegres.

III

AÇÕES


Irei acercar-me de cada tarefa a mim designada sem considerar se ela é superior ou inferior, conveniente ou inconveniente, digna ou indigna.
Irei acercar-me de cada tarefa a mim destinada com um sentimento sagrado de confiança divina, e a farei com toda dedicação.
Quando vier a mim o sucesso e a glória, irei com sinceridade e honestidade de espírito, entregar tudo a Ele que é a origem de minha força.
Também irei lembrar-me que é Ele quem permite que meus membros atuem e capacita minha mente e cérebro a cumprirem suas funções; sem Tal ajuda nada seria possível na vida.
Quando minha tarefa não produzir os fins desejados ou fracassar, tentarei ainda assim enxergar o Propósito divino que sempre procura dar-me a compreensão, mesmo que seja através da dor e do sofrimento.
Quando me encontrar diante da dificuldade e da incerteza, tentarei ter calma de espírito e lutarei para compreender o seu significado.
Quando houver momentos que provoquem em mim a impaciência, tentarei resguardar-me com firmeza e perseverança.
Quando críticas indelicadas me forem dirigidas, tentarei não sentir-me ferido nem desanimado, pois não tenho sido constantemente ajudado e instado a avançar pela adversidade?
Se surgirem ocasiões que façam-me sentir injustiçado, tentarei superar este sentimento com tranqüilidade.
Tentarei sempre lembrar-me que Ele, que é o divino e onisciente Doador, é sempre justo.
Não há acaso, anarquia ou injustiça possível que venha através d'Ele - portanto aprenderei a nunca reclamar.
Não me impacientarei pelos resultados, ao invés disso tentarei colocar todo meu coração na tarefa que realizo; também irei lembrar-me que os resultados corretos não virão antes do tempo, assim como uma fruta não amadurece antes da sua própria época.
Tentarei sempre vencer com muita energia todos os pensamentos e sentimentos destrutivos colocando mais ardor, determinação e dedicação na minha tarefa.
Sejam quais forem os difíceis e desorientadores problemas que surgirem diante de mim tentarei dissipá-los mediante a luz da Divina Inteligência. Tentarei lembrar-me perpetuamente que minha vida é uma parte integrante daquela Luz infalível, e que ao conseguir tornar-me harmonioso, Ela irá brilhar, através de mim, em todas as horas do dia e da noite.
Tentarei elevar-me acima da influência de meus erros. Tentarei apagar de minha memória todas as manchas dos meus fracassos.
Tentarei remover cuidadosamente todos os restos do passado, sem entristecer-me, procurando construir em seu lugar uma fundação mais sólida e segura.
Assim, quando o dia terminar e o véu da noite trouxer a fadiga do dia de labuta, que eu possa sentir em meu corpo e em minha mente a harmonia inquebrantável do amor e sua aplicação prática através das atividades diárias que se realizaram em grande serenidade e perfeita paz.

CONCLUSÃO

Não importa quão determinado e resoluto eu seja, sei em meu íntimo que não posso ter nenhum sucesso real sem a ajuda divina.


Portanto, invocarei sempre com humildade aquele grande Poder para guiar-me e manter-me a cada passo que eu der.
Também pedirei que me proteja e preserve do orgulho quando o sucesso e a glória vierem a mim.
Também rogarei com ardor que eu não perca a fé em mim mesmo, em meu Ideal e na tarefa a mim designada quando defrontar a dificuldade, o perigo e o fracasso.
Que o Onisciente, que conhece meu âmago e ouve minhas palavras não ditas, torne-me digno.
Que o Onipotente, que é a origem de minha alma, a vida de minha vida, a força e o vigor de meu corpo e mente, faça-me sempre veraz em todos os meus pensamentos, palavras e ações.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal