SÉrie: princípios de vida em cristo



Baixar 8.26 Kb.
Encontro07.08.2016
Tamanho8.26 Kb.
IGREJA BATISTA VIDA NOVA - 2008

SÉRIE: PRINCÍPIOS DE VIDA EM CRISTO


ESTUDO 7: FAZENDO PARTE DE UMA GERAÇÃO SANTA E FIEL

Lucas 9.37-44

Comece o estudo de hoje fazendo um exercício com os participantes de sua célula. Dê oportunidade a eles de compartilharem se reconhecem alguma característica pitoresca nesta geração, na geração atual. Exemplos: a geração dos anos 60 e a liberação sexual, o rock e as drogas. A geração dos anos 70 e a luta contra a ditadura política. A geração dos anos 80 e a febre das discotecas. Provavelmente alguém ressaltará a tecnologia, o costume de freqüentar shopping Center, o consumismo, etc. Encerre este momento mostrando que em todas as gerações, desde a primeira vinda de Jesus, há uma geração que tem como marcas a santidade e a fidelidade.

O texto do estudo de hoje mostra o que ocorreu quando o Senhor Jesus desceu com os três apóstolos que levara ao Monte da Transfiguração. Ao chegar ao local onde os demais apóstolos estavam o Senhor se deparou com uma situação desesperadora de uma criança e seu pai.



O demônio o estava destruindo! Este texto mostra quão terrível pode ser a vida de uma pessoa exposta a ação de demônios. Talvez a marca desta geração atual seja o nível de malignidade patrocinado pelos demônios. Fica claro, inclusive, que mesmo crianças podem ser alvos da malignidade demoníaca. Eis o relato do próprio pai da criança: Um espírito o domina; de repente ele grita, lança-o em convulsões e o faz espumar; quase nunca o abandona, e o está destruindo. (v. 39). Enfermidades, tormento, sofrimento, destruição e morte – eis as obras demoníacas que podemos reconhecer nesta história. Bem que Jesus disse em João 10.10 sobre as obras do diabo: Ele veio matar, roubar e destruir. O diabo é “especialista” em destruir. Será que o inimigo já destruiu algo na vida de algum dos presentes a sua célula? É provável que sim.

Jesus, o restaurador. A especialidade de Jesus é restaurar. Onde só há ruínas, ele restaura. Note que a obra de Jesus na vida daquele menino e de seu pai foi completa: Jesus repreendeu o espírito imundo, curou o menino e o entregou de volta a seu pai. (v. 42). O caso do menino exigia tanto libertação, como cura. Tanto tempo de sofrimento havia debilitado o menino, mas Jesus o restaurou. Somente ele pode restaurar e nos proteger das malignidades demoníacas. O primeiro passo para haver restauração na vida de uma pessoa é buscar Jesus, exatamente como o pai do menino fez.

Jesus quer usar sua vida para restaurar outros. O livro do profeta Isaías diz que o Senhor nos faz restauradores de ruínas. Através de Jesus, somos instrumentos de Deus para abençoar vidas como das pessoas descritas por Lucas. Eis o que diz o profeta: Seu povo reconstruirá as velhas ruínas e restaurará os alicerces antigos; você será chamado reparador de muros, restaurador de ruas e moradias. (Is 58.12). A mesma história contada por Lucas é descrita pelo evangelista Marcos. De acordo com Mc 9.28, os discípulos de Jesus quiseram saber por que eles não haviam conseguido expulsar o espírito maligno do menino. Jesus lhes respondeu que para lidar com aquela casta de demônios faltou mais “jejum e oração” por parte dos discípulos. Isso quer dizer que para exercermos nosso ministério como “restauradores de ruínas” precisamos crescer em santidade e fidelidade.

De que geração você faz parte? Observe novamente o desabafo de Jesus registrado em Lucas 9.41: Ó geração incrédula e perversa, até quando estarei com vocês e terei que suportá-los? Incredulidade (falta de fé) e perversidade (maldade, malícia), segundo Jesus eram as marcas daquela geração. Ainda hoje, infelizmente, não faltam pessoas incrédulas e perversas no mundo. Por isso você não pode ser do mundo! Note neste texto que Jesus disse que não suporta gente incrédula e perversa. Você quer estar bem com Jesus, não?

Então, agora, dê oportunidade aos presentes a sua célula de declarar que rejeitam toda destruição de demônios em suas vidas. Leve-os a declarar que querem toda a restauração que somente Jesus pode operar. Que desejam ter a santidade e a fidelidade como marcas de suas vidas e que rejeitam ser contados como parte de uma geração incrédula e perversa. Ajude-os ainda a declarar que se dispõem a ser usados por Jesus para restaurar outras vidas.

Que o Senhor o abençoe mais e mais e use sua vida para multiplicar uma geração marcada pela santidade e fidelidade a Ele.

Na unção da colheita abundante,



Seus pastores.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal