Simplesmente escolhas pr Neumoel Stina



Baixar 14.85 Kb.
Encontro08.08.2016
Tamanho14.85 Kb.

SIMPLESMENTE ESCOLHAS

Pr Neumoel Stina


Você acha importante fazer escolhas? Você já se arrependeu de alguma escolha feita? Qual é a importância de uma escolha bem feita?

O título da palestra de hoje é: SIMPLESMENTE ESCOLHAS.

O ser humano é uma forma de vida racional. Depois de alguns anos de vida ele passa a tomar suas próprias decisões. Decisões simples como a escolha de uma bala ou de um sorvete.

Escolhas mais sérias como a de uma roupa ou um corte de cabelo, que afetam o seu visual. Decisões difíceis como a escolha de um carro ou uma casa, profissões ou até mesmo a escolha da pessoa certa com quem vai viver por toda a vida.

Nossas escolhas não são muito diferentes das escolhas de Davi, Pedro, Sansão ou Judas até mesmo das escolhas de Jesus. Os personagens bíblicos foram seres humanos como nós somos e tinham os mesmo sentimentos que nós temos.

Pessoas com as mesmas falhas, os mesmos defeitos e que também tinham preocupação com o futuro. Tinham dúvidas qual era o caminho certo a seguir.

Davi foi um grande rei. Ele foi escolhido por Deus. Mas Davi teve a oportunidade única de fazer a escolha certa quando viu Bate-Seba se banhando. Ela era esposa de Urias. Apenas duas alternativas o separavam de fazer o que é certo ou que é errado.

Possuir aquela bela mulher, ou virar as costas e desviar o olhar. Poderia ou não permanecer fiel a seus princípios.

Ele preferiu tomar Bate-Seba para si. Sua escolha teve um fim trágico. Ele a engravidou e por fim acabou matando o marido dela com uma ordem de comando. Porém Davi arrependeu–se de seu pecado.

A despeito de uma escolha errada feita em sua vida, Davi é chamado na Bíblia de “homem segundo o coração de Deus”.Atos 13:22.

Pedro era um pescador quando conheceu Jesus. Sua maior escolha foi seguir a Cristo. Mas antes de ser um dos maiores pregadores que este mundo já conheceu, ele passou por algumas decisões.

Quando Cristo era levado para ser julgado e as pessoas perguntaram a Pedro se conhecia a Jesus, Ele escolheu dizer não. O medo de ser tratado como um seguidor de Jesus, fez Pedro escolher erradamente, mas, quando o galo cantou pela terceira vez, ele sentiu-se culpado e arrependeu-se ao ver o rosto de Cristo voltado para ele com um olhar de amor dizendo: Pedro, mesmo me negando eu te amo demais e te perdôo. Depois do olhar carinhoso de Jesus, Pedro nunca mais foi o mesmo. Ele passou a ser o pregador que é conhecido hoje.

Sansão viveu em uma época que o povo de Deus era oprimido pelos povos pagãos. Sansão nasceu para ser um juiz libertador do povo de Deus. Mas novamente uma escolha tinha que ser feita.

Quando Sansão conheceu Dalila seu coração foi tomado pela paixão e pelas fantasias que este mundo de pecado traz. Dalila era filistéia, filha do povo que oprimia o povo Israel.

Ele poderia ter escolhido outra mulher, uma mulher de seu povo, para tomá-la por esposa. No entanto escolheu Dalila, e as conseqüências desencadeadas por essa má escolha foram enormes.

Sansão, após ser embriagado, contou o segredo de sua força e logo a perdeu, ficou cego e foi preso. Mas arrependido de seu erro, orou a Deus e pediu forças novamente para se vingar das maldades dos filisteus, e Deus respondeu a oração de seu filho.

Sansão derrubou o templo de Dagom “e morreram mais filisteus em sua morte do que em toda sua vida” Juizes 16:30.

Judas foi um dos doze escolhidos para serem discípulos de Jesus. Ele era o tesoureiro do grupo. A história de Judas não tem um final de vitórias. Achava que Jesus não conseguiria cumprir o que ele esperava e entendia como correto.

Em um momento de queda e temor resolveu entregar a Cristo e propôs ao príncipe dos sacerdotes um acordo. Por trinta moedas de prata ele entregaria Jesus. Judas acreditava que não achariam crime algum em Cristo, mas Jesus foi condenado.

Judas sentiu-se mal e culpado pela situação. Uma decisão estava preste a ser tomada.

Judas poderia se arrepender e se entregar a Cristo e Ele o perdoaria, pois o amava. Ele então tomou a decisão errada. Escolheu se enforcar depois de não conseguir desfazer seu erro.

Lúcifer, o anjo mais belo, líder do coro celestial, também teve sua escolha. Ele se achava no direito de ser como Jesus. Surgiu a indagação em seu coração: por que não posso ser como Jesus e participar das decisões junto com Pai? Deus deu a oportunidade a Lúcifer de se retratar e voltar atrás, mas não achava justo que Jesus, apenas Jesus, pudesse estar ao lado do Pai em tudo.

Do coração de Lúcifer originou-se o pecado. Agora Lúcifer tinha apenas duas opções: entender qual era o seu lugar, e que ele também era importante para o Pai, deixando de lado o seu erro e arrepender-se ou continuar com seus desejos egocêntricos. Por uma escolha errada, o Universo inteiro sofreu, e ainda sofre.

Ele desejou ser como o seu coração queria. Ser como Jesus. A partir dessa escolha surgiu o terrível pecado. O pecado que trouxe a queda de Adão e Eva, nossos primeiros pais.

No entanto, outra escolha já havia sido tomada antes da queda. Jesus escolheu se tornar como nós, um homem. A decisão mais difícil e importante que o mundo já viu. Jesus se tornou homem para salvar a humanidade. O plano da salvação foi a grandiosa maneira escolhida por Deus para que houvesse a redenção humana. A Bíblia diz: “sem derramamento de sangue não há redenção”. Hebreus 9:22. Escolhendo viver como homem e morrer para que o pecado tivesse seu reino destruído, Jesus foi o método divino escolhido para que tivéssemos chance de voltar ao lar que nos foi tirado. Essa dura escolha teve suas conseqüências. A feliz conseqüência do direito à liberdade e à vida eterna. Jesus escolheu ter uma vida cheia de provações e dificuldades para que as conseqüências de uma escolha errada tivessem um fim. E esse fim veio com a morte de Jesus na Cruz. Nesse momento o universo entendeu quão errado era o pecado e que terrível erro Lúcifer havia cometido.Muitas escolhas más foram feitas. Muitas decisões erradas tomadas. As conseqüências desses atos nunca foram boas. Por outro lado, muitas decisões boas foram e ainda podem ser tomadas. Temos o privilégio de conhecer os caminhos que muitos trilharam e que estamos seguindo.Temos a oportunidade de nos desviarmos dos erros cometidos no passado que conhecemos. Cada dia surge uma oportunidade nova onde uma nova decisão será tomada. E esta decisão pode mudar nossa vida por completo. Temos a vantagem de ter a palavra de Deus para nos guiar. Mas ainda há uma escolha diária a ser trilhada, escolher a quem devemos seguir. Esta é a única escolha que realmente importa, pois só ela nos levará à vida eterna. Só esta escolha tem o poder de salvar. Podemos escolher o mundo e suas fantasias que são finitas ou escolher a eternidade, onde estaremos com aquele que tomou a maior decisão de todas, morrer em nosso lugar. “Escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor” Josué 24:15.



Escolha hoje Aquele que escolheu você para ser chamado de filho por toda eternidade. Escolha a Jesus.




www.4tons.com

Pr. Marcelo Augusto de Carvalho


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal