Simulado 1° Bimestre / 2001 – 16/03/2013 Ciências Humanas e suas Tecnologias 01



Baixar 296.46 Kb.
Página4/4
Encontro29.07.2016
Tamanho296.46 Kb.
1   2   3   4

Baseando-se na tabela apresentada acima, só é CORRETO concluir que


a) Vênus leva mais tempo para dar uma volta completa em torno do Sol do que a Terra.

b) a ordem crescente de afastamento desses planetas em relação ao Sol é: Marte, Terra, Vênus e Mercúrio.

c) Marte é o planeta que demora menos tempo para dar uma volta completa em torno de Sol.

d) Mercúrio leva menos de um ano para dar uma volta completa em torno do Sol.

e) N.D.A.

76. (Uemg 2010) Em seu movimento em torno do Sol, a Terra descreve uma trajetória elíptica, como na figura, a seguir:




São feitas duas afirmações sobre esse movimento:
1. A velocidade da Terra permanece constante em toda a trajetória.

2. A mesma força que a Terra faz no Sol, o Sol faz na Terra.


Sobre tais afirmações, só é CORRETO dizer que
a) as duas afirmações são verdadeiras.

b) apenas a afirmação 1 é verdadeira.

c) apenas a afirmação 2 é verdadeira.

d) as duas afirmações são falsas.

e) N.D.A.

77. (Unifesp 2009) Estima-se que o planeta Urano possua massa 14,4 vezes maior que a da Terra e que sua aceleração gravitacional na linha do equador seja 0,9 g, em que g é a aceleração gravitacional na linha do equador da Terra. Sendo RU e RT os raios nas linhas do equador de Urano e da Terra, respectivamente, e desprezando os efeitos da rotação dos planetas, RU / RT é


a) 1,25.

b) 2,5.


c) 4.

d) 9.


e) 16.

78. (Ita 2009) Desde os idos de 1930, observações astronômicas indicam a existência da chamada matéria escura. Tal matéria não emite luz, mas a sua presença é inferida pela influência gravitacional que ela exerce sobre o movimento de estrelas no interior de galáxias. Suponha que, numa galáxia, possa ser removida sua matéria escura de massa específica ρ > 0, que se encontra uniformemente distribuída. Suponha também que no centro dessa galáxia haja um buraco negro de massa M, em volta do qual uma estrela de massa m descreve uma órbita circular. Considerando órbitas de mesmo raio na presença e na ausência de matéria escura, a respeito da força gravitacional resultante exercida sobre a estrela e seu efeito sobre o movimento desta, pode-se afirmar que:


a) é atrativa e a velocidade orbital de m não se altera na presença da matéria escura.

b) é atrativa e a velocidade orbital de m é menor na presença da matéria escura.

c) é atrativa e a velocidade orbital de m é maior na presença da matéria escura.

d) é repulsiva e a velocidade orbital de m é maior na presença da matéria escura.

e) é repulsiva e a velocidade orbital de m é menor na presença da matéria escura.

79. (Unirio 2009) Newton, um gênio solitário


Quando perguntaram certa vez a Isaac Newton como fizera as suas grandes descobertas, ele respondeu: “pensando sempre nela”. Também se conta que teria dito: “mantenho o tema constantemente diante de mim e espero que os clarões da alvorada, pouco a pouco, se transformem em plena luz”.

Esta capacidade de concentração é uma qualidade particular do gênio de Newton e se ajusta muito bem a seu caráter e à sua personalidade. Foi um homem solitário, sem amigos próximos ou íntimos, sem confidentes. Nunca se casou, passou a juventude sem pai – que morreu antes do nascimento do jovem Isaac, no Natal de 1642 – e sem mãe – que se casou dois anos depois e deixou o filho para ser criado pela avó idosa.

Este homem solitário desenvolveu o poder de manter em sua mente um determinado problema durante horas, dias e semanas, até encontrar a solução. Aí então ficava satisfeito em guardar a descoberta para si mesmo, sem comunicá-la a ninguém. Já se disse, por isso, que toda descoberta de Newton teve duas fases: ele fazia a descoberta e depois os outros tinham que descobrir o que ele havia descoberto.

As sementes das grandes realizações de Newton datam de um período de cerca de dezoito meses, depois de sua formatura, quando a Universidade em que estudava fechou devido à peste negra, e ele voltou à fazenda da família, onde havia nascido.

Nessa época, que ele descobriu a lei da gravitação universal, relacionando a força de interação entre dois corpos com suas massas e a distância que as separa, os fenômenos ópticos relacionados com a luz e a cor, a dispersão e composição da luz branca. Do mesmo modo, também projetou e construiu um novo tipo de telescópio, que, nos três séculos seguintes, foi o mais poderoso instrumento dos astrônomos.

O restante de sua vida científica foi dedicado ao desenvolvimento e à elaboração das descobertas que havia feito. Entretanto, depois dos primeiros anos de sua vida adulta, Newton passou a dedicar a maior parte do seu tempo a questões religiosas, místicas, estudando intensamente a alquimia e fazendo experiências com objetos até hoje desconhecidos.

Pouco antes da sua morte, em 1727, comentou: “Não sei como o mundo me julgará. Para mim mesmo, me vejo como um garoto brincando na praia, divertindo-se aqui e ali por achar uma pedra mais polida ou uma concha mais bonita que as outras, enquanto o grande oceano da verdade permanece desconhecido na minha frente”.
Adaptado de um artigo de I. Bernard Cohen, publicado no livro Física 1 – Tipler.

Guanabara, Rio de Janeiro.
Qual está correta com relação à lei gravitacional citada no texto?
a) A força é diretamente proporcional ao quadrado do produto de suas massas.

b) A força é diretamente proporcional ao produto de suas massas.

c) A força é inversamente proporcional ao cubo da distância que separa os corpos.

d) A força é diretamente proporcional ao quadrado da distância que separa os corpos.

e) A força é inversamente proporcional ao produto de suas massas.

80. (Pucsp 2009) Garfield, com a finalidade de diminuir seu peso, poderia ir para quais planetas? Considere a tabela a seguir e gTerra = 9,8 m/s2, MT = Massa da Terra e RT = Raio da Terra:



a) Marte, Urano e Saturno.

b) Vênus, Urano e Netuno.

c) Marte, Vênus e Saturno.

d) Mercúrio, Vênus e Marte.

e) Mercúrio, Vênus e Júpiter.


81. Uma vela está sobre uma mesa, na frente de um espelho plano, inclinado, como representado na figura a seguir.

Assinale a alternativa cujo diagrama representa CORRETAMENTE a formação da imagem do objeto, nessa situação.


82. As figuras a seguir mostram um espelho plano E na frente do qual se encontra um objeto O e um observador P. Das alternativas a seguir, aquela que melhor representa o caminho seguido pelo raio luminoso que partindo de O atinge o observador P, por reflexão no espelho E, é

83. (Fuvest 2006) Em uma exposição, organizada em dois andares, foi feita uma montagem com dois espelhos planos E1 e E2, dispostos a 45° entre os andares, como na figura. Uma visitante, quando no andar superior, no ponto A, fotografa um quadro (Q), obtendo a foto 1, tal como vista no visor.

Essa visitante, ao descer as escadas, fotografa, no ponto B, o mesmo quadro através dos espelhos. A nova foto, tal como vista no visor, é
a) b) c) d) e)
84. (Ufrrj 2005) Dois sistemas ópticos, representados a seguir, usam espelhos planos, ocorrendo as reflexões indicadas.

Após as reflexões, suas imagens finais são:


Sistema A Sistema B

a)

b)

c)

d)

e)


85. Uma jovem está parada em A, diante de uma vitrine, cujo vidro, de 3 m de largura, age como uma superfície refletora plana vertical. Ela observa a vitrine e não repara que um amigo, que no instante t está em B, se aproxima, com velocidade constante de 1 m/s, como indicado na figura, vista de cima. Se continuar observando a vitrine, a jovem poderá começar a ver a imagem do amigo, refletida no vidro, após um intervalo de tempo, aproximadamente, de

a) 2 s


b) 3 s

c) 4 s


d) 5 s

e) 6 s


86. Ao olhar-se num espelho plano, retangular, fixado no plano de uma parede vertical, um homem observa a imagem de sua face tangenciando as quatro bordas do espelho, isto é, a imagem de sua face encontra-se ajustada ao tamanho do espelho. A seguir, o homem afasta-se, perpendicularmente à parede, numa certa velocidade em relação ao espelho, continuando a observar sua imagem. Nestas condições, pode-se afirmar que essa imagem:
a) torna-se menor que o tamanho do espelho tal como visto pelo homem.

b) torna-se maior que o tamanho do espelho tal como visto pelo homem.

c) continua ajustada ao tamanho do espelho tal como visto pelo homem.

d) desloca-se com o dobro da velocidade do homem.

e) desloca-se com metade da velocidade do homem.
87. O objeto ABC encontra-se em frente de um pequeno espelho plano E, como mostra a figura.

A figura que melhor representa o espelho E, o objeto ABC e sua imagem I é

a) b) c)
d) e)

88. Uma pessoa deseja usar um espelho plano vertical, a partir do chão, para ver-se de corpo inteiro, desde a cabeça até os pés. A altura do espelho:


a) deve ser pelo menos igual à altura da pessoa.

b) deve ser pelo menos igual à metade da altura da pessoa.

c) depende da distância da pessoa ao espelho.

d) depende da altura da pessoa e da sua distância ao espelho.

e) depende da largura da pessoa
89. Desejando fotografar a imagem, refletida por um espelho plano vertical, de uma bola, colocada no ponto P, uma pequena máquina fotográfica é posicionada em O, como indicado na figura, registrando uma foto. Para obter outra foto, em que a imagem refletida da bola apareça com diâmetro duas vezes menor, dentre as posições indicadas, a máquina poderá ser posicionada somente em

A figura, vista de cima, esquematiza a situação, estando os pontos representados no plano horizontal que passa pelo centro da bola.


a) B

b) C


c) A e B

d) C e D


e) A e D
90. Para comprovar, em caráter rudimentar, o funcionamento de um periscópio, constrói-se um dispositivo utilizando-se uma caixa preta e dois espelhos planos. Em duas laterais opostas da caixa são feitas aberturas e, em cada uma das regiões I e II, coloca-se um espelho plano.

Um feixe de luz, proveniente de uma fonte, incide perpendicularmente à lateral da caixa, seguindo o trajeto parcialmente representado na figura a seguir.



Identifique a opção que melhor representa a correta colocação dos espelhos, permitindo o funcionamento do periscópio:




a) b) c) d) e)



GABARITO OFICIAL

Turma 2001

Ciências Humanas e suas tecnologias

Ciências da Natureza e suas Tecnologias


01

A

31

D

61

A

02

D

32

C

62

E

03

E

33

D

63

D

04

E

34

C

64

A

05

D

35

A

65

C

06

A

36

E

66

E

07

E

37

D

67

D

08

E

38

D

68

C

09

E

39

B

69

B

10

B

40

E

70

C

11

B

41

D

71

B

12

B

42

D

72

A

13

E

43

C

73

A

14

B

44

D

74

C

15

D

45

A

75

D

16

A

46

A

76

C

17

E

47

D

77

C

18

E

48

C

78

C

19

A

49

C

79

B

20

D

50

C

80

D

21

A

51

B

81

B

22

C

52

D

82

C

23

D

53

D

83

A

24

B

54

C

84

B

25

B

55

E

85

A

26

E

56

A

86

C

27

B

57

A

87

E

28

A

58

E

88

A

29

E

59

A

89

E

30

A

60

E

90

A




Legrand – Colégio de Integração

Catálogo: wp-content -> uploads -> sites
sites -> Estudo do plano nacional pela primeira infância contribuições das Instituições de Educação Infantil do Município de Sorocaba
sites -> Ata da 1ª. Reunião Ordinária da Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental – ciea – ms realizada em 08-03-2010 no Auditório “Shirley Palmeira” localizado no imasul, sito à Avenida Desembargador Leão Neto do Carmo, s/nº
sites -> Ii congresso Internacional Vertentes do Insólito Ficcional
sites -> ResoluçÃo nº 373/2005, de 19 de maio de 2005
sites -> Gato de ipanema ou bicho do paraná? Paraná: Um Estado – Várias Identidades Edilson dos Santos e Jackeline Silvério universidade tuiuti do paraná Edilson dos Santos e Jackeline Silvério gato de ipanema ou bicho do paraná? Paraná
sites -> Estado de mato grosso do sul
sites -> Documento orientador III
sites -> Decreto n.º 555, de 17 DE JUNHO de 1999
sites -> Arbitrariedad: esbozo de un principio programático del saussurianismo
sites -> Decreto n.º 829, de 28 DE FEVEREIRO de 2000


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal