Seu jornal virtual sobre naturismo no brasil e no mundo



Baixar 124.67 Kb.
Página1/6
Encontro29.07.2016
Tamanho124.67 Kb.
  1   2   3   4   5   6




SEU JORNAL VIRTUAL SOBRE NATURISMO NO BRASIL E NO MUNDO





Desde o dia 07 de fevereiro ( sexta-feira) já havia gente circulando pelo Clube PLANAT – área naturista do Distrito Federal. Os adeptos do uniforme AO NATURAL, foram chegando e, no sábado, o número já era bem interessante. O boom mesmo foi no domingo, com a solenidade de posse do amigo Elias (presidente do PLANAT) como o novo Presidente da entidade máxima do naturismo brasileiro - a FBRN (Federação Brasileira de Naturismo). Elias terá muito trabalho no biênio 2003 – 2004 e, certamente, vai contar com o apoio não somente de sua Diretoria e do Conselho Maior da Federação, mas, também, de todos e todas os(as) naturistas que pretendem ver nossa prática crescendo mais e mais em terras brasileiras. Parabéns ao novo presidente e todos os demais que foram empossados. O novo vice é o amigo Mariano do SAMPANAT – grupo caçulinha do Estado de São Paulo. A presidência do Conselho Maior está com o amigão Valdir Silveira – Proprietário do Recanto Paraíso, belíssima área naturista no Estado do Rio de Janeiro.

Elias pretende dar um giro em todas as áreas pelo Brasil. Para isso vai precisar de “CAIXA”. Até que a Federação se firme financeiramente, seria bom que déssemos idéias de como garantir as visitas do novo presidente para animar e articular o naturismo pelo Brasil. Que cheguem as idéias!!!!!
João Carlos Lima de Souza

Naturista e ex-frei franciscano


jcnat@terra.com.br




Leia nesta edição:

NATURISTeen – “Naturismo: vanguarda ideológica” por Fellipe Barroso ........................... página 5

NATExperiência – “Vivendo no paraíso” por José Ricardo Garcia .......................................... página 6

NATCuriosidades – “Famosos e a nudez”; “Proteção da Natureza e do meio-ambiente” por Johannes W. Ruigt e “Kuat 2003 promete” ......................................................................... página 8

NATnovidades – “Nova diretoria da AGAL” ; “1º campeonato naturista de jogos de praia” e “Guará-nat, nova pousada naturista no estado de São Paulo” ...................................... página 10

De Olho na Mídia – “Gilberto Barros na praia naturista de Tambaba” por Pedro Ribeiro ... página 11

NATEvento – “Entre nessa festa!” por Pedro Ribeiro .......................................................... página 13

NATPersonagem – “A força que vem do Norte” por Pedro Ribeiro ...................................... página 16

NATHumor ...................................................................................................................... página 17 NATPersonagens – “Por força de ofício...” por Pedro Ribeiro ............................................. página 18

NATVariedades – “Anedota” por Joahannes W. Ruigt ........................................................... página 19


Bom Dia!!!

Eu Augusto, gostaria de obter algumas informações, caso alguém possa vir me ajudar. É com referência a algumas praias de naturismo, pois vou tirar férias em abril e gostaria de ir p/ um desses lugares.


Por favor, dentro da possibilidade me enviar mapas, fotos e informações generalizadas dessas quatro praias:

Praia do Alto (Ubatuba - SP)

Praia Brava (São Sebastião - SP)

Trindade (Rio de Janeiro - RJ)

Galhetas (Florianópolis - SC)
Forte Abraço


Mário Augusto Barros Lovaglio

mbarros@villares.com.br

Repetimos essa mensagem para poder ajudar ainda mais o leitor.

ECOS DA VIOLÊNCIA POLICIAL NO FÓRUM MUNDIAL


Querido amigo Pedro, boa tarde!

Certo! Quanto à violência policial, deve ser repudiada e punida a qualquer custo por todo e qualquer cidadão brasileiro. As pancadas deveriam ser dadas nos ladrões que drenam os cofres públicos impunemente. Tomara que se tomem as medidas cabíveis neste caso.


Mas quanto ao ato dos jovens, é infelizmente mas sem sombra de dúvidas um delito, está no atual Código Penal.


Lutamos pela aprovação da lei do Naturismo no Senado, e ela pressupõe a criação e manutenção de locais específicos para a prática da nudez social. Se queremos ter nosso direito a ela, temos de preservar o direito de quem não quer ver (por mais hipócrita que isto possa parecer). Se nossa praia


naturista fosse invadida por um grupo de jovens vestidos em arruaça também nos sentiríamos ofendidos, por isso não permitimos a presença de vestidos em nossos clubes e praias naturistas.

Num segundo movimento, talvez em alguns anos ou décadas, sonharemos com a liberdade total para a nudez social, como já acontece em alguns locais do mundo e eu próprio já convivi em Estocolmo por exemplo, ou mesmo com nossa aceitação para gente vestida permanecer entre nós com naturalidade.


Hoje, já estamos felizes com a aprovação do Estado para a nudez social confinada e com a redução de crime hediondo inafiançável de atentado violento ao pudor, a delito leve, para o que estes alegres jovens fizeram em Porto Alegre.


De qualquer forma, bordoadas à parte, eles devem ter-se divertido bastante e vão ter o que contar até para os netos. Quantos de nós cinqüentões de hoje não apanhamos da polícia nas passeatas de 68? E hoje nos orgulhamos disto, apesar de termos perturbado a ordem pública, promovido a bagunça, destruído patrimônio alheio e até colocado vidas em risco. Está certo que o fim justifica os meios, mas é favor não confundir o ato de rebeldia deles com o movimento Naturista, que não envolve nem tem espaço para agressões mútuas.

Naturalmente seus,




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal