Signo, significado e significante



Baixar 19.18 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho19.18 Kb.
Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas

Semiologia

Professora Doutora Sónia Pedro Sebastião

CONOTAÇÃO E DENOTAÇÃO

Antes de abordamos a denotação e a conotação, devemos distinguir signo, significado e significante.

Um signo é, antes de mais, é algo que está para algo, de certa forma dirigido a alguém.

Um signo, conforme Saussure afirmou, é composto por um significado e por um significante.

O significante diz respeito á forma duma palavra, portanto, do seu componente fonético, enquanto que o significado é o conceito ou objecto que aparece nas nossas mentes quando lemos a palavra e a associamos visualmente.

O objectivo do significante é comunicar semanticamente o objecto ou conceito. Portanto, quando dizemos “livro”, queremos apenas dizer livro. “É um livro”. No entanto, já estamos a passar informação que é interpretada pelo receptor. O receptor vai interpretar “livro” conforme o seu significado. Isto significa que, para além da carga semântica da palavra “livro”, correspondente a um valor denotativo, todos os significados terão valor conotativo.



Partindo para o estudo do artigo de Roland Barthes …

Roland Barthes introduziu, em 1964, no âmbito da semiologia duas formas de significação: Denotação e Conotação.

Então, as principais características da Denotação são:




Denotação

  • Plano do conteúdo

  • Origina a conotação

  • Utilização de linguagem objectiva, clara e precisa

  • Função da linguagem: Informativa, Referencial ou Metalinguística


DENOTAÇÃO: UM SIGNIFICANTE E UM SIGNIFICADO
O sistema denotativo é constituído por signos (significantes e significados) que serão denominados de conotadores.
Os conotadores são signos que executam o processo de transição da denotação para a conotação.

Assim, os conotadores são conjuntos de palavras que remetem para vários significados.

E as principais características da Conotação :

Conotação


(citação artigo de Roland Barthes: “ Seja qual for a maneira como “enfeita” a mensagem denotada, a conotação não a esgota: continua a ser sempre algo de denotado.”). Isto é, embora um significante possa ter várias conotações, terá sempre o seu sentido denotativo.

  • Utiliza Linguagem subjectiva, figuras de estilo

  • Carácter geral, global e difuso

(citação artigo de Roland Barthes: “Quanto ao significado de conotação esse tem um carácter simultaneamente geral, global e difuso.”)

  • Funções da Linguagem: Emotiva e Poética


CONOTAÇÃO: UM SIGNIFICANTE E VÁRIOS SIGNIFICADOS

A distinção entre denotação e conotação reside na análise textual, sendo o uso de dicionários o exemplo que suporta este argumento, ao começar pelo seu conteúdo semântico e depois progredindo para novos significados. No entanto, tal impede a distinção formal entre denotação e conotação.

Para tal, Hjelmslev propôs que, apesar de o sistema de significação ser um processo único, tal segue duas fases: primeiro, a denotação; segundo, a conotação, estabelecendo-se a relação entre estes dois (D----R----C). Esta separação pode ser feita de duas maneiras diferentes, consoante o ponto de inserção do 1º sistema no 2º.

No primeiro caso, o 1º sistema transforma-se no plano de expressão ou significante do 2º sistema:

2 D R C


  1. DRC

Hjelmslev denominou este caso de semiótica conotativa. O primeiro sistema constitui o plano de denotação, enquanto que o segundo sistema constitui o plano de conotação. Este sistema conotado é, portanto, um sistema cujo plano de expressão é ele próprio constituído por um sistema de significação.

No segundo caso, o oposto, o 1º sistema transforma-se no plano de conteúdo ou significado do 2º sistema:

2 D R C


  1. DRC

Exemplifiquemos, agora, com mensagens publicitárias:
Exemplo 1:


  • Tipo de mensagem: conotativa.

  • Coca-Cola

Esta mensagem publicitária tem como protagonistas um casal que aparenta ter um status social elevado e que se deleita com a Coca-Cola. O slogan “Almost Everyone Appreciates the best” conota a Coca-Cola como sendo a melhor ( “the best” ) e como sendo apreciada pela generalidade do público.


Nesta mensagem publicitária podemos identificar as características de uma mensagem Conotativa: Carácter Geral, Global e Difuso. Utiliza Linguagem Subjectiva, Figuras de Estilo. Função da Linguagem: Emotiva e Poética

Exemplo 2:




Neste tipo de mensagem publicitária foram convidados alguns jogadores de renome mundial para contar a sua história de vida.

Os jogadores como Lionel Messi (grande estrela da cantera do Barcelona e internacional da selecção argentina) falam das dificuldades pelas quais passaram até chegarem ao estrelato.

Nesta mensagem publicitária Messi explica os problemas que teve com a sua estatura, sendo baixo, muitos afirmaram que o futebol não seria mundo para o astro argentino, no entanto a sua pequena estatura fê-lo um jogador extremamente ágil a jogar com a bola no chão.

Sendo assim, o slogan da conhecida marca ADIDAS encaixa-se na história de Messi: Impossible is nothing.

Esta é uma mensagem que não se aplica apenas a uma pessoa, consoante as experiências de vida que adquirimos, e pelas vicissitudes que passamos, nada é impossível, tudo é possível alcançar, sendo possível vingar – várias conotações .

Mais uma vez, podemos identificar as características da Conotação.

Exemplo 3:


Nesta campanha publicitária, a Dove, pretende valorizar a beleza real de cada um de nós.

A sociedade contemporânea exige-nos a perfeição e impõe-nos a estereótipo da mulher magra, alta e sem defeitos. Ainda, os média, mostram uma beleza que nem é real: excesso de maquilhagem, tratamentos para a celulite, operações cirúrgicas, tratamento da fotografia e vídeo através do Photoshop.


Na mensagem publicitária são protagonistas raparigas comuns – e uma particularidade interessante é o facto de estas raparigas serem crianças, o que só evidencia que esta pressão vem a sentir-se cada vez mais cedo - que se sentem inseguras com a sua aparência – uma rapariga que não gosta das suas sardas, uma rapariga que gostava de ser loura, outra que se acha gorda e ainda uma rapariga que se acha feia, etc.
A campanha “Real Beauty” apela à verdadeira beleza. Quer no conteúdo da mensagem publicitária, quer na música escolhida “True Colors” identificamos marcas de conotação.

MUITAS VEZES, AS MENSAGENS PUBLICITÁRIAS CONOTATIVAS NÃO RELACIONAM DIRECTAMENTE A MENSAGEM COM O PRODUTO QUE QUEREM PROMOVER.

Exemplo 4:




  • Tipo de mensagem: denotativa.

  • Violência Doméstica

Esta mensagem publicitária transmite uma mensagem clara: apela à luta contra a violência doméstica. Identificamos as características da mensagem denotativa na mensagem publicitária: o tipo de linguagem utilizada é objectiva e precisa, a função da linguagem mais presente é a função informativa.

Exemplo 5:




  • Tipo de mensagem: denotativa.

  • Gripe A

Como no exemplo anterior, a mensagem é clara, precisa e objectiva e podemos identificar as marcas da denotação.
Desta vez, a mensagem publicitária tem a temática Gripe A e tem como objectivo alertar a população relativamente ao vírus e aos seus sintomas.

16 de Abril de 2010


Gonçalo Moura
Inês Geraldo
Jessica Jaishil
1º Ano de Ciências da Comunicação


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal