Servidores concursados da Uemg reunem-se com Reitoria e ouvem palestra sobre avaliação de desempenho de funcionários



Baixar 12.97 Kb.
Encontro04.08.2016
Tamanho12.97 Kb.
Servidores concursados da Uemg reunem-se com Reitoria e

ouvem palestra sobre avaliação de desempenho de funcionários

(14/10/04)


“A Universidade está em fase de institucionalização e de crescimento. Vocês chegam em boa hora”, assegurou o reitor José Antônio dos Reis, da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), dirigindo-se aos 38 servidores aprovados através do Concurso Público de Servidores realizado em junho do ano passado. Dos 57 chamados, 38 já tomaram posse.

Os votos de boas vindas e apresentações mútuas ocorreram no encontro promovido pelo Departamento de Recursos Humanos da entidade, que reuniu os servidores nomeados para o quadro efetivo de pessoal da Uemg. O programa incluiu palestra sobre Estágio Probatório e o Programa de Avaliação de Desempenho Individual que o Estado está implantando nos órgãos públicos. A palestra foi proferida pela equipe técnica da Secretaria de Planejamento (Seplan).


Doação legalizada

“Quem está entrando agora é que vai fazer o futuro da Universidade”, salientou o reitor José Antônio dos Reis. Ele revelou ao grupo de servidores concursados da Uemg, as novidades sobre o campus que será instalado em Belo Horizonte. Salientou que o Governo do Estado oficializou, na semana passada, a doação do terreno onde o campus da Universidade deve ser implantado. Trata-se de uma área de 100 mil m², localizada no bairro Cidade Nova, avaliada em R$ 11,700 milhões. O campus foi selecionado como uma das cinco prioridades do governo Aécio Neves, para o ano de 2004.

A pró-reitora de Planejamento, Gestão e Finanças, Celeste Pires, explicou que o campus de Belo Horizonte deve ser instalado através de parceira público privada. Ele será instituído através de modelo inspirado em parceria já existente no Reino Unido. As atividades econômicas a serem desenvolvidas pelo parceiro privado serão compatíveis com as atividades acadêmicas. “Todos vocês estarão trabalhando nesse campus”, disse a pró-reitora
Entrada honrosa

Todo o staff da Reitoria, incluindo os pró-reitores e assessores, participaram do encontro de boas vindas aos servidores. A assessora especial de normas técnicas, Ana Adelina Lins, disse que os novos empregados “estão entrando na Universidade por méritos próprios, através da honrosa porta do concurso público”.

O assessor especial parlamentar, José Gama Dias, ressaltou a importância da realização do Concurso na história Uemg. “A partir da consolidação do seu próprio quadro de pessoal, a Universidade terá condições de treinar os novos servidores para cumprir os objetivos da instituição”. Gama foi presidente da Comissão Especial do Concurso da Uemg, realizado em 2003, que possibilitou o ingresso dos novos empregados. Ele acrescentou que a seleção foi implementada pela Fumarc.
Avaliação de desempenho

A administradora Karina Ferreira Santos, da equipe técnica da Seplan, discorreu sobre o processo de avaliação de desempenho dos servidores públicos, que o Governo está implantando em Minas Gerais. Ela explicou que os novos servidores da Uemg já serão avaliados por esse processo – denominado Sistema de Avaliação de Desempenho Individual. Eles passarão por um estágio probatório antes de conquistar a estabilidade – que somente lhes será conferida após três anos decorridos de sua posse. Haverá três avaliações anuais nesse período.

Cada servidor receberá cartilha explicativa sobre o programa, contendo os pormenores de sua implantação, objetivos, direitos e deveres do avaliado. O texto de apresentação da publicação apresenta o sistema como sendo uma das medidas que o Governo do Estado vem empreendendo para modernizar a administração pública. Afirma que o novo modelo de gestão “está voltado para os resultados e não apenas para o controle dos processos de trabalho”.

A avaliação de desempenho atingirá a todos os servidores do Estado. “O resultado obtido será utilizado como critério para pagamento de prêmio por produtividade e adicional de desempenho, como requisito necessário ao desenvolvimento do servidor em sua carreira e para fins de aplicação da pena de demissão ao servidor público estável e de dispensa do detentor de função pública”, esclarece a cartilha.


Servidores estáveis

“O Estado está-se modernizando. Quem quiser vai para frente. Resta agora o servidor se interessar”, acredita Maria Regina da Silva Barroso, do Departamento de Gestão de Recursos Humanos da Uemg, ao referir-se ao sistema de Avaliação que passou a ser implantado no Estado a partir de julho deste ano.

O modelo atingirá aos servidores estáveis ocupantes de cargo de provimento efetivo e dos detentores de função pública, mesmo que estejam exercendo cargo de provimento em comissão ou função gratificada, no âmbito da administração pública direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo do Estado de Minas Gerais. Entre os objetivos do programa, citam-se o aprimoramento do desempenho dos servidores, a valorização e reconhecimento do seu desempenho e a contribuição para a implementação do princípio da eficiência na administração pública.
Concursados

O novo quadro de servidores – composto de __ empregados de nível médio e 17 de nível superior - tiveram oportunidade de se apresentar, individualmente, e falar sobre suas impressões pessoais. A auxiliar administrativo Renata Pedrosa Barbosa, de 25 anos, relatou ser ex-aluna da Escola de Design, onde formou-se em 2001. “Não teria feito concurso para a área administrativa em outro local”, afirma, reconhecendo que os laços afetivos com a instituição e a excelência do ensino da Escola onde estudou é que a motivaram a tentar o ingresso na entidade, como funcionária.

O primeiro concurso também deu oportunidade aqueles que já prestavam serviços para a Uemg, anteriormente, como Alessandra Araújo Gonzaga, de 26 anos. Ela foi efetivada como concursada, após sete anos trabalhando como recepcionista, contratada através de serviços terceirizados. Lotada atualmente na área de Recursos Humanos, diz que sua intenção é continuar trabalhando “com força total porque acho que a Universidade está crescendo, está mudando, está no caminho certo e tem um futuro brilhante”, afirma.

A pedagoga Vanessa Canton Pereira, de 28 anos, está lotada na Coordenadoria de Graduação. Também foi aluna da Universidade - da Faculdade de Educação (FAE), tendo se formado em 2002. Ela falou sobre a sua satisfação em estar “iniciando a sua carreira profissional na instituição onde se formou”. Salienta que “o currículo do curso de Pedagogia é revolucionário e inovador”. Cita a disciplina Atividades de Integração Pedagógica como uma das responsáveis pela integração interdisciplinar que norteia o caráter inovador do curso de Pedagogia ministrado pela Uemg.

O advogado Jean Alessandro Serra Cyrino Nogueira, 29 anos, está atuando na Procuradoria da Uemg. Afirma estar gostando de atuar no âmbito do direito público, área de sua especialização. Sobre o programa de avaliação de desempenho, acredita “ser interessante, se for implantado como está previsto, já que oferece cobranças mas também disponibiliza vantagens para o servidor”.

A Relações Públicas Fernanda de Paula Rocha, 30 anos, ressalta que tem sido “enriquecedora” a sua atuação na Assessoria de Comunicação da Uemg, onde está lotada. Salienta que “o servidor que trabalhar direito e se dedicar poderá ter um futuro brilhante na instituição”. Ela acredita que o programa de avaliação de desempenho poderá trazer benefícios para a Universidade, para o servidor e para a população. “Todos poderão sair ganhando com a adoção do programa”, sintetiza.



Os concursados revelaram alguns pontos comuns em suas apresentações pessoais. A maioria destacou acreditar na Universidade, como instituição de ensino, e na posição de destaque que a entidade já ocupa como produtora de conhecimento nos âmbitos estadual e nacional.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal