Revendo a história da administraçÃO: os modelos de gestãO



Baixar 10.56 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho10.56 Kb.
REVENDO A HISTÓRIA DA ADMINISTRAÇÃO: OS MODELOS DE GESTÃO.

A administração enquanto “atividade” sempre existiu, desde que o homem passou a planejar e organizar seu tempo, suas tarefas, seus recursos. Enquanto ciência a administração se desenvolveu no interior do modo capitalista de produção, e contribuiu para potencializar o desenvolvimento desse modo de produção. E como foi que tudo isso começou?

Veja aí uma boa dica de leitura sobre o tema!

Na passagem do feudalismo para o capitalismo, um novo processo de produção se estrutura, a manufatura. Veremos que com a manufatura os operários passam a vender sua força de trabalho, gerando um excedente: o lucro. Vamos encontrar aí o surgimento da figura do patrão, do administrador, do capitalista.

Daí em diante as organizações passam a se aperfeiçoar cada vez mais, num processo contínuo, para atingir seus resultados, para assegurar o lucro dos proprietários das firmas e para aumentá-lo.

Mais tarde, com a revolução industrial, muitos conhecimentos serão desenvolvidos para dar suporte à administração industrial e para promover o seu desenvolvimento. Veio então a ciência colaborar com o incremento das organizações produtivas e assim surgiu o quê a literatura técnica registra como “escolas de administração”, padrões que caracterizaram alguns períodos na administração das organizações na história: taylorismo, fordismo e outras.

O quê a história nos mostra é que as organizações se estruturam para dar respostas aos desafios do ambiente e que surgem então diferentes “modelos de gestão”.

E a administração pública? Como foi acontecendo essa evolução da administração no âmbito do Estado? Vamos voltar de novo no tempo e na história.

No feudalismo tínhamos o Estado Monárquico. O Estado era o rei, haviam senhores dos feudos e servos. Os servos trabalhavam na terra dos senhores. O excedente da produção nos feudos era trocado, depois vendido nos entroncamentos, onde foram surgindo os burgos, vilarejos. Foi dos habitantes dos burgos que veio a denominação burgueses.

Essa nova classe social não tinha laços com o regime monárquico e não vivia da terra. Será a burguesia que mais tarde, em 1789, ao fazer a Revolução Francesa, vai exigir a criação de um outro Estado, o Estado de Direito, com os princípios que conhecemos até hoje. Surgirá a noção de cidadania – na origem o habitante da cidade – e a constituição, como carta magna.

Daí em diante o quê vai acontecer é que o Estado terá que desenvolver formas de se organizar para cumprir o quê a constituição determina e começam a surgir estruturas do Estado com a finalidade de realizar atividades de interesse público, realizadas mediante a arrecadação de impostos pagos pelos cidadãos ao Estado.

Essa é, resumidamente, a história do surgimento da administração pública que hoje conhecemos e cujos objetivos diferem daqueles da administração das organizações privadas, sobre os quais já conversamos um pouco.

Mas, como falamos, as tendências em administração, fosse ela pública ou privada, na história, expressavam e vinham dar respostas aos desafios das organizações, fosse ele o lucro, fosse ele a prestação de um serviço público.

A substituição gradativa da expressão “administração” pela expressão “gestão” faz parte da evolução constante no mundo das organizações. A “administração” é compreendida como o processo de planejamento, organização, liderança e controle do trabalho dos membros da organização e do emprego de todos os membros da organização nos outros recursos organizacionais para se atingir os objetivos estabelecidos.1  A expressão “gestão” tem um carga conceitual que dá mais ênfase à responsabilização de dirigentes, no que diz respeito à vistão de futuro, à estratégias e então podemos dizer que os processos da administração se colocam à serviço dessa “gestão”.



Texto elaborado para fins didáticos

Maria Valéria Jacques de Medeiros

Consultora SGC SEBRAE



1 STONER... Inserir referência





©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal