ResoluçÃo consepe nº 10, de 09 de fevereiro de 2009



Baixar 94.19 Kb.
Encontro08.08.2016
Tamanho94.19 Kb.
RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 10, DE 09 DE FEVEREIRO DE 2009.

Aprova a Criação e o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Pedagogia, modalidade a distância


O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e
CONSIDERANDO o que consta no Processo nº 23108.022887/08-1, 164/08 – CONSEPE;
CONSIDERANDO a decisão do Plenário em Sessão realizada no dia 09 de fevereiro de 2009;

RESOLVE:


Artigo 1º – Aprovar a Criação e Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Pedagogia,Licenciatura, do Instituto de Educação-UFMT, Campus Cuiabá, Acordo Brasil-Japão com carga horária de 3.300 horas, em Regime modular, com 300 vagas, na modalidade a distância, com integralização no mínimo em quatro anos e no máximo em quatro anos e meio (09 semestres), conforme anexos I, II e III.
Artigo 2ª – Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando-se as disposições em contrário.
SALA DAS SESSÕES DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, em Cuiabá 09 de fevereiro de 2009.


Francisco José Dutra Souto

Presidente em exercício do Consepe



ANEXO I


    Para graduar-se no curso de Pedagogia na modalidade a distância o aluno deverá cursar 3.300 horas no mínimo quatro anos e no máximo em quatro anos e meio.

Proposta Curricular


O Curso de Licenciatura em Pedagogia - modalidade a distância está organizado, por razões pedagógicas, em três núcleos de estudos, que são complementares e interdependentes, perfazendo um total de 3300 (três mil e trezentas horas), conforme especificação abaixo:
1º Núcleo de estudos: Fundamentos da Educação, com 800 horas.

Este núcleo tem como propósito oferecer informações acerca dos objetivos e da organização curricular do curso, bem como ensejar orientações metodológicas no que se refere ao processo de ensino e aprendizagem a distância.



Nesse momento inicial dos estudos, os alunos recebem, além do projeto político-pedagógico do curso, material didático cujo teor de discussão tem como objetivo auxiliá-lo em seu processo de estudo na educação a distância. Nesse material, a ser (re) trabalhado também ao longo do curso, o aluno recebe informações relativas ao estudo autônomo, a técnicas de estudo e à metodologia do trabalho científico. É encerrado com a realização de um Seminário Integrador, cuja finalidade é reforçar os laços de pertença à Universidade, ao projeto político-pedagógico do curso e a uma profissão que busca fortalecer sua identidade, com a melhoria da qualificação de seus profissionais; e, finalmente, ser momento forte de congraçamento entre os acadêmicos de diferentes municípios e a equipe pedagógica do curso.

Este Núcleo de Estudos tem ainda como preocupação, explicitar elementos do processo educativo ancorado nas múltiplas inter-relações das áreas de conhecimento, a saber: históricas, sociais, econômicas, políticas, culturais e pedagógicas. São desenvolvidos estudos sobre as “Ciências da Educação”, com a sucessão de conteúdos ligados às áreas de Filosofia, Sociologia, Antropologia, Psicologia e Pedagogia da Infância: tempos e espaços, com vistas a oferecer suporte teórico e metodológico para a realização de análises contextualizadas da Educação brasileira e japonesa, da Educação da Infância em seu processo histórico, antropológico, psicológico, filosófico e social.


2º Núcleo de estudos: Ciências Básicas e Metodologia, com 1100 horas.

Objetiva franquear aos alunos um embasamento dos princípios intrínsecos ao crescimento e ao desenvolvimento das crianças, que se consolida na dinâmica educar e cuidar, concebidas como processos indissociáveis. Inserem-se ainda estudos e discussões acerca do lúdico e do brincar enquanto possibilidade infantil que, no espaço educativo podem se constituir como ferramenta didático-pedagógica.

Além disto, buscam aprofundamento dos princípios teóricos e metodológicos das Ciências que compõem o currículo da Educação e da Educação da Infância, incorporando significados apropriados ou produzidos por elas, tendentes à definição de processos de acompanhamento e análise da interação-aprendizagem-desenvolvimento.

3º Núcleo de estudos: Gestão e Trabalho Pedagógico na Educação, com 400 horas.

A discussão vem complementar os estudos anteriores, a fim de garantir ao acadêmico o aprofundamento e a compreensão da complexidade da instituição e do trabalho com crianças, dos princípios sustentadores da ação pedagógica e de suas definições, da dinâmica da ação e das características do espaço coletivo do trabalho com crianças.
Atividades Acadêmicas Científico-Culturais – 100 horas, Práticas Educativas e Seminários Temáticos I, II, III e IV – 400 horas; Atividades Pedagógicas e Ensino/Estágio I, II e II – 400 horas; e Acompanhamento Trabalho de Conclusão de Curso – 100 horas.

As atividades acima explicitadas totalizam 900 horas no interior da proposta do Curso, fazem parte da estrutura curricular e se efetivarão ao longo do mesmo, conforme quadro que apresenta proposta curricular. Objetivam garantir momentos de pesquisa e análise da realidade sociocultural e educacional, a socialização de estudos e conhecimentos elaborados ao longo do curso, participação em atividades teórico-práticas de aprofundamento, bem como o de atividades práticas e de vivência no espaço da educação e preferencialmente da educação da infância.

ANEXO II

PERIODIZAÇÃO


1º ANO/ 1º SEMESTRE

Carga Horária



1° Núcleo - FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO

1.1 - Estudos para Introdução a EAD e Pesquisa em Educação c/ 1º Encontro Presencial

1.2- - Sociologia I e II

1.3 - Pedagogia da Infância: Tempos e Espaços (Brasil/Japão)


120h (60h presencial)

120h

90h



1º ANO/ 2º SEMESTRE

Carga Horária



1.4 - Antropologia I, II e III (Brasil/Japão).

1.5 - Filosofia I e II

1.6 - Psicologia I, II, III.


120h

120h


180h

Total

750h

Práticas Educativas e Seminário Integrador I (presencial)

50h

TOTAL GERAL/ ano

800h





2º ANO- 1º SEMESTRE

Carga Horária



2º Núcleo: CIÊNCIAS BÁSICAS e METODOLOGIAS

2.1 – Currículo e a Organização do Trabalho Pedagógico

2.2 – Múltiplas Linguagens: Linguagem e Pensamento I e II

2.3 - Múltiplas Linguagens: Linguagens Artísticas I e II


90h


120h

120h



2ª ANO-2º SEMESTRE

Carga Horária



2.4 – Múltiplas Linguagens: Literatura Infantil

2.5 - Múltiplas Linguagens: Movimento Linguagem Corporal



160h

90h


Total

580h

Práticas Educativas e Seminário Temático I (50h presenciais no primeiro semestre para preparação da pesquisa e 50h presenciais no segundo semestre para apresentação dos trabalhos de investigação)

100h

Práticas Pedagógicas e Ensino/Estágio I

120h

TOTAL GERAL /ano

800h





3ºANO-1º SEMESTRE

Carga Horária



3.1 - Mundo Social: Geografia e História I e II

3.2 - Mundo Social: Ciências Naturais I e II



180h

180h



3ºANO- 2º SEMESTRE

Carga Horária



3.3 – Mundo Social: Pensamento Matemático I e II

240h

Total

600h

Práticas Educativas e Seminário Temático II (50h presenciais no primeiro semestre para preparação da pesquisa e 50h presenciais no segundo semestre para apresentação dos trabalhos de investigação)

100h

Práticas Pedagógicas e Ensino/Estágio II (com acompanhamento presencial)

100h

TOTAL GERAL/ ano

800h





4ºANO-1º SEMESTRE

Carga Horária



3º Núcleo: GESTÃO E TRABALHO PEDAGÓGICO NA EDUCAÇÃO

4.1- Políticas Publicas e Gestão Educacional do Sistema Escolar Brasileiro e Japonês I e II

4.2 – Trabalho Pedagógico, Planejamento e Organização do Espaço Educativo – Brasil e Japão I, II.

4.3 – Educação Inclusiva no Brasil e Japão



120h
120h


60h


4º ANO- 2º SEMESTRE

Carga Horária



4.4- Práticas Pedagógicas e Ensino/Estágio III (com acompanhamento presencial)

4.5 – Acompanhamento TCC



180h
100h

Total

600h

Atividades Acadêmicas Científico-Culturais

100h

Seminário Temático III (90h no primeiro semestre para preparação da pesquisa e 90h presenciais no segundo semestre para apresentação dos trabalhos de investigação)

100h

TOTAL GERAL/ano

800h

TOTAL GERAL DO CURSO

3200h


ANEXO III

EMENTAS
ESTUDOS PARA INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E PESQUISA EM EDUCAÇÃO - 120 horas

Ementa - O projeto político pedagógico do Curso de Licenciatura em Pedagogia – modalidade a distância (ênfase em Educação Infantil); Fundamentos da EAD, sistema de gestão; o ato de estudar: métodos e técnicas; a leitura produtiva; A pesquisa: projeto, desenvolvimento e relatório.

FILOSOFIA I – 60 horas

Ementa - Epistemologia: as possibilidades e os limites do conhecimento humano; o conhecimento em suas diversas acepções (senso comum, científico, mítico-religioso e o conhecimento filosófico); os marcos epistemológicos do ponto de vista da gênese e estrutura do conhecimento (inatismo, empirismo e interacionismo).

FILOSOFIA II – 60 horas

Ementa - Ética e Axiologia: a compreensão do mundo como lugar da práxis humana livre e responsável, referenciada e encarnada em valor (dimensão ético-política); os marcos e paradigmas axiológicos; o objetivismo; o subjetivismo, a ética em situação: construção de uma ética dialógica entre sujeito e circunstâncias/situações. A Praxiologia: as determinações da compreensão do conhecimento humano (epistemologia) e das concepções/posturas ético-políticas (axiologia), nas práticas sociais dos educadores: Práxis Pedagógica e Teoria(s) Pedagógica(s). As contribuições da Filosofia para a Educação da Infância.

SOCIOLOGIA I – 60 horas

Ementa - A sociedade como um problema: o surgimento da Sociologia; a Sociologia como ciência: a interpretação social; August Comte; Émile Dürkheim; Herbert Spencer; Karl Marx; Max Weber. A ação social; August Comte: a sociocracia; Spencer: darwinismo social; Dürkheim: o fato social; Karl Marx: a práxis; Max Weber: a ação social.

SOCIOLOGIA II – 60 horas

Ementa - As influências das idéias de Dürkheim nas propostas educacionais no Brasil; a Sociologia da Educação em um período mais recente; temáticas atuais da Sociologia da Educação: escolaridade moderna; o trabalhador docente é um profissional? O docente como trabalhador proletário; manual de ensino; a formação do professor; o fracasso da/na escola; a educação para o terceiro milênio. As contribuições da Sociologia para a Educação da Infância.

ANTROPOLOGIA I – 40 horas

Ementa - Conhecimento Científico; Ciência da Natureza e Ciência do Homem; a Antropologia no quadro das Ciências Sociais; natureza e cultura na Antropologia.

ANTROPOLOGIA II – 40 horas

Ementa - Conceitos e abordagens; enfoque do objeto; o sentido dos nomes; etnocentrismo e relativismo; esforço de definição; abordagem evolucionista; abordagem funcionalista; abordagem estruturalista.

ANTROPOLOGIA III – 40 horas

Ementa - Cultura e Sociedade no Brasil e no Japão; unidade e diversidade; diferenças regionais; diferenças étnicas; diferença racial; diferença de gênero; o popular e o erudito; a transmissão da cultura; a dimensão cultural da sala de aula; a diferenciação étnico-cultural como fator de insucesso escolar; educação no contexto de migração. A criança no contexto da Antropologia.

PSICOLOGIA I – 60 horas

Ementa - Introdução ao estudo da Psicologia, escolas psicológicas, psicologia da educação: relações estabelecidas entre a psicologia do desenvolvimento, da aprendizagem, da personalidade e a psicologia social. Principais influências filosóficas nas teorias da aprendizagem, principais teorias da aprendizagem: comportamentalismo, psicanálise, humanismo, interacionismo e sóciointeracionismo.

PSICOLOGIA II – 60 horas

Ementa - Aplicabilidade conceitual na educação: o brincar e a construção do simbólico, a inserção da criança na educação. Regras e limites: uma educação para a autonomia. A compreensão do desenho infantil na perspectiva de Vygotsky. Aprendizagem: conceitos básicos. Teorias da aprendizagem. Os contextos culturais da aprendizagem e a escolarização formal. A psicologia da aprendizagem e a prática pedagógica. Perspectivas atuais.A prontidão para a aprendizagem e a adaptação escolar: diferentes abordagens. Conceituação de problemas de aprendizagem e causas específicas. A produção do fracasso escolar e a relação família-escola.

PSICOLOGIA III – 60 horas

Ementa - Psicologia social: noções introdutórias, contextualização histórica. A perspectiva norte-americana; principais temas de estudo: da escola norte-americana (influência social, tomada de decisão, dissonância cognitiva, equidade) Escola européia (representações sociais, identidade social, exclusão social). A Psicologia Social e a Educação infantil Brasil e Japão; o outro na educação infantil: lidando com as diferenças, gênero e etnia na educação infantil: construindo identidades sociais, a identidade profissional do (a) educador (a) infantil.

PEDAGOGIA DA INFÂNCIA I - 90 horas

Ementa - Os processos históricos, a criança e a infância nesses contextos. A construção social da infância. Análise histórica da evolução e modelos de família e infância no Brasil e Japão. A infância brasileira no Japão. As instituições brasileiras e japonesas de atendimento à criança pequena e à construção de uma pedagogia para a infância. A relação criança–família–instituição de educação.

CURRÍCULO E A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO – 90 horas

Concepções de currículo. A abordagem curricular culturalista. O trabalho pedagógico e sua organização, considerando a experiência cultural do aluno/as. A educação formadora e emancipadora.



MÚLTIPLAS LINGUAGENS: PENSAMENTO E LINGUAGEM I - 60 horas

Ementa - A linguagem como processo de interação. A Linguagem Verbal. Compreensão do Signo. Relação entre linguagem, língua, pensamento e cultura. Alfabetização e letramento. A linguagem oral. Desenvolvimento da oralidade A linguagem escrita. Contribuições da Abordagem Psicogenética. Linguagem escrita e letramento.

MÚLTIPLAS LINGUAGENS: PENSAMENTO E LINGUAGEM II - 60 horas

Ementa - Linguagem não verbal: linguagem, texto e leitura. Fatores Intervenientes. Gestualidade e sentido. O desenho como sistema de representação. O desenho na construção da linguagem, do símbolo. A Linguagem nas leituras do Referencial Curricular e Parâmetros Curriculares Nacionais da Educação. Práticas de leitura e de escrita na Educação da Infância.

MÚLTIPLAS LINGUAGENS: LITERATURA INFANTIL – 180 horas

Ementa - Literatura Infantil: conceitos e finalidades. Aspectos históricos da literatura infantil. O significado da literatura para a primeira infância é brincadeira, fantasia, simbolismo e arte. A leitura e a arte de contar histórias para crianças. Ler, ouvir, contar e recontar histórias na infância. Gêneros Literários para crianças pequenas. Folclore, contos de fadas, lendas, fábulas, mitos, parábolas e poesias, considerando Brasil e Japão.

MÚLTIPLAS LINGUAGENS: LINGUAGENS ARTÍSTICAS I - 60 horas

Ementa - História da Arte para as Crianças. Concepções da arte na Educação. Desenvolvimento Gráfico- Plástico da Criança. Ambientes materiais e técnicas para o desenvolvimento de atividades com artes. Artes Dramáticas e a criança.

MÚLTIPLAS LINGUAGENS: LINGUAGENS ARTÍSTICAS II - 60 horas

Ementa - História da música para crianças. Idéias Musicais e Registros. Audição e Desenvolvimento Humano. Ação e Compreensão Musical. Descoberta e Prazer. Audição e Atividade Perceptiva. Voz, Corpo e Movimento. Conhecimento Escolar e Educação Musical. Canções e Brincadeiras Cantadas. Formação de Conceitos Musicais. Música como Conhecimento Escolar. Modelo do Professor e Transmissão do Conhecimento.

MÚLTIPLAS LINGUAGENS: MOVIMENTO E LINGUAGEM CORPORAL - 60 horas

Ementa - Diferentes concepções de corporeidade ao longo da história. Conceituações e estudo epistemológico da Psicomotricidade. Teorias e aspectos práticos do desenvolvimento dos padrões motores, sob a perspectiva de autores diversos quanto à formulação de modelos de desenvolvimento perceptivo-motor. Estudo da gênese da Psicomotricidade. Conceituação dos princípios fundamentais do desenvolvimento psicocinético e psicomotor do nascimento até as idades pré-escolar e escolar. Os subfatores que interferem na aprendizagem: tônus, lateralidade, estruturação espaço-temporal, equilíbrio, percepções sensoriais, esquema e imagem corporal, praxias globais e finas. Jogos motores e a educação pelo movimento

O MUNDO SOCIAL: CIÊNCIAS NATURAIS I - 90 horas

Ementa - A produção da Ciência e o Ensino da Ciência. A Ciência e o(s) método(s) científico(s): os processos de investigação na produção do conhecimento científico e os tipos de raciocínio envolvidos. Fundamentos epistemológicos das ciências naturais: características, princípios históricos, filosóficos e metodológicos. Noções de ciências e suas interações com as demais áreas de conhecimento. As relações entre ambiente, tecnologia e sociedade.

O MUNDO SOCIAL: CIÊNCIAS NATURAIS II - 90 horas

Ementa - A Ciência e o(s) método(s) científico(s): os processos de investigação na produção do conhecimento científico e os tipos de raciocínio envolvidos. Noções de ciências: meio físico, processos de transformação, lugares e suas paisagens, os grupos e seus modos de viver, seres vivos, os fenômenos da natureza, biodiversidade e educação ambiental. Exploração, descoberta e primeira sistematização dos conhecimentos sobre o mundo natural e artificial. A criança, a natureza e a sociedade

O MUNDO SOCIAL: GEOGRAFIA E HISTÓRIA I - 90 horas

Ementa - O saber histórico e geográfico e suas relações com o conhecimento escolar no Ensino Fundamental e na Educação Infantil. A História e a Geografia como ciências, especialmente na compreensão conceitual das categorias (espaço-tempo, cotidiano, paisagem, memória, cultura, lugar, território) As implicações de ambas em sala de aula da Educação Infantil. Fundamentos teóricos metodológicos nas áreas de conhecimento da história e geografia: implicações nas práticas pedagógicas.

O MUNDO SOCIAL: GEOGRAFIA E HISTÓRIA II - 90 horas

Ementa - A aprendizagem de conteúdos históricos e geográficos. A criança e seu contexto histórico e geográfico como ponto de partida para a geografia pratica na Educação. A compreensão e a representação dos diferentes tipos de paisagens, territórios e lugares. As noções de espaço e de tempo na Educação da Infância: o processo de organização e internalização das noções pela criança; relação entre a construção da noção de tempo, de espaço e de leitura do mundo pela criança. Educação das Relações Historia e cultura brasileira e japonesa. Os materiais didáticos e a relação com o saber nas áreas de conhecimento histórico e geográfico Implicações na organização e no cotidiano do trabalho com a criança.
O MUNDO SOCIAL: O PENSAMENTO MATEMÁTICO I - 120 horas

Ementa - Processo histórico da produção do conhecimento matemático. Educação matemática: tendências e contribuições para a Educação e Educação Infantil. Construtivismo e educação matemática na Educação. Conceitos matemáticos: seriação, conservação, ordenação e inclusão. A gênese do número na criança. Contagem e numeralização. Sistemas de numeração.

O MUNDO SOCIAL: O PENSAMENTO MATEMÁTICO II - 120 horas

Ementa - Os caminhos para ensinar geometria e medidas na Educação Básica. O raciocínio espacial. Relações de tamanho, direção e posição no espaço. Figuras geométricas planas. Noções de medidas, grandeza mensurável. Introdução às noções de medidas de comprimento, peso, volume e tempo pela utilização de unidades convencionais e não convencionais.

POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO EDUCACIONAL DO SISTEMA ESCOLAR BRASILEIRO E JAPONES I - 60 horas

Ementa - A constituição das Políticas Públicas no Brasil e Japão. As legislações e as políticas nacionais (Brasil e Japão): desafios diante da realidade. As políticas públicas de atendimento à criança. A integração da Educação das crianças aos sistemas escolares brasileiro e japonês. Articulação entre Educação Infantil e Ensino Fundamental.

POLÍTICAS PUBLICAS E GESTÃO EDUCACIONAL DO SISTEMA ESCOLAR BRASILEIRO E JAPONES II - 60 horas

Ementa - Aspectos Gerais da Administração e da Administração da Educação: principais enfoques da administração escolar. Fundamentos do Planejamento: origens.conceitos e níveis. Planejamento na Escola: pressupostos educativos. A instituição de educação para crianças de 0 a 10 nos enquanto organização. Necessidade do planejamento na instituições de educação com atendimento de 0 a 10 anos (Brasil e Japão) .

TRABALHO PEDAGÓGICO, PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO EDUCATIVO I – BRASIL E JAPÃO - 60 horas

Ementa - Elaboração do Projeto Político-pedagógico e seus elementos. Acompanhamento do processo educativo: articulação do projeto político-pedagógico com o plano do professor e a avaliação na Educação e das Instituições que atendem crianças de 0 a 10 anos.

TRABALHO PEDAGÓGICO, PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO ESCOLAR II – BRASIL E JAPÃO - 60 horas

Ementa - Os paradigmas da educação e suas implicações no currículo da educação infantil e fundamental. Conceitos de currículo e epistemologia. O processo histórico do pensamento curricular brasileiro e japonês e suas relações com a Educação. O currículo da Educação das crianças no Brasil e Japão .

EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL E JAPÃO - 60 horas

Ementa - As instituições de Educação das crianças como espaço de construção da cidadania e de observância dos direitos humanos, sociais e políticos da criança. O debate contemporâneo sobre o papel dos movimentos sociais na conquista do reconhecimento dos direitos da criança. Perspectivas históricas da educação especial no Brasil e Japão. Caracterização das necessidades especiais. Modalidades e níveis de atendimento educacional às pessoas portadoras de necessidades especiais. O processo de integração/inclusão: aspectos ideológicos, legais, psicológicos e metodológicos. A dinâmica familiar e a relação com a criança portadora de necessidades especiais.

ATIVIDADES ACADÊMICAS CIENTÍFICO-CULTURAIS – 100h, PRÁTICAS EDUCATIVAS E SEMINÁRIOS TEMÁTICOS – 400h, PRÁTICAS PEDÁGOGICAS E ENSINO/ESTÁGIO – 300h., SEMINARIO INTEGRADOR 50h, ACOMPANHAMENTO TCC – 100h Total: 900 horas.

Na busca de contribuir com os princípios que embasam a proposta curricular, anteriormente explicitados, as Atividades Acadêmicas Científico-Culturais, as Práticas Educativas e Seminários Temáticos e as Práticas Pedagógicas de Ensino/Estágio Supervisionado são realizadas pelos alunos como o locus para a construção de pesquisas e suas análises, apresentação dos resultados de seus estudos, de atividades e propostas pedagógicas a serem implementadas nas respectivas instituições, com base nos subsídios teóricos desenvolvidos nas diferentes áreas.

Assim, os alunos serão impulsionados a um processo de reflexão e construção de propostas ligadas às políticas de atendimento e educação à criança do seu Município e das instituições em que estão vinculados, a projetos políticos-pedagógicos das instituições desenvolvidos no cotidiano das situações concretas de educação de crianças.

A formação do profissional da educação é um processo longo, de experiência, amadurecimento e compromisso. Portanto, não podemos esperar deste conjunto de atividades, sobretudo nos primeiros momentos, resultados com significância acadêmica e formativa.

Inicialmente, elas vêm com caráter de capacitação dos acadêmicos nos aspectos formais e metodológicos da pesquisa: elaboração de um plano de pesquisa, capacidade de síntese de textos atualizados e pertinentes, ordenamento do trabalho com certa lógica e sistematicidade (começo, meio e fim, formando um todo), clareza e progressão argumentativa, seguindo as "formalidades" da apresentação do trabalho e consistência de análise.

A partir do exercício da pesquisa e conhecimento da realidade educativa é possível ampliar a significância acadêmica e formativa. A significância ganha espaço a medida o conjunto dessas atividades propiciem aos acadêmicos o desenvolvimento da atitude do questionamento, da crítica, da reflexão e “intervenção” a determinadas práticas e no tocante à realidade educacional e social. Assim, o conjunto dessas atividades, se transformam num verdadeiro "viveiro", num ambiente de germinação de idéias, de desenvolvimento gradual e processual da sua formação técnica e política, científica e humanizadora.

É espaço para o debate teórico, para o questionamento reconstrutivo de conhecimentos e práticas anteriores, para aprender a trabalhar colaborativamente e a socializar conhecimentos. É o espaço propício para produzir vida: provocando mudanças nas pessoas, dinamizando o curso, influenciando os espaços escolares e domésticos dos acadêmicos.

As Atividades Acadêmicas Científico-Culturais consistirão de atividades teórico-práticas de aprofundamento, serão objeto de vivência ao longo do curso, articuladas as áreas de conhecimento, seminários e estudos curriculares. As atividades concentram-se em participação (com trabalhos e/ou como ouvintes) em seminários, encontros e simpósios com a publicação de resumos dos trabalhos apresentados; relatórios de capacitações; sessões de cinema com atividades de sínteses; participação em projetos de extensão, participação em oficinas, entre outras.

As Práticas Educativas e Seminários Temáticos, além de fazerem parte da estrutura curricular do curso como um dos elementos centrais do processo de acompanhamento e avaliação do aluno, consistem em ações interdependentes e servem de elemento motivador para o desenvolvimento de processos de pesquisa no cotidiano das instituições de educação e de práticas pedagógicas dos alunos, para uma “epistemologia da prática”.

As sínteses das Práticas Educativas serão objeto de socialização no espaço dos Seminários Temáticos, trabalhadas durante todo curso, quando o acadêmico será convidado a relatar sua pesquisa e estudo, após problematizá-lo, estudá-lo e analisá-lo, propondo também alternativas a realidade investigada, possibilitando, assim, o caminho para sua transformação. Isso favorece a atitude de descentramento do acadêmico, para que se perceba também como objeto de sua reflexão e análise.

O sentido das Praticas Educativas e Seminário Temáticos, dentro do projeto político-pedagógico do curso, será o de propiciar ao acadêmico o exercício de sua capacidade de pesquisar o fato (objeto de investigação), estimulando-o à reflexão (rigorosa, crítica e de conjunto) de seu entorno pedagógico e social, para que lance “novo olhar” (teoria), uma nova reflexão sobre as práticas e fazeres do atendimento às crianças (epistemologia da prática), sobre a realidade, pesquisando o contexto e (re)construindo caminhos para sua transformação.

Além disso, as Praticas Educativas e Seminários Temáticos se apresentam como espaço que permite ao estudante exercitar a reflexão, com vista a analisar os problemas que emergem nas atividades educacionais, seus fundamentos, seu significado e função, seus valores, soluções, contribuições, tendo como instrumental de referência teórica as contribuições do pensamento produzido historicamente por esta ou aquela teoria, por determinada área do conhecimento, ou buscando estabelecer relações entre diferentes campos do saber. Em outras palavras, é ingressar na complexidade da problemática educacional com postura crítica e analítica.



As Praticas Educativas e Seminário Temático tem, então, como objetivos:

  • propiciar ao acadêmico momentos de reflexão e análise sobre a realidade das instituições de Educação, com base nos subsídios teórico-metodológicos desenvolvidos nos diferentes núcleos e áreas de conhecimento do curso;

  • possibilitar-lhe elementos para a produção de um trabalho de análise crítico-reflexiva diante de determinada temática ou situação de seu cotidiano;

  • apontar possíveis caminhos e/ou estratégias para superação da situação estudada;

  • ensejar, ainda, uma abordagem integradora entre os conteúdos das diferentes áreas de conhecimento.

Com relação aos conteúdos das Praticas Educativas e dos Seminários Temáticos, estes estão vinculados a cada um dos Núcleos de Estudos e às áreas de conhecimento no interior destes. Serão definidos no decorrer do Curso, respeitando sempre a especificidade das áreas de conhecimento e que se encontram em processo de discussão. Recomenda-se, no entanto, que as temáticas a serem trabalhadas possibilitem, por meio de estudos e pesquisas, a ampliação de abordagens desencadeadas no interior da proposta do curso.

A Praticas educativas e os Seminários Temáticos, porém, vão além do ato de escrever-pensar-expor o trabalho conclusivo no núcleo de estudos. Possibilitam aos acadêmicos o ato de reflexão sobre sua prática e de “ressignificação das teorias com base nos conhecimentos da prática” (Pimenta, 2002, p. 44) como de caminhar em direção a uma práxis, quando essas se propõem e assumem para si mudanças em sua prática pedagógica.



Por meio destas atividades formativas interdependentes, os acadêmicos são impulsionados a um processo de reflexão sobre questões ligadas às políticas de atendimento e educação à criança em seu município, estado e país.

Destaca-se aqui que os “espaços” das Práticas Educativas e os Seminários Temáticos, para esse projeto de formação, serão vitais para compreensão das singularidades aqui inscritas. Assim, questões relacionadas à imigração, identidades culturais, integração cultural, escolarização Brasil/Japão, dentre outras temáticas, serão foco de pesquisas/produções/reflexões, de modo que os processos e dinâmicas vividos pelos professores/as nas escolas brasileiras no Japão possam ser ressignificados. Daí a importância do acompanhamento dos professores da Universidade Tokai nesse trabalho.

As Práticas Pedagógicas e de Ensino/Estágio são entendidas inicialmente na perspectiva dada pelo Conselho Nacional de Educação, mediante parecer de seus conselheiros, expresso nas orientações para o cumprimento do artigo 65 da Lei 9.394/96: “A prática de Ensino consiste, pois, em uma das oportunidades nas quais o estudante-profissional se defronta com problemas concretos do processo de ensino- aprendizagem e de dinâmica própria do espaço escolar”.

No contexto deste projeto se desenvolverão integradas às diferentes áreas de conhecimento, numa perspectiva interdisciplinar, tendo o princípio da investigação como seu sustentador (Práticas Educativas e Seminários). Elemento sustentador pelo fato de que a unidade teoria e prática são componentes indissiociáveis das práticas educativas no processo de formação do educador.



Os alunos por serem profissionais em exercício, atuando na educação ou como “vivenciadores” de experiências concretas de atendimento às crianças, durante o processo de formação apresentarão condições que permitirão trazer a dimensão da relação teoria-prática para todos os momentos dessas praticas, corroborando .assim, com os princípios de sustentação do curso.

A expressão máxima dessas atividades, ocorrem em diferentes atividades desenvolvidas pelos alunos, acompanhadas pelos professores orientadores pedagógicos e pelos professores responsáveis pelas áreas de conhecimento do curso. Se efetivarão, ao longo de todo o percurso de aprendizagem, podendo assumir diferentes encaminhamentos metodológicos como pesquisa-ação com intervenção, elaboração e execução de projetos, cursos de pequena duração, debates, reuniões de estudo, oficinas e ação docente, no sentido de envolver a totalidade dos estudos e ações do currículo do curso.


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal