Solicitação de concurso público de títulos e provas para contratação de professor de ensino de 1º e 2º graus



Baixar 29.7 Kb.
Encontro20.07.2016
Tamanho29.7 Kb.
Solicitação de CONCURSO PÚBLICO DE TÍTULOS E PROVAS PARA contratação de professor DE ENSINO DE 1º e 2º GRAUS

I – IDENTIFICAÇÃO

1.1 - Unidade Acadêmica ou Regional: INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA ARTE.

1.2 - Subunidade e Unidade: ESCOLA DE MÚSICA - UFPA.

1.3 - Regime de Trabalho: DE 1.4 - Número de Vagas: 01.

1.5 - Matéria ou Disciplina(s): VIOLINO NA ÁREA DE PEDAGOGIA INFANTIL

1.6 - Justificativa:


O Concurso faz-se necessário devido a grande demanda de alunos para a cadeira, sendo o trabalho com crianças uma habilidade específica indispensável, não havendo docente efetivo.

II – DA INSCRIÇÃO

2.1 - Perfil do candidato: Poderão concorrer à vaga os candidatos Graduados em Música.

2.2 - Local e Horário de inscrição:

Local: Secretaria Executiva da Escola de Música da UFPA – Av. Conselheiro Furtado, 2007 – Cremação – Belém/PA

Horário: 09:00 às 12:00 e 14:00 às 17:00

III – DA COMISSÃO EXAMINADORA

Membro 1: Prof. Paulo Bernardo Keuffer de Lima

Membro 2: Prof. Áureo Déo de Freitas Júnior

Membro 3: Prof. Luiz Pereira de Moraes Filho

Suplente: Profa. Thaís Cristina Santana Carneiro
IV – DA(S) PROVA(S)

4.1 – Provas: O Concurso Público de Títulos e Provas será composto de Prova de Títulos (eliminatória), Prova Didática (eliminatória), Prova Escrita e Prova Prática.


4.2 - Programa e Bibliografia
PROVA ESCRITA

01. Contribuição dos compositores do Período Barroco para os violinistas e educadores musicais;

02. Contribuição dos compositores do Período Clássico para os violinistas e educadores musicais;

03. Contribuição dos compositores do Período Romântico para os violinistas e educadores musicais;

04. Contribuição dos compositores do Período Contemporâneo para os violinistas e educadores musicais;

05. Contribuição dos compositores Impressionistas para os violinistas e educadores musicais;

06. Contribuição dos compositores Nacionalistas para os violinistas e educadores musicais;

07. Contribuição dos compositores do Século XX para os violinistas e educadores musicais;

08. Contribuição de H. Villa-Lobos para os violinistas e educadores musicais;

09. Contribuição de S. Suzuki para os violinistas e educadores musicais;

10. Contribuição de Dalcroze para os violinistas e educadores musicais;

11. Contribuição de Orff para os violinistas e educadores musicais;

12. Contribuição de Piaget para os violinistas e educadores musicais;

13. Contribuição de E. Gordon para os violinistas e educadores musicais;

14. Contribuição de Painter para os violinistas e educadores musicais;

15. Contribuição de Bruner para os violinistas e educadores musicais;

16. Técnicas de violino de acordo com a teoria pedagógica musical infantil;

17. Mensuração e avaliação em educação musical;

18. A importância histórica dos Fundamentos e Princípios da Técnica do Violino;

19. As atividades lúdicas no desenvolvimento do ensino do Violino;

20. A didática do violino em grupo para a formação do instrumentista.

TÓPICOS PARA SORTEIO DA PROVA DIDÁTICA

1. Consciência corporal e fisiologia do movimento

a) Postura do Corpo e do instrumento

b) Adequação de acessórios como queixeira e ombreira

c) Exercícios de alongamento para violinistas sem o instrumento

d) Exercícios de aquecimento com o instrumento (Mão direita e esquerda)

Técnicas e peças para o desenvolvimento de:

a) Estudo de afinação

b) Harmônicos naturais e artificiais

c) Cordas dobradas


2. Mão esquerda

a) Movimentos básicos

b) Mudança de posição

c) Quarto dedo

d) Pizzicato de mão esquerda

e) Estudo do Vibrato


3. Mão direita

a) Como segurar o arco

b) Movimentos básicos

c) Pressão, velocidade e ponto de contato

d) Mudança de direção de arco

e) distribuição de arco

f) Golpes de arco:Detaché, Martelé e Spiccato
PROVA PRÁTICA

Escalas e arpejos em Dó Maior em três oitavas – Kart Flash

Um movimento de Partita ou Sonata de Bach para violino solo

Confronto: 1º. Movimento do Concerto de Mozart no. 3 (com cadência)



Bibliografia

ANER, Leopoldi. Violin Playing as I Teach It – Ed. Frederick A. Stokes. Compani, 1921

BRUNER, Jeronime. O Processo da educação. São Paulo: Bloch, 1978.

GALAMIAN, Ivan. Principles Os Violin: Plaing And Teaching. Ed. Prentice Hall, 1962.

GRATZER, Guilhermo. Orff-Schulwerck . Músicas para crianças (adaptação latino-americana). Buenos Aires: Barry. Tomo 1, 1971, Ciclo I.

_____. Orff-Schulwerck . Músicas para crianças (adaptação latino-americana). Buenos Aires: Barry. Tomo 1, 1972, Ciclo II.

_____. Orff-Schulwerck . Músicas para crianças (adaptação latino-americana). Buenos Aires: Barry. Tomo 1, 1973, Ciclo III.

_____. Orff-Schulwerck . Músicas para crianças (adaptação latino-americana). Buenos Aires: Barry. Tomo 1, 1974, Ciclo IV.

FREIRE, Ricardo Dourado. Contribuição de Bruner e Gangné para a teoria do aprendizado musical.

http://www.anppom.com.br/anais/16%20anais%20DF%202006/cdrom/POSTERES/08_Pos_EdMus/08POS_EdMus_04-038.pdf

GAINZA, Violeta Hemsy. Estudos de Psicopedagogia Musical. Ed . Sumus.

HARNONCOURT, Nicolaus. O Discurso dos Sons. Jorge Zahar Editora, 1988.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. J. Bruner: Contribuição para o desenvolvimento do currículo. Dissertação de mestrado: Universidade de São Paulo, 1976 (microficha, UFRJ).

MARTINS, Maria de Lourdes. Orff-Schulwerk: Música para criamças (versão portuguesa da obra de Orff & Schulwerk: Música para crianças (versão portuguesa da obra de Orff & Schulwerk). London: B. Schott’s Sohne. Mains, Tomo I, 1961.

NOVAES, Maria Helena. Psicologia da criatividade. Rio de Janeiro: Vozes, 1980.

PIAGET, Jean. A educação artística e a psicologia da criança. Revista Brasileira de Estudos Psicológicos (109): 211-213, 1968.

_____. A formação do símbolo na criança. Rio de Janeiro: Zahar, 1971.

_____. Seis estudos de psicologia. Rio de Janeiro: Zahar, 1972.

RODRIGUES, Helena. Teoria da aprendizagem musical. http://www.fcsh.unl.pt/deps/cmusicais/Curricula/Helena%20Rodrigues.htm

RODRIGUES, Helena. Pequena crônica sobre a teoria do aprendizado musical: reflexões a propósito da teoria da aprendizagem musical. http://musica.rediris.es/leeme/revista/rodrigues.htm

SANTIAGO, Diana. Mensuração e avaliação em educação musical e suas implicações curriculares – análise comparativa de quatro métodos. Fundamentos da Educação Musical – Associação Brasileira de Educação Musical, Série Fundamentos 2, pg 7-111, junho, 1994.

SAUR, Erica. Ginástica Rítmica Escolar. Rio de janeiro: Edições de ouro, 1970.

SUZUKI, Schinichi. Nurtured by love. New York: Exposition Press, 1969.

HANONCOURT, Nicolaus. O Discurso dos Sons. Jorge Zahar Editora, 1988.

GAINZA, Violeta Hemsy. Estudos de Psicopedagogia Musica. Ed. Sumos

4.3 – Local, horário e datas:

Local: Escola de Música da UFPA – Av. Conselheiro Furtado, 2007 – Cremação – Belém/PA

Horário: a partir das 9:00 horas

Datas: só serão confirmadas após a publicação do Edital.

V – DO JULGAMENTO E CLASSIFICAÇÃO

5.1 – A classificação dos candidatos na prova será em função do julgamento dos examinadores, com notas atribuídas por cada um, conforme abaixo:

EXC – Excelente ( 5,0 )

BOM – Bom (4,0 – 4,99)

REG – Regular (3,0 – 3,99)

INS – Insuficiente ( 0 – 2,99)

5.2 – Será considerado aprovado o candidato que obtiver nota mínima igual a 3 (três), no julgamento dos Títulos e Prova Didática, obtida pela média aritmética dos valores atribuídos por cada Examinador.

5.3 – A Classificação Final será feita pela Banca Examinadora, que considerará a ordem decrescente das médias aritméticas da nota final dos títulos.

5.4 – Em caso de igualdade de pontos, o desempate obedecerá a seguinte ordem de prioridades:

a) O maior tempo de experiência no Magistério objeto do Concurso

b) A maior nota na Prova Didática

c) A maior nota na Prova Prática

d) A maior nota na Prova de Títulos

e) O mais idoso


VI – ATIVIDADES A SEREM EXERCIDAS PELO DOCENTE:

a) Ministrar aula de instrumento, objeto deste concurso, em todas as suas possibilidades de estilos musicais (erudito e popular), prática de conjunto (música de câmera e/ou grupos de música popular).

b) Ministrar disciplinas teóricas, percepção musical, musicalização e todas as disciplinas de interesse da Instituição, na abrangência do concurso.

c) Integrar-se aos programas e projetos voltados à realização de Pesquisa e Extensão.



  1. Integrar-se a todas as atividades acadêmicas e administrativas da Unidade ou Subunidade Acadêmica.

Belém, 04 de setembro de 2007.

ANA MARIA DE CASTRO SOUZA



Diretora da Escola de Música


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal