Seminário internacional sobre as mudanças climáticas preparatório à conferência mundial da onu brasília, 11 e 12 de novembro



Baixar 26.94 Kb.
Encontro24.07.2016
Tamanho26.94 Kb.





SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

PREPARATÓRIO À CONFERÊNCIA MUNDIAL DA ONU

Brasília, 11 e 12 de novembro

2010

SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

PREPARATÓRIO À CONFERÊNCIA MUNDIAL DA ONU

1. Apresentação

As mudanças climáticas colocaram na ordem do dia a discussão sobre o futuro da humanidade, trazendo à tona a crise ambiental que o mundo enfrenta. Em decorrência disto o tema ganha, cada vez mais, importância no cenário nacional e internacional. Tanto assim que a Conferência de Copenhague das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas se realizou com a presença de 119 chefes de estado e 192 países.

As contradições entre os países capitalistas desenvolvidos e os países emergentes, no tratamento das mudanças climáticas, ficaram evidentes na referida Conferência. A questão chave do conflito residiu na definição das metas de redução das emissões de gases de efeito estufa pelos países desenvolvidos entre 2013, com o término do período de vigência do Protocolo de Kyoto, e 2020.

Para dar continuidade a este debate, visando elaborar uma resolução para o pós-Kyoto, será realizado entre 29 de novembro e 10 de dezembro a Conferência Mundial da ONU sobre as Mudanças Climáticas, em Cancun, no México.

O Seminário Internacional sobre as Mudanças Climáticas visa aprofundar o debate sobre o tema e preparar representantes de fundações e entidades sociais para a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP 16).

Esta iniciativa terá um caráter suprapartidário e contará com o patrocínio de órgãos públicos visando sua realização.



2. OBJETIVOS

2.1. Objetivo geral:

O presente projeto visa preparar representantes de fundações e entidades sociais que trabalham a questão ambiental e mudanças climáticas para a Conferência Mundial da ONU sobre Mudanças Climáticas.



2.2. Outros objetivos:

Discutir, elencar e sistematizar propostas à Conferência Mundial da ONU sobre as Mudanças Climáticas. Terá também como objetivo contribuir com o desenvolvimento de políticas públicas de combate ao aquecimento global.



4. METODOLOGIA

A metodologia do trabalho se dará com o desenvolvimento de debates sobre os aspectos essenciais das questões colocadas sobre as mudanças climáticas, entre os quais os fundamentos científicos deste fenômeno.

O Seminário contará com importantes participações de cientistas, gestores públicos e representantes de países como a China, Índia e Cuba, que debaterão os temas abaixo.

As propostas debatidas serão sistematizadas através de publicação do resultado do Seminário com as intervenções dos debatedores.



5. PROGRAMAÇÃO DO SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Dia 11

  • 9 horas – Abertura:

  • 10 horas – 1ª Mesa: Fundamentos científicos das mudanças climáticas – I

Coordenador: Luiz Fernandes – Presidente da FINEP

Conferencistas – Dr. Jiang Tong (Centro Nacional de Mudanças Climáticas - China) , Dr. Bilal Haq (estudioso da influência dos oceanos nas mudanças climáticas – Paquistao), Carlos Nobre (Coordenador da Rede Brasileira de Pesquisas das Mudanças Climáticas) e um cientista indiano.

  • 15 horas – 2ª Mesa: Fundamentos científicos das mudanças climáticas – II

Coordenador: Aldo Arantes – Diretor de Meio Ambiente da FMG.

Conferencistas – Emílio Lèbre La Rovere ( professor da UFRJ coordenador do Centro de Estudos Integrados sobre Meio Ambiente e Mudanças Climáticas ), Luiz Carlos Molion (membro do Grupo Gestor da Comissão de Climatologia da Organização Meteorológica Mundial representando a América do Sul) e Luis Fernandes (Presidente da FINEP).



  • 17 horas – 3ª Mesa: Políticas Públicas sobre as Mudanças Climáticas - I

Coordenador: Fundação Perseu Abramo - PT

Conferencistas – Luiz Pinguelli Rosas (Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas), Miguel Rossetto (Petrobras Biocombustível), Alan Kardec Duailib (Diretor Técnico da ANP), Marcos Aurélio Vasconcelos de Freitas (Rede Brasileira de Pesquisas das Mudanças Climáticas) e Carlos Alberto Muniz (Secretário Municipal do Meio Ambiente do Rio de Janeiro e participante da Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas nas 40 maiores cidades do mundo).

Dia 12

  • 9 horas – 4ª Mesa: Políticas Públicas sobre as Mudanças Climáticas – II

Coordenadora: Vanessa Graziottin – Deputada Federal

Conferencistas – Representantes dos Ministérios do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Relações Exteriores e Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.

  • 14 horas - 5ª Mesa: Políticas governamentais sobre as Mudanças Climáticas – COP 16

Coordenador: Ricardo Abreu – Secretário Internacional do PCdoB

Conferencistas representantes do Brasil, China, Índia e Cuba.

  • 17,30 horas – 6 ª Mesa: Mudanças Climáticas sob a ótica dos movimentos sociais

Coordenador: Carlos Walter Porto Gonçalves (professor da Universidade Federal Fluminense)

Conferencistas – Representante do Fórum de Cochabamba, Frei Beto, CTB, UNE, CONAN, CUT.

20h – Lançamento do Instituto Nacional de Pesquisas e Defesa do Meio Ambiente (INMA).

6. INFORMAÇÕES SOBRE OS PROPONENTES DO PROJETO

6.1. Sobre a entidade proponente:

A Fundação Maurício Grabois foi instituída em abril de 2008. É uma entidade privada, sem fins econômicos, que visa se constituir como espaço de promoção de estudos, pesquisas e análises nas áreas políticas, econômica, social e cultural, ambiental e sobre a realidade brasileira e mundial.

A Fundação Maurício Grabois mantém sede na cidade de São Paulo e já conta com representação em cinco estados da Federação, sendo que a pretensão é que até o fim do ano se consolide em mais oito Estados.

A Fundação conta hoje com um Centro de Documentação e Memória e com um Portal de internet, e já realizou inúmeros debates e seminários, inclusive na temática ambiental.

Participou ativamente da Conferencia Nacional de Meio Ambiente em 2008 e tem publicados, nesse temática ambiental o livreto “Amazônia Sustentável” e “Desenvolvimento (Sustentável) no Brasil de Lula: Uma abordagem Jurídico-Ambiental” em parceria com a Universidade de Santa Cruz do Sul.

6.2. Sobre o coordenador do projeto:

Aldo da Silva Arantes foi presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), de 1961a 1962. Foi preso político e, após a anistia, foi deputado federal por quatro mandatos.

Com Haroldo Lima lançou o livro “História de Ação Popular”. Em 1998, lançou “O desafio da Oposição” e, em 2002, “O FMI e a nova dependência brasileira”.

Desde a criação da Fundação Maurício Grabois, Aldo Arantes é seu Diretor do Meio Ambiente. Coordenou em julho de 2008 o Seminário Nacional do Meio Ambiente, em Brasília e em novembro o Seminário “Amazônia Sustentável”, ocorrido em Belém como evento preparatório ao Fórum Social Mundial. Desse seminário foi publicado um livreto bilíngue (português/inglês), distribuído no FSM/2009, “Amazônia Sustentável”.

No Fórum Social Mundial acima referido, coordenou o debate realizado em parceria com a Fundação Perseu Abramo com o tema “Amazônia: Soberania e desenvolvimento”, que contou inclusive com a participação do Ministro do Meio Ambiente à época Carlos Minc.

Em fevereiro de 2010 coordenou, na Câmara dos Deputados, o debate “Código Florestal – Desenvolvimento e Defesa do Meio Ambiente.

No mês de abril de 2010 coordenou a realização dos Seminários sobre “Meio Ambiente e Questão Urbana” na cidade de São Paulo nos dias 15 e 16 de abril e “Meio Ambiente no Centro-Oeste” nos dias 23 e 24 de abril na Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Goiás.

Como deputado federal desenvolveu em Goiás a campanha em Defesa do Rio Araguaia. Foi Secretário Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado de Goiás. Tem realizado inúmeras palestras e escrito vários artigos sobre a questão ambiental.

É mestre em ciências políticas pela Universidade de Brasília.

Realização do Projeto

Entidade Proponente:

Fundação Maurício Grabois

Rua Rego Freitas, 192, Sobreloja – República

São Paulo – SP – CEP 01220-010

Tel: (11) 3337-1578

CNPJ: 09.512.009/0001-56



Patrocínios: Petrobras Biocombustível e Agência Nacional do Petróleo

Apoios: Ministério do Meio Ambiente, Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro - Secretaria do Meio Ambiente e Prefeitura de Goiânia - Agência Municipal do Meio Ambiente.

Coordenador do projeto:

Aldo Arantes







Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal