Ricardo Nicotra/2002 Índice Introdução 5 Capítulo I o dízimo na Bíblia 6



Baixar 412 Kb.
Página11/21
Encontro18.07.2016
Tamanho412 Kb.
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   21

Quanto Ganha um Pastor Adventista?


O salário e os auxílios dos pastores no Brasil estão determinados no livro de Praxes.

Como você considera a possibilidade dos deputados federais determinarem os seus próprios salários? Pois saiba que determinar o próprio salário não é privilégio dos deputados. Os administradores da Corporação Adventista também votaram regras determinando seus próprios salários e uma lista enorme de auxílios. Veja a seguir quanto ganha um pastor adventista em salário e auxílios.


Variáveis Determinantes


O salário e auxílios de um pastor adventista dependem de vários fatores: lugar onde vive, quantidade e idade dos filhos, cargo que ocupa na organização, tempo de experiência, qualidade de relacionamento com seus superiores e outras variáveis.

Este capítulo tem o objetivo de revelar aos membros da igreja adventista quanto a organização paga para um pastor. Ao final deste capítulo você poderá fazer uma análise de custo/benefício, ou seja, quanto estamos pagando e o que deveríamos estar recebendo e o que estamos recebendo de fato.


Salário Base


O salário base de um pastor adventista, também conhecido como “teto”, é um referencial para toda Divisão Sul Americana. Hoje (2002) está fixado em R$ 1.350,00. Um pastor aspirante começa recebendo 69% do teto. No seu segundo ano de trabalho passa para 75% do teto. O salário máximo de um pastor aspirante é 93% do teto. Um pastor ordenado pode ganhar até 100% do teto. Vamos considerar que o salário de um pastor é o teto, ou seja, R$ 1.350,00.

De acordo com o livro de praxes, os administradores ganham um pouco mais que o teto. A tabela seguinte mostra os percentuais do teto destes administradores:




Cargo

% do Teto

PRESIDENTE DE DIVISÃO

115%

TESOUREIRO DE DIVISÃO

112%

PRESIDENTE DE UNIÃO

112%

TESOUREIRO DE UNIÃO

108%

DEPARTAMENTAIS DE UNIÃO

105%

PRESIDENTE DE ASSOCIAÇÃO

108%

TESOUREIRO DE ASSOCIAÇÃO

104%

DIRETOR COLÉGIO SUPERIOR

110%

DIRETOR DE CASA PUBLICADORA

110%

DIRETOR MÉDICO (HOSPITAIS)

175%

DIRETOR DE FÁBRICA DE ALIMENTOS

111%

DIRETOR VOZ PROFECIA

108%

A Bíblia não propõe isonomia salarial para os pastores, mas afirma que os presbíteros dedicados que se dedicam de forma incansável em ministrar o evangelho e ensinar a Palavra de Deus devem receber mais.

"Devem ser considerados merecedores de dobrados honorários os presbíteros que presidem bem, com especialidade os que se afadigam na palavra e no ensino. Pois a Escritura declara: Não amordaces o boi, quando pisa o grão. E ainda: O trabalhador é digno do seu salário" I Timóteo 5:17 e 18.

A Bíblia não especifica que um administrador, presidente de união ou tesoureiro deva ganhar mais simplesmente porque tem um cargo hierarquicamente mais elevado. Por que então os administradores ganham mais do que os pastores distritais? Não são os distritais que se "afadigam na palavra e no ensino" cuidando de 4, 6, 10, 20 igrejas? O livro "Desejado de Todas as Nações" apresenta a história de um administrador que achava que o seu salário deveria ser maior que os outros, afinal de contas ele era mais culto que os seus companheiros e tinha habilidades administrativas que os outros não tinham.

"Tinha em elevada estima as próprias aptidões, e considerava seus irmãos como muito inferiores a si, no discernimento e na capacidade". Ellen G. White - O Desejado de Todas as Nações, pág. 686.

Leia mais sobre este personagem no capítulo 76 do Desejado de Todas as Nações.



Mas na verdade um pastor ou administrador não ganha apenas R$ 1.350,00. Há uma lista considerável de benefícios que mencionaremos a seguir. Os benefícios abaixo são concedidos com mais liberalidade aos pastores administradores, mas os distritais têm, teoricamente, os mesmos direitos.

Benefícios Mensais

Auxílio de Aluguel


Os pastores moram em excelentes casas e apartamentos alugados pela Organização. O valor dos aluguéis varia muito dependendo da região. Não é difícil encontrarmos pastores morando em residências cujo aluguel é superior ao teto da obra (R$ 1.350,00). A Organização desconta de cada um deles 10% do salário referente ao aluguel residencial. Como eles recebem um desconto em folha de R$ 135,00 para o item aluguel, e a média de aluguel residencial nas grandes cidades gira em torno de R$ 1.100,00, podemos afirmar que nossos pastores têm um acréscimo em sua renda de, em média, R$ 1.000,00 referente a aluguel residencial. Este benefício está especificado no item Y 20 05 do Livro de Regulamentos Eclesiástico-Administrativos da DSA. (Praxes)

Compensação de IR Sobre Aluguel


Como o valor do aluguel vem na folha de pagamento, aparecendo registrado em seu contracheque, isto poderá significar fazer o pastor pagar mais imposto de renda. Caso isto aconteça, o Livro de Praxes da DSA, no item Y 20 12 S obriga os tesoureiros dos Campos e Instituições a reembolsarem aos seus obreiros a diferença do imposto de renda pago a mais por conta do auxílio aluguel. No Brasil, o IR é calculado em função do salário anual através de uma tabela progressiva fornecida pela Receita Federal. O IR pode chegar a 27,5%. Estimamos que o reembolso de IR devido ao auxílio aluguel pode chegar a R$ 200,00. Isso é uma estimativa. Este valor pode ser maior ou menor.

Ajuda de Quilometragem


Os pastores têm um auxílio chamado “Quilometragem” (item Y 30 20 S do Livro de Praxes). De acordo com o parágrafo 4 deste item, o auxílio de quilometragem tem o objetivo de cobrir os custos de depreciação (desvalorização) do veículo (Y 30 20 S 4 a), “custo do combustível, óleo, pneus e despesas menores de manutenção” (Y 30 20 S 4 b) e “seguro obrigatório” (Y 30 20 S 4 d). A maioria dos Campos paga R$ 350,00 por mês para o pastor se deslocar até a igreja e visitar os membros. Sem dúvida este é um acréscimo importante em seus proventos aumentando-os em R$ 350,00 referente a quilometragem. Há muitas ovelhas no rebanho que não ganham isto por mês. Com este valor e com um carro que faz 10 quilômetros por litro de gasolina, o pastor poderá percorrer mais de 3.500 quilômetros por mês.

Seguro de Veículos


A corporação adventista reembolsa 100% das despesas de seguro dos automóveis dos pastores. (Praxe Y 30 25 S). Um carro de R$ 20.000 (um grande número de nossos pastores possui automóveis nesta faixa) exigiria um desembolso mensal de aproximadamente R$ 150,00 numa seguradora comum. Nossos pastores não pagam nada. Alguns campos cobram uma parcela simbólica. Em caso de sinistro a franquia é baixíssima. Desta forma podemos afirmar que cada pastor recebe um ganho extra em seus salários de, em média, R$ 150,00 pelo seguro de seu automóvel.

Assistência Médica


Os itens Y 20 15 e Y 20 16 do livro de Praxes especificam as possíveis formas de auxílio com Assistência Médica. O obreiro pode ser beneficiado com o reembolso de 75% do tratamento médico, odontológico ou oftalmológico ou com o reembolso de 75% de um plano de assistência médica. Uma família com cinco pessoas pagaria aproximadamente R$ 600,00 por mês por um plano de saúde razoável. O obreiro ou pastor teria 75% de reembolso. Isto gera um ganho extra de, em média, R$ 450,00 referente ao auxílio saúde. Obs: Mesmo optando pelo reembolso do plano de assistência médica, o pastor terá reembolso de 75% sobre os tratamentos médicos e odontológicos que o plano não cobrir.

Plano de Previdência


A Organização tem seu próprio fundo de previdência (IAJA - Instituto Adventista de Jubilação e Assistência). De acordo com o livro de Praxes (ZZ 30 05 - Art. 48), cada obreiro contribui com 2,5% de seu salário bruto (aproximadamente R$ 30,00) e a patrocinadora (associação/missão) contribui com um valor correspondente a 4,5% do FPE (teto). Ao final da jornada, o pastor aposenta-se pelo INPS e recebe uma complementação chamada “Aposentadoria pela Obra”. Uma pessoa comum, que desejar a mesma cobertura, deverá procurar no mercado um plano de previdência privada. O preço de mercado para quem quiser uma aposentadoria com valor semelhante ao de um pastor custa em média R$ 100,00. Assim, podemos afirmar que nossos pastores têm uma fonte extra de renda indireta que é a diferença entre um plano de previdência comum e o da Obra. Este ganho fica em torno de R$ 70,00 referente auxílio aposentadoria.

Ajuda para Aulas de Música


Os pastores e familiares que desejarem estudar música terão um auxílio de 50% (Y 20 34). Tendo por base a família acima, suponhamos que dos cinco membros, três estudem música. As mensalidades variam de conservatório para conservatório. No IAE, por exemplo, a média é de R$ 120,00 mensais por aluno. Cada obreiro e seus dependentes pagam apenas a metade: R$ 60,00. Vamos imaginar três alunos de uma mesma família, num local onde a mensalidade musical seja de R$ 100,00 (um pouco mais barata que no IAE). O ganho extra indireto é de R$ 150,00 em média pelo auxílio musical.

Ajuda Por Filhos


Também conhecida como “Cota Pais”, o “Salário Família” da corporação é bem mais generoso do que o “salário família” no Brasil. O salário família no Brasil é bem irrisório, algo em torno de R$ 5,00 por filho. Os autônomos não tem este direito. Embora nossos pastores sejam autônomos (seus contratos de trabalho não são regidos pela CLT), o livro de Praxes (item Y 20 45 S) assegura-lhes o direito de receber 13 vezes por ano uma ajuda equivalente entre 4,62 e 6,46% do FPE (teto) dependendo da idade do filho. Para cada filho com menos de 9 anos o pastor recebe R$ 810,81 por ano e para cada filho com mais de 9 anos e menos de 18 anos o pastor recebe R$ 1.133,73 por ano. Assim, um pastor com 3 filhos aumenta sua renda em aproximadamente R$ 243,00 pela “Cota Pais”.

IPTU e Condomínio


O livro de praxes (item Y 20 10 7) determina que os obreiros e pastores recebam integralmente o reembolso de taxas de condomínio de seus apartamentos e também o reembolso do IPTU. O IPTU é uma taxa anual que corresponde a 1% do valor do imóvel. Considere um imóvel no valor de R$ 75.000,00. O morador deverá pagar um IPTU de R$ 750,00 por ano, ou R$ 62,00 por mês. A taxa de condomínio pode ser estimada em R$ 175,00. Recebendo todos estes auxílios, o pastor terá o seu salário mensal aumentado em R$ 237,00 referente ao auxílio impostos.

Bolsas Educacionais


Este é um auxílio extremamente importante e significativo (Y 20 30). Ganham este benefício os filhos até 19 anos ou 26 anos se forem universitários. Se os filhos ainda são pequenos e estudam em uma escola particular secular de ensino médio, o auxílio é de apenas 50%. Se os filhos já forem adolescentes, e quiserem ir para os nossos internatos o auxílio sobe para 75%.

Se o filho é universitário e mora com os pais, 75% da matrícula e mensalidades são reembolsadas. Mas, se o filho for universitário e morar em outra cidade, mesmo que estude numa faculdade gratuita federal ou estadual, o pastor ganhará um auxílio em dinheiro igual a 75% do estipêndio da faculdade adventista. Estima-se algo em torno de R$ 700,00. Este é o valor que o filho universitário receberá para bancar seus gastos com república (moradia de estudantes), livros, alimentação e outras despesas.

É difícil calcular o ganho extra que este auxílio educação significa para nossos pastores, pois dependerá do número de estudantes que tiver em sua família. Mas vamos imaginar uma situação muito comum. Um pastor tem o filho mais velho em uma Universidade Federal, o segundo filho cursando o segundo grau no IASP e o filho mais novo no primeiro grau.




  • Auxílio para o Filho mais Velho = R$ 700,00 (Auxílio mesmo com Universidade Gratuita)

  • Auxílio para o Segundo Filho = R$ 300,00 (Reembolso de 75% sobre a mensalidade de R$ 400,00)

  • Auxílio para o Filho mais Novo = R$ 150,00 (Reembolso de 50% sobre a mensalidade de R$ 300,00)

  • Total R$ 1.150,00. Na verdade este é um valor aproximado que pode variar de mil a dois mil reais. Vamos considerar R$ 1.150,00 de ganho extra dos auxílio educação.

Alguns pastores ganham cursos de Inglês, Informática, mas não vamos considerar estes benefícios aqui.

Na simulação acima podemos afirmar que um pastor adventista ganha um bom salário mensal. Vejamos o total:





Salário Básico

R$ 1.350,00

Aluguel Residencial

R$ 1.000,00

Quilometragem

R$ 350,00

Seguro Automóvel

R$ 150,00

Plano de Saúde

R$ 450,00

Previdência Privada

R$ 70,00

Auxílio Musical

R$ 150,00

Cota Pais

R$ 243,00

IPTU + Condomínio

R$ 250,00

Auxílio Educação

R$ 1.150,00







Total Geral Estimado:

R$ 5.163,00



1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   21


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal